vickyparkerbr Vitória Parker

Mesmo que estivessem fugindo de seus inimigos, nada impediria Kai de fazer algo para o halloween... Esculpir abóboras é um clássico!


Conto Para maiores de 18 apenas.

#Gay #Halloween #Fanfic #TheVampireDiaries #TheOriginals #Lucien #KaiParker
Conto
0
525 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Noite de halloween

— A minha parece assustadora? — Kai virou a abóbora para Lucien.

— Você está perguntando isso... Para um vampiro?

— Qual é Lucien, entre no espírito do Halloween!

— Se for pra entrar em alguma coisa, prefiro que seja em você.

— Lucien, nós transamos a menos de 10 minutos — Kai retrucou, sua atenção de volta para a abóbora.

— E daí?

Kai riu e olhou sua abóbora.

— Involvunt turpis... Puppy!

Lucien olhou para seu namorado e para o...

— Cão infernal de abóbora?

— A coisa rosnou pra ele e parte de sua polpa caia, não estava assustador... Não mesmo, apesar do fogo que emanava em seus olhos.

— Você transformou sua abóbora, em um cão infernal? Isso é sério?

— Você me julga demais, eles acharam assustador.

Kai falou se referindo ao casal amarrado na cozinha.

— Por que não os matamos mesmo?

— Comida, não podemos simplesmente sair caçando.

— Pelo menos vá hipnotizá-los, por mim.

— Só se você destransformar essa coisa.

— Ok, ok, chato.

Lucien olhou para o casal e ouviu uma pequena explosão, um Kai coberto de abóbora eliminou a necessidade de explicações.

— Eu ainda vou dominar esse feitiço! Droga, agora preciso de um banho.

Lucien olhou para o casal.

— Fiquem quietos.


Quando Kai entrou no banheiro sentiu seu namorado lhe abraçar.

— Sexo no chuveiro me parece uma ótima ideia...

— Francamente... — Kai começou ao sentir carícias por seu corpo. — O que está esperando pra me foder contra essas parades?

Lucien imediatamente ronronou, e rasgou as roupas de seu marido.

— Sério, querido, outra vez?

O vampiro tomou os lábios de seu companheiro em um beijo que o deixou sem fôlego.

— Ainda preciso respirar.

Lucien encarou ele com um sorriso que pingava malícia.

Os lábios passaram a percorrer o pescoço do sifão, ouvindo o ofegar suave do outro.

— Et immobiles faciunt tibi.

De repente Lucien estava paralisado, e Kai começou a se ajoelhar.

— Você está a minha mercê...

Sua boca percorreu a extensão de Lucien por cima das roupas, lentamente abaixou as vestes do companheiro e abocanhou seu pau.

Sua boca lambuzava completamente o orgão do outro, e manteve o ritmo constante até sentir o líquido derramar em sua boca.

— libera te ipsum.

Lucien segurou de imediato as mãos do mais novo.

— Você...

— Sim?

O sorriso tão... Tão...

— Tão cruel... Eu queria tanto ter metido mais rápido nessa boquinha...

— Nada que aguente o seu pau pode ser usado no diminutivo.

O vampiro roçou os lábios na bochecha do bruxo...

— O que vamos fazer com aquele casal...

— Hipnotizá-los e libertar.

— Libertar?

— Querido, ela está grávida...

— E?

— E provavelmente tem consultas agendadas, queremos passar despercebidos, não criar uma trilha até nós.

— Ok. — Kai falou com descaso. — Você está sem meu sangue por uma semana.

— O quê?! Baby...

Kai simplesmente ligou o chuveiro e começou a ignorar Lucien.

— É melhor conseguir uma roupa pra mim se não quiser que mais ninguém me veja pelado.

Lucien bufou e saiu do banheiro.

O banho demorou mais um pouco, maldito feitiço.

2 de Dezembro de 2021 às 11:42 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~