Você sabe o que faz? Seguir história

elfosword Mois�s Lazarini

Algumas pessoas se perguntam se estão fazendo a coisa certa, outras só fazem...e no final, sempre descobrem da pior forma.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#romance #horror
Conto
0
6357 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo único

   Olá meninos e meninas, vou lhes contar uma história, é sobre um garoto que morava no fim da rua da casa em que u vivi na Inglaterra. Todos o achavam estranho, todos o desprezavam, até mesmo eu, mas, um outro garoto, era o mais popular, o mais lindo, o mais educado da cidade, era o melhor amigo do garoto estranho.

   Eu nunca liguei deles serem amigos, afinal, não tinha ligação com nenhum deles. Eles sempre estavam lá toda a tarde, ficavam sentados na calçada, não falavam com mais ninguém quando estavam juntos, nunca tinham contato com mais ninguém, enquanto estavam juntos, era como um vínculo forte entre grandes amigos.

   O estranho sempre era mais reservado, ficava mais quieto, usava sempre blusas compridas, calças que cobriam suas pernas por completos, e seus tênis? Não posso nem me expressar, eram uma negação para a moda, era um azul e um rosa, eu odiava ele por algum motivo que eu nunca soube.

   O popular, sempre com suas jaquetas estilosas, suas calças jeans maravilhosas, seus tênis eram pretos e brancos, era lindo, eu queria casar com ele, mas ele nunca nem soube de minha existência. Porem eu poderia conviver só o observando.

   Um dia, eu estava limpando o quintal da casa da minha avó, que era ao lado da casa do garoto estranho, e sem querer ouvi uma conversa, a conversa que partiu o meu coração, e eu fiquei devastada com aquilo. O garoto mais popular da escola, o mais bonito, amando o seu amigo esquisito e ridículo, era um crime para a sociedade, foi então que eu falei para a minha avó, que levou à não sei como, todos da cidade souberam.

   E no dia em que ele foi para a casa do estranho, nós, os cidadãos o seguimos, quando chegamos lá ele tocou a campainha, e quando o estranho abriu a porta ele perguntou, "você decidiu?". Não sabíamos do que ele estava falando, antes de respondermos algo, um cara bem irritado sacou uma arma e atirou nas costas do garoto popular, e gritou, " você é tão estranho quanto ele! Sua aberração!" o povo da cidade ficou chocado com aquilo, mas não surpresos.

   Ao chegarmos perto, o garoto estranho estava diante do popular de joelhos, enquanto o popular estava no chão, dizendo suas ultimas palavras, que foram "eles não tem culpa, não os destrua, eles não sabem o que fazem..., e mesmo assim...eu sempre vou te..." ele fechou os olhos sem terminar sua última frase, e então escorreu uma lágrima do garoto estranho.

   O homem que fez o disparo se aproximou do garoto estranho, e apontou a arma para sua cabeça e perguntou "você é igual a ele?", e o garoto levantou a cabeça e eu só via era um olho completamente negro, ele então abriu a boca para falar, mas o homem deu um tiro em sua cabeça, e ao mesmo tempo o garoto estranho e o corpo do popular sumiram em cinzas. Nunca entendi o que havia acontecido naquele lugar, mas nunca me esqueci também.

   7 anos depois alguem bateu em minha porta, eu abri ela e tinha um garotinho todo coberto de preto, exceto seus tênis que eram roxos, ele então levantou a cabeça pra mim e eu vi mais uma vez aqueles olhos negros sem vida, e desmaiei ali mesmo, quando acordei, estava em minha cama, e ao lado dela havia um papel escuro com letras em vermelho, escrito " você sabe o que faz?". Bem, agora eu sei o que fiz, tem uma notícia boa e uma ruim. A ruim é que aqui é escuro e tenebroso, a boa é que nunca mais vou sentir frio.

20 de Março de 2018 às 03:57 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~