dragaodourado Claudio Roberto Assad Crudo da Silva

Uma ode as dores da Minh 'alma


Poesia Oda Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#Maldito-ser #maldito #sou
Conto
0
97 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Maldito Ser

Quantas vezes eu desejei

Nunca ter existido

Que meu nascimento

Tivesse sido esquecido

Sendo o tempo revertido

E toda dor nunca estivesse vivido


Cada passo dolorido

Machucado com mentiras

Da própria carne punido

Por algo fora do meu alcance

Existência maldita

Antes nunca tivesse sido cumprida

Quem dera tivesse sido interrompida

Antes mesmo de começar


Dor de ter sido enganado

Fingido que era amado

Um amargo teatro

Pra sociedade não julgar

E nos bastidores desses atos

Somente os mal tratos

Pra mente perturbar


Não machucar o corpo

Mas o coração e a mente

E a alma por consequente

Dolorida vivia a estar

Agora cada marca que nela está

Uma tristeza pra contar

Por um que não aceita

Que mal lhe fez a vida inteira


Machucado sem ser marcado

Passando por louco e ingrato

De tempos maltratados

Que nem gosta de lembrar

Pois não consegue provar

Que mentem ao falar

Esquecendo do mal estar

Pois só a si sabiam amar

(Claudio Roberto Assad Crudo da Silva)

29 de Julho de 2022 às 00:00 2 Denunciar Insira Seguir história
2
Fim

Conheça o autor

Claudio Roberto Assad Crudo da Silva Um podcaster poeta e doido que as vezes escreve uns contos https://linktr.ee/dragaodourado

Comente algo

Publique!
Giovanni Turim Giovanni Turim
Se expressa bem através da escrita, e essencialmente! Não se nega em expressar o que realmente pensa, e sente em si mesmo.
September 17, 2022, 07:38

~