Heaven Seguir história

sr.-artie Sr. Artie

Sasuke era o seu garoto mau e ele tinha guiado o paraíso até ela.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#Erótico #FNS #SasuSaku #Sasuke Uchiha #Sakura Haruno #Naruto
20
7362 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único: Heaven

Notas da História: 

Os personagens pertencem ao Masashi Kishimoto, porém, a história é de minha autoria.
Capa criada pelo grupo Mean Kunoichis (Facebook)
História betada pela Rebel Princess (Nyah - Liga dos Betas), conhecida popularmente como melhor beta do mundo
História baseada na Música Heaven da Julia Michaels
História postada no Nyah, SocialSpirit e Wattpad
*SasuSaku*

Heaven

By: Sr. Artie

Capítulo Único


Deitada na areia molhada da praia, enquanto a chuva caía sobre si, Sakura perguntava-se o que havia acabado de acontecer. Sorriu. Ela sabia exatamente o que tinha acontecido, só seu cérebro que ainda não havia processado direito o episódio decorrido, depois dos orgamos que acabara de ter.

Sua capacidade de julgamento e seu bom-senso desapareciam quando encarava aquele par de olhos ônix. Uma imensidão negra e misteriosa, um poderoso chamariz para descobrir todos os seus desejos ainda desconhecidos. Essa era a maneira como Sakura se sentia ao olhar para Sasuke Uchiha.

Talvez estivesse apaixonada. Talvez tudo o que sentia era somente uma forte atração pelo charme que o moreno emanava. No fim, Sakura não percebeu o poder que ele tinha sobre ela, até que um dia Sasuke a deixou, depois de transarem pela primeira vez, e tudo o que ela queria era ele.

No entanto, o que ela poderia fazer? Nunca fora paciente, mas sempre muito intensa. Sakura sempre dizia que o amor era sua religião. Levava esse lema a sério, por isso, quando Sasuke apareceu, ela não conseguiu parar, ele era sua fé. Apaixonar-se pelo Uchiha foi como cair em graça. Sentia-se abençoada ao beijá-lo, Sasuke era o seu amor, sua paixão, a luxúria que seu corpo precisava para saciar suas vontades lascivas, tudo envolvido em um, assim era ele. Contudo, ele tinha tantos pecados.

Sakura conheceu o Uchiha em um bar perto da faculdade, sozinho, sentado próximo ao balcão, vestindo uma camiseta preta com uma jaqueta de couro de mesma cor. No exato momento em que seus olhos o observaram, ela soube que nada nesse mundo a havia preparado para isso.

Depois de toda a paquera marota, eles terminaram no quarto dela. Não seria exagero de Sakura dizer que aquele foi o melhor sexo que já havia feito. Ela jurava que seria somente aquela vez, por que qual era a mais remota possibilidade de você repetir uma foda casual? Para sua felicidade, estava errada. Na semana seguinte, lá estava ele novamente. Então, na próxima, e nunca mais parou de ir.

Sakura não tinha a menor ideia do que eles se tornariam. Ela não tinha arrependimentos, longe disso. Sempre achou que seria divertido e, realmente, era. Todavia, por Deus, ela não era uma pecadora. Na verdade, poderia ser uma, mas seu único pecado era amar de maneira tão libertina.

“Luxúria é um dos sete pecados capitais”, sua mente sinalizou.

Embora fosse, quem poderia culpá-la? Sasuke não tinha limites quando dizia respeito aos seus desejos, e ela não tinha limite quanto a sua vontade de satisfazer os desejos dele. Então, sim, ela teria feito tudo e qualquer coisa por ele. Caso você a perguntasse, ela responderia que faria novamente, porque Sasuke era único.

Por essa razão, quando Sasuke chamou-a para uma caminhada na praia e chegando lá propôs fazerem sexo ali, ela não pensou muito e logo se jogou nos braços do Uchiha, o beijando voluptuosamente.

O orgamo, que veio após alguns minutos que Sasuke a penetrou, limpou sua mente de todos os pensamentos e preocupações por estarem num local público. Só conseguia pensar no Sasuke. Por isso estava ali, deitada na areia molhada da praia, relembrando o momento em que se conheceram, o toque que ele plantou e o jardim que deixou. A chuva que caía sobre si foi apenas a metade desse efeito.

Lembrou da sua mãe dizendo que deveria tomar cuidado com quem se envolve romanticamente. “Sakura, você deve procurar os bons garotos, eles sim saberão tratar você bem”, ela sempre dizia. Havia feito exatamente o oposto ao se relacionar com Sasuke. “Todos os filhos erram”, pensou.

Sakura concordava em partes com a mãe. Talvez, bons garotos soubessem tratá-la bem, mas garotos maus também sabiam — de modos diferentes, vale-se dizer. Era automático, algo que apenas eles conseguem fazer. Não era preciso imaginar, pois ela sabia que era verdade. Por mais que dissessem que garotos bons iam para o paraíso, eram os maus que traziam o paraíso até você.

Sasuke era o seu garoto mau e ele tinha guiado o paraíso até ela. 

25 de Fevereiro de 2018 às 23:23 1 Denunciar Insira 8
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Renan Augusto Peron Renan Augusto Peron
HIIIIINOOOOOOOOOO. AMEI <3
26 de Fevereiro de 2018 às 07:39
~