fanfan28 fanfan 28

Jongin era um alfa lúpus multimilionário e que gostava muito de curtir suas noitadas sem se preocupar em ter um relacionamento com ninguém, ele só não imaginava que toda aquela vida de gandaia acabaria após encontrar um belo e frágil ômega largado pelas ruas se Seoul, e muito menos que teria um longo caminho pela frente na tentativa de descobrir a história por trás do Kyungsoo. Jisung tem uma forte ligação com o jovem ômega, ele por ser alfa mesmo longe tentava cuidar e proteger, mas por muitos acontecimentos e reviravoltas que a vida dava foi se afastando aos poucos então nesse meio tempo conheceu o seu belo ômega Minho. As histórias soltas uma hora irá seguir o seu curso para um belo e amável encontro, mas até lá quem sabe o que pode acontecer? Casais principais: Kaisoo Minsung "NÃO ACEITO ADAPTAÇÕES" *PLÁGIO É CRIME*


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 21 anos apenas (adultos). © Reservados a mim

#exo #straykids #sf9 #minsung #minho #jisung #cuidado #abo #família #kyungsoo #jongin #kaisoo #ômega #alfa #pwp #amor
3
2.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Jongin o alfa lupús

Jongin é um jovem alfa lúpus de 30 anos, sua vida se baseia apenas em seus trabalhos da empresa por não ter sorte no amor, ele gerencia tudo ao lado do seu socio e melhor amigo Jisung, os dois se entendem muito bem então sempre saiam juntos a lugares bons para uma boa diversão ou quando sentiam desejos de ficar em casa assim faziam, o alfa não tinha muitos amigos por ser bem fechado, Han e seu marido Minho, eles eram os únicos que tinham acesso a sua vida pessoal.


Um belo dia Jongin se levantou de sua cama e seguiu até seu banheiro, pois tomaria banho, logo faria depois sua higienização pessoal, como sempre tinha a vida corrida ele viva no automático, pois, tudo era sem cor e triste, o lúpus morava em uma grande e bela casa de luxo em um dos condomínios mais caros da cidade, seus vizinhos raramente o via por simplesmente se preservar, o tempo foi passando e o jovem saiu de onde estava e voltou ao seu quarto para se vestir já que sairia depois, ele se procurou uma roupa social e colocou em seguida então se olhou no espelho conferindo se estava tudo ok, então Kai pegou sua bolsa com os pertences e saiu do cômodo, enquanto caminhava pensava como seria sua agenda ele só queria descanso, mas despertou de seus desvaneio com o toque do seu celular e rapidamente pegou e ateneu.


Ligação:


Jisung - Bom dia Kai já está saindo de casa ou chegou na empresa?

Kai - Bom dia Hannie, eu estou chegando na garagem de casa ainda por quê?

Jisung - Então eu terei que chegar atrasado tipo umas duas horas hoje porque o Lino está com febre e quero ver se ele melhora sabe.

Kai - Olha se for o caso fique em casa e te conversamos por video conferencia, se tiver algo de importante o comunicarei sem falta.

Jisung - Não se preocupe, estarei aí na empresa também marquei uma reunião importante com o setor de produção e não posso adiar infelizmente, lembre - se que temos só uma semana para lançar a linha nova dos perfumes já estão nos catálogos de venda.

Kai - Nem me lembra disso tenho que ir a eventos mostrando os produtos minha nossa já quero correr por não está preparado, mas se for só isso vá cuidar do seu marido e te vejo mais tarde então, melhoras para ele.


A chamada se encerrou e o alfa guardou o aparelho celular na bolsa novamente e entrou no carro, pois seguiria viagem até empresa de cosmético.


[**]


Jongin entrou no prédio e cumprimentou os seus funcionários da recepção e caminhou até sua sala, assim que chegou perto da mesa de secretária fez o mesmo.


Kai - Bom dia senhorita.

Ana - Bom dia alfa, como está?

Kai - Bem obrigado por perguntar, bom daqui a pouco venha até minha sala e me conte das atividades de hoje pode ser?

Ana - Pode deixar senhor gosto... quero dizer Senhor

Kai.Ele deu as costas para a sua secretária e entrou fechando a porta em seguida.

Kai - Qual o problema dessa beta parece que nunca viu um alfa na vida, mereço viu.


Enquanto ele se sentava resmungava baixinho já sua secretária pensava em um jeito para conquistar o chefe, ela acreditava que conseguiria fazer ele se apaixonar.


O dia para o ele não teria nada fácil só de pensar nos preparativos do lançamento que se aproximava tinha que organizar contratos com as lojas e seus fornecedores já o cansava, o seu melhor amigo sempre o auxiliava em atividades difíceis como essas, mesmo não sendo do seu setor, mas fazia seu trabalho da melhor forma, a bela manhã se passou e Jongin estava sentado e sua cadeira quando ouviu batidas na porta ele se sentou corretamente colocou seus braços apoiados sobre a mesa e autorizou a pessoa que estava do lado de fora.


Jisung - Boa tarde Kai, tudo bem?

Kai - Boa tarde Hannie, estou bem e você.

Jisung - Estou bem e aliviado o meu ômega melhorou então vim correndo para cá.

Kai - Fico feliz, sente - se por favor e me conte o que hoje fará no setor de produção.

Jisung - Tenho que resolver os problemas, você acredita se eu te disse que os funcionários estão fazendo corpo mole?

Kai - Qual o problema, eles estão com os salários em dias.

Jisung - Tenho que verificar ou acontecerá pior.

Kai - Atrasos e dor de cabeça até sinto isso, então vá rápido.

Jisung - Kai está na hora que contratar mais um para lhe ajudar ou não darei conta das minhas obrigações.

Kai - Quem tem qualificação para estar ao seu lado?

Jisung - O meu ômega ué, aliás ele é formado em gerenciamento de pessoas.

Kai - Você sabe muito bem que os ômegas não podem trabalhar na emprega nesses setores tem alfas que não presta.

Jisung - Ai de quem mexer com ele ou qualquer um que seja além de demitir por justa causa desço o cassete.

Kai - Mas olha só isso hahahahaha...

Jisung - Não é para rir desgraça.

Kai - Ai! Ta bom, faça o seguinte chame o seu ômega para uma entrevista e depois converse com o RH, você está autorizado.

Jisung - Obrigado agora preciso ir o dever me chama. — Os amigos se despediram e logo se separaram, pois terias suas obrigações pendentes.


Quebra tempo


O fim das atividades chegou e o alfa saiu de sua sala e caminhou para fora do prédio, quando finalmente se aproximou do carro entrou sem esperar mais nenhum segundo, ele deixou sua bolsa no banco de trás colocou o cinto e deu partida começando assim a viagem, seria igual a todos os outros dias.


As horas passaram e Jongin sentiu fome no meio do caminho, ele se lembrou que não tinha preparado nada em casa e rapidamente mudou o destino, pois seguiria até um restaurante ou lanchonete, quando chegou em uma das avenidas principais percebeu ao longe um estabelecimento simples ele acelerou seu carro e chegou lá, assim que parou desligou tudo e saiu, fechou a porta já caminhando, mas algo chamou sua atenção acompanhando de um cheiro doce ele foi até parar de imediato já se aproximando do rapaz encolhido, ele também estava bem sujo o alfa se abaixou e tentou uma conversar amigavelmente.


Kai - Oi! Érrr... porque você está chorando meu bem, cadê os seus Appas?

Kyung - Não machuca o Soo por favor, me deixa em paz.

Kai - Calma meu bem, eu não vou te fazer mal algum, mas você não pode ficar aqui nesse chão sujo e sozinho, vem se levanta.

Kyung - Não quero ir, deixa o Soo aqui.

Kai - Olha você deve estar com fome, que tal eu te pagar um lanche depois quem sabe te deixo em casa.

kyung - NÃO! CASA NÃO, PREFIRO MORRER NA RUA E SOZINHO.


O ômega se sentou rápido já secando suas lágrimas então olhou firme na direção do alfa, Jongin ficou sem entender mais insistiu por que queria ajudar o mais novo e quando conseguiu, levantou - se ajudando o ômega também, ele caminhou satisfeito porem não parava de pensar naquela situação e também não deixava de encarar o outro, vez ou outra desviava para não ser percebido e assim chegaram no estabelecimento, todos que estavam lá encaram os dois jovens com olhar de reprovação então o alfa segurou na mão do Soo e continuou andando quando chegou próximo de um funcionário fez os pedidos para a viagem eles ficaram sentados em um local mais afastados para esperar.


[**]


Os dois saíram do estabelecimento e seguiram até onde o carro estava estacionado o ômega sentia vergonha e caminhava a passos lentos logo atrás do alfa que o ajudava por medo também, pois não tinha ideia do que poderia acontecer em seguida, mas para a sua surpresa ele pode ver que pensava demais, Jongin abriu a porta do carro e pediu para entrasse ali e fez já sentando quando o alfa se abaixou e colocou seu cinto Kyungsoo corou imediatamente.


Kai - Pronto, agora temos que ir.

Kyung - Para onde está levando o Soo?

Kai - Para um lugar mais seguro, eu não quero te deixar na rua, sozinho.

Kyung - Soo sabe se virar, viu então não se preocupe.

Kai - Eu já te disse que não o deixarei aqui, então trate de se acomodar no acento por que partiremos.

Kyung - Abusado, mandão.

Kai - Fofinho. — Ele entrou no veículo colocou o cinto de segurança logo em seguida deu partida iniciando assim a viagem.


As horas se passaram e Jongin chegou em sua bela casa que ficava no condomínio de luxo, minutos depois eles saíram e caminharam para dentro tranquilamente, mas o ômega sempre em passos atrás de distância por sentir um pouco de receio do que poderia surgir.


Kai - Bom vamos jantar, mas primeiro você irá tomar um belo banho e retirar essas roupas sujas e fedidas, me acompanhe por favor.

Kyung - O Soo pode te fazer uma pergunta?

Kai - Já fez uma ksksksksks.

Kyung - Engraçadinho você, mas voltando quero saber o seu nome e também se vai machucar o Soo?

Kai - Érrr... não vou te machucar meu anjo, como pode pensar uma coisa dessas, uh? // Bom eu me chamo Jongin, ah! Moro sozinho, mas às vezes recebo visitas de alguns amigos então não tenha medo.

Kyung - Soo está com fome.

Kai - Então tome o seu banho primeiro e te encontro novamente na cozinha pode ser?

Kyung - Pode sim, obrigado!


Eles caminharam até o quarto de hóspedes da bela casa, quando chegaram lá o alfa indicou o caminho do banheiro e deixou o ômega a vontade, porem não saíram sem antes organizar suas roupas, ee foi até o guarda-roupa e pegou algo confortável e deixou sobre a cama e saiu do cômodo seguindo para a cozinha.


[**]


Assim que terminaram de comer o alfa se levantou da cadeira e recolheu toda a louça suja colocando na pia e depois chamou o ômega para que ele o acompanhasse, Kyungsoo não tinha confiança no Jongin, mas o seguiu até o quarto de hóspedes sempre atrás, quando chegaram em frente cômodo se despediram.


Kai - Boa noite, anjinho, espero que consiga dormir bem.

Kyung - Não chame o Soo de anjinho, mas obrigado por tudo não se preocupe saiu assim que amanhece.

Kai - Nada disso você pode ficar em minha casa o quanto quiser.

Kyung - O Soo não quer incomodar.

Kai - Uma pergunta, porque você fala na terceira pessoa?

Kyung - Tchau!


O ômega entra bem apressado no quarto e fecha a porta trancando deixar o alfa confuso para trás ele não queria falar o porque agia assim, então se calou como estava com bastante sono se deitou na cama grande e macia.


Jongin fez o mesmo, ele entrou em seus aposentos fechou a porta, retirou suas roupas porque iria tomar seu banho logo depois se deitaria o dia tinha realmente sido bem cheio e cansativo ainda tinha aquela novidade de ter encontrado um misterioso ômega nas ruas frias e sem esperança, ele se arriscou porque queria ajuda - lo da melhor forma possível só em pensar na possibilidade dele sozinho e desamparado lhe dava calafrios, o seu banho foi tranquilo, ele saiu do banheiro e voltou para o quarto, assim que chegou no guarda-roupa abriu as porta e gaveta e escolheu as vestimentas mais confortáveis, então quando se vestiu foi se deitar, apagou as luzes e dormiu.

7 de Janeiro de 2022 às 18:10 1 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo Visitando o amigo Jongin

Comente algo

Publique!
Mainara Lima Silva Mainara Lima Silva
Continua autore
January 08, 2022, 06:32
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 33 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!