joelma-benette1640880884 Joelma Benette

Olá! Meu nome é Joelma, sou apaixonada por ler e escrever. Conheça a história de Valentina. Ela se assemelha com a de muitas mulheres que sofrem abusos, tanto familiar quanto de relacionamento. Espero que vocês gostem. Sinopse: Ao pôr os olhos em sua sobrinha pela primeira vez, Dulce teve a certeza de que ela fora fruto de uma traição de sua irmã com seu marido. E isso a deixa com sede de vingança. Valentina não compreende o porquê de tanto ódio que sua tia sente por ela. Ela não tinha certeza, mas achava que a tia tentou sufocá-la com um travesseiro. E, ela também não tinha certeza se a viu empurrar seu tio Bil escada abaixo. Ela só tinha uma certeza: sua tia a odiava. E para piorar, quando sua tia descobre que ela e seu primo Carlos estão envolvidos, a expulsa de casa. A vida segue. E quando ela conheceu Thomas, o coração dela, porém, estava mais frio e guardava um medo eminente de se machucar novamente. A princípio Thomas demonstrou ser uma pessoa tranquila e carinhosa. E quando ele a pede em casamento, ela aceita. Mas o que ela não imaginava era que o futuro pudesse feri-la ainda mais. Bastaram poucos meses para Thomas mostrar sua verdadeira face; um homem frio, controlador e violento. Thomas não a amava simplesmente e esse era o problema. Valentina descobriu coisas do passado de seu marido que jamais imaginou que ele fosse capaz. Ela sabia que tentar fugir dele não era a melhor saída. "Você pode viver grande parte da sua vida com uma pessoa, mesmo assim ainda não será o suficiente para imaginar o que ela é capaz de fazer"


Romance Suspense romântico Todo o público.

#capital #cidadezinha, #cidadedointerior, #casamentosemamor, # #baixaoutoestima, #maridocontrolador, #tianarcisista, #amorentreprimos, #relacionamentoabusivo,
0
1.3mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

Dulce


Ambrósio, 11 anos antes.


- Alô!

- Dulce Magalhães?

- Sim, é ela mesma. Quem é que tá falando?

- Aqui é a Gerusa. Sou a vizinha da sua irmã Betina.

- O que foi que aquela desmiolada aprontou?

- Então, senhora Dulce, é que ela e o marido sofreram um acidente e,...

- Ela morreu? Eu já vou logo avisando, eu não tenho dinheiro para ir ao enterro.

- Eu compreendo, senhora. – senti que a mulher do outro lado da linha parecia estar com medo e escolhendo as palavras para me falar. Eu já estava na defensiva. - Mas a sua sobrinha sobreviveu...

Eu a interrompi mais uma vez.

- Sobrinha? Aquela irresponsável ainda teve coragem de por um filho no mundo?

- Sim, senhora...

- Então mande-a para família do pai. Oras!

- A única parente próxima da menina é a senhora...

Eu já estava aos berros, interrompendo-a a todo momento.

- Eu não vou me responsabilizar por filho de ninguém. Eu não tenho condições de sustentar mais uma boca. – vociferei. - Então deixe essa maldita menina em um maldito orfanato.

Bati o telefone no gancho. Eu tinha me esquecido que quando a minha irmã fugira de casa, ela estava grávida. Joguei-me no sofá irritada.

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa de pavio o curto. Não sei ser dócil, tampouco meiguinha. Eu tenho que me segurar para não voar no pescoço de alguém.



3 de Janeiro de 2022 às 02:21 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Dulce agride Valentina

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!