Efêmero Seguir história

euskyss yana

Adjetivo: 1. que dura um dia. 2. que é passageiro, temporário, transitório.


Conto Todo o público.

#eternidade #vampiros #drabble
Conto
2
4.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Único.

Em todos os meus séculos vi a humanidade decair mais e mais, a maldade em suas veias percorre os milênios como uma doença incurável, digo isto porque assisti de um bom camarote reis e rainhas caírem de joelhos; assisti tronos e dinastias pegarem fogo de dentro para fora.

Pergunto a mim mesmo – vez ou outra durante minhas noites sem sonhos – se os mortais fazem ideia do quanto são doentes e maléficos para suas próprias gerações. Acredito que não façam nem mesmo menção do quanto são podres, desde sua casca até a alma rasa, ah...

Não sou a melhor das criaturas, mas fui um mortal muito melhor que os atuais.

Na realidade, dou gargalhadas ao imaginar o quanto fui infligindo pelos romanos quando era um pobre garoto vendido para os banquetes dos senadores de seu império. Vejo que nos dias de hoje isso ainda perdura, porém, com uma sociedade ainda pior comparada à aquela que vela os poderes como uma armadura para sua imoralidade carniceira.

Nada é efêmero.

O ciclo vicioso da malícia nasce encalacrado em todas as crianças desde seu berço. A maldição mortal é tão pior quanto aquela do sangue emprestado para minhas veias azuis.

Uma dor transcenderá por séculos, não é uma marca passageira.

Nenhuma morte tem efeito temporário, a ferida é eterna.

A ruína para a humanidade é transitória, mas para uma realidade muito pior.

Sinto repulsa do que fora e medo do que posso me tornar amanhã.


Pobres mortais...

6 de Junho de 2018 às 18:35 0 Denunciar Insira 4
Fim

Conheça o autor

yana escritora (ou quase)

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas