ana_fd_ Ana Dias

Ao completar os seus 19 anos, Helena vê-se cada vez mais próxima do seu casamento. Na noite de sua festa de anos, Afonso seu irmão, leva como convidado o seu amigo que viria só para conhecer a província. Edward esconde quem realmente é a todos, mas acaba por fazer uma viagem da qual nunca imaginou que encontraria um amor para a sua vida. De desconhecidos a amigos, e de amigos para uma paixão proibida... " Eu esperei mais que 10 anos e nada! Não vai ser agora que tudo irá mudar."


#1 em Ficção adolescente #1 em Romance Todo o público.

#romance #Reino #Helena #Edward #Mendal #Hasiera #Helward #inkspiredstory
35
8.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

1

Há 14 anos

— E se lembre -Richard falou alegre, como sempre.

— Seja sempre honesta -falaram ambos em conjunto.

— Eu já sei disso, pai, agora posso ir brincar? — falou Helena para o seu pai e o mesmo concordou.

A pequena criança foi para o seu quarto e como dito começou a brincar.

— Helena venha cá por favor!-chamou Clara, a menina deixou as bonecas no sítio e foi em direção de onde vinha a voz.

— O que eu fiz agora? — perguntou olhando para a criada.

— Nada, meu amor, só vamos ter que trocar de roupa -respondeu à sua pergunta com ternura.

— Vou ter que utilizar vestido? — Helena perguntou ao observar a tal mulher que escolhia as suas roupas.

— Sim, meu bem, vais ter que te esforçar um pouquinho e por algum tempo, está bem? — perguntou e a pequena só concordou.

Tomou um banho de espuma e ficou um pouco a brincar na banheira até que Clara disse que ela tinha que sair.

***

— Tenho mesmo que utilizar um vestido assim tão grande? Pareço a mãe nas fotos do seu casamento! — a pequena reclamava fazendo careta.

— Eu sei que é difícil, mas é o que os seus pais me pediram para utilizares hoje.

Helena

Após vestir- me, eu e Clara fomos ter ao encontro dos meus pais no salão de festas.

— Olha só, a minha princesa está tão bonita nesse vestido! — falou meu pai.

— Esta muito grande para ela pai- Afonso, meu irmão do meio de 9 anos, deu a sua opinião.

— Concordo com o Afonso, meu pai! Não julga que exageram nas roupas dela? Ela ainda é muito pequena… ainda só tem 5 anos -Erick meu irmão mais velho de 12 anos também interviu na conversa.

— Não, eu penso que está ótimo e é assim que ela tem que utilizar, agora fiquem todos direitos e quietos que as visitas já devem estar a chegar- respondeu a minha mãe.

Dez minutos passaram-se e nós ali sem fazer nada, à espera que alguém chegasse.

Clara foi receber as visitas e eu só fiquei a ver todos a conversarem, mas como sempre eram as mesmas visitas, as visitas que não largam o pé de mim.

— Que prazer em vê-lo meu caro amigo, percebi que veio com o seu filho -meu pai aproximou-se de Ricky e o abraçou como sempre faz.

— Sim, espero que não seja um problema tê-lo feito vir comigo -Ricky perguntou falando para os meus pais.

Sim! Para mim era um enorme problema, mesmo que ninguém se se interessa pela minha opinião.

— Claro que não, assim a Helena e o Matheu podem ir um pouco para o jardim, juntos! — minha mãe, Melody respondeu calorosamente.

Matheu e eu fomos para o jardim como minha mãe disse, não que seja minha vontade, afinal eu preferia estar a brincar com as minhas bonecas do que estar no jardim com o Matheu.

Ficamos em silêncio por algum tempo até que perguntei sobre uma coisa que estive curiosa.

— Matheu, sabes porque os nossos pais querem que fiquemos sempre juntos e estão sempre a falar de nós no escritório?-perguntei encarando-o.

— Sei sim, eles querem que nos casemos, por isso que falam tanto sobre nós -falou com um sorriso no rosto.

— Mas eu ainda só tenho 5 anos e tu já tens 14, isso não é justo, as nossas idades são bem diferentes! — falei sincera.

— Pelo que meu pai me contou, os nossos pais fazem um acordo para que tu poças casar comigo quando tiveres 19 anos -Matheu respondeu-me sério.

— Ah! Ainda falta tanto, talvez daqui até lá esse acordo é cancelado! — falei com um sorriso no rosto.

14 anos depois

— Não, não, não! — falei lembrando-me que dia era hoje.

Hoje faço 19 anos e o maldito do Matheu e o pai dele vêm cá para falar sobre o acordo como já é previsto… andaram a semana toda a me dar dor de cabeça.

Tomei um banho e relaxei um pouco, não tinha pressa nenhuma em ver aqueles dois tarados, depois do banho vesti um vestido meio bege, talvez um pouco mais escuro, com alças finas e justo na parte de cima deixando que a partir da cinta se solte bastante.

Sai do meu quarto e a cada pessoa que passava por mim naquele momento só me dizia "parabéns, alteza"... que nojo, arrependi-me logo de ter saido e voltei novamente para os meus aposentos.

Para mim este vai ser o meu pior aniversário, ainda por cima ter que me casar com o "pegador".

Sim, "pegador", ele faz-se de santinho e de príncipe "encantado", mas de encantado não tem nada, ele aproveitou estes anos para ficar com outras mulheres e levá-las para o seu quarto, era a única coisa que sabia fazer.

Perguntem-lhe se sabe arrumar o seu quarto ou pelo menos a gravata do seu terno, a resposta é não, ele precisa dos seus criados para tudo e o pior é que depois só sabe criticar tudo e todos.

Meu pai quer uma festa grande, não que seja do meu agrado, preferia estar no meu quarto a ler do que a fazer uma festa.

Ouvi três batidas na porta e já podia esperar de quem eram.

— Senhorita, sou eu — falou Beatrice, minha dama de companhia.

Fui até à porta e a abri dando passagem para ela entrar.

— Está tudo bem?- perguntei ao vê-la um pouco afogante.

— Sim, mas vim ver se já estavas pronta, porque o seu pai está muito exaltado e anda à tua procura.

— E não sabes o porquê de ele estar assim?- perguntei com um pouco de receio, ela só negou com a cabeça.

— Acho melhor então ir rápido- sai do meu quarto e Beatrice acompanhou-me, olhamos para os lados para ver se tinha alguém.

— Podes ir- deu-me cartão verde para ir -vai para a sala de reuniões! — concordei e a seguir começei a correr pelos corredores do palácio sem parar.

Ao chegar na porta da sala, parei um pouco para recuperar o fôlego e voltar à minha respiração normal.

Por fim abri a porta devagar e entrei calmamente, ao olhar para os arredores, só assistiram naquela sala os meus irmãos a me encarar.

— Finalmente chegaste!- falou Afonso com os braços cruzados.


14 de Maio de 2022 às 21:29 16 Denunciar Insira Seguir história
13
Leia o próximo capítulo 2

Comente algo

Publique!
Dona Bella Dona Bella
A história não tem um contexto inicial claro, é tudo confuso
January 31, 2023, 22:29

  • Ana Dias Ana Dias
    Olá, antes de mais eu queria agradecer por estar a ler! Devo dizer que até agora, é a primeira critica negativa que recebo, e não levo a mal. Longe disso... Contudo tenho que ser sincera. Esta história já ganhou 2 concursos e num deles ficou em primeiro lugar e ela nem sequer está concluída. Ultimamente não ando a passar por momentos bons, então se estiver a ser rude, peço desculpa! Porém antes de julgar a história só por o primeiro capítulo não ser 100% como os leitores querem, leia pelo menos mais 1 ou 2 capítulos pois ai já vai entender melhor o contexto:) February 01, 2023, 23:17
Lucas Lira Lucas Lira
Oi... Fico muito feliz que esteja seguindo minha historia, por isso vim da uma olhada na sua. Desde já meus parabéns pela sua trama e pelo seu estilo narrativo; gosto como você consegue fazer uma leitura de época, que consegue ser ao mesmo tempo muito atual. Apesar de ter notado alguns erros gramaticais e de pontuação, não é nada que estrague a puresa de sua obra. Estou muito ancioso para conhecer mais de sua obra. Desde já não gostei do Matheu rsrs Um abraço.
April 14, 2022, 16:22

  • Ana Dias Ana Dias
    Oi, fico muito contente por saber que está a gostar da obra. Contudo, eu sei que tem alguns erros de gramática e de pontuação... mas isso é porque eu escrevo tudo em folhas e não tenho tempo suficiente para revesiar e meter a escrita devidamente correta. Além do mais, iniciei esta obra em 2019 e só voltei a escrever este ano. Agradeço imenso por comentar e dar a sua opinião, prometo que irei rever os capítulos e mudificar os erros. Xiii o Matheu ainda vai dar muita dor de cabeça à nossa Helena, então com Edward nem se fala, aquele ali é um mistério completo. Um mistério que vai valer a pena e que vai ter muito significado na vida da Lena (Helena) 😌👌🏼 A minhha promessa irá ser cumprida :) April 14, 2022, 18:29
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 24 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!