karla-ojeda Karla Andreina Ojeda Molina

Autobiografia, apenas uma forma de contar experiências, e minha total dependencia de Deus, histórias q depois de vidas serem pasadas pelo deserto são transformadas , e bem sucedidas, só basta confiar,creer q Dios tiene um propósito com cada um de nós 🙏


Microficções Todo o público.
1
6.4mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Saída da Venezuela e chegada no Brasil

oi,meu nome e Karla tendo 35 anos de idade tomei a decisão da minha vida. dar um câmbio radical na minha vida, vou començar relatando como venho a ideia de buscar novas oportunidades para uma vida melhor e estável para meus filhos e para mim na verdade tinha saído de uma relação cheia de maltratos, decidi cambiar por completo,trazer para meus filhos o outro lado da vida,no fundo uma voz me dizia q fosse com tudo. e començei a acreditar q este seria uma ótima oportunidade para isso, sair do meu país para outro nesse caso Brasil, era o mais factível para mim no momento. conversei com minha mãe (Maria flor) para ela ficar com meus filhos,por q não tenha confiança em outra pessoa q não fosse ela, ela concordou q era a melhor decisão q pude haver tomado,inicie a planejar e já tudo prontosó para vcs entenderem como falei antes sai de uma relação onde perdi coasi tudo, vendi o pouco de valor q sobrava para poder emprender meu viajem. eu fique sem nada , mais para mim valia a pena por q era o primeiro passo para iniciar meu viagem q determinaria meu futuro.

minha vida não simplesmente era ruim ao faltar muitas coisas a meus filhos pois acabava de terminar um relacionamento abusivo,outra ração mais para sair do meu país. não poço mentir cheia de medos, além do medo do maltrato, também medo de não ter certeza de que tudo sairia bem, mais mesmo assim não deixe me vencer pelo medo, continue. minha irmã menor nome dela Sergimary , igual do que eu também decidiu emprender o viagem junto conmigo, ela falou com uma ex companheira de trabalho Maria, para ela nos receber no boa vista ,tudo tava certo com ela. vendendo as poucas coisas também para não chegar sem dinheiro lá pois não conhecia Brasil. mais já tudo estava pronto para saírmos, era um 05/03/2018 já prontas as 5 horas da manhã estabamos saindo de casa no povo chamado parapara estado (Guarico)pais, Venezuela.

A despedida não foi muito facil pois vcs sabem como e difícil se separar dos seres amados, mais com a convicção de q seria por uma vida muito melhor. saímos de casa já tudo estava sendo realidade não um simples planejamento. na estrada do povo pegamos o nosso primeiro ônibus,com destino ao estado (Anzoategui) a um povo chamado (el tigre) 9 horas de viagem, chegando casa de uma amiga que mais que isso e uma irmã de coração nome dela Rosmary, no outro dia foimos na casa da Yudaisy, mentras conseguíamos continuar, unos 2 días ficamos lá, já no dia 09 a nossa amiga, na verdade prima da minha irmã por q o pai da minha irmã não e meu pai biológico, mais eu igualmente amo ele como se fosse meu próprio pai, então a Yudaise conseguiu uma carona com o marido dela q trabalha como caminhoneiro,quando saímos de esse local foi onde eu compreendi completamente q já era uma realidade,sentia meu coração partido pois não era fácil deixar tudo atrás, toda uma vida,meus filhos, minha avósinha,minha mãe, o pior só pão e água no caminho, mais tudo era por uma vida melhor, só Deus sabia o propósito dele na minha vida. pasaron 4 dias chegamos a nosso sonho practicamente o era, eram as 4 da manhã do dia 14/03/2018 jamais esquecerei esa data, conseguimos sair de nosso país marcando nosso passaporte legalmente, quando entrei na terra Brasileira eu senti esperança,de q tudo seria melhor com ajuda de Deus.para entrar na polícia federal Roraima foi com medo não entendia o português mais isso não seria impedimento para eu continuar,minha irmã e eu conseguimos permiso de entrada por 60 dias, fue um recebimento diferente, eles foram amável achei eles até lindos meu Deus os polícias do meu país não estão nem a quarta parte preparados como os policiais Brasileiros, a todas essas conseguimos documentação, vacinas,tudo tava pronto, já era outro passo logrado, chegando no terminal de Pacaraima foi muito chocante para mim pois tudo q eu tenha de dinheiro q eu pensei seria muito, no final não era nada não me alcanço o dinheiro eu senti um dolor no meu coração muito forte, uma realidade q estava enfrentando pois a moeda do meu país está devaluada totalmente,claro eu deixe uma parte para minha mãe para ela conseguir se ajudar por q apenas eu tava saíndo não sabia q tan rápido conseguiria um trabajo, o algum tipo de entrada de dinheiro. mais minha irmã como nao tem filhos ela consiguio ter mais dinheiro guardado, me ajudo e pago meu passagem. uff meu Deus foi um alívio, agora já nada conseguiria atrapalhar em esse momento.hora de partir, embarcaram tudos no ônibus nosso primeiro viagem dentro do Brasil não esquecerei , senti o viagem uma eternidade mais só foram 3 horas e 40 minutos, muito diferente o clima, mais muito lindo començei amar Brasil. uhuuu q felicidade caminho a boa vista.




10 de Fevereiro de 2022 às 13:14 1 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Dura realidade 🙈chegada em boa vista.

Comente algo

Publique!
Karla Andreina Ojeda Molina Karla Andreina Ojeda Molina
Hola não sou escritora mais quis intentar escrever minha história e meu sonho conseguir publicar um livro referente a tudo q já vivi, ojala alguém se interessar na minha história, bendiciones ❤️
February 10, 2022, 13:22
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 13 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas