Trança Seguir história

yuisamamikaze Yui Sama

Na central, os passos ecoavam pelo corredor, ele eram apressados e ruidosos. As pessoas que passavam neste mesmo, nem dirijam o olhar para a pessoa que passava ao seu lado, pois era normal. Ninguém dizia nada como este homem eram barulhento…Também porque não iria fazer nenhuma diferença, afinal não era como se o famoso Fullmetal iria mudar, o mais provável é ele bravejar um monte de palavrões como um marinheiro.


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#LGBT+ #Yaoi #Romance #Fluffy #Comédia #FullMetal #FMAB #FMA #RoyEd
Conto
2
6.7mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Na central, os passos precisos ecoavam pelo corredor, notava-se uma acerta pressa nestes mesmos e aquela ligeira irritação habitual. As pessoas que passavam neste mesmo, nem dirijam o olhar para a pessoa que passava ao seu lado, era simplesmente normal ver esta a passar por ali.

Até aquela cara de irritado natural era muito normal para eles reclamarem de algo…

…Também porque não iria fazer nenhuma diferença, afinal não era como se o famoso Fullmetal iria mudar a sua atitude, o mais provável é ele bravejar um monte de palavrões como um marinheiro.

Agora, o nosso caro Fullmetal, ia para nada mais nada menos que o escritório do Coronel Mustang, ou bastardo como ele preferia o chamar.

Não era como se Edward queria ir ter com o maldito bastardo, definitivamente não, ele preferia morrer a admitir que queria ir ver o Coronel, aquele filho da puta que não sabe fazer mais nada do que reclamar da papelada, ser um murelhengo de merda e um inútil há chuva.

Mas ele não podia fazer nada, ele era Fullmetal, Edward Elric, um membro famoso dos “Irmãos Elric”, herói do povo, para os amigos Ed, e mesmo assim ele tinha que entregar um maldito relatório… Ele odeia aquelas malditas coisas e ele tinha a certeza que Mustang fazia de proposito para que os dele fosse mais complicado da dos outros, em vingança ele escrevia os relatórios com a sua pior letra possível.

Não faz muito o estilo de vingança, mas mesmo assim era divertido ver o bastardo reclamar toda a vez que via a sua letra.

Muito divertido.

E sem respeito nenhum, ele abre a porta do escritório de Mustang, porém este mesmo apesar da brutalidade da entrada de Ed nem se mexeu dos papeis enquanto amaldiçoava cada um deles que assinava.

— Ei, bastardo, está aqui a merda do relatório. — Fala Edward atirando o papel ligeiramente amarrotado, que continha uma mancha de qualquer substância não identificada na ponta deste e claro a sua amada letra horrível.

Mustang, nem mesmo dispensando um olhar para Fullmetal, olhou para o relatório e suspirou ao ver aqueles hieróglifos que Edward insistia em chamar de letras. Ele perguntava-se sempre se Ed fazia aquilo de proposito, mas era tão obvio que sim que ele nem se limitou a pensar duas vezes sobre aquele assunto.

— Fullmetal, por favor, melhore a sua letra. — Pede Roy com outro suspiro de cansaço. Ele durante dias só viu a sua frente papelada, papelada e mais papelada. Aquilo era o inferno, ele só queria ir dormir durante uma semana e no dia que ele acordasse ele não tivesse nenhum papel para assinar.

Sério, aquilo parecia que nascia, que nem uma erva da ninha.

— Obriga-me. — Falou o Elric mais velho em tom de desafio arrogante, era tão habitual que Mustang já nem se incomoda mais. Não naquele cansaço maldito nele.

O louro, ao reparar que Coronel não iria dizer nada, estranhou, porque era estranho, o bastardo sempre lhe respondia, sempre, com aquele sorriso de arrogante de quem tinha ganho a batalha e estava pronto para ganhar a guerra e Ed começava logo a seguir a insultar desde os seus antepassados até à sua próxima geração bastardos.

Porém, isso não aconteceu. Então Edward observou com mais atenção e reparou no ar pálido de Mustang e nas olheiras enormes nele, ele parecia horrivelmente horrível, sem perder aquele toque de Deus Grego que ele tinha.

— Filho da puta, não seria melhor ires tirar um sono no teu sofá? — Perguntou Edward a ir embora, sem olhar para o seu superior uma última vez.

Já Roy olhou admirado para as costas de Edward com ligeiro espanto e interesse, não era todos os dias que se via o Fullmetal de coração mole ou a falar com ele sem o mandar ir para o inferno e morrer nas chamas dele (irônico, não?).

— Obrigado pela preocupação Fullmetal. — Respondeu com um tom arrogante e convencido de tirava Elric do sério.

— Vai morrer longe, bastardo! — Gritou Ed vermelho de raiva.

Ok, ‘tá bem, talvez não fosse só de raiva.

— Ei, Fullmetal. — Chama Roy. — A tua trança. — Aponta para está enquanto a outra mão servia da apoio para a sua cabeça e sorriso irritante.

Ai, Edward repara que esta está praticamente todas desfeita, o louro bufa de desagrado, ele adorava os seus cabelos compridos louros, porém ele tinha que os ter presos e por serem tão compridos eles tinham que estar em trança para poder lutar com facilidade.

Só tem um problema, ele não sabe fazer tranças, normalmente é o seu irmão que as faz para ele.

Agora ele teria que ir embora de cabelo solto, o que era uma bosta. E muito contra vontade ele solta o resto do cabelo.

Coronel esbugalha os olhos quando vê o cabelo de Ed solto, era simplesmente diferente. Dava-lhe um toque angelical, a maneira que os cabelos louros compridos caiam sobre o rosto e refletiam no sol que entrava pela janela ou talvez como eles caiam perfeitamente sobre os olhos peculiares dourados. O que tornava as coisas piores era a personalidade completamente oposta de Edward.

Era como uma pintura perfeita.

— Agora vou ter que pedir ao Al para a refazer, ele vai ficar chateado comigo. — Comenta Ed entre dentes, reclamando da sua pouca sorte.

Roy tosse chamando a atenção de Ed para ele. — Se me permites?

— Tu não vais tocar no meu cabelo! Vai que ainda o queimas, bastardo! — Grita Edward olhando desconfiado para ele.

— Para de reclamar Fullmetal, senta aqui. — Mustang diz batendo ligeiramente sobre a sua secretária onde não existia papeis por algum milagre.

Primeiro ele olhou desconfiado e depois cedeu, da última vez que voltou para casa de cabelo solto as pessoas olharam para ele de forma estranha e Al tinha ficado chateado com ele, afinal o trabalho tinha sido dele e Ed o tinha desperdiçado.

Quando Edward finalmente se senta na mesa, Roy observa melhor o seu cabelo louro, e fica ainda mais admirado com os fios de ouro, dava para reparar que o cabelo de Ed que era bem cuidado e com um certo carinho especial, já que este estava livre de pontas espigadas e quando ele toca nos cabelos fica ainda mais admirado, ele era suave (tanto quanto ele conseguia sentir através das luvas, o que era pouca coisa na realidade).

Então ele começa a entrança-lo com cuidado e calma, perfecionista como sempre ao tentar que ficasse bem feita, não que fosse complicado, na verdade era bastante simples, mas ele sentia que desta vez ele tinha que ser um pouco mais delicado do que quando costumava fazer às suas irmãs.

Já Fullmetal sentia-se ligeiramente estranho, as mãos de Al eram diferentes, afinal ele era uma armadura neste momento, mas Mustang era uma pessoa de carne e osso, o que tornava a sensação muito diferente, mas ele não podia dizer que não estava a desfrutar do toque suave e cuidadoso, no entanto o seu instinto de sobrevivência mantinha-o alerta para qualquer cheiro a queimado iminente.

Então, quando ele sente Roy levar o seu cabelo ao seu nariz e o cheira, Ed fica profundamente envergonhado com atitude, e Mustang solta um ruido de admiração. O cabelo de Fullmetal cheirava… bem? Como a flores, um cheiro estranhamente feminino, secretamente ele sente vontade de rir e de fazer alguma piada em relação a isso.

Quando Coronel acabou de fazer a trança Edward, só faltou sair num foguete do rabo de Ed de tão rápido que tinha escapado dali.

Roy olhou para a porta com um sorriso de canto, do nada, já não se sentia tão cansado e o cheiro de flores parecia encher o ar.

E o som de passos pesados ecoavam novamente pelo corredor, junto com o som de um monte de palavrões de uma pessoa constrangida…

*x*X*x*

Roy acordou com os raios de sol dourados a espreitar pela janela do seu quarto, às vezes queria poder processar o sol por invasão de propriedade mas era óbvio, que isso era impossível, por isso tinha que se contentar com Ed a critica-lo com todo o seu pior (melhor) vocabulário.

Ele sente o corpo quente aconchegado no seu peito e quando os seus olhos finalmente se ajustaram com a luz, viu com clareza o seu louro de 20 anos com os seus cabelos soltos espalhados pelo seu peito e cama enquanto dormia profundamente com um pequeno sorriso na cara e um fio de baba a escorrer para fora da boca. Ele parecia lindo.

Ele amava acordar com aquela visão todos os dias, por vezes ele fingia dormir um pouco mais para ter Edward mais tempo nos seus braços.

Desde aquele dia no escritório, passaram a jogar ao gato e ao rato, sem saber quem realmente era quem, então chegou que eventualmente Ed teve idade para Mustang poder agir de verdade o que levou aquela situação que se repetia já a 3 anos.

Coronel passou os dedos pelos cabelos de Fullmetal com cuidado e carinho e quando chegou a ponta destes mesmos, pegou uma pequena mecha de cabelo e enrolou no seu dedo enquanto brincava com ela com cuidado. Um sorriso discreto e carinhoso apareceu no seu rosto.

— Caralho do sol, porque ele não vai tomar no cu? — Perguntou Ed, que acordou a pouco tempo por causa do sol, enquanto enterrava ainda mais o rosto no peito de Roy e deu um pequeno suspiro de agrado pelo calor recebido.

Eles ficaram assim por momentos, aproveitando a presença até que Mustang olha as horas e percebe que se tem que levantar ou vai ficar atrasado, porém quando este tenta escapar da cama Edward reclama para ele não sair ainda.

O moreno, Deus Grego, afastou os cabelos que tapavam a testa de Ed e deu um beijo nesta mesma enquanto sussurrava carinhoso “Tenho que ir trabalhar.” Então o louro contra vontade deixa ele ir.

Passeando pelo quarto, pegando as roupas espalhadas por este depois uma noite quente, ele tirou do chão o seu uniforme que impressionantemente estava intacto, ele entra na casa de banho e depois tomar um banho quente ele veste as calças e coloca a parte de cima da farda sobre os ombros.

Ao voltar para o quarto, olha Fullmetal e ele vê este já com calças, porém dispensando a camisa no chão sem grande problemas, não que ele tive também alguns por esta ainda estar lá, não, realmente não tinha nenhuma problema, estava tudo perfeito (ele ama ver Ed sem camisola, um mundo com o seu amado sem camisola é um mundo feliz para ele).

— Oh, merda. O meu cabelo está grande demais. — Reclamou Ed ao olhar-se ao espelho, o seu pucho já não funcionava, a menos que ele prendesse ele em cima e isso era a última coisa que ele faria, porque era muito feminino para o seu gosto, mas só o amarrar já não resultava, ele era grande demais para as missões.

— Algum problema, amor? — Perguntou Roy, Elric só o amaldiçoou por ele ser cavalheiro demais para usar aquele tipo de adjetivos, isso foi só mais um motivo pelo o qual ele continuou a usá-los.

— É só o cabelo. — Resmungou. — Grande demais, terei que o ir cortar.

Roy no entanto passou a mão pelos cabelos louros dele, tão cuidadoso como sempre e com tanto carinho que Edward fica piro que manteiga derretida. Então este enterrou o rosto nos cabelos do seu amado e inspirou, tinha o cheiro de flores, como sempre.

— Tu sabes que eu adoro o teu cabelo.

— Às vezes fico na dúvida se tu gostas mais dele ou de mim. — Respondeu num suspiro de falso cansaço com um sorriso de canto no rosto.

— Eu gosto de ti, o teu cabelo é um bônus. — Respondeu a brincar enquanto lhe beijava o couro cabeludo. — Não o cortes, eu adoro te ver de cabelo comprido.

— Só alguns centímetros mais curto?

— Não.

Fullmetal se olhou ao espelho novamente tendo Roy atrás dele, sim ele também adorava o seu cabelo assim, mas ele tinha trabalho a fazer, tê-lo desta maneira não era opção.

— Que tal fazermos uma trança? Tu antes usavas isso. — Mustang se lembrou.

— Eu nunca consegui fazer isso na minha vida. É porra de complicado. — Respondeu Elric amuando ligeiramente, sim ele era um gênio em alquimia não em cabelos!

— Senta-te na cama.

Assim os dois fizeram caminho até a cama e ambos tiveram as memorias daquele escritório a transbordar para fora, Coronel com mestria fez uma trança tão perfeita como fez na primeira vez que tocou no cabelo de Ed.

Então depois de a finalizar ele beijo-lhe o pescoço e fez uma linha no pescoço do seu louco com o seu nariz passando suavemente na pele ligeiramente queimada de Edward. Claro que o louro estremeceu um pouco quando o toque tocou numa das marcas que Roy lhe tinha feito no seu pescoço.

— Feito. — Sussurrou ao seu ouvido.

— Obrigado. — Responde Fullmetal voltando a terra. — Mas vais chegar atrasado ao trabalho.

Dito isto Roy saltar da cama e começa a apertar a parte de cima da sua farda rapidamente, passou para calçar os sapatos e depois passar a mão nos cabelos dele para os organizar. Merda, Riza ia o matar quando ele chegar ao escritório, se ela não estivesse a caminho para o colocar na cova. Oh meu Deus, ele é muito bonito para morrer agora.

Quando Mustang ia para abrir a porta foi interrompido. — Ei, bastardo.

Roy vira o rosto e é recebido por um simples beijo nos lábios, que sinceramente, ele adorou.

— Um bom trabalho. — Deseja Ed com um sorriso no rosto.

— Obrigado. — Roy beija Ed, desta vez surpreendendo Edward. — Para ti também.

E quando Mustang está quase a sair realmente pela porta, ele volta-se para trás com aquele sorriso irritante no rosto, o Elric soube logo que sairia bosta daquela boca.

— Alem disso, tu ficas lindo de trança. — E piscou-lhe o olho.

Daquela vez, ele fugiu o mais rápido o suficiente para não ouvir o Fullmetal gritar com ele, porém Ed não só gritou como atirou objetos contra a porta e com o rosto muito vermelho de vergonha.

Era nestes momentos que Edward deseja que nunca tivesse permitido naquele tinha que o maldito bastardo lhe tivesse feito a merda da…

Trança...

... pois tinha sido isso que os tinha juntado (mas ele secretamente ama aquele dia).

10 de Março de 2018 às 15:29 0 Denunciar Insira 1
Continua…

Conheça o autor

Yui Sama YOOOOOOOO PESSOAS. Eu sou a YuiSama! Tenho um gosto muito especial por Animes, Cartoon e o Sherlock Holmes, Tenho escrito mesmo antes de ter conta no Nyah ou no SS, mas sou uma total amadora ainda! Os meus sonhos: Criar uma BD com a minha irm� e conseguir sobreviver da minha escrita. AH! Eu shippo casais homossexuais, alias, tudo o que eu achar fofo, shippo. O amor � que importa. Lida com isso.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~