Você é Meu Seguir história

way_borges229

Itachi adorou ouvir as palavras do mais velho, não tem nada melhor para o moreno do que receber os mimos do seu amante. O menor não recebe de seus pais nem a metade a atenção que Shisui dedicava a ele. Sorriu contente e fechou os olhos imaginando os cuidados que irá receber do primo. (+18) (UA) (ShiIta)


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos). © Naruto e seus derivados pertencem ao Kishimoto, porém a história é inteirinha minha. Capa editada por mim - créditos da imagem ao(s) autor(es).

#pwp #romance #yaoi #fanfic #boylove #BL #lemon #way_borges229 #itachi #shisui #shiita #fanfic naruto
Conto
21
7.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único - Minha Criança


O seu corpo ia e vinha de acordo com a velocidade que o outro estocava com força dentro de si, seus joelhos dobrados na altura do peito o deixava mais exposto e facilitava a penetração, também ajudava a senti-lo indo mais fundo em sua entrada, da sua boca só saia gemidos e frases desconexas.

Era a terceira vez na noite que Shisui lhe pegava com força, o moreno adorava esse jeito bruto do namorado, mesmo que isso significasse ficar sem sentar direito no outro dia, Itachi não reclamava toda essa brutalidade, a sensação de ter o pau grosso e grande do namorado lhe preenchendo por completo era algo que ele não sabia descrever, só sentir e por Shisui ser dez anos mais velho, as coisas entre eles ficavam ainda mais excitante para um garoto de dezesseis anos como ele, um romance proibido que trazia alegria para sua vida de pobre menino rico.

No início, Shisui não queria se envolver com Itachi, resistiu aos seus impulsos até quando pode, afinal, ele é muito mais velho que o moreno e o pai do garoto além de seu tio, irmão do seu pai, era também o seu chefe. Ele sempre achou Itachi uma criança linda, mas ao chegar na adolescência o moreno começou a tirá-lo do eixo sem fazer esforço algum e seu pau latejava só de imaginar fodendo com força o menor. Até que um dia sucumbiu ao desejo e deu em cima do primo, o moreno estava tão carente de atenção que se entregou com facilidade às investidas do mais velho. Shisui sabia que o menor era negligenciado pela família e emocionalmente instável, ele sabia que esse poderia ser o principal motivo para o garoto aceita as suas investidas, mas a vontade de ter o moreno em seus braços era maior, estavam há cinco meses nesses encontros clandestinos. Shisui não sabe onde essa loucura vai chegar, entretanto não queria perder o moreno, não queria perder sua criança.

Já sentia o ápice chegando, então Shisui começou a masturbar o membro de Itachi de acordo com a velocidade que estocava em seu interior, pouco tempo depois os dois gozaram juntos emitindo gemidos altos. Ambos caíram lado ao lado na cama, cansados, suados e ofegantes, Itachi era o mais ofegante dos dois, ainda podia sentir o pau grosso do mais velho dentro de si, além de algumas partes do corpo latejando de leve. Eram os locais onde o primo havia mordido, Shisui sempre o mordia durante o sexo, dessa vez deixou marcas de mordidas no tórax, coxa, virilha, costas e ombro.

Itachi sempre se perguntava o porquê do primo mordê-lo tanto, claro que é comum os casais dêem mordidas um no outro durante o sexo, mas o Shisui o mordia demais. Se alguém visse o moreno mais novo sem roupa, ou apenas sem camisa, pensaria que o garoto foi atacado por um cão ou algo parecido. Resolveu que tiraria essa dúvida com o primo, perguntaria o porquê de tantas mordidas.

– Ei, Shisui. - O mais novo chamou a atenção do primo depois de ter regularizado a respiração.

– Hum. - Murmurou virou o rosto para o moreno mais novo.

Por um instante Itachi se perdeu nos olhos de Shisui, eles são tão parecidos com os seus, mas diferente ao mesmo tempo, os olhos do mais velho eram tão profundos e expressivos, sentia que a cada olhar que recebia do primo que ele despia a sua alma, como amava aqueles olhos.

– Por que você me morde tanto? - O moreno sentou-se na cama e deixou o lençol escorregar por seu peito, revelando várias marcas de mordidas nas costas, ombros e tórax.

– Bem... - começou o mais velho - É normal que o casal troque mordidas durante o sexo, certo? - O moreno mais velho tentou parecer indiferente, mas havia uma pequena nota de orgulho em seu tom de voz, fato que não passou despercebido para Itachi.

– Não se faça de bobo! Está bem longe de ser normal a maneira como você me morde. - Itachi arqueou uma das sobrancelhas e cruzou os braços, não acreditando nas palavras do primo.

O maior deu sorriso malicioso, também se sentou na cama e deu um selinho nos lábios finos do mais novo.

– Qual o problema minha criança? Você não gosta que eu te morda? Nunca te ouvi reclamar, muito pelo contrário, sempre pareceu adorar as mordidas que te dou enquanto te fodo. - Shisui retrucou em tom de voz provocante e viu as bochechas do Itachi ganhar uma coloração avermelhada.

– Eu gosto e muito, mas mesmo assim, parece que você tem algum motivo especial para me dá tantas mordidas. - Disse o moreno, sentindo o rosto ficando cada vez mais quente.

O mais velho olhou para Itachi, voltou a deitar sobre o corpo do moreno, começou a roçar sua intimidade na dele, distribuiu beijos pelo pescoço do mesmo.

– Você é meu, te mordo para mostrar que você tem dono. - O tom de voz de Shisui saiu rouco e sério, arrancando um suspiro do moreno mais novo.

– Isso... isso... não é... não é meio ciumento demais? - Itachi rebateu tentando manter-se são enquanto sentia as carícias do moreno mais velho, já começava a se excitar com o toque do outro. – Você é muito possessivo.

– Sou possessivo mesmo, você é meu e é por isso que te mordo, mas existem mais dois bons motivos. - Shisui sorriu e se afastou para poder observar a expressão do primo.

– Mais dois motivos? Quais são? - Itachi perguntou curioso.

– Primeiro, é a minha maneira particular de dizer que eu te quero de uma maneira absurda - falou distribuindo beijo pelo tórax do moreno mais novo, descendo de encontro com a sua virilha - segundo, seu gosto é muito bom. - Acrescentou e abocanhou o pênis semiereto do namorado.

– AAAAAAAAAAAA. - Itachi gemeu alto e as suas costas arquearam ao sentir seu pau ser abocanhado sem aviso.

Shisui começou a fazer movimentos de vai e vem, chupando com gosto o falo do seu namorado enquanto massageava as bolas, aumentando gradativamente a velocidade, percebendo que os gemidos do moreno aumentavam junto.

– Sui... eu vou...

Itachi tentou avisá-lo, para evitar que acontecesse na boca do outro, mas Shisui, por sua vez, percebendo que ele estava preste a gozar, intensificou a velocidade, até que Itachi enfim gozou, após um gemido mais intenso. Shisui sorveu até a última gota do líquido proveniente do prazer do moreno mais novo.

Ele volta sua atenção para os lábios de Itachi, beijando-o e fazendo com que sinta o sabor de seu próprio prazer, enquanto as línguas travam uma doce batalha. Mas o beijo fora interrompido pelo mais velho antes do desejado por Itachi. Shisui sorriu lascivo, esticou-se até o criado mudo ao lado da cama, pegou um sachê de lubrificante e uma camisinha.

Se acomodou entre as pernas do mais novo, lambeu os lábios, sentindo seu membro incomodar, a visão de um Itachi nu, com as bochechas coradas, de pernas abertas e totalmente exposto, era demais para a sua sanidade. O seu membro ereto estava melado com pré-gozo, já não aguentava mais a vontade de se enterra fundo na entrada do namorado.

– Você é tão lindo Tachi. - Fala alisando as pernas pálidas do primo e se deliciando com as bochechas coradas do mais novo.

– Droga Sui, para de enrolar. - Pediu sentindo-se ansioso para ter o mais velho dentro de si.

– Está com pressa minha criança? - Brincou.

– Vai logo com isso.

Shisui riu com a pressa do amante, pegou o tubo de lubrificante, depositando uma quantidade considerada na mão, levou a mesma ao meio das pernas de Itachi. Todos os pelos do corpo do moreno se arrepiaram no momento em que o líquido gelado entrou em contato com sua pele sensível, sua entrada se contraiu com a subida invasão.

O moreno mais velho forçou o dedo, atento a qualquer expressão de dor vinda de Itachi, amou os sons dos gemidos roucos entraram por seus ouvidos. Logo um dedo virou três e Itachi achou que gozaria apenas com aquele estímulo.

– Shi-Shisui... - Depois de muito gemer, as palavras curtas estavam difíceis de pronunciar.

Vendo que o mais novo já não tinha mais controle sobre seus atos, Shisui segurou com mais força a coxa pálida, enquanto afundava os dedos da outra no interior do primo com mais rapidez e mais fundo, Itachi tinha as costas erguidas no colchão, sua nuca parecia afundar no mesmo e suas pernas deixava exposto para o namorado, esse adorava vê-lo assim, totalmente fora de si e totalmente perdido no prazer que ele proporcionava.

Tirou os dedos de dentro de seu amante, recebendo um gemido baixo, se inclinou para beija os lábios no moreno mais novo. Itachi gemeu, seu corpo sensível tremeu ao ter o primo deitado em cima de si, os peitorais colados, fazendo barulho pelo contato, Shisui movia o quadril, roçando os membros.

– Você é só meu, entendeu? - Perguntou mordendo a tez pálida do moreno, que gemeu em resposta. - Ninguém toca no que é meu - mordeu outra vez - não quero nenhum outro macho se aproximando de você, por isso que te mordo - mordida - para mostrar que você já tem dono. - Mordeu de leve a orelha do moreno.

– Aaaah Shisui... me fode... por favor. - Suplicou gemendo.

– Eu vou te fudê minha criança, enfiar meu pau fundo no seu cuzinho e te fazer gozar como só eu sei fazer. - Falou rouco arrancando outro gemido do mais novo.

Se afastou apenas para pega a camisinha que ficará o tempo todo ao lado dos dois, abriu o pacote e a colocou em seu membro pulsante, ergueu o quadril do mais novo e invadiu sua entrada em só um movimento. Itachi gritou com a invasão repentina e passou a gemer gradualmente à medida que Shisui começou a estoca-lo de forma lenta, porém forte. Ele saía por completo e entrava em estocadas fundas que fazia o corpo do primo ir para frente com força.

– Você é tão apertado Tachi... não importa quantas vezes eu te foda... e nem a força que eu use, seu cuzinho continua tão apertado. - Rosnou rouco no ouvido do menor.

– Ma-mais rá-rápi-do... eu quero mais. - O moreno mais novo pediu sôfrego sentindo sua próstata sendo surrada pelo pau do outro, Shisui não perdeu tempo e o pedido de Itachi foi prontamente atendido.

Os corpos se mexiam em sincronia, Shisui sentia as paredes internas do namorado o apertarem, segurando o quadril com firmeza do mesmo, saiu por inteiro para volta a se afundar com força dobrada, alargando ainda mais as suas paredes internas com o seu pau grosso. Itachi gemia mais alto a cada estocada que recebia, ele agradecia por estarem sozinhos em casa. Shisui também não escondia o prazer imenso que sentia e gemia roucamente sabendo que a cada estocada atingia com força a próstata do moreno, já que ele gemia cada vez mais.

Os gemidos, as palavras desconexas, as súplicas e os suspiros dos dois preenchiam o quarto inteiro, enquanto a velocidade as estocadas do mais velho aumentava ainda mais, cravou as unhas na pele pálida do namorado mesmo sabendo que deixaria marcas feias. Parou as estocadas apenas para colocar o primo de quatro, voltou a entrar de uma vez arrancando um grito alto da garganta do seu amante, Itachi gemia sem parar implorando para que seu namorado continuasse a tomá-lo com força.

Puxou com força os fios negros e comprido, fazendo-o ajoelhar no colchão, a outra mão serviu como apoio para Itachi, mordeu com força a tez branca do primo, arrancando um gemido do mesmo.

– Tá sentindo meu pau bem fundo dentro de você, Itachi? - Perguntou movendo-se devagar. Apertou o agarre no cabelo do outro, ganhando um gemido dolorido. – Diz para mim, eu quero ouvir você dizer. - Rosnou e chupou o lóbulo da orelha.

– Si-sim. - O mais novo respondeu arfante.

– Você gosta de senti meu pau esfolando o seu cu, Tachi?

– Sim.

– Sim o que? - Perguntou usando uma voz de comando e puxando com mais força os fios negros.

Todos os pelos do corpo do Itachi se arrepiaram com a voz rouca e autoritária em seu ouvido.

– Sim, eu gosto de senti seu pau esfolando o meu cu. - Respondeu passivamente.

– Ótimo, por que nenhum outro pau vai entrar nesse seu rabinho além do meu, nunca se esqueça disso, entendeu? - O outro assentiu. – Não vou deixar outro se aproximar de você, nem que eu tenha que te morder inteirinho para garantir isso. - Acrescentou e mordeu novamente a pele branca do namorado e o tomou os seus lábios com agressividade. – A quem você pertence Itachi? - Saiu quase por completo de dentro do moreno.

– A você. - Respondeu manhoso e Shisui entrou com tudo fazendo Itachi urrar.

– Isso, a mim, você é meu, somente meu. - Confirmou dando outra mordida no moreno.

– Continua Sui, continua a me foder, por favor, eu quero mais, por favor, por favor, por favor, eu imploro. - Suplicou rebolando no pênis do primo.

– Não precisa implorar minha criança, eu já ia mesmo meter com força nesse seu cuzinho, só para você não esquecer a quem pertence, eu vou meter com tanta força que esfolar todas as suas pregas, amanhã você não vai conseguir nem andar.

Itachi soltou um gemido arrastado e tremeu levemente ao escuta as palavras do primo, sentiu a excitação e a expectativa tomarem conta de si, então sem delicadeza, Shisui fez o mais novo volta a ficar de quatro, desfere um tapa na bunda branca deixando a marca dos cinco dedos, e volta a investir forte contra a sua entrada segurando firme em sua cintura, metia no interior do namorado com toda força que tinha, gemidos saiam sem controle da boca de ambos. Então alternava com investidas mais lentas, porém firmes a ponto de fazer Itachi empinar mais o quadril e gemer meio estrangulado, o mais velho sabia que esse era o tipo de estocada que o primo mais apreciava, pois ia bem fundo e com força.

– Isso minha criança, geme meu nome.

– Shi-Shi-suu-iii... não pa-para... - Implorou e o mais velho sorriu.

Shisui nem sonhava em parar, metia forte, vez ou outra estapeando as nádegas do seu namorado, puxando suas mechas compridas, vendo-o totalmente descontrolado ao ser fodido daquela forma.

– É assim que você gosta, não é? - Perguntou sentindo seu pau pulsar dentro do canal aveludado.

Sentindo que estava perto do orgasmo, Shisui começa a masturbar o membro do namorado na mesma velocidade, o ritmo intenso faz com que ambos logo cheguem ao ápice, juntos, Shisui goza dentro do mais novo, enquanto o sêmen de Itachi molha a colcha da cama. Não segurando mais o peso do próprio corpo, o mais velho cai por cima do corpo do primo.

Assim que a respiração se regularizou e todo o torpor do recente orgasmo passou, Shisui saiu de dentro do moreno mais novo fazendo-o gemer baixinho, depois separa as nádegas para ver o estrago que fez na entrada do namorado e ficando satisfeito vendo o seu ânus vermelho e dilatado; havia mesmo sido muito bruto, mas Itachi largado na cama com o rosto vermelho e um sorriso nos lábios, mostrava que o moreno tinha gostado.

Era completamente louco pela face ruborizada do primo, a pele macia, o cheiro de morango dos fios negros, os braços que o seguram ferozmente enquanto seu corpo o sugava com força; adorava vê seu pau sendo engolido pela carne macia da bunda do moreno, o calor, a pressão das paredes internas, tudo lhe agradava. Sabia que era errado, o primo era praticamente uma criança, mas não conseguia ficar longe, Itachi era sua droga, seu vício, sua obsessão, ele sabia que o menor seria sua ruína, mas o moreno era dele e ninguém tomaria o que é seu.

O mais velho assopra à entradinha do seu Tachi e depois beija ganhando um suspiro de aprovação, então tira o preservativo e joga na lixeira que havia no quarto, voltou a deitar-se, acariciou as costas do moreno e o puxou para seus braços.

Como Shisui queria, o Itachi fica sentindo o seu pênis em seu interior mesmo depois de se desconectarem, o moreno mais novo o sente bem fundo dentro de si, como adorava essa sensação e se sentia vazio quando ela passava, não há nada melhor para Itachi do que o mais velho lhe fodendo com força, mesmo tento a certeza que no dia seguinte todos os músculos do seu corpo estarão doloridos.

– Você é maluco.

– Sou maluco por você, Tachi. - Indagou e selou os lábios do moreno com gentileza que reservava somente para ele.

– Por isso que deixo que me morda.

O moreno se aconchegou nos braços confortáveis do primo, respirou fundo deixando seus sentidos serem preenchidos pelo perfume cítrico que o Shisui usava. Como amava esse cheiro e o dono dele, apesar dele ser ciumento, possessivo, bruto e vários outros adjetivos, mas o único que trouxe luz para o seu mundo de trevas e cuida dele como ninguém já cuidou.

– Sui? - Chamou e recebeu um murmúrio como resposta. - Vou amanhecer todo dolorido.

– Amanhã eu cuido de você, vai dormir, eu tô cansado. - Ordenou.

Itachi adorou ouvir as palavras do mais velho, não tem nada melhor para o moreno do que receber os mimos do seu amante. O menor não recebe de seus pais nem a metade a atenção que Shisui dedicava a ele. Sorriu contente e fechou os olhos imaginando os cuidados que irá receber do primo.

24 de Fevereiro de 2018 às 21:55 1 Denunciar Insira 5
Fim

Conheça o autor

Way Borges Nome: Waynne Borges Idade: aí depende da ocasião Sou um universo em constante expansão, sempre aprendendo coisas novas e aberta a novas experiências. Tímida no primeiro contato, mas depois o difícil vai ser me fazer parar de falar. Sou gentil, atenciosa e educada com todos e espero a mesma cortesia, entretanto, isso não significa que eu não saiba ser grossa quando necessário. Adoro chocolate, séries, filmes e desenhos. Cachorros e gatos sãos meu ponto fraco, fico toda derretida.

Comentar algo

Publique!
Alice Alamo Alice Alamo
Olá! Notei que sua história é uma fanfic e, portanto, está na categoria errada do site. Fanfics devem ser postadas na categoria Fanfiction e os gêneros como romance, poesia, lgbt, etc, devem ser postados nas tags ;) Para alterar, basta ir em Editar configurações da história, ok?
2 de Março de 2018 às 03:54
~