Conto
8
6985 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Empurrãozinho

Otabek já está aqui há quase duas semanas. Ele vem ver meu treino todos os dias. Isso deve ser irritante, mas ele continua vindo e sempre me direciona aquele sorriso pequeno que ele tem quando nos encontramos. E em seguida me pergunta o que quero fazer. Não era pra ser diferente? Ele é que está me visitando. Ainda assim, não importa o que eu diga, é isso que nós fazemos. Se eu quiser ir pra casa ele me leva até lá e fica comigo até a Lilia expulsá-lo. Se eu quiser comer alguma coisa, nós vamos. As vezes eu penso que ele faria até a coisa mais louca, tipo pular de bungee jump ou sei lá, se eu pedisse. Isso é assustador. E não ajuda em nada pra que eu controle esses sentimentos idiotas que venho tendo.

Mas aqui está ele de novo, com seu sorriso, sua jaqueta de couro e…

— Yuri.

— Que foi, velha?

— Para de me chamar assim, seu idiota! Eu sou menos de três anos mais velha que você. Você chama o Otabek de velho também?

— Quê? Claro que não!

— Então, eu e ele temos a mesma idade.

— Hm. Tanto faz. O que você quer? Tenho que ir.

— Vai ser rápido. Hm… Sobre o Otabek…

— O que tem ele?

— Ele é legal? Quero dizer, ele é uma boa pessoa, né?

— Claro. Muito mais legal do que vocês idiotas todos. Por que está perguntando?

— Ele é muito bonito também…

— Uhum.

— Então eu estava pensando se…

— Você quer que eu fale sobre você pra ele?

— Bem…

— Ok.

— Ok?

— Aham. Depois te digo como foi. Até Segunda.

O que essa velha quer com meu… Amigo. Otabek é meu amigo. Só isso Yuri, não seja ridículo. Você disse que ia perguntar. E é isso que vai fazer.

Foi o que pensei ontem. Mesmo assim, estou com Otabek desde então e não falei nada. Por que? Por que fico tão incomodado com a ideia dele e Mila saindo? Eu não posso sentir ciúmes dele, ele é meu único amigo, não posso estragar as coisas, eu…

— Yura!

— Ah! Por que você tá gritando?

— Porque te chamei três vezes e você não respondeu. Tá tudo bem?

— Otabek, você tem alguém?

— Hã? Alguém?

— É, no Cazaquistão… eu quero dizer… uma namorada ou algo assim?

— Ah. Não, eu não tenho ninguém lá.

— Que bom.

— É?

— Hmm... sim. Sabe…

— O que?

Eu acho que gosto de você.

— Mila.

— Mila?

— Acho que ela gosta de você.

— Ah. Você acha?

— É. ela estava perguntando de você outro dia.

— Hm. Entendi.

É isso, essa é a coisa certa a fazer. Não posso ser uma amigo egoísta, se ele quiser sair com a Mila não sou eu que vou impedir. Eles podem fazer o que quiserem. Por que ele tá me olhando desse jeito?

— Então?

— Então?

— O que eu digo pra ela? Você quer… sei lá… se encontrar com ela…

— Yuri.

Ele está tão sério.

— Sim?

— Mila é legal. Ela é muito bonita…

— Então você quer…

— Mas…

Uau. Otabek me interrompeu. Ele nunca faz isso. Não importa que besteira eu esteja falando, ele sempre me escuta…

— … mas eu estou surpreso. Achei que ela teria mais consideração. E que era mais esperta, pra ser sincero.

— Como assim?

— Quero dizer que não é legal da parte dela pedir pra você vir me falar algo assim. Considerando que…

— Considerando que…?

Ele está chegando perto. Por que ele está tão perto? O que está acontecendo. Ai meu Deus! AI MEU DEUS! Otabek está me beijando. Isso é real? Ele é tão firme. Tem um gosto tão bom. Eu… O que?

— Beka?

— Eu pensei que você fosse mais esperto também Yuri. E mais corajoso.

— Eu…

— Eu não quero sair com a Mila. Porque quero estar com você.

Ele está falando sério? Claro que está, ele sempre fala sério. Meu rosto está queimando! Como ele consegue falar uma coisa assim tão tranquilamente?

— Yura. Tô esperando.

— O que?

— Você dizer que também gosta de mim.

Ai meu Deus, que vergonha!

— Cala a boca, seu idiota. Você já sabe.

— Vem cá.

Os abraços dele são tão quentes. Ele é tão cheiroso...

— É, eu sei Yura. Mas adoro ver você todo corado.

— Beka!!

— Ei, olha pra mim.

Então eu olho. E dessa vez, eu é que o beijo.

Aquela velha pode continuar procurando por aí. Esse aqui é meu.

Discando…

— Alô, Sala?

— Oi Mila! E aí, funcionou?

— Sim, eles são tão fofos. Eu sabia. Sabia que Yuri só precisava de um empurrãozinho.

— É amor, você é uma ótima amiga.

— Yuri é como um irmão mais novo pra mim.

— Não esquece de explicar que você não estava realmente a fim do Otabek.

— Sim, vou explicar. Mas de qualquer maneira ele vai entender quando você chegar aqui semana que vem.

— Verdade, mal posso esperar pra ver você. Mas preciso ir agora, Mickey está me chamando, sabe como ele é.

— Eu também amor. Até mais.


25 de Fevereiro de 2018 às 01:40 0 Denunciar Insira 3
Fim

Conheça o autor

Isis Sentimentos viram palavras. E, já dizia Dumbledore, as palavras são nossa fonte inesgotável de magia.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~