2minpjct 2Min Pjct

O alfa Park Jimin namora o ômega Min Yoongi há 4 anos e todos os anos comemoram juntos o dia dos namorados. Próximo a data o alfa fica distante e não planejam nada para comemorarem. Yoongi fica frustrado por não saber o real motivo do silêncio do namorado. Só que o mesmo não imaginava que Jimin estava preparando uma surpresa especial para o mesmo.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#suga #yoongi #jimin #homossexualidade #yoonmin #abo #insinuação-de-sexo #linguagem-imprópria #jiminalfa #minimini #2min #Gravidez-Masculina-MPreg #jimsu #sujim #2minpjct #yoongiomega #Miniminz
7
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Escrito por: AneLolita/Jeissiane79


Notas iniciais: Gente, gente... essa é minha primeira fanfic pro projeto e estou emocionada. Quero agradecer a betagem da SraLovegood/SraLovegood e a capista maravilhosa ChIsHiKiZi/@ChIsHiKiZi que fez uma capa linda, não podendo me esquecer das adms Noh e Lu pelas dicas e a Bella por ter me incentivado a me inscrever no projeto.

Boa leitura!


~~~~


CAPÍTULO ÚNICO


Jimin e Yoongi estavam juntos há quatro anos. Tinham um relacionamento repleto de cumplicidade, amor, dedicação e confiança. Uma relação que se desenvolveu entre sentimentos sinceros e dificuldades que surgiram, mas que foram enfrentadas sempre juntos.

Ninguém imaginava que o alfa Park e o ômega Min seriam almas gêmeas, depois de anos estudando na mesma Universidade, só foram se conhecer quando já estavam no último ano da faculdade, em uma data comemorativa que muitos casais celebram, o dia dos namorados.

Por serem solteiros e não terem o costume de comemorar essa data, ambos tiveram o mesmo pensamento de irem para a floresta passear em sua forma lupina, sem imaginar que neste dia conheceriam seu verdadeiro amor.

Não é à toa que essa data sempre é especial para os dois.

Todos os anos o casal comemorava com algo romântico e prazeroso, em que podiam se divertir juntos: brincar na floresta, fazer um jantar ou viajar, mas sempre planejando o que iram fazer antes, afinal, Jimin é um alfa que não é acostumado com surpresas e Yoongi respeitava isso.

Sem ver o namorado há dias e só se comunicando por redes sociais, Min Yoongi decidiu ligar para o mesmo para planejarem o que iriam fazer no dia tão especial que acontecerá exatamente em dois dias.

Deitado em seu sofá confortavelmente, vestindo seu pijama no tom azul escuro com linhas verticais de cores brancas e seu aparelho celular em mãos, procurava o contato do amado. Ligou e esperou alguns segundos até que ele atendeu.

— Amor! Boa noite. Como você está? — disse o ômega sorrindo alegre por seu alfa ter atendido.

Oi querido. Boa noite. Agora estou bem. Com você está tudo tranquilo?

Yoongi franziu a testa, seu sorriso desaparecendo, já ficando preocupado se tinha acontecido alguma coisa com o alfa antes de ligar. — Como assim agora? — perguntou sem responder a pergunta do Jimin. — Aconteceu alguma coisa?

Calma. Estava tudo bem antes. Não precisa ficar preocupado — disse. — É só que, escutar sua voz rouquinha e gostosa mexe tanto comigo. Meu corpo está todo arrepiado agora — expressou de forma sedutora.

O ômega corou.

— Seu bobo! Não fique me provocando assim. Estou morrendo de saudade sua e você fica me seduzindo! — falou fazendo o alfa gargalhar.

Tudo bem, vou ficar quieto agora. Mas, se tivesse acontecido algo, pode ter certeza que lhe contaria bebê — afirmou.

— Eu sei — suspirou aliviado, percebendo que seus hormônios estavam deixando seus sentimentos mais intensos. — Trabalhando bastante? — perguntou tocando com as mãos inquietas a barra da sua camisa.

Sim. Estou bastante ocupado por causa do projeto que eu e meus colegas estamos fazendo, além de participar de várias reuniões da empresa. Não teve nada de mais interessante que isso.

— E vai continuar assim até terminar esse projeto tão importante — afirmou, olhando para janela, vendo que estava chovendo lá fora. — Faz dias que não nos vemos, queria tanto ter um tempo com você — lamentou. — ainda mais agora que estou de férias do trabalho. Queria passar mais tempo com meu namorado.

Também sinto sua falta, meu amor. Não sabe o quanto — suspirou. —, mas não vai demorar muito. Logo termino uma parte do meu projeto e você verá o resultado. Espero que goste.

— Será incrível como tudo o que você faz — falou admirado. — Mudando de assunto, queria lhe perguntar uma coisa. — Mordeu o lábio inferior.

Pode falar.

— Sabe, o dia dos namorados está chegando e até agora não planejamos nada. Você estava ocupado antes, então não quis incomodar, mas agora que temos esse tempinho, queria saber se já tem alguma ideia sobre o que faremos. Não vejo a hora desse dia chegar e... — Jimin o interrompeu.

Não sei...eu...podemos conversar depois? — disse, aparentemente nervoso. — Lembrei que tenho que terminar uma parte do projeto que vai ser construída em breve, preciso adiantar algumas coisas. Talvez depois — falou rapidamente.

— Tudo bem — sussurrou com os olhos já lacrimejando. — Podemos nos falar depois. Te amo.

Também te amo. Durma bem. — Terminou de falar desligando o telefone.

Yoongi encarava o celular com uma expressão chorosa. Sabia que seu namorado estava trabalhando muito ultimamente, mas esperava que estando tão próximo do feriado, eles conversassem como nos anos anteriores sobre o que planejariam para a data especial. Já até tinha comprado seu presente que estava louco para o mostrar. Não sabia qual seria a reação que o mesmo poderia ter, mas esperava que ele ficasse extremamente feliz.

Como não iria trabalhar no outro dia, decidiu então que iria na casa da sua cunhada para visitá-la. Sentia falta de Jenny e a mesma era a única que sabia do seu segredo, o qual esperava contar a Jimin no dia dos namorados. Esperaria que ele se comunicasse para planejarem o que iriam fazer. Não iria perturba-lo mais, sabendo que o mesmo poderia estar ocupado.

Levantou-se do sofá e foi em direção ao quarto para dormir, mas antes sentiu um mal-estar e foi correndo para o banheiro, vomitando todo o alimento que comeu no jantar.

[...]

Em seu apartamento, sentado no banco próximo ao piano preto que ficava de frente para a sala de estar, Jimin desligou o celular e colocou dentro do bolso da calça cinza que vestia, após falar com Yoongi, e voltou a tocar a música que tinha composto.

Há várias noites que não dormia direito, ansioso para terminá-la e mostrar para seu amado ômega. Tinha escrito a letra há alguns meses, mas precisava de ajuda para terminá-la. Como não era nenhum profissional da música pediu ajuda de seu amigo Namjoon, que lhe deu dicas e o ajudou com a produção. Agora se dedicava ao máximo para ensaiar deixando-a perfeita para fazer uma surpresa ao seu amado.

— Ah Yoongi... — Suspirou. — Me desculpe por mentir pra você, mas foi necessário — continuou. — Espero que goste dessa música. Pensei em você em cada segundo que escrevia. Você é minha inspiração, meu amor, meu lar — murmurou dedilhando as teclas do piano suavemente. — Mesmo que saiba que eu te amo e mesmo que diga que não preciso falar, é prazeroso me declarar para você. Essa música é uma das maiores demonstrações de amor que mostrarei a você.

E mais uma vez naquela noite Jimin ensaiava a música que compôs especialmente para seu amado ômega.

[...]

Yoongi foi visitar sua cunhada em sua casa pela manhã. Precisava conversar com ela sobre assuntos que a mesma já entendia. Era casada e tinha dois filhotes lindos e bagunceiros que absolutamente adorava.

Chegando lá encontrou a mesma sentada na cadeira de Jardim, embalando um deles em seus braços. Quando ela o viu abriu um sorriso enorme, que parecia muito com o do irmão.

— Yoongi querido, que saudades! — Levantou-se de onde estava sentada carregando seu filhote recém-nascido, que estava com a cabeça deitada em seu ombro, sentindo o cheirinho de lírios da mãe, e cumprimentou o abraçando.

Yoongi corresponde o abraço beijando sua testa.

— Bem Jenny. — Desvencilhou do abraço e começa a acariciar os cabelos loirinhos do filhote. — Olá Hyun! Titio estava com saudades. — Pegou o pequeno e colocou em seus braços. — Cadê Levi? Está com o pai? — perguntou vendo o bebê sorrindo para si enquanto acariciava a bochechinha fofa dele.

— Não, Yoongi, Levi está dormindo. Hyun acabou de acordar agora, sorte a dele porque pode ver o tio adorado — falou sentando na cadeira novamente sendo acompanhada pelo ômega. — Então, já falou pra ele?

— Não.

— Por quê? — perguntou confusa encarando os olhos escuros do cunhado. — Achei que meu irmão já sabia. Está escondendo isso dele?

— Estou, mas é por uma boa causa Jenny. Quero dizer na nossa data preferida.

— O dia dos namorados — afirmou a ômega.

— Isso. Só que não sei se dará certo. Jimin anda tão ocupado.

— Não fique preocupado Yoongi. — Colocou a mão no ombro dele. — Deve ser o trabalho que está deixando ele com a cabeça cheia.

— Eu sei.

— Meu irmão nunca deixaria de comemorar esse dia com você, ele te ama demais — continuou, observando seu filhote bagunçar os fios loiros do tio.

Yoongi percebeu que a mesma falou com convicção.

— Está sabendo de alguma coisa? — Olhou de maneira desconfiada para ela. — Jimin te falou algo que não estou sabendo?

— Ah! Não, não. — Sorriu nervosamente. — Mas acompanho vocês desde o começo pra saber que o dia dos namorados é tão especial pra ele quanto pra você.

— Isso é verdade — concordou, abrindo seu sorriso gengival. — E você já tem alguma ideia de como vai comemorar com seu marido? — falou vendo ela abrir um largo sorriso e começar a narrar as ideias que teve junto com seu alfa.

[...]

Jimin estava no estúdio de Namjoon mostrando o resultado final da sua composição e produção, esta que teve importante ajuda dele. Não sabia muito sobre música, por isso tinha pedido sua ajuda para terminar o que tinha começado. Seu amigo foi de grande ajuda e consequentemente aprendeu muita coisa que não sabia. Até escutou que deveria largar arquitetura e ir trabalhar com música respondendo de forma imediata que amava sua profissão, mas não descartando a ideia de que poderia seguir nessa área incrível.

— A música está perfeita — disse Namjoon enquanto tirava o fone dos ouvidos satisfeito com o que ouviu. — Saiu até uma lágrima do meu olho — brincou.

— Não exagere. — Jimin sorriu. — Mas obrigado. A opinião de um profissional é importante.

— Estou falando sério Jimin. Já falei e digo novamente. Você deveria ter escolhido Música e não Arquitetura — falou se levantando da cadeira indo em direção à mesa onde tinha algumas bebidas. — Whisky ou suco?

— Whisky.

— Yoongi é um homem de sorte. — Colocava o suco em um copo e a bebida alcoólica em outro. — Agora entendo o porquê dele ser um pouco ciumento. Você sempre foi muito popular desde a época da escola, muitos ômegas se matariam para ter você — enunciou, entregando o copo de whisky para o amigo enquanto sentava na cadeira onde estava anteriormente.

— Poderia ter qualquer ômega em meus pés Namjoon, mas entre todos eu escolheria Yoongi. Sempre escolheria minha alma gêmea — afirmou com convicção, bebendo seu whisky sob o olhar satisfeito do beta.

[...]

Yoongi estava nervoso, finalmente tinha chegado o dia dos namorados e ainda nem teve contato com Jimin. Ligou pela manhã e o mesmo não atendeu o telefone. Frustrado, decidiu esperar ele ligar, se o mesmo não fizesse o que esperava teria certeza que Jimin o pagaria, de forma boa ou ruim, entre quatro paredes, e em sua cama.

Estava assistindo um filme romântico, levando colheradas de sorvete de sabor chocolate com menta à sua boca, de vez em quando acariciando sua barriga docemente, até que de repente escutou a campainha tocar. Deixou o pote de sorvete na mesa próxima ao sofá e se levantou, indo em direção à porta, mas quando abriu não viu ninguém. Achando que poderia ser engano fechou a porta, porém antes de fechá-la totalmente viu que tinha algo no chão.

— Será se isso é pra mim? — exclamou em choque, se abaixando para verificar o que tinha ali.

Havia uma caixa pequena marrom, enfeitada com um laço amarelo acompanhado de um pequeno bilhete da mesma cor. Com as mãos tremendo de ansiedade, pegou a caixa com o bilhete e entrou dentro de casa. Ficou em dúvida do que olharia primeiro, mas decidiu ver o que tinha dentro da caixa.

— Tenho certeza que foi o Jimin — murmurou o ômega dando logo em seguida um sorriso gengival. Abriu a caixa e viu que tinha bombons de chocolate, e pelo cheiro que sentia, o recheio só podia ser de tangerina, sua fruta favorita. Não resistiu e provou um, fechando os olhos apreciando o sabor do doce.

Terminado de comer o bombom pegou o bilhete, rapidamente abrindo, vendo claramente a letra perfeita do seu namorado, fazendo seu coração acelerar.

— "Venha me encontrar onde tudo começou. Estarei te esperando bebê. Com amor, seu Alfa." — Yoongi leu, ficando emocionado e com as mãos tremendo.

— Esse alfa idiota! — esbravejou sorridente. — Todo esse tempo estava fazendo uma surpresa pra mim. Ah! Mas ele vai me pagar, e da melhor maneira possível.

Levantou-se levando o bilhete e a caixa de bombons consigo, indo direto ao quarto para se arrumar e ficar ainda mais bonito. Se arrumou, pegou seu carro e foi direto ao lugar onde iria encontrar seu alfa.

Enquanto dirigia, se lembrava dos momentos especiais e inesquecíveis em que passaram juntos, o lugar que presenciou muitas primeiras vezes dos dois: a primeira vez que se viram, em que sentiram o sabor dos lábios um do outro e se entregaram com paixão e luxúria.

Se conheceram justamente no dia dos namorados. Na época nenhum deles namoravam, eram solteiros. Enquanto os amigos comemoravam, estes ficavam sozinhos, então sem nada pra fazer, decidiram ir para a floresta, sem imaginarem que neste dia encontrariam o amor de suas vidas.

Estava prestes a chover. Tinha corrido durante horas pela floresta em sua forma lupina e precisava encontrar um lugar para se livrar da chuva, não queria que seus pelos tão brancos quanto a neve ficassem molhados. Correu mais alguns metros pela floresta até ver uma cabana aparentemente abandonada. Já perto do lugar voltou a sua forma humana vestindo logo em seguida suas roupas que tinha trazido na boca. Não poderia deixá-las jogadas por aí, pois temia que fossem roubadas ou perdessem.

Entrou na cabana vendo que era pequena, mas espaçosa e bem cuidada. Caminhou pelo cômodo, que tinha um pequeno sofá, uma lareira que aquecia o lugar e um piano, deixando o mesmo surpreso por ver esse instrumento ali. Andou mais um pouco entrando na pequena cozinha, logo vendo que havia comida na mesa e sentiu um aroma de amêndoas adentrando suas narinas, não tão forte, mas gostoso, que chamou sua atenção, significando que um alfa frequentava o local e mais, que poderia estar por perto, deixando o ômega em alerta.

— Quem é você? — Yoongi escutou atrás de si uma voz desconhecida e atraente que o arrepiou por inteiro. — O que faz aqui ômega? — Escutou novamente, virando o corpo para trás e saber quem era o dono da voz bonita.

Não conseguiu responder, porque assim que olhou nos olhos do dono da voz, perdeu o fôlego e imediatamente um misto de sensações surgiu em si.

Sentiu seu lobo agitado no peito, seu corpo inteiro ficou quente, querendo se aproximar do alfa e desejou sentir seu cheiro mais de perto. Tinha reconhecido o homem bonito como sua alma gêmea e não parecia que os seus sentimentos eram unilaterais. As reações do outro lobo estavam claras, antes estava com um olhar sério querendo saber quem era o invasor, agora olhava para o ômega como se fosse o ser mais belo do mundo.

Yoongi sentiu o alfa exalar seu cheiro gostoso de amêndoas pela cabana, ficando mais forte, misturando-se com o seu de menta. A essência de ambos os inebriando, os corações faltando sair pela boca, sentiam naquele momento que se conheciam a tanto tempo. Não conseguiam explicar, só sabiam sentir. Estavam tão fascinados que quando se deram conta, já estavam abraçados com os narizes encostados no pescoço, sentindo o aroma e marcando seus cheiros entre si, sem se importarem com mais nada.”

Desde esse dia não conseguiram ficar mais longe um do outro. Sempre se encontravam naquela cabana, conversavam sobre tudo, descobriram que estudavam na mesma universidade, o que deixou ambos surpresos, porque nunca tinham se visto. Quanto mais o tempo passava, mais se conheciam e os sentimentos aumentavam.

"Tinham acabado de chegar na cabana para passarem um tempo sozinhos. Já se conheciam há três meses. Jimin iria ensinar Yoongi a tocar, mas o mesmo não conseguia se concentrar, não depois de ver o alfa abraçado a uma mulher desconhecida na Universidade. Ainda não tinham nada, por enquanto mantinham uma amizade, mas vê ele com outra lhe machucou e um medo se apossou de si. Não pôde se controlar e acabou perguntando sobre a moça.

Você está namorando com ela? — perguntou Yoongi, olhando para o alfa com um olhar desconfiado.Estão juntos?

Não, não, da onde tirou isso bebê?disse Jimin, que ao chamar pelo apelido carinhoso que tinha dado, sensibilizou o ômega deixando o mesmo corado.

Desculpe… desculpe. Você nem me deve satisfação, eu…O alfa se aproximou e abraçou Yoongi, exalando seu cheiro de amêndoas acalmando o outro.

Eu não tenho ninguém Yoongi. Ela é uma amiga. Não precisa pedir desculpas porque também sinto ciúmes quando penso que você pode estar com alguémdisse, sentindo o nariz do ômega em seu pescoço apreciando seu cheiro.

Eu sou seu — continuou, deixando Yoongi com os olhos arregalados. O ômega tirou as mãos ao redor do alfa e segurou o rosto dele.

— Repete.

Eu… sou… seu.E sentiu os lábios do ômega junto ao dele. Um beijo delicado que se intensificou se tornando feroz.

Não demorou muito e já estavam no chão, nus, entre beijos e carícias ardentes, gemidos incontroláveis e palavras desconexas, expondo sentimentos e pedidos que os excitava ainda mais até chegarem ao ápice do prazer.

Eu também sou seuenunciou o ômega, estando ofegante em cima do alfa, que o abraçava sem querer soltar nunca mais."

Não namoraram oficialmente depois desse dia, pois nenhum dos dois queriam ser apressados, somente esperaram o momento certo para isso, o que acabou acontecendo nove meses depois, justamente no dia dos namorados.


Juntos foram para a floresta comemorar do jeito deles, em forma de lobos. Correram, caçaram, brincaram juntos, até que Jimin deu a ideia de se divertirem novamente, brincando de esconde-esconde. Quem conseguisse achar o outro em menos tempo poderia pedir o que quisesse. Jimin tinha certeza que iria ganhar, mas quem ganhou foi o ômega.

Depois de fazerem amor na cabana e chegarem ao ápice do prazer carnal, após se divertirem por horas, Yoongi pediu o alfa em namoro, que sem perder tempo aceitou imediatamente, beijando o ômega com todo o amor que sentia.

Começaram a namorar desde então e não se largaram mais, vivenciando momentos alegres e tristes juntos.

Com a mente cheia de lembranças, Yoongi entrou numa estrada de terra, onde metros mais adiante estacionou o carro avistando a cabana. Saiu do automóvel nervoso e enfiou a mão direita no bolso da calça escura, segurando a pequena caixa que entregaria a seu amado.

Subiu a pequena escada e abriu a porta com as mãos trêmulas, quando entrou prendeu a respiração com o que viu. A cabana estava iluminada com velas decorativas, pétalas vermelhas estavam espalhadas pelo local assim como balões em formato de corações amarelos, que era a cor favorita do casal. Haviam fotos penduradas no adesivo decorativo de parede árvore, que estava ao lado da lareira, tinha vinho e degustações na mesa de centro, onde almofadas vermelhas estavam ao redor, mas o que lhe tirou totalmente o fôlego e fez seu coração falhar batidas, foi o homem que estava sentado diante do piano olhando fixamente para si, arrepiando seu corpo inteiro, como na primeira vez.

Jimin começou a tocar uma melodia linda, mas além de tocar o piano ele cantava, uma música delicada suave e romântica, esta que nunca tinha escutado, atingindo seu coração que pulsava forte no peito.

— “Tudo isso não é uma coincidência, apenas, apenas eu pude sentir isso” — O alfa cantarolava, olhando com seus olhos brilhantes de paixão pro Yoongi. — “O tanto que meu coração palpita, eu me preocupo. O destino está com inveja de nós”

Lágrimas de emoção saíam dos olhos do ômega, que admirava encantado o alfa, tocando aquele instrumento com tanta dedicação e cantava com amor para ele.

O ômega foi chegando perto até sentar no piano para ficar perto do amado. Não sabia descrever o que estava sentindo. Eram tantas emoções que sentia em seu ser. Não parava de olhar para aquele homem que sempre esteve consigo, sorrindo para ele. A música se tornava uma das declarações mais lindas que o Alfa tinha feito para ele.

— “Você é minha penicillium. Me salvando. Meu anjo, meu mundo.” — Desviou o olhar do piano e olhou para seu amado, seus olhos brilhantes e intensos, encantando-o com sua voz angelical. — “Desde a criação do universo, tudo estava destinado. Apenas deixe-me te amar. Apenas deixe-me te amar.” Terminou, cheio de expectativa, esperando o que seu ômega diria.

— E então meu amor... — Colocou a mão no rosto de Yoongi, que fechou os olhos ronronando, sentindo o calor da mão de Jimin em sua pele macia. — Você gostou?

Yoongi abriu os olhos.

— Como não poderia amar?! Isso foi incrível meu amor, essa música… — falou emocionado. — Você cantando e tocando, foi tão perfeito. — Selou os lábios segurando o rosto do alfa.

— Queria fazer algo diferente, inesquecível — sussurrou Jimin. — Queria que essa música fosse o maior presente que lhe dei até hoje. — O beijou novamente cheio de saudades, o levando as nuvens, fazendo perder o fôlego.

Depois do beijo o ômega falou:

— E foi meu amor… — Encostou sua testa na dele, esfregando a ponta de seu nariz delicadamente no dele. — Me trazer aqui de volta, nesse lugar que é tão especial para nós, o lugar em que nos conhecemos, onde temos tantas lembranças especiais, e fazer isso pra mim, só me faz ter a certeza que você é e sempre será o amor da minha vida. — Pegou a mão do Jimin que estava em seu rosto e acaricia. — Eu também quero te dar um presente.

Se afastou um pouco do alfa, levou uma das mãos no bolso onde estava a caixinha escura e entregou a ele, tremendo de ansiedade pela reação do alfa.

— Isso é pra você.

Jimin pegou e abriu, sentindo suas emoções aflorarem ainda mais. Com as mãos trêmulas pegou a pulseira de ouro branco com uma frase escrita que o deixou de boca aberta. — Futuro papai — murmurou surpreso, o coração explodindo no peito. — Papai... eu vou ter um filhote! — esbravejou.

— Sim meu amor, estou esperando um filho seu. — Acariciou os cabelos escuros e sedosos do alfa que não sabia mais o que dizer devido à notícia inesperada que recebeu. — Essa música será um presente inesquecível Jimin, tenha certeza disso. — Selou os lábios delicadamente. — Mas você e esse filho, são meus maiores presentes. Eu sempre vou amar vocês. Não importa o que aconteça.

Jimin chorou emocionado com as palavras do amado. Seu ômega estava esperando um filho, o amor da sua vida. Não poderia receber presente melhor que esse nos dias do namorado.

O abraçou dizendo:

— Eu te amo. — Sorriu. — Eu te amo… te amo. — Levantou-se e agachou diante do ômega. Beijou a barriga por cima da camisa que este vestia, passou as mãos de leve, como se tivesse fazendo um carinho no filhote. — Eu também já te amo filho. Seja bem-vindo — sussurrou com carinho.

O alfa se levantou trazendo o namorado consigo. — Vem, vamos comemorar.

— O que vamos fazer agora. Foder? — disse provocante.

Jimin arqueou a sobrancelha.

— Adoraria fazer isso, mas quero aproveitar meu namorado e pai do meu filho nesse momento de outra forma — enunciou. — Quero dançar com você. — Levou o ômega para o meio da sala.

— Desde quando ficou tão romântico? — Yoongi perguntou arqueando sua sobrancelha.

— Eu sempre fui romântico — afirmou o alfa tirando seu celular do bolso e depois deixou na mesa de centro.

— Eu sei. — Colocou os braços ao redor do pescoço do namorado, sem tirar os olhos dele. — Mas agora está mais e confesso que estou adorando.

De repente começou a tocar Serendipity versão estúdio e começaram a dançar, se movimentando devagar, apreciando a música.

— Espero que goste dessa versão também, não sei se minha voz ficou boa gravada e — Yoongi interrompeu, colocando um dedo nos lábios carnudos do namorado.

— Está tão perfeita quanto cantada ao vivo, não se preocupe — falou. — Irá dançar ela pra mim? — sugeriu, beijando o queixo do alfa arrepiando a pele deste.

— Por você faço qualquer coisa bebê. — Jimin puxou Yoongi com as mãos em sua cintura, grudando mais os corpos, sentindo o calor um do outro e o cheiro de menta que tinha se intensificado. Beijou os lábios finos, movimentando devagar, logo depois mordeu e chupou o lábio inferior, deixando-os avermelhados, provocando o amado.

Continuou acariciando e indo até o pescoço, deixando um rastro de fogo onde seus lábios passavam. Tocou a marca que foi feita no seu rut, o primeiro que passaram juntos, dando a devida atenção com suas carícias, fazendo Yoongi soltar suspiros e gemidos que excitava o alfa ainda mais.

Dançavam sem pensar em mais nada, só apreciando aquele momento que ficaria em suas memórias e se juntaria as mais belas lembranças de ambos, mais uma que se acrescentaria às diversas que foram vividas no dia dos namorados.

~~~~


Notas finais: Espero que tenham gostado babys.
Feliz dia dos namorados pra vocês.
Até a próxima... fui.

2 de Dezembro de 2021 às 20:16 1 Denunciar Insira Seguir história
2
Fim

Conheça o autor

2Min Pjct Projeto de fanfics do shipp Yoonmin (Yoongi & Jimin) do grupo sul coreano BTS. Nos encontre também no Wattpad (https://www.wattpad.com/user/2MinPjct), Spirit (https://www.spiritfanfiction.com/perfil/suji05), ao3 (https://archiveofourown.org/users/2minpjct) e twitter.

Comente algo

Publique!
Bárbara  santos Bárbara santos
Ahhhh que lindo, eu amei, parabéns, você arrasou💜💜😘
~