hina_2020 Lillith Neris

Naruto uzumaki vai embora da sua cidade sem se despedir de seu grande amor próximo ao dia do casamento, se torna um dos maiores maior cantores da sua geração, mas nunca esqueceu seu grande amor. Depois de 08 anos de covardia ele volta involuntariamente a konoha e descobre algo que nunca achou possível , um amor ainda maior: um filho! Baseado no filme: Pra sempre minha garota


Conto Para maiores de 18 apenas.

#amor #Naruto #Hinata #Naruhina #amorantigo
Conto
0
3 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

My girl

Nova York 2021 10:00

Madison Square Garden, acontece agora a melhor performance artística da Banda Kyuubi's, onde o vocalista Namikaze Naruto canta seus maiores sucessos.

Naruto sempre teve talento, tocava violão, dançava, mas foi só aos 18 que decidiu seguir com seu avô, ele é filho do falecido astro Minato Namikaze, vocalista da segunda maior banda de rock da história atrás apenas dos Rollisttons, Minato Morreu jovem deixando um filho pequeno e sua esposa Kushina Uzumaki, uma mulher forte e destemida do interior, dona de casa, agricultora, nunca perdeu suas origens, nem aceitou nada da família esnobe dele que sempre a maltratou muito.

Kushina cansou de ver sua sogra Tsunade senju apresentado mulheres ricas e famosas a seu filho, empurra las nos braços dele, humilhando a por ser de origem humilde, por gostar da vida simples, então voltou para casa onde mesmo com certos recursos, viviam em um sítio pertencente à família Uzumaki, onde seu filho viveu e cresceu longe dos holofotes e das garras dos Namikaze, esse era o desejo do loiro que a amou até o último minuto de sua vida!

Mas anos depois da morte de seu único filho, Jiraya resolveu ir atrás do neto, grata surpresa ao ouvi-lo cantar em um festival da cidade.

Se apresentou ao rapaz de 18 anos, seduziu-o com uma vida de sucessos, mulheres, muito dinheiro como foi com seu pai, que era seu ídolo, lhe deu um prazo para pensar e voltaria para buscá-lo .

Naruto pensou por uma semana o que faria de sua vida, conversou com sua mãe, seu melhor amigo, Sasuke Uchiha e ouviu dos dois a mesma resposta : a decisão é sua, e todas elas têm consequências na sua vida, disseram a ele .

Seguindo a sua covardia Naruto não foi pra cidade, ficou na fazenda, achou que assim doeria menos não vê la chorar por si.

Então em um domingo pela manhã, o loiro decide ir embora com seu avô Jiraya deixando TUDO para trás sem ao menos pensar direito.

Jiraya não se enganou com o único neto, o que sobrou de seu amado filho Minato, Como diz o ditado popular: fruta boa não cai muito longe do pé, o loiro tem muitos talento, compor, cantar é fotogênico e carismático, combinação perfeita para o sucesso, que é gerido ainda pelo avô Jiraya Namikaze dono da maior gravadora do mundo, Good Music , mas assessorado por Kakashi Hatake que fica na sua cola quase 24hs, porque o Namikaze parece que o que tem de talento , falta de juízo.


(**)


Após mais de uma hora e meia de música, finalizada em grande estilo com direito a capela, Naruto sai do palco entrega seu violão para um dos funcionários, é comprimentado pelo Hatake que lhe dá aquele tapinha nas costas maroto de sempre, embora hoje seja a maior lotação da estória do local, ingressos vendidos em menos de seis horas.

—Kakashi viu a morena do camarote? Pergunta Naruto.

—Procure saber quem é ela, manda só uma champagne e umas frutas para o meu quarto tô cansado.

— Não esquece, seu avô quer reunião para saber como andam as coisas para próxima temporada, essa está finalizando, é quase Natal garoto, quanto a morena vou tentar leva la na festa da casa do Deidara; Esse é mais um daqueles deslumbrados com a fama e o dinheiro, um jogador de futebol conhecido por sua irreverência por suas festas monumentais cheio de prostitutas, álcool e drogas.

—Eu não vou nessa, é sempre o mesmo ilícitos, mulheres fáceis e som alto, então não. Obrigado!

O secretário do Hatake, Lee foi ao quarto de Naruto com comida , bebida e uma garota loira até bem bonita.

Naruto o chama num canto e diz : —Não era essa seu idiota, era a morena que está com essa aí, sabe que gosto das de cabelos bem escuros e olhos claros.

Lee diz baixinho: —A morena mandou você se fuder, pois estava acompanhada e a loira quis vir , então eu trouxe essa para você.

Então ele encheu a cara de bebida, acordou com a loira maluca vestindo sua camisa e mexendo nas suas coisa, em uma velharia que ele chama de telefone, o que o fez pirar

—O que você está fazendo garota? Larga isso agora!

—Voce é rico cara! —Por que usar essa velharia? Apontou para o Nokia tijolão de antena. Cruz credo! Você é um pão duro e mesquinho.

Ele a expulsou de seu quarto com metade das roupas, —Fora sua maluca! —Fora! —Gritou...

Mas sua falta de sorte não parou aí , sem querer perdeu a hora para ir para casa da avô Jiraya, que lhe arrancaria as orelhas sem dó e nem piedade, e não tinha como ligar pois seu celular acabou de cair dentro do vaso, mas não era isso que temia de verdade e sim pela velharia, digo... telefone!

Se vestiu de qualquer jeito, estava de bermuda, camiseta, chinelo e descabelado, foi a recepção do hotel onde perguntou onde ficava loja de celulares, mas é tudo tão chato ou são mulheres estéricas atrás dele, ou caras puxa saco querendo tirar algo dele ou fãs cometendo as maiores loucuras para estar com ele.

Então feito raio saiu do hotel para ir a loja de celulares, só que foi seguido por muitos fãs pelas calçadas, paparazzis com certeza o filmaram parecendo um trombadinha em fuga, entrou feito maluco na loja, e fechou as portas e disse: —Pago 10 mil para quem concertar o meu telefone, mas o vendedor avisou:

—Senhor Naruto, esse valor pagava um iPhone novinho e o seu… pausa, não vale um terço disso.

A vendedora só o agarrava e tirava fotos para o Instagram e Facebook, mas foi salvo pelo gerente que viu a cena ridícula dos seus funcionários e o levou para sua sala e tentou consertar o telefone do rapazote.

—Deve ser muito importante esse aparelho pra você meu garoto, não pelo valor claro! —Ja tive apego a um objeto assim.

—Sim! Nele tem uma foto e uma única mensagem de áudio, que não posso nunca perder senhor , te darei o quanto quiser se salvar esta mensagem.

— Não precisa, apenas o valor normal do conserto e uma foto sua com autógrafo, são para minhas filhas de 12 e 15 anos que são suas fãs.

—Claro! Como quiser.

Após alguns minutos Hamilton entregou o aparelho para que o loiro pudesse testar e ver se estava tudo lá. Funcionava bem apesar de remendado.

Ocorreu exatamente como o gerente disse, estava tudo certo, então o Uzumaki chorou agarrado ao aparelho, ligou para seu avô, ligou para sua mãe que não falava a anos, recebendo uma notícia triste, voltou ao hotel para pegar sua bagagem e la estava o Hatake quase perdendo os cabelos de preocupação.

—Veja isso Naruto! Todas as TVs só dava o vídeo dele correndo dos fãs, vestido como mendigo. —Disse o platinado!

Nesse dia iria para casa de sua avó paterna Tsunade ou deveria ir, mas fazia já alguns anos, mais ou menos 08 que não ia ver sua mãe em Konoha e alguém muito importante que deixou para trás, só que ao telefonar para sua mãe, soube da morte de seu primo Nagato, era como um irmão mais velho, aconselhava, brigava quando necessário, inclusive foi ele quem apresentou o amor da sua vida a ele. E agora ?

Falou ao motorista para ir para Konoha, algumas horas de viagem, foi direto ao cemitério, mas não ousou se aproximar, viu tudo de longe, sofreu de longe, encostado em uma árvore, inclusive o que havia abandonado estava ali linda como sempre foi, as lágrimas caiam grossas, o remorso lhe abateu, a dor castigava seu peito, a perda castigava sua alma, não sabia o que doía mais em si.

Depois do enterro, familiares e amigos foram para o templo da Misericórdia Divina, orar pela alma do Nagato, pedir e clamar por sua família, já que deixava esposa konan e filho de 06 anos , o pequeno Yahiko.

O loiro estava com sua mochila sentado na calçada dos fundos da igreja chorando, de cabeça baixa e óculos escuros e boné preto, onde uma criança loira de mais ou menos 07 anos, esbarrou nele e quase caiu, estava meio desnorteado e não viu seu rosto e nem reparou muito no moleque estabanado e sem atenção, pensou.

—Não corra Bolt, você pode se machucar. —Falou Hinata em tom ameno.

O garoto não obedeceu e quase caiu nas pernas do cara de boné, quando Hinata olhou para se desculpar quase infarta ali mesmo, era ele, por sorte seu filho já estava correndo para dentro da igreja para encontrar com a Sarada, filha do Sasuke e da Sakura.

—Hinata? É você Hina?

Ouviu falar seu nome, mas não olhou para trás.

Hime, Hina, minha Hinata! Balbuciou triste consigo mesmo.

Dentro do templo de oração Kiba, seu "melhor amigo" , já havia pego Boruto no colo, aquietado ele, pois respeitava muito, também estava seu primo Neji com Tentem sua esposa!

—Naruto está lá fora! —Falou baixinho apenas para kiba, se falar alto Neji sairia e mataria o loiro de porrada.

—O que? —Kiba proferiu sem acreditar. Após anos ele aparece assim do nada. —Canalha!

—Kiba! —Não é do nada, Nagato era primo e amigo muito querido. —Tenha calma! Território santo.—Afirmou Hinata.

—Está bem! E você como está com isso? —Perguntou pensando nos sentimentos da garota, já que ela era ex dele, estavam noivos quando o loiro idiota a abandonou grávida.

Kiba sempre quis assumir Boruto como dele, mas Hinata se recusava, não achava justo com ele e com Boruto, sua relação com o moreno sempre foi amizade colorida, saiam mais nada sério, até semana passada quando ela acabou com isso pois prendia o moreno em uma esperança que não existia, de ama lo, embora ele sempre a pediu em namoro e ela insistia em deixar como está. Parou de pensar nisso ao ouvir o badalar dos sinos.

Os sinos soaram, choros eram ouvidos de longe, era o fim do culto, o pastor finalizava sua pregação. Com isso Naruto foi para perto da fonte do cupido que ficava próxima ao templo, todos saiam de cabeça baixa, remoendo sua perda, quando Hinata avistou o Uzumaki.

—Kiba! — Chamou calmamente a morena. —Leva o Bolt para casa, vou resolver uma pendência e vou em seguida.

—Hina! —Deixa pra lá, não vale a pena!

—Leve o Bolt daqui agora! Ponha o no colo e vai pra minha casa.

Hinata caminhou até o loiro, que estava escorado e distraido em uma árvore frondosa vendo a morena ir ao seu encontro, seu coração disparou no peito, estava estático, mas tudo que viu foi sua mão dando lhe uma boa bofetada e seu joelho nos seus testículos, dor temida por todo homem.

O loiro se abaixou contorcendo de dor e só se levantou pois ouviu aquela voz inesquecível, que pertencia a uma mulher forte, batalhadora, uma ruiva de longos cabelos, que não via a anos…

—Oi mãe! —Falou Naruto.

—Agradeça que foi ela que fez isso, eu teria feito muito pior! —Acredite!

—Eu sei disso, dona Kushina!

Ele entrou no carro com ela e foram para fazenda, ele só acordou no outro dia por volta das 10:00, a Uzumaki cuidava da casa e aparava grama do quintal. O loiro a olhava pela janela com uma caneca de café quente, apreciava as fotos espalhadas pela casa, suas quando criança tocando violão, cantando no coral da igreja, de seu falecido pai e uma que só não roubou porque sabia que sua mãe o faria devolver, onde tem ele Hinata, Sasuke e Sakura juntos abraçados quase no final do colegial na festa da igreja.

Ele se lembrou de seus compromissos, pegou o celular ligou para o Hatake, que claro, o xingou muito, sua avó Tsunade gritou horrores, ele faltou último show do ano, perdeu a festa de ano novo.

—Kakashi ! Estou em Konoha, na casa da minha mãe, meu brother faleceu e eu vim ao funeral.

—Eu sinto muito Naruto! —Descanse uns dias aí, eu resolvo tudo aqui, até com Tsunade e Jiraya, mas não abusa ou eles irão aí buscar você e você sabe que sua mãe e sua vó não se dão bem.

Naruto queria sair de casa, mas não tinha carro, sua mãe pegou a caminhonete para ir a cidade levar os queijos para venda e ele nem viu a hora que ela saiu, só sobrou a sua antiga bike para ir…estava com preguiça, só de pensar em montar nela já dava vontade de desistir, mas a vontade de ver aqueles olhos superava tudo!

Foi para a cidade, pedalou por cerca de 35 minutos, entrou na padaria onde pegou alguns pães, uma garrafa de vinho e algumas guloseimas.

—Olá Choji! —Falou Naruto ao antigo colega de escola.

—Cara! Posso te pedir um favor? —Falou loiro.

—Diga! —Respondeu alegre ao amigo famoso, todos na cidade sabiam da fama do seu ex morador mais ilustre, mas pareciam fazer voto de silêncio.

—Sabe onde a Hina mora? Perguntou o loiro.

Do caixa, karui a esposa do Akimichi olhou torto para ele, como se dissesse um não silencioso, ele apenas nemeou a cabeça negativamente, ele caminhou até o caixa , colocou as coisas no balcão, conhecia bem Karui, era uma das que grande amigas de Hinata e não o perdoou até hoje pelo que fez .

—São 52,00 dólares! Afirmou ela o preço , colocou tudo no saco e entregou a ele, que enquanto digitava senha do cartão, fez cara de cachorro sem dono tentando convencer a ruiva, o que não funcionou lógico!

—Tenha bom dia senhor cantor, falou debochada.

Quando saiu da padaria deu de cara com a banca cheia de revistas com sua foto, comprou todas e ateou fogo no balde oferecido pelo amigo Iruka, que é o dono da única banca de jornais e revistas da cidade.

Perambulou de bicicleta pela cidade, cansado parou na praça central para tomar o famoso sorvete da velha Shyio, sentou-se e ao longe viu a morena de olhos de lua, a que povoa seus sonhos mais lindos todas as noites de sua vida, a única mulher que amou na vida.

A viu entrar na floricultura da Lua, esperou alguns minutos e foi até lá, Hinata estava ocupada atendendo uma senhora, que ao final da compra a acompanhou até o carro.

—Tchau Hina querida... Cuidado com falsários.

A Hyuuga entrou novamente e viu seu pior pesadelo lá , parado a olhando, aqueles azuis lindos que já foram sua vida.

—O que você quer aqui? —Falou seca.

—Conversar com você, —aquele chute nas minhas bolas ainda doem, sabia?

—Foda se, doeu menos do que eu senti todos esses anos.

Antes que Hinata pudesse manda lo embora ou dizer qualquer coisa, Sakura entra com Sarada e Boruto chamando a de mãe!

—Mamãe, mamãe… cheguei!

Ela corre e o abraça, —Escuta! Porque não vai tomar um sorvete na tio Shiyo ? Falou Hinata totalmente sem graça, já não dava pra esconder mais, nem que quisesse.

—Vamos ? —Chamou Sakura que olhava raivosa para o loiro.

—Espera! —Disse Naruto olhando o garoto cara a cara, que era uma mini cópia sua.

—Como se chama e quantos anos tem garotão? —Perguntou Naruto ao garoto muito esperto para sua idade.

—Eu me chamo Boruto Hyuuga, tenho 07 anos, —Sei quem é você, é um cantor famoso, só que não gosto do seu estilo musical, desculpe! Mas a mamãe escuta você às vezes.

—É só o rádio que ligo de vez em quando. Contou essa desculpa!

Sakura pede a Sarada que chame o Boruto, que dá tchau a Naruto e sai correndo atrás da garotinha de cabelos negros.

—Acho que me deve uma explicação. —Murmura o loiro.

—Não te devo absolutamente nada? —Falou dura! você me abandonou faltando dias para o nosso casamento, não me deu satisfação, eu passei mal, fui para hospital , descobri que estava grávida, tentei ligar a semana toda caixa pistal e quando chegou dia que seria nosso casamento foi a última tentativa de ligação e deixei uma mensagem de despedida, desde ali, jurei que por mim e pelo Bolt e nunca mais ligaria para você.

Naruto estava confuso, foi um baque e tanto, ele tem um filho, o garoto é lindo, inteligente.

—Minha mãe sabe? —Perguntou ele.

—Todos na cidade sabem, inclusive ele chama sua mãe de vovó e a ama muito.

Quando Naruto pensou em se aproximar de Hinata Kiba chega já agressivo:

—O que esse idiota faz aqui Hinata? Gritou o Inuzuka.

—Kiba ! Menos! Ele já estava de saída.

—Estou?—perguntou ele com sarcasmo.

—Esta! —Afirmou ela grosseiramente. Depois nos falamos.

Naruto está muito eufórico, chegou no sítio e deixou a bike encostada no tronco da árvore e foi até a cozinha, onde Kushina terminava o almoço.

—Porque não me contou sobre o Boruto? —Gritou ele.

—Eu Tentei! —Fui atrás de você naquele seu show, arrumei confusão com seus seguranças, você está alterado de drogas ou álcool ou os dois não sei, você me mandou embora e que não ligasse mais, que eu sumuse, mandou seu segurança me tirar de lá.

—Eu então só desisti, você já era legalmente independente e estava tendo seu ganha pão, não precisava de mim para nada, estava fascinado por esse mundo podre da fama, pela família do seu pai, esnobes e controladores. Como te vi naquele dia, não queria isso para meu neto.

Kushina se mantinha dura e firme: —O que aconteceu com você? —Sempre foi cara legal com seus amigos, apaixonado pela Hinata e a abandonou nas vésperas do quase casamento. Se te satisfaz pode por a culpa em todos, ou em mim ou na Hinata.

A ruiva não o odiou, afinal era seu filho, nunca o colocaria para fora, não o trataria como um homem de bem até que provasse que o era.

No outro dia foi a cidade, pensou em ver Hinata e o Bolt , mas a viu sair com Kiba, e seu filho , ver aquilo lhe doeu tanto, era pra ser eu, pensou ele que voltava para casa com os olhos marejados, não quis comer, Kushina achou estranho entrou no quarto devagar e viu Naruto chorando agarrado ao velho porta retratos da sala.

Acordou relativamente cedo, alugou carro esportivo, foi até a floricultura, comprou umas orquídeas e criou coragem de falar com Hinata que queria conhecer seu filho.

—Olha Hinata, eu quero conhecê-lo melhor, pode ser nos seus termos, qualquer um, só me deixa me aproximar dele um pouco.

—Se magoar meu filho, juro que te mato Uzumaki. —Só me dá um tempo pra conversar com ele.

Na hora do almoço Boruto chegou do colégio, tomou banho, trocou a roupinha e quando sentou para comer, viu sua mãe estranha.

—Quer falar algo mãe? —Perguntou o garoto de 7 anos.

—Tem horas que não gosto do fato de você ser tão precocemente inteligente, —queria falar do seu pai amorzinho.

—Achei que esse dia nunca chegaria. Brincou o loirinho sorrindo para tua mãe!

—Somente se você quiser, não precisa forçar nada. A decisão é sua meu cocozinho, meu Bebê!

—Mãaaae! —Eu não sou bobo, eu tenho sete anos , quase oito, e eu sei que é o cara que foi atrás da senhora na floricultura não é? Eu me pareço muito com ele, reparei nisso, a senhora entende né?!

A cara de espanto de Hinata fazia o filho a observar mais, ela gaguejava, tentava explicar que Naruto não o abandonou, não sabia da existência de um filho

—Imaginei pela cara de bobo chocado quando me viu na floricultura, poderíamos convidá-lo para jantar aqui, avise ao tio Neji para ele não cruzar com o …Cara e não matar ele! Tio é muito ciumento, se a tia tentem quase pulou nele na igreja imagina o titio.

—Você me choca as vezes garotinho, é maduro demais para sua idade, mas tem certeza do que está dizendo?

Na fazenda Rasengan, logo as 10 da manhã, Naruto acabava de acordar com seu telefone tocando e sua avó lhe gritando querendo saber onde ele está que não estava na casa dela, com ela, dizendo que Jiraya Namikaze estava arrancando os cabelos brancos de preocupação se o tal disco sairia ou não para próxima temporada, não calou se um minuto sequer.

—Vó, vó! —Para e me escuta! Eu estou na casa da minha mãe, um primo muito querido faleceu e eu vim vê lo.

Ô meu kami Sama! Nós achando que estava se esbaldando com alguma vagabunda, coitadinho do meu menino, tá mas não demore, Kakashi precisa reagendar seus compromissos e quero vê lo logo, beijos, tenho um Spar para aproveitar, Tchauzinho bebê.

O loiro só revirou os olhos para a frescura da avó, sentou na frente do computador para tentar comprar algumas coisas mas não sabia como mexer, nunca quis tecnologia pois temia vê o que agora não quer deixar, Hinata, não tinha outra alternativa, ligou para Kakashi, que lhe ensinou o passo a passo mas lhe bombardeou de perguntas:

—Você está drogado? Bêbado? Ou algo do tipo? Nunca quis telefone descente e agora mexe em notebook, quer comprar ursinhos pela internet e jóias? Fale a verdade

—Eu …eu …eu descobri que tenho um filho cara! Pronto falei!

—Com uma fã? —Pelo céu! —falou o platinado assustado, sua Esposa que cuidava da imagem e vai ter um treco.

—Por enquanto não fale nada com ninguém até decidir o que fazer, se contar a vovó vira aqui, ela e minha mãe não se dão, a Hinata pode me chutar e eu perderei a chance de pedir perdão pela burrada que fiz.

—Está bem! —Mas não se demore, Shizune inventou para a imprensa que estava no Caribe num retiro espiritual, cuide se garoto!

A noite chegou para a família Hyuuga, a mesa estava um Neji puto, louco para quebrar a cara do loiro fujão, mas tinha uma Tentem que lhe deixaria semanas sem "brincar a noite" se tocasse em um único fio de cabelo do loiro ou estragasse o jantar de sua cunhada.

Também a mesa estava o Boruto observando cada expressão do pai , que era para si uma novidade. Na falta do que dizer Naruto falou das louças que eram de Hanna, falecida mãe de Hinata, Hiashi se mudou com sua filha Hanabi para O Tenesi e a morena herdou a casa onde mora atualmente com o filho.

O Uzumaki comprou um colar para Hinata que recusou veementemente e um urso de pelúcia

—Você gostou Boruto? —Perguntou o pai nervoso.

—Achei um brinquedo interessante para bebês, apesar de livros e tecnologia serem mais interessantes, mas foi bem legal.

—Boruto! —menos filho!

—Deixa ele, falou Neji satisfeito em ver o sobrinho humilhar o pai com palavras pouco amáveis.

Boruto e Naruto saíram da mesa , foram conhecer seu quarto, onde tinha um Hamster do qual Naruto pegou nas mãos, Boruto continuou falando em conhecê lo melhor , convidou o a busca lo na escola.

Ao final Hinata o levou até a saída e ele percebeu o papel de idiota que prestou nessa noite,

—Eu não conheço nada de criança e meu filho odiou o presente assim você né?

—Naruto! Olha só, você só vai conhecer gostos e a vida de uma criança quando conviver com ela, Boruto é muito diferente das crianças da idade dele, acho que deu pra notar

—Percebi, puxou ao seu primo Neji e você.

—Talvez tivesse puxado a você se tivesse atendido aquele maldito telefone, mas a referência de Homem foi o meu primo e o Kiba logo não pode reclamar.

—Ele pediu para buscar na escola, onde é?

—Naruto! Eu estou com medo, isso está muito pra frente sabe, a você cativa meu filho e vai embora deixando o para trás triste.

—Nosso! Boruto é nosso filho e quero estar com ele e com você, se quiser eu imploro Hina, me ajoelho aos teus pés.

—Naruto para com isso…

—Hime! Ele se parece comigo, mas é inteligente como você, tem seu sorriso lindo, não faz assim, quando fica vermelhinha sabe que isso sempre me enlouqueceu … Você não faz ideia de como é bom ver isso novamente!

—Está na hora de ir Naruto, pode buscá lo amanhã as 15:00, me encontre nas escadarias e não se atrase ou falte ou eu mesma mato você se magoar o meu filho!

Naruto sai rindo e gritando: —Nosso Hime, é Nosso!

Quando chegou na fazenda o Uzumaki tinha um sorriso tão grande que foi impossível sua mãe não ver.

—Aconteceu algo Naruto? —Perguntou Kushina curiosa.

—Nada mãe, só vou buscar meu filho na escola amanhã, é a mesma escola que eu e a Hina estudamos, ela riu pra mim e ficou vermelha e …ela ainda é a mulher mais linda do planeta Terra , da galáxia ou sei lá o que …

Pela tarde encontrei Hinata na porta do colégio, nas escadarias para ser mais exato, ela se admirou por eu ainda usar o mesmo telefone de quando namorávamos, ela havia me dado, acho que ela esqueceu esse detalhe, muito menos eu.

O tel dela tocou e era Ino provavelmente dando mais um chilique com Sai , soube que estão casados e vira e mexe ela tenta mata lo com um pau de macarrão, ainda é aquele sonso de sempre, parece que nada mudou, os casais de namorados das salas , são os casados de hoje, e como seria se eu não tivesse fugido?

—Naruto! Você dá conta sozinho ou posso chamar Sakura, ela virá mesmo buscar Sarada , só que sempre se atrasa por causa do hospital, Boruto odeia atrasos.

—Naaaaao! Eu pego Nosso filho, pode ir tranquila.

Boruto quando saiu entrou no carro e não quis ir para sua casa, mas para fazenda ficar com Kushina que estava fazendo aquele cozido que o Boruto ama.

Enquanto isso Naruto comia um sorvete de chocolate diamante negro e calda de caramelo

—Isso é sorvete de chocolate? —Perguntou o Hyuuga, mamãe disse que comer isso antes da refeição estraga o jantar, vovó posso tomar um pouco?

—Somente uma bola, tudo bem? —Se não , não conseguirá jántar. Alegou a ruiva

Os dois, pai e filho comiam sorvete, riam das bobagens de Naruto, Boruto sai da mesa e vai até o quarto de Kushina trazendo um violão.

—Toca algo legal sobre esse momento, —pediu o Boruto. —Quem te ensinou a tocar?

—Calma, Boruto! —Uma coisa de cada vez!

—Seu avô era um astro do Rock, um cara incrível e me ensinou tudo que eu sei, pena que morreu cedo.

Kushina marejava os olhos com as lembranças do amor ardente entre ela e seu falecido marido e ver Boruto era como lembrar a infância de seu filho.

Naruto levantou para ajudar sua mãe a trazer a panela de cozido para a mesa e Boruto pegou o violão e começou a dedilhar algumas notas.

—Boruto? —Você sabe tocar?—Perguntou Naruto impressionado.

—Não! —Só observei com atenção você tocar!

—Meu neto é um prodígio…Haaaa, correu Kushina para apertar as bochechas do loirinho.

—Mru netinho lindo... Vovó ama!

—Ai vó! —isso dói!

—Boruto? —Chamou Naruto, quer amanhã ir em uma loja e comprar um violão só pra você?

O garoto deu um sorriso tão lindo e espontâneo que fez Narutinho lembrar da sua amada.

Quando o jantar acabou e Boruto entrou na caminhonete de Kushina e foram para casa, ao chegar abraçou as pernas de Naruto , agradeceu o dia, pegou sua mochila que estava com o loiro e entrou.

—Até amanhã Naruto, não esqueça que vamos na loja de instrumentos. —Disse o loiro menor.

—Que estória é essa de loja de instrumentos?

—Sabia que o Boruto toca violão?

—Boruto não toca, nunca pegou em um violão na vida Naruto.

—Pois pergunte a minha mãe, ele tocou como se tocasse a anos. Então porque não vem com a gente? —Te pego lá na floricultura e vamos lá e passar o resto do dia.

—Naruto! Eu liberei você se aproximar dele, não de mim, não vai acontecer nada entre nós, você é só o pai do Boruto.

—Eu não disse o contrário Hime, e você fica linda vermelha, eu ainda amo isso, haaa, eu falei isso ontem. Tenha sonhos lindos "Lua".

Hinata se tremeu toda, teve que segurar na pilastra para não cair, esse era o nome que ele a chamava quando fazia amor, uma palavras só deles, assim como ela o chamava de meu sol, nessa hora uma enxurrada de memórias vieram para ambos.

Na tarde seguinte, o Uzumaki passou na floricultura, pegou Hinata e foram para escola, lá algumas mães pediam autógrafo, outras se insinuavam para o loiro que sem graça pegou o filho e saiu, ao seu lado uma Hinata puta de raiva, mas não admitia, deixando o Uzumaki ainda mais feliz.

—Vadias! Pensou Hinata das mulheres se jogando sobre Naruto!

Na loja foi bem rápido, de lá foram para fazenda onde Kushina os esperava.

Na sala Naruto ao lado de Boruto tocavam, pai e filho, Hinata não sabia se estava emocionada e impressionada com a rapidez com que aprendeu tocar e amar esse pai.

No dia seguinte

Kushina olhava para sua cozinha pela manhã e não reconhecia, um fogão industrial, uma máquina de café Espresso, uma geladeira novinha em folha, sorriu não pelos pelos objetos, mas por ele ter feito tudo sozinho, e ao olhar pela janela quase caiu o queixo, Naruto estava no lado do jardim morto que era parte onde Minato plantava cravos e rosas, onde dizia ser o amor deles, e depois de sua morte Kushina não teve forças para cuidar dele. Ela sorria e desejava ardentemente que isso pudesse se prolongar, pois via alegria de viver em seu filho.

Ele voltou a compor, ajudava Kushina nas coisas da fazenda, levantava cedo, buscava filho na escola, depois ia para casa de Hinata onde ficavam até a noite, as vezes saiam para tomar sorvete na barraca da Shyio.

Era uma sensação tão boa, ele se sentia completo como nunca esteve, nem todo dinheiro do mundo compraria essas sensação de felicidade total.

Nesse noite em especial, Hinata e Boruto dormiram na fazenda, Os dois loiros foram para o quarto, o mais velho colocou menor para dormir e foi surpreendido pela pergunta:

—Naruto?—Porque foi embora?

Ele limpou a garganta, olhou dentro dos azuis de seus filho e disse:

—Resposta curta e direta, eu era burro e jovem demais. Resposta longa eu fui abordado por meu avô, pai de meu pai me prometeu o mundo e muito dinheiro e eu acabei me perdendo nesse mundo, resumindo: eu era burro e imaturo. Mas agora estou aqui! Respondeu e logo foi desconcertado com outra pergunta:

—Porque não levou minha mãe?

—Nem eu sei Boruto, sua mãe e a minha, eram minha vida, meu chão, meu ar, eu ainda não sei porque até hoje. Nisso tanto Hinata, quanto Kushina estavam emocionadas com a sinceridade do Uzumaki.

—Naruto, uma última coisa…

—Diga, garotão! —Falou orgulhoso de si mesmo.

—Posso te chamar de Pai? —Pediu o Hyuga.

—Pode sim e amanhã tenho outra surpresa pra você. Nada de falar , hora de dormir ou sua avó e sua mãe me matam. —Boa noite filho! Te amo!

—Boa noite pai, eu também te amo.

Quando saiu do quarto, foi para fora onde Hinata estava bebendo vinho sozinho, —Ele me chamou de pai Hina!

—Está preparado para a responsabilidade? É pra sempre Naruto, não vai poder esconde lo mais das fãs, da sua louca avó paterna.

—Nem quero mais esconder Hime.

—To indo, Naruto, uuui , —Acho que bebi demais!

—Dorme aí então!

—Não! — Mas aceito carona!

Ele riu e a colocou em seu carro, foram em silêncio, ela olhava a paisagem , ele a estrada escura e vez por outra o lindo rosto da morena.

Quando ia sair, ela diz algo que deixou Naruto louco:

—Tem uma coisa que eu faria com o Astro da música Naruto Namikaze.

—Sério? — Então me diz pelo amor de kami o que é.

—Eu iria em um encontro sofisticado com os Cantor super famoso, sabe , o prodígio dos palcos, o vocalista da Kyubi's.

—Está falando sério ou porque bebeu? —Nao brinca com isso Hime!

—Serio... Juro!

—Então tá …seja feita tua vontade, que tal sábado à noite? Só você e o tal do astro da música.

—Suas fãs vão saber que saiu do retiro esperitual.—Debochou da mentira dele.

—Como sabe disso tudo? —Perguntou Naruto.

—Mágica da internet Naruto, boa noite gala Namikaze.

Na saída do colégio Naruto fez uma surpresa para Boruto, inscreveu os dois no concurso de talentos, deixando o garoto mais feliz que pinto no lixo.

Sábado a noite Kushina foi ficar com Boruto, que estava absolutamente impressionado com a beleza da mãe. —Parece uma princesa!

—Naruto vai ter um troço quando te ver, falou kushina boba com a beleza da morena, que realmente parecia uma atriz de Hollywood ou até muito mais bela pois quase não se maqueia, tudo quase 100% natural.

A campainha tocou e Hinata suspirava pela foto antiga que ostentava dos dois no final do ensino médio..

Naruto alugou uma limusine para buscar sua musa, a única mulher capaz de lhe fazer suspirar.

A limosine a deixou no Build Holly springs, no baile anual da princesa, onde somente convidados especial são chamados, promovido pela maior revista de famosos do mundo.

Quando Hinata desceu do carro, Naruto riu involuntariamente, como ela é bela, muitos olhares , inveja , curiosidade, mas ele foi até ela colocou braço e seguiram no tapete vermelho, paparazzis e fas saudando o , mas a pergunta que não se cala é: Quem é a morena fabulosa ao lado do astro da música Naruto Namikaze?

Dançaram , conversaram e após a última música o olho no olho, o sorriso dele o alito quente, sua mão deslizando sobre as costas nuas do longo vestido preto, foi inevitável o beijo, longo, suave e doce.

—Uau! Disse ele. Ainda tem o mesmo gosto doce e o cheiro de Lírios que me enlouqueceu a anos atrás.

Hinata apenas ria olhando para ele, e outros tantos beijos vieram.

Ao voltarem o casaco dele estava nos ombros dela , sendo devolvidos e ela se despediu, ele aguardava o outro beijo dado por ela.

—Obrigada Hime! Disse ele.

—Pelo que Naru? —Perguntou sem entender.

—Por me mostrar o que faltava para minha vida ter sentido.

—Não entendi ! Foi só uma noite Naruto!

—Não Hinata, não foi, Foi a segunda melhor noite da minha vida!

Ela se fechou num silêncio sem sorriso e ele rapidamente entendeu porque, Quer saber qual foi a primeira Hime?

—A noite que tive você em meus braços pela primeira vez, onde perdemos juntos a nossa virgindade, onde você foi minha e eu seu.

—Boa noite senhor Namikaze! Mas o sorriso era largo e brilhante!

—Espera ! Tem uma última coisa...

Naruto trouxe uma surpresa, um documento onde ele reconhecia Boruto como filho, um novo registro.

Dia seguinte teria um churrasco na casa de Hinata, aniversário de Neji, Naruto comia Hambúrguer com batata frita e Boruto de engasgou e estava sufocado, Kiba percebeu e chamou por Hinata, enquanto Naruto estava paralisado de medo, lembrando de quando seu pai morreu praticamente na sua frente na cama do hospital.

Ele saiu de lá traumatizado, trêmulo, neurótico e direto para o bar encher a cara e chorar sozinho se achando um idiota.

Quando achava que estava sozinho, viu Neji entrar bar adentro. Ele pediu uma cerveja e humilha Naruto:

—Você acha que brincar de casinha te faz pai cara? —Meu sobrinho quase morreu asfixiado e você só olhando como um palhaço.

—Nesses 8 anos a Hina sofreu feito uma louca, chorou até dormir e você o que estava fazendo, bebendo, tranzando com muitas garotas, se drogando? O Kiba esteve lá e não você.! Porque não vai embora deixa minha prima em paz …

Quando Neji foi embora ele foi embora bêbado, chegou com uma cara que Kushina não gostou, —O que aconteceu meu filho?

—Eu não presto mãe! —Não sou digno deles, —Sabe, eu me perguntei durante esses Oito anos porque a deixei para trás, mas a resposta não vinha.

—Meu Filho! Eu tenho minha parcela de culpa nisso também, quando Minato morreu, os Namikaze me odiavam ainda mais por tirar deles seu pai, eu me tranquei na minha dor e não cuidei de você como deveria.

Dorme , pensa bem o que mudou...

Pela manhã Kushina levantou e estranhou não ver seu filho no quintal, nem no quarto, ao chegar na cozinha viu o pequeno bilhete de despedida e outro para ser entregue a Hinata.

—A mesma dor de novo não , nãaaao!

Boruto ficou febril, triste, não queria comer ou ir para escola.

Em Londres Naruto dava início a sua nova turnê, fazia tudo no automático, comia, tomava banho, cantava, quando pegou avião para ir para Berlin, vendo a revista onde ele e Hinata se beijavam, dos caras falando como ela era uma deusa, depois do Kakashi abrir seus olhos, desceu do avião, foi procurar passagem para ir para Konoha e ver SUA mulher e SEU filho.

Quando chegou Hinata não estava em casa , ele sentou no chão sujo, respondeu aquela mensagem no velho celular e deixou na porta da casa dela. Dali voltou para o sítio de sua mãe, onde apagou depois de chorar a noite toda.

Se levantou, foi até a cozinha, tomou um expresso, abriu a janela e viu a morena em pé esperando o.

—Você guardou esse lixo, essa velharia por minha causa? mostrava o celular antigo, só para ouvir a minha mensagem e ver uma antiga foto? —perguntou Hinata.

—Sim! Isso me fez ter fé que um dia você poderia ser minha outra vez! Respondeu ele.

A morena pulou no seu colo, beijando-o de forma a libidinosa , ela arrastou Naruto para sua casa ver seu filho que estava entristecido pela partida do pai.

O loiro sentou ao lado do filho, alisou seus cabelos loiras e falou:

—Não vou abandonar vocês nunca mais, mesmo que eu não seja o melhor pai , vou morrer tentando. Levanta toma um bom banho vamos tomar sorvete passear pela cidade, eu, você e sua mãe e a tarde senhor vai ao show de talentos da sua escola .

Jiraya e Tsunade desembarcaram em konoha a tarde, a loira doida por uma confusão, mas o que viu foi seu neto com uma cópia sua linda...

Tsunade chorou copiosamente, se rendeu a felicidade do neto ao lado da morena, prometeram que tentaria conciliar amor e música.

Foram todos ao show de talentos, Jiraya via ali pai e filho juntos cantando , puro talento, pensou como erraram em tentar separar Kushina e Minato.

Kushina enfim perdoou a família Namikazes e pode ter paz de espírito.

Quanto ao nosso casal, Naruto e Hinata se casam no pequeno templo onde programaram a 8 anos atrás e pagem era um lindo loirinho agitado e uma morena Uchiha de daminha de honra.

—Hinata Uzumaki eu te amo até o infinito !

MINHA GAROTA PRA SEMPRE!

Naruhina forever and ever!

7 de Julho de 2022 às 06:45 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~