Noite Predestinada Seguir história

Asuka Misaki Ana Leticia

A estória narrada por Hyuuga Hanabi se passa um pouco mais que tres anos após os acontecimentos do filme "The Last", o qual ela narra o que seria mais uma de suas fugas noturnas de casa... Mas o que ela não esperava era que o destino lhe levasse ate Konohamaru que assim como ela estava querendo apenas uma fuga da sua rotina.


Fanfiction Todo o público.

#noitepredestinada #afterthelast #hanabi #konohamaru #romance #fanfiction #naruto #konohana
Conto
2
4976 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

It's the destiny

-Para onde você está indo Hanabi-san? - Me assustei quando ouvi meu nome e olhei para baixo e vi meu guarda ninja (sim meu pai achava necessário eu ter um desses) me olhando

-Ah não...- Falei sozinha

-Hanabi-san? Desça daí por favor - Respirei fundo

-Ah, por favor Takuma, ninguém precisa saber! - Falei me virando ainda sentada no muro do portão

-Mas Hanabi-san, seu pai deixou ordens restritas para a senhorita não sair...

-Blablabla...

-É sério! E se acontecesse alguma coisa?

-Como se eu não soubesse me defender sozinha...

-Não sou eu que digo isso e sim Hiashi-sama. Então quer voltar por favor?

-Por que? Você já não acha que eu vivo enclausurada demais? Passei minha vida inteira nesse lugar!

-Mas é para sua segurança...

-Sempre escutei isso, e até acreditei, mas quando fui sequestrada eu estava aqui dentro de casa! Não vou deixar mais de aproveitar minha vida por causa disso...

-Por que não tenta pedir ao seu pai de novo? - Olhei incrédula para ele

-Você sabe muito mais do que eu que ele não permitiria!

-Quem sabe se a senhorita parasse de fugir toda hora ele confiasse mais em...

-Ah pelo amor de Kami... - Respirei fundo, ele me seguia como um cão rastreador e eu já estava ficando de saco cheio, respirei fundo e desci do muro ao lado dele.

-Takuma, sério sinto muito... - Falei me aproximando dele

-Mas sobre o que a senhorita...- Interrompi a sua pergunta e golpeei ele com o Juuken interrompendo seu fluxo de chackra fazendo ele desmaiar, não queria ter feito isso mas se não tivesse ele não me deixaria em paz.


Arrastei seu corpo inerte e o deixei perto da parede, e olhando para os lados escalei de novo o muro e dessa vez pulei para fora, coloquei o capuz e sorri feliz, havia conseguido.

Fui andando por várias ruas meio desertas, já era tarde e a maioria das lojas estavam fechadas ou estavam fechando, não que eu quisesse alguma coisa, mas assim seria mais difícil achar um lugar para passar o tempo.

Hinata desde que havia casado com o Naruto estava um pouco mais distante de mim, não que eu estivesse achando isso ruim, longe de mim pelo o contrário estava super feliz por ela ter finalmente conseguido a pessoa que sempre sonhou... Mas de uns tempos para cá estou me sentindo cada vez mais sozinha... Desde que Neji morreu e minha irmã saiu de casa papai se tornou cada vez mais fechado, não fala comigo se não for para dar ordens, recados ou reclamar e eu nunca pude frequentar a academia ninja e conhecer pessoas da minha idade, pois desde que papai havia transferido para mim a responsabilidade de futura líder do clã eu só podia treinar em casa, só saia de lá com pessoas me vigiando e para viagens de negócios. Eu estava cansada de tudo aquilo. Cansada de aturar essas coisas, cansada de tanta responsabilidade, eu só tinha 15 anos...

Quando dei por mim estava em uma rua sem saída, andei olhando para o chão pensativa que nem percebi as ruas onde havia entrado... respirei fundo e dei meia volta.


-O que você faz aqui? - Meu coração acelerou e minha boca ficou seca, alguém tinha me descoberto! Calma Hanabi, calma. Respirei fundo e olhei a pessoa parada na minha frente, era um pouco mais alta que eu e estranhamente usava um cachecol azul ao redor do pescoço mesmo sendo verão e o mais estranho ainda era que suas feições não me eram estranhas

-Quem é você? - Perguntei colocando minhas mãos sobre minha cintura preparada para pegar uma shuriken se fosse necessário

-Hã...Konohamaru, Sarutobi Konohamaru... - AHHH! Me lembrei, o menino que havia conhecido quando fui jantar na casa de Naruto com meu pai e Hinata logo depois do casamento deles.

-Ahh, eu lembro de você. - Falei tirando a mão do bolso das shurikens

-Você não é Hyuuga Hanabi? - Ele me olhou curioso

-Sim... - Falei sem graça abaixando o capuz da minha blusa revelando meus cabelos e rosto - E aí? - Falei em tom de descontração

-O que faz tão longe de casa? - Ele falou se aproximando, e me coração voltou a palpitar.

-É... pois é. Eu estava... estava...- Pensa Hanabi, pensa! Você não pode simplesmente dizer que fugiu de casa - Eu estava indo ver minha irmã!

-Mas... - Ele me olhou meio sorrindo - Sua irmã está em missão com o Naruto-nii-chan. - POR QUE EU ESQUECI DISSO?! POR KAMI

-Pois é... - Sorri sem graça e ele me olhava parecendo estar se divertindo, eu não podia ficar mais aqui, obviamente - Eu me lembrei disso no meio do caminho - Falei tentando disfarçar meu erro - Enfim... já estou voltando! - Falei andando e passando por ele - Tchau, boa noite!

-Espera aí... - Ele segurou meu braço

-O que foi? - Perguntei o encarando assustada

-Bem... você meio que obviamente mentiu para mim... - Ele respondeu soltando meu braço - Está tudo bem? Você está um pouco pálida... - O encarei por uns instantes e depois sorri.

-É eu menti. - Confessei -Mas... sim, está tudo ótimo! - Falei sorrindo falsamente.

-Quando vai me falar a verdade? -Ele ficou parado me olhando e eu não sabia o que falar... - Olha Hanabi-san, se você quiser conversar ou algo assim... Para falar a verdade eu também não estou muito bem. - Ele falou saindo da minha frente e se encostando na parede - Estarei aqui se quiser conversar. - E ao terminar de falar ele sentou no chão. Eu não estava entendo o que estava acontecendo... mas para qualquer um dos efeitos resolvi aceitar a proposta.

-Bem... se você falar o que te incomoda eu também falo para você... - Respondi indo me sentar ao lado dele, ele me olhou lado e sorriu um pouco.

-Certo... - Ele respirou fundo e olhou para mim - Bem, eu, só estou cansado sabe? Desde a morte do tio Asuma a alguns anos atrás eu sempre sofri pressões para me tornar um ninja forte e mesmo com apenas 16 anos tenho muitas responsabilidades como futuro líder do clã Sarutobi. E hoje eu simplesmente quis fugir um pouco... e respirar um ar puro... E foi quando encontrei você. - Eu nunca imaginaria tal coisa dele... desde que o vi pela primeira vez sempre o imaginei que ele fosse um idiota, como o Naruto, mas realmente me surpreendi com tanta coisa em comum. - Sua vez! - Ele disse voltando a sorrir para mim, e foi minha voz de respirar fundo.

Acabei lhe contando tudo, desde eu tendo que substituir Hinata como futura líder do clã e até como me sentia sozinha as vezes.

-Poxa, o clã Hyuuga é mesmo bem rigoroso... - Ele falou - Mas sei que sua irmã gosta muito de você...ela não vai deixar você arcar com toda essa responsabilidade sozinha no futuro.

-Obrigada... acho que depois disso me sinto melhor... - Falei sorrindo para ele.

-Quer saber de uma coisa? - Ele falou me olhando

- O que foi? - Perguntei um pouco assustada pela pergunta repentina.

-Também me sinto melhor... - Ele sorriu e meu coração acelerou novamente, o que está acontecendo? Mas como ele não percebeu meu nervosismo (Obrigada Kami-sama) continuou falando - Mesmo que Udon e Moegi-chan sejam meus amigos a muito tempo não consigo contar essas coisas para eles...Não sei, acho que falar com você é mais fácil... Acho que é por que não nos conhecemos muito... - Ele falou olhando distraidamente para cima

-Talvez seja... - Ficamos um tempo calados e foi quando percebi que Takuma já devia ter acordado e se ele alertasse os outros guardas meu pai definitivamente ficaria sabendo...

-Konohamaru-san, eu tenho que ir. - Falei me levantando - Obrigada por conversar comigo.

-Ah é mesmo, você fugiu - Ele falou divertido se levantando também - Espero que nos encontremos mais vezes... - Ele falou sorrindo e meu coração quase saiu pela boca.

-Eu também... - Me ouvi concordando... esse menino estranho com certeza estava mexendo com a minha cabeça!

-Tchau... - Falei me apressando

-Boa noite Hanabi-san... - Ouvi a voz dele ao fundo e sorri sozinha, talvez fugir essa noite tenha sido a melhor decisão que eu ja tomei.

---

Depois daquela noite, na noite seguinte coincidentemente (Ou não) consegui o encontrar também e na semana seguinte também, e mesmo quando só consegui sair depois de três semanas eu ainda o encontrei... E cada vez conversávamos sobre mais coisas...

Falei a ele que gostaria de ter ido a academia ninja, sobre meu desejo ter minha irmã mais próxima a mim e sobre como meu pai era rigoroso.... Ele me contou algumas missões que fez, algumas aventuras com seus amigos de time e sobre como conheceu Naruto. A cada encontro acabávamos nos conhecendo mais e depois do 5 encontro acidental (Ok, talvez nem tanto...) Começamos a marcar os próximos, sempre no mesmo lugar... e eu não sei quando, mas quando dei por mim já estava contando os dias que faltavam e me arrumando um pouco mais...

-Hanabi-san... - Konohamaru falou em uma das noites que nos encontramos - Você ja...

- Eu o já o que? - Perguntei curiosa o olhando.

-Já... - Ele parecia estar com dificuldades de falar

-Fala! - Falei mais curiosa sorrindo.

-Já beijou alguém? - Ele disse de uma vez fazendo meu coração acelerar de novo.

-Ah...- Falei com vergonha - Não...

-Bem...- Ele falou se virando para mim e me olhando - Eu... também não. - O encarei duvidando.

-Sério? - Perguntei

-Uhum. - Ele respondeu me olhando.

Ficamos em silêncio depois disso, foi quando inesperadamente, senti a mão dele tocar meu rosto e me arrepiei na hora. O encarei assustada demais para fazer algo, ele passou a mão no meu rosto e desceu um pouco até minha nuca, meu coração nesse momento estava a mais de mil por minuto

-Konohamaru-kun? - Perguntei fazendo ele me olhar e foi quando ele se aproximou de mim, e me puxando um pouco pela nuca selou nossos lábios, no momento eu não sabia o que fazer... fiquei desesperada e sem reação, foi quando em um movimento inesperado ele entreabriu os lábios e eu resolvi o imitar, ele passou a língua pela minha boca e eu me arrepiei mais ainda, e como se tudo fosse questão de instinto eu sabia o que fazer.

Nos separamos alguns segundos depois, e mesmo assim meu coração nao parava de palpitar... Ele parecendo envergonhado se virou para o outro lado.

-Bem... problema resolvido. - Ele falou me fazendo achar graça

-O que foi? - Ele falou voltando a me olhar

O encarei e o imitando coloquei a minha mão no rosto dele, e o puxei para perto o beijando de novo. Eu realmente havia gostado disso.

Ficamos "praticando" por algum tempo, até que eu tive que ir embora... nos próximos encontro sempre tinha novos beijos e cada vez melhores.

---

E em mais uma noite meu pai havia saído a negócios e eu não fui junto. Como combinado,fui ao encontro de Konohamaru, pulei o muro e segui para o local combinado... me sentei perto da parede o esperando, quando ouvi barulhos vindo em minha direção

-Konohamaru-kun? - Perguntei e a sombra da pessoa parou, e eu percebi que não era Konohamaru, ativei meu Byakugan mas hoje fiquei tão distraída que não havia trazido meu kit de Kunais e Shurikens.

Fiquei esperando pelo ataque, mas a pessoa se aproximou

-Então, é aqui que vem quando foge Hanabi?

-Pai? - Perguntei assustada - Você não ia viajar?

-Você acha que as pessoas não perceberam que você fugia sempre que eu saia? Meus guardas ainda são leais a mim. - Ele falou ríspido

-Mas...- Eu tentei argumentar

-Você vai para casa sem reclamar! - Ele falou se aproximando me puxando pelo braço, espero que Konohamaru não apareça agora...Vai ser muito melhor ele achar que não vim do que ver isso...

-Me solta pai! - Falei - Eu sei andar sozinha! - Ele me olhou raivoso

-Você já tem 16 anos Hanabi, devia saber toda a responsabilidade que precisa arcar. Não quero que fique de brincadeiras por aí. Agora vamos logo. - Ele falou voltando a me puxar pelo braço

Ele me levou de volta para casa e me mandou so sair do quarto amanhã.

Estava muito chateada, mas pelo menos Konohamaru não tinha visto... ele poderia pensar que eu apenas não tinha ido... isso ainda me deixava triste mas com certeza seria pior se ele tivesse visto tudo aquilo... Odeio tudo. Não quero tudo isso... não quero ser líder de nada.

Coloquei um travesseiro nos rosto assim que senti as primeiras lágrimas... Nunca tinha parado para perceber que tudo o que fiz até agora eu havia tido escolha... somente naquele dia... talvez só conversar com ele havia sido algo que eu realmente quis...

---

Abri os olhos quando escutei baterem na porta do meu quarto. Não sei ao certo quando eu havia dormido, mas pelo que percebi ja era de manhã. Me levantei da cama e abri a porta.

-Ohayo Hanabi-san.

-Ohayo Mari-chan... - Falei achando curioso ela estar ali... ela geralmente ficava na cozinha

-Seu pai mandou lhe chamar...- Ela disse

-Ah...- Falei suspirando - Diga a ele que já vou - Ela sorriu e se afastou me virei fechando a porta atrás de mim respirei fundo...

Depois que fui ao banheiro, tomei banho, troquei de roupa e prendi o cabelo finalmente fui lá na sala do meu pai... provavelmente ele queria mandar outro sermão e me mandar treinar...

-Pai? - Falei empurrando a porta.

-Entre. - Ouvi lá de dentro, e entrei e quase morri alguns segundos depois.

-Konohamaru-kun? - Falei assustada, ele sorriu sem graça para mim.

-Sente-se Hanabi. - Meu pai falou sério me encarando, eu sentei sem perguntar, com sorte isso seria um sonho.

-O que... - Eu tentei falar

-Bem - Meu pai me interrompeu - Seu... - Ele olhou de relance para Konohamaru - Amigo, veio aqui conversar comigo.

-Oi? - Falei e olhei de meu pai para Konohamaru que parecia um pouco envergonhado

-Sim - Meu pai continuou - Ele veio pedir...

-Quero namorar com você. - Konohamaru falou interrompendo meu pai que o olhou feio... Mas... o que?

-Você... o que? - Perguntei... meu Kami... o que estava acontecendo.

-Sim. - Meu pai falou cruzando os braços - E ele falou algumas coisas... sobre você que eu... não sabia.

-Mas... eu ainda não entendi - Falei olhando para eles.

-Bem, Konohamaru-san, veio pedir você em namoro... você aceita? - Meu pai falou me olhando, e eu quase quis morrer de vergonha, mas... olhei para Konohamaru que parecia tão envergonhado quanto eu... sorri.

-Eu aceito... mas eu ainda quero... - Falei olhando para meu pai

-O resto ele pode lhe explicar. - Meu pai falou - Era só isso, podem ir la para fora.

Me levantei para sair acompanhada de Konohamaru e assim que nos distanciamos um pouco, não aguentei minha curiosidade.

-E aí... você vai explicar? - Falei parando no corredor que levava até a parte central da casa.

Ele me olhou envergonhado e depois de uns segundos começou a falar. Ele disse que quando estava chegando para me encontrar ontem ele ouviu minha briga com meu pai e acabou não conseguindo não pensar nisso... E então ele decidiu que viria aqui falar com ele.

-Sinceramente, você não imagina o medo que eu estava do seu pai... - Ele falou depois de uns minutos

-É... ele tem essa capacidade... - Falei rindo - Mas... - Falei depois de um tempo - Você me pediu em namoro por que quis ou por que meu pai o obrigou? - Ele me olhou sério

-Hanabi-san... eu não devo ter lhe dito...mas você é muito especial para mim. - Ele falou se aproximando e colocando a mão no meu rosto - É claro que eu quis. Meu plano sempre foi esse. Ia te pedir ontem mas... não deu. Não queria continuar assim, escondido. - Ele sorriu para mim - Você é muito bonita para isso...

-Idiota! - Falei rindo e ele me beijou.

E na hora tive certeza que nunca mais me sentiria só de novo.

23 de Abril de 2018 às 16:41 2 Denunciar Insira 2
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
Olá! Vim aqui por indicação da Tia Tatu, mãe dos Sarutobi e não me arrependi! Que fanfic fofinha! Sempre quis ler algo dos dois na adolescência e ver esse pedido de namoro todo fofo, as investidas, os encontros escondidos, foi muito bom! Adorei a forma como você abordou o relacionamento dos dois, ficou uma graça! Você fez um ótimo trabalho aqui, meus parabéns!
25 de Abril de 2018 às 05:53

  • Ana Leticia Ana Leticia
    Primeiro, desculpa a demora para responder :( E segundo, eu realmente fico muito feliz que tenha gostado da minha One <3 Escrevi com muito carinho e realmente me deixa muito feliz que você e a Tia Tatu duas excelentes escritoras tenham gostado :) Um beijão :* 27 de Maio de 2018 às 08:09
~

Histórias relacionadas