Doutor, você pode me ajudar? Porque eu não me sinto bem Seguir história

luccy_ Swaturn

é na alma, é aqui dentro, é na parte de mim que ainda tenta sobreviver. é frio, mais escuro de dia do que na calada da noite.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#originais #angst #Droubble #suicídio
Conto
2
6.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Desculpe insistir, doutor, eu só não aguento mais

Ei, doutor, poderia me ajudar? Algo não está certo.
O senhor me diagnosticou com saudade crônica. Disse-me que não era algo fatal, mas que, se não fosse tratado o quanto antes, poderia se tornar algo sem cura e, mesmo sem me matar, consumiria tudo de mim.
O caso é que eu já comecei a ser âncora de mim mesmo, mas é tão fundo agora que é como se houvesse desprendido a nadar. A superfície já está longe, doutor, e sinceramente, já não sinto vontade de chegar lá.

Doce enfermeira, não me olhe desse jeito. Te assustei por não ter medo de morrer?

Não há o que temer, nós já somos bons amigos, eu e ela. Ela não me apavora, senhora. Acho que meu medo, de verdade, é que ela não me abrace apertado o quanto antes. Eu temo alcançá-la e não agarrá-la há tempo.

Conselheiro, me dê alguns conselhos, Diga-me o quão duro eu vou cair se eu viver uma vida dupla. Me ajude, tenho medo mesmo é de viver.

Ei, doutor, desculpe-me incomodar essa hora da noite, eu só queria desmarcar aquela nossa consulta de amanhã e agradecer por ter me receitado algo que tinha princípio ativo de abandono do que não volta mais e me recomendar doses homeopáticas de esquecimento.
Segundo o senhor, se pensar em eu e ele, separados como o outro preferiu, uma hora apaga o nós e da saudade tira a voz.

(in)felizmente isso não deu certo. E eu queria poder te contar se é realmente mais leve lá do outro lado.

10 de Março de 2018 às 05:19 0 Denunciar Insira 4
Fim

Conheça o autor

Swaturn Sorrindo para o caos e abraçando a felicidade. Dona de mim mesma, só entro no jogo se a aposta for alta. Dinheiro? que nada! aqui se fala das coisas da alma.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~