mariaclaracruz Maria Clara Cruz

Que BLACKPINK é um dos maiores nomes só kpop atualmente é um fato, mas o que Jennie, Rosé, Mariana, Bianca, Lisa, Jisoo e Raven não contavam eram se encantar por certos idols do kpop. Capa por Mafuyuchii do Fairy Edits.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#red-velvet #dreamcatcher #personagens-originais #clc #ocs #blackpink #got7
0
478 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Início e Premiação

Narrador Pov On


Flashback On


14 de Julho de 2012


Los Angeles, Califórnia


14h da tarde do horário californiano


California Dance Company


Os dedos trêmulos de Milena batucam sua perna impaciente enquanto esperava os candidatos á sua frente na fila saírem pouco a pouco e sentindo sua bile ir e voltar no seu estômago.

Mesmo com as meninas também indo fazer o teste isso não queria dizer que seu nervosismo só diminuía. Na verdade isso só a fazia ficar nervosa por ela e pelas outras.

— Milena, esse é o milésimo copo d’água que você toma. Logo vai fazer xixi na calça. Por favor, não faça isso — Bianca avisou e as meninas riram inclusive Milena.

— Muito engraçado, Bia. Eu só não consigo não ficar nervosa — Milena respondeu com um suspiro e Taylor acariciou os ombros da garota

— Vai dar tudo certo. A gente esperou tanto por isso, nem consigo acreditar que estamos aqui — Taylor disse olhando ao redor.

— Parece um sonho — Mariana disse assentindo com um leve sorriso

— Do interior para o mundo — Isis disse com um sorriso e as meninas sorriram de volta

Elas se conheciam desde a época da escola. Exceto por Isis, que era vizinha da tia de Milena. Todas moravam na mesma cidade então era comum elas se encontrarem toda vez. Todas tinham um sonho: serem cantoras. Então decidiram postar vídeos no YouTube fazendo covers, as visualizações eram boas, mas faltava uma coisa: gravadora. Elas eram do Brasil, morando bem no interior de São Paulo. Como diria Milena “onde Judas perdeu as meias e não as botas”.

Até que a oportunidade de um intercâmbio apareceu. Era na Califórnia então obviamente elas aceitaram. Isis viu o panfleto sobre Simon Fuller, renomado empresário no ramo da música, inclusive descobriu até Amy Winehouse, estava abrindo testes para uma nova banda com 9 integrantes no começo da adolescência. Ela não perdeu a oportunidade e foi logo correndo contar para as garotas, que logo tomaram.

E lá elas estavam. Na California Dance Company concorrendo com milhares, e quando digo milhares é numa forma literal, de outros concorrentes.

— Vocês acham que minha roupa tá boa? —Milena perguntou e Bia revirou os olhos

— Tá incrível. Quer parar com a paranoia? — a mais nova disse e Milena apenas assentiu

— Milena, Isis, Taylor, Bianca e Marina? — alguém, provavelmente da produção da gravadora, chamou e elas levantaram a mão.

— Somos nós — Taylor disse

— Podem entrar — o homem respondeu e elas engoliram o nervosismo e seguiram até a sala onde estava Simon Fuller

— Boa tarde meninas. O que irão apresentar pra audição de vocês? — Simon disse passando simpatia

— Bem, iremos cantar We Are Young da banda Fun. — Milena disse e tanto Simon quanto os outros produtores assentiram

— Muito bem. Podem começar — uma das assistentes disse e elas assentiram

Elas começaram a cantar a música e depois que terminaram ficaram esperando eles falarem alguma coisa.

— Bem, meninas. Entraremos em contato mês que vem caso vocês passem no teste ou não. Mas, eu gostei bastante da audição. Boa sorte! — Simon disse e as meninas assentiram, sentindo uma pontada de esperança se alastrar no coração delas e elas saíram da sala.

— Vocês ouviram isso? Ele disse que gostou da nossa audição — Bia disse e as meninas assentiram sorrindo

— Ouvimos sim. Agora é rezar — Isis disse soltando o ar que ela nem sabia que segurava

Enquanto isso ainda na fila uma garota com roupas pretas do pé a cabeça, maquiagem pesada, coturnos e coque alto mascava seu chiclete enquanto ouvia Daniel, ou Gloria, encher seu saco do seu lado.

— Dani, você pode calar a boca por um minuto? Isso não tá ajudando — Raven esbravejou com o garoto e ele revirou os olhos

— Rav, você não tá animada? É nosso sonho! — ele disse balançando o braço da garota animado e Raven queria jogar ele do outro lado da rua.

— Claro que eu “tô”! Mas eu não “tô” enchendo o saco de ninguém. E quer soltar meu braço? — a garota disse olhando para o amigo que não parava de falar

— Desculpa, desculpa. É que eu “tô” nervoso — Daniel comentou e ela assentiu

— Eu também “tô”. Confie em mim — Raven disse e ele assentiu

— Daniel Garcia, Raven Tanaka — o produtor anunciou e os dois amigos olharam pra ele.

— Somos nós — Raven anunciou

— Podem entrar — o produtor disse e eles assentiram e então se olharam. É agora ou nunca. Eles seguiram o produtor e então entraram na sala.

— Um prazer conhece-los, Raven e Daniel. O que vão cantar pra gente? — Simon perguntou

— Bem eu vou cantar You Make Me Wanna Die de The Pretty Reckless e o Daniel vai tocar seu violão que ele trouxe pra me acompanhar — Raven disse e eles assentiram

— E eu vou cantar uma música que eu fiz sozinho. Chama A Caminhada — Austin disse e Simon assentiu

— Pode começar — ele deu aval e os outros dois assentiram

Raven começou com seus vocais poderosos ao cantar You Make Me Wanna Die, combinando totalmente com seu estilo gótico, enquanto Daniel tocava seu violão para acompanhá-la.

Depois foi a vez de Daniel cantar a música que ele compôs. A diferença gritante entre o metal alternativo de Raven com o pop de Daniel.

— Muito bem, garotos. Mês que vem iremos contatar quem vencer e se vocês passarem entraremos em contato com vocês. Boa sorte e ótima audição. Dos dois — um dos produtores falou e eles soltaram um sorriso com esse comentário e agradeceram saindo de lá

— Você ouviu isso? — Dani perguntou e Raven assentiu também animada

— Claro que eu ouvi. Pena que ele não falou o dia, já pra garantir o funeral — Raven comentou e ele riu de leve.

— Porque até numa audição você tem que fazer essas comparações macabras? —Dani disse e ela riu de leve

— Desculpa. Força do hábito — ela brincou e eles voltaram a rir

Ainda na fila tinha duas garotas: Jisoo e Lisa. Jisoo era da Coréia, mas ganhou uma bolsa de estudos para os Estados Unidos. E Lisa era da Tailândia, mas estava estudando lá por um tempo também. As duas são amigas já faz um tempo. Quando descobriram que Simon Fuller estava abrindo audições para uma nova banda não pensaram duas vezes e saíram correndo até onde as audições seriam feitas.

— Já tá quase chegando. Acho que vou vomitar — Jisoo disse e Lisa a segurou

— Não vomita não e muito menos no meu tênis. Imagina se a gente passar Soo? — Lisa disse animada e as duas faltavam pular no meio da fila, se não fosse pelo pouco espaço e por também quererem furar fila.

— Lalisa Manoban e Kim Jisoo — o produtor anunciou e elas seguiram até onde elas foram chamadas, com calma, porém apertando um pouco o passo.

— Somos Lisa e Jisoo — as duas falaram em coro

— Tudo bem, meninas. O que irão cantar pra gente? — Simon perguntou

— Vamos cantar Sure Thing do cantor Miguel — Lisa respondeu e Simon assentiu

— Vão em frente — ele deu o aval e as duas começaram a cantar

Elas se entreolhavam nervosas e felizes ao mesmo tempo, principalmente por estarem fazendo isso juntas. Mesmo se não passassem já estavam felizes de estarem cantando pra Simon Fuller.

— Isso foi ótimo, meninas! Bem caso vocês passem iremos contatar vocês mês que vem. Boa sorte! — um dos produtores voltou a falar e elas assentiram

— Será que ele fala isso pra todo mundo ou ele gostou de nossa performance? — Jisoo disse nervosa

— Para com isso! Cadê sua confiança? Se ele não gostou ele que lute! E vai ser uma pena eles perderem isso aqui — Lisa respondeu apontando para elas e as duas riram

— Espero que esteja certa

No mês seguinte o inesperado telefone tocou e os nove participantes quase caíram duros no chão ao dizer que eles queriam testar algo novo com todos eles.

Todos eles se apressarem pra ir ao local indicado: Teatro Dolby.

Um dos maiores teatros mundialmente conhecidos na face da terra. E agora eles estavam entrando naquele lugar pra dar o maior passo das suas vidas: a música como profissionais.

— Esse lugar é enorme — Daniel disse olhando para todo quanto é canto do teatro

— Não é? Nem acredito que nós conseguimos passar. Parece um sonho — Isis disse e o resto assentiu

— Mas não é. Felizmente. Acho que não só eu, mas como todos nós esperamos por isso — Raven disse — Vocês são de onde?

— Eu sou da Tailândia e Lisa é meio que um nome artístico. Vocês não conseguiriam pronunciar meu nome — Lisa brincou e todos eles riram

— Eu sou da Coréia do Sul, mas eu ganhei uma bolsa de estudos pra estudar música e estou aqui — Jisoo disse e eles assentiram.

— Somos todas do Brasil, nossos pais moram lá e somos de diferentes etnias também. Somos amigos desde a época da escola, menos a Isis que conhecemos depois — Taylor explicou.

— Ela era vizinha da minha tia. Aí um dia a cachorra dela me mordeu e ficamos amigas — Milena disse e eles riram alto

— Isso é sério? Essa é uma história de amizade muito estranha, mas é boa uma amizade assim. Eu sou o Daniel, mas Dani tá ótimo pra mim. Eu também trabalho como drag queen, quero me tornar profissional — o único garoto do círculo disse cumprimentando elas e elas o olharam surpresos e animados.

— Sério? Isso é muito legal! Tenho certeza que você é e vai ser uma ótima drag. Você já nasceu pra brilhar — Milena o incentivou e ele sorriu pra ela em agradecimento

— Eu sou a Raven, mas todos me chamam de Rav. Sou de Nova Iorque. É um prazer conhece-las — a garota gótica disse

— Adorei você. E quero o coturno — Milena disse e Raven riu de leve

— Só se emprestar o choker — Raven disse e as duas riram

— Sou a Milena, mas Mi tá ótimo. Como dissemos viemos do interior da cidade de São Paulo — Milena disse

— Bianca, mas Bia é meu apelido — Bia disse.

— Mariana, mas todos me chamam de Mari — a outra garota de etnia asiática, porém do grupo brasileiro, disse.

— Taylor, mas só Tay tá ótimo — Taylor disse.

— Taylor Swift. Não vou esquecer — Daniel disse brincando e todos voltaram a rir

— E eu sou a Isis e Isa ou Izzy tá bom pra mim — Isis disse e eles assentiram

— Ah. Eu sou a Jisoo, mas podem me chamar de Soo — Jisoo disse.

— Eu preciso falar meu nome real? — Lisa perguntou e eles voltaram a rir

— Você me fez ficar curiosa. Se seu nome é artístico, qual é o verdadeiro? — Mariana perguntou e então todo mundo olhou pra Lisa com curiosidade.

— Pranpriya Manoban. Eu quis mudar quando vim pra cá. Minha mãe não gostou muito não, mas imagina as pessoas pronunciando esse nome — Lisa disse e eles riram.

— Para. Não é tão ruim assim — Dani disse rindo

— Verdade. Meu melhor amigo chama Kunpimook Bhuwakul, mas todo mundo o chama de BamBam — Lisa disse

Esse sim é um trava língua — Milena disse e eles assentiram rindo

— É bom ver vocês se dando bem. Bem-vindos meninos! Vocês foram os selecionados! — Simon disse entrando no teatro e todos se recomporão ao ver Simon — Bem, vamos começar?

Flashback Off

Eles mal podiam acreditar que isso tudo fazia 7 anos já. Deus, porque tudo passa tão rápido? Atualmente eles não estavam mais com Simon, tinham ido pra Universal Music Group, porém continuavam sendo gratos por tudo que Simon fez por eles. Afinal foi ele que viu um potencial e olha onde estão! 7 anos juntos e desde então fazendo sucesso. Aliás, nesse momento eles estavam se maquiando para se apresentarem numa premiação coreana já que tinham ganhado um prêmio de artistas do momento.

Lisa estava toda feliz, especialmente porque iria rever BamBam. É ele também é famoso. Numa das maiores boygroups de kpop atualmente: GOT7. Por outro lado Jisoo estava apreensiva. Não acreditava que iria ver ele depois de tanto tempo.

— Gente o roxo, o preto ou o vermelho? — Raven disse mostrando os batons para as meninas. Daniel estava em outro camarim, já que era o único garoto do grupo.

— O roxo — Isis respondeu e Raven assentiu agradecendo a outra

— Uau. Os fãs asiáticos são totalmente barulhentos. De uma forma boa, claro — Milena comentou ouvindo os gritos dos fãs no camarim e Jisoo e Lisa concordaram.

— Eles são ótimos, não é? Jisoo eu vou pegar um pouco d’água, vem comigo? — Lisa perguntou e Jisoo parecia incomodada

— O que foi? Você tá estranha o dia inteiro, Soo — Mariana comentou como se lesse o comportamento do corpo de Jisoo, mas ela só conhecia sua amiga e colega de banda muito bem.

— Eu explico quando o show acabar. Eu prometo — Jisoo disse. Elas estranharam, mas assentiram. Lisa sabia o que era, mas isso era direito de Jisoo contar, não dela. Jisoo foi com Lisa para encher a garrafa d’água da mesma.

— Você não precisava vir, Soo. Se você ainda não se sente bem ao redor dele — Lisa disse pra amiga

— Isso faz quase 10 anos, Lis. Eu “tô” bem. É que, como eu disse, faz tempo. Eu estou numa mistura de com medo de ver ele de novo, mas querendo ver ele. Droga, porque ele ainda mexe comigo? — Jisoo disse suspirando e encostando na parede atrás dela esperando a amiga

— Porque você ainda gosta dele. Qual é Jisoo, qual cara você namorou depois dele? Nenhum. Vocês deviam conversar — Lisa sugeriu e quando Jisoo ia responder ela arregalou os olhos ao ver três garotos de costas passando por elas. E ela reconheceu Jinyoung como um desses. E BamBam. O outro, pelo que Jisoo sabia do GOT7, era Mark.

— Lisa — Jisoo sussurrou e cutucou a amiga, que fechava a garrafa d’água de plástico.

— O que? — Lisa perguntou em voz alta e Jisoo queria bater nela, pois isso chamou a atenção dos três.

— Lisa! — BamBam gritou indo até a melhor amiga com passos apressados

— Bam! — Lisa gritou de volta e saindo correndo até ele e o abraçou. Jisoo foi até eles com passos pesados e tímida, ainda não conseguindo encarar Jinyoung.

Ela se aproximou mais deles e soltou um meio sorriso e então ela conseguiu encarar ele e ela queria não ter feito aquilo, pois ele já a encarava e parecia que tudo que ela escondeu voltava para ela.

Seu olhar era intenso, mas não intimidador. Era como se ele também sentisse o mesmo que ela sentia. Eles não notaram quando Mark saiu de perto, percebendo o clima entre os dois. Ou quando eles se aproximaram involuntariamente.

— Oi — Jinyoung foi o primeiro a tentar puxar assunto

— Ah. Oi — Jisoo disse sem saber o que falar e então o tratamento do silêncio se instaurou de novo. Tantas coisas que ambos queriam falar um para o outro, mas sem saber direito como começar.

— Meninas. Temos que ir. Depois do intervalo somos nós — Taylor apareceu quebrando qualquer clima pesado e de reencontro entre os exs. E Mark olhava encantado pela bela garota, que nem parecia ter percebido ele.

Lisa e Jisoo assentiram e Lisa deu um último abraço em Bambam enquanto Jinyoung apenas via Jisoo seguir a mais velha.

— Vocês conversaram? — Mark perguntou e o outro negou parecendo chateado

— Não. Não sei se ela vai querer conversar — Jinyoung disse

— Claro que ela quer. Só não é um bom momento — BamBam disse

— Aliás, pelo visto ainda há algumas faíscas — Mark disse provocando e Jinyoung revirou os olhos, mas sua bochecha o denunciou.

— Eu espero que sim — ele murmurou enquanto seguia com os garotos até a mesa onde estavam.

O que ninguém sabia é que essa noite poderia mudar todos eles...


27 de Outubro de 2021 às 01:59 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Reencontros

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas