Cartas de Amor aos Uchihas Mortos Seguir história

vanychan734 Vany-chan 734

Restaurar o clã Uchiha nunca foi algo tão real como naquele momento. A notícia de que Sakura estava grávida e, consequentemente, de que ele seria pai, era de certa forma assustadora. A paternidade sempre foi planejada por Sasuke, mas quando se tornou de fato real, o — antes último — Uchiha encontrava-se sem saber como agir e pensar sobre tal realidade. E quando Sakura percebeu seu desamparo, sugeriu que escrevesse cartas aos entes queridos que já se foram a fim de que se acostumasse à nova vida; ainda que estivesse relutante, a proposta da senhora Uchiha foi aceita pelo marido.


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#Clã-Uchiha #fluffy #SasuSakuSara #sasuke #sasusaku #naruto
9
5106 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Itachi (Nii-san)

Olaaar! Como prometido, aqui estou eu postando mais um projeto, mas esse está finalizado, fiquem tranquilas <3 Atts às segundas.

A quem eu devo respostas nos coments de outras fics: eu vou respondê-los, prometo. Eu to passando por uns tempos meio insanos, mas eu vou voltar. Desculpem o atraso.
~ Fanfic postada em todas as minhas contas de autora. 

~ Capa feita pela Fellurian <3 


Sobre Cartas: Esse projeto foi cedido a mim pelo Arthur, o que eu amei! A ideia é relacionar a paternidade do Sasuke em alguns momentos que eu acho chave, com os entes queridos dele. Eu espero que vcs gostem, sendo que cada carta será para um familiar. Veremos se sou a fada do fluffy HAHAHAHA Boa leitura!

--------------------------


Nii-san,

Eu não tenho certeza de como começar esta carta, sequer sei se deveria começá-la. Contudo, Sakura me disse que em um dos seus estudos sobre psicologia havia a recomendação de que se você escrever uma carta a um ente querido que já se foi, isso supostamente iria aliviar as pendências deixadas em vida… mas eu não quero falar sobre isso; não vale a pena reviver o passado, aprendi isso da pior maneira e já o perdoei de qualquer forma.

O que me perturba agora é o presente. Há três dias Sakura me disse que estava grávida. Eu não sei ser pai, não sei o que tenho que fazer ou o que devo pensar sobre isso, mas eu queria que você fosse o primeiro a saber e que fosse eu a lhe contar.

Estou tão desamparado que não sei como prosseguir com essa confissão à não ser dizer que eu gostaria que você estivesse aqui e que provavelmente você iria gostar da Sakura porque ela preencheu minha vida com amor e agora me deu um sentido para existir. Não consigo pensar em mais nada para falar sobre isso, senão que estou feliz e assustado ao mesmo tempo. Sinto como se fosse um garoto perdido novamente, porém, desta vez Sakura está aqui para me guiar, para explicar sobre sua gravidez e seus efeitos.

Durante à tarde ela tem enjoos, contudo, não é nada que comprometa a sua saúde ou nossa missão. E sim, ela insistiu em me acompanhar e por mais que eu a quisesse em segurança em Konoha, confesso que não seria capaz de deixá-la agora. Eu… quero ver o seu ventre crescer, desejo apoiá-la durante essas mudanças hormonais e até mesmo estar presente nos momentos mais desagradáveis, como o parto. A escolhi para ser minha esposa e agora ela será mãe; mãe de um filho meu, Itachi, de um sobrinho seu!

Sei que você está em paz no outro plano, que sua dor já foi aliviada, entretanto, não posso deixar de me culpar pelo seu destino. Você deveria ter sido sincero comigo, nunca desejei a glória de ser um herói, por isso digo que você me subestimou, Nii-san, mas ainda assim sou incapaz de sentir raiva de você. Contudo, também não irei agradecê-lo por suas escolhas, mas estou finalmente feliz e gostaria que soubesse disso. Sinto-me completo de uma forma que após o massacre nunca considerei ser possível, cheguei até mesmo a duvidar de Sakura e sua promessa de que seríamos felizes juntos no passado e talvez isso seja culpa sua, mas gostaria que soubesse que ainda o estimo e Sakura também.

Ela me disse que se nosso filho for um menino, gostaria de honrá-lo com seu nome, mas sei que seu legado deve permanecer nas sombras, que você não iria gostar de ter seu segredo revelado. E por mais nobre que tenha sido a atitude dela, já lhe disse que nosso filho terá o próprio legado, que ele não deveria viver com o estigma do seu nome e que esse peso não cabe a um ser puro que sequer nasceu ou teve contato com as dores do mundo. Sendo sincero, espero que não tenha.

Não me importo que ele ou ela não desperte o Sharingan. Definitivamente, não quero a minha família sucumbindo ao ódio novamente, não quero que um ser tão puro e proveniente do nosso amor precise passar por um sofrimento tão intenso como você e eu. Espero que ele ou ela sigam os passos de Sakura, que apesar de continuar irritante é alguém que me faz sentir vivo.

De certa forma, sinto-me aliviado por estar escrevendo isso. Embora eu saiba que essa sensação seja ridícula, afinal, você jamais irá ler esta carta. No entanto, Sakura está me olhando com tanta expectativa que não quero decepcioná-la; eu nunca mais quero decepcioná-la… e me pergunto se alguma vez você se sentiu assim: desamparado e querendo se provar bom o suficiente para ser merecedor de alguém — não eu, seu irmão tolo que o idolatrava —, alguém que fazia seu coração vibrar e despertar sentimentos irritantes.

Sakura foi àquela que sempre se importou comigo e me amou sem cobrança, desse amor puro finalmente veio um fruto, um filho. E não posso deixar de imaginar sua voz me dizendo que fui tolo ao não perceber que isso, de fato, viria a acontecer algum dia… tsc.

Às vezes, eu penso em você, Nii-san, principalmente quando eu e Sakura nos movemos para algum lugar desconhecido por ela, é incrível ver seus olhos verdes brilhando pela paisagem, sejam dunas de areias ou cachoeiras límpidas, e imagino que você nunca tenha sentido isso. Ou melhor, eu sei. Sei que você olhava para o mundo de uma forma cética, que durante suas viagens você apenas estava preocupado em sobreviver para que Konoha continuasse prosperando, ficando cada vez mais desenvolvida e um local seguro para mim.

Mas devo dizer que você errou, irmão, que o meu lugar, o meu verdadeiro porto seguro não era Konoha, era a nossa família e depois se tornou o time 7 quando finalmente me permiti formar laços, e agora tenho um laço sanguíneo indestrutível com Sakura, tão importante que me fez perder o sono durante esses três dias.

Afinal, esse sempre foi o meu objetivo, vingar nossa família e restabelecer o clã Uchiha. Agora eu vejo que o meu desejo infantil de ter uma família não é mais uma fantasia de um menino traumatizado e carente, ela é real e palpável, é um compilado de sentimentos caóticos que me deixam encabulado e com medo genuíno de que seja um genjutsu, de que tudo que construí até agora ao lado da minha esposa seja apenas uma alucinação. E mesmo que fosse efeito do Tsukuyomi Infinito, que tenhamos perdido a guerra, eu não quero acordar; porque quero viver essa realidade na qual eu tenho uma família novamente.

Sakura é o meu lar e o nosso filho é o meu novo motivo para seguir em remissão, para manter o mundo shinobi um local pacífico, e mesmo que isso implique em um sacrifício da minha parte, eu farei. Farei porque você me ensinou o que é ser um verdadeiro shinobi e o que significa amar verdadeiramente alguém, e eu prometo manter o seu legado, Nii-san, porque o mundo já não se trata mais de mim e dos meus desejos egoístas, agora há uma nova vida se formando, uma vida pela qual eu sou responsável. E eu lutarei pela minha família, como você lutou por mim.

Ele ou ela, o nosso bebê, é o meu maior orgulho e espero que seja o seu também.

Com amor,

Irmãozinho Tolo.


---------------------

BETAGEM FEITA PELA @PANSAKI DO BLOG https://animesdesign-ad.blogspot.com.br/Muito obrigada, chuchu! <3

Adendo importante: Eu to tentando seguir o canon, mas não temos muitas informações sobre a viagem deles, então o projeto está RECHEADO de headcanon meu, como o nome do filho deles ter a possibilidade de se chamar Itachi. Levem em consideração que não dá pra florear muito tbm, levando em conta que é o Sasuke escrevendo...

Enfim, espero que tenham gostado ♥ Me deem biscoito que eu fico feliz!

23 de Abril de 2018 às 15:05 3 Denunciar Insira 7
Leia o próximo capítulo Fugaku (Otou-san)

Comentar algo

Publique!
Phoe nix Phoe nix
Muito fofo. A paternidade trás a tona muitos sentimentos. Apesar de ressentido no passado, agora terão um futuro de alegrias, pois souberam perdoar. Parabéns ❤️
23 de Abril de 2018 às 21:54

  • Vany-chan 734 Vany-chan 734
    OLaaar! Obigada pelo coment. Eu gosto do Sasuke redimido, mas a versão Sasuke-pai é a melhor de todas! Imagino que no inicio ele tenha ficado assim mesmo, perdido como na Carta, mas algum momento ele se acha e organiza os sentimentos! Espero que vc continue lendo! Serão 5 cartas no total <3 25 de Abril de 2018 às 23:17
  • Vany-chan 734 Vany-chan 734
    OLaaar! Obigada pelo coment. Eu gosto do Sasuke redimido, mas a versão Sasuke-pai é a melhor de todas! Imagino que no inicio ele tenha ficado assim mesmo, perdido como na Carta, mas algum momento ele se acha e organiza os sentimentos! Espero que vc continue lendo! Serão 5 cartas no total <3 25 de Abril de 2018 às 23:17
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!