goldengirlqueen Júlia Malfoy

Destinado a passar noites sozinho pelo fato de ser um lobisomem, Remo Lupin ia a Floresta Proibida toda lua cheia, por medo de machucar seus colegas, mas ele não sabia que em uma dessas noites estreladas encontraria um cachorro, um melhor, um animago, que por acaso era um de seus colegas de classe, Sirius Black... 𝐒𝐡𝐨𝐫𝐭 𝐟𝐢𝐜 Inspirado no anime (filme) Nakitai Watashi wa Neko wo Kaburu//Olhos de Gato Capa e história de minha autoria (plágio é crime) • Sexo explícito • BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) ✩ Rtop (Remo ativo) ✩ Sbott (Sirius passivo) Total de palavras: 6.583 Iniciada: 25/08/2021 Finalizada: 17/10/2021


Fanfiction Livros Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#olhosdegato #luacheia #colegas #cheiro #cachorro #lobisomen #animago #siriusblack #remolupin #Wolfstar
0
379 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Floresta Proibida (revisada)

Sirius Pov:


Mais uma noite de lua cheia, fui até a Floresta Proibida, como sempre, como é proibida a entrada de alunos (a não ser para detenções e algumas aulas de Trato das Criaturas Mágicas) me transformo em um cachorro para prevenir ser pego, além disso as criaturas são menos hostis quando se é um deles, um pró de ser um animago.


O som da água de um pequeno riacho que tem lá me acalma, me ajuda a pensar e refletir, então como sempre fecho meus olhos e fico a ouvir o som da água passando pelo rio, alguns grilos cantando para atrair parceiras, o mesmo de sempre, até que ouço um barulho que parece vir do meio das árvores e arbustos, deve ser algum unicórnio ou coisa do tipo por isso nem me preocupo em abrir os olhos ou me virar.


Ouço o mesmo ruído novamente, dessa vez abro os olhos e me viro, mas não vejo nada, então volto minha cabeça para frente, na direção do riacho ainda com os olhos abertos até que ouço passos vindo em minha direção, quando me viro novamente vejo duas orbes amarelas me encarando.


Acho que já fiquei tempo suficiente aqui rsrs, CORRE.


Quando acho que despistei da criatura me acalmo um pouco, seja lá qual bicho fosse aquele eu não queria pagar para ver o que ele iria fazer comigo, é como dizem, melhor sozinho do que mal acompanhado né.


Paro de correr para recuperar meu fôlego, quando a maior parte da minha adrenalina baixou suspiro aliviado, até que ouço um rosnado fraco atrás de mim, como ele me alcançou? Também não sei, mas sei que não aguento mais correr, então simplesmente me sento, se for para eu morrer agora, será agora, não será nenhum tipo de milagre que irá me salvar, então é melhor morrer em paz do que morrer com medo.


Enquanto penso sobre uma morte tranquila e sobre o que me aguarda sinto uma pata na minha cabeça, logo pensei, pronto, ele vai me atacar, morri, não que fosse grande coisa, na verdade ele estaria fazendo um favor para mim, mas resolvo levantar a cabeça e graças a luz do luar olho claramente para a figura e entendo, o que estava me perseguindo era um lobisomem.


Havíamos estudado um pouco sobre eles, assim como os Centauros e outras criaturas, mas nunca achei que fosse ver um de perto, afinal de contas, na Floresta Proibida não tem lobisomens, se tivesse eu os teria visto antes.


Sou puxado dos meus devaneios quando sinto novamente uma batidinha em minha cabeça novamente, é quando olho nas orbes amarelas que a pouco tempo atrás estavam me encarando, achei que fosse encontrar algum tipo de hostilidade neles, pelo contrário, vi humanidade, carinho, empatia, mas além de tudo solidão.


O lobisomem se abaixa e encosta seu focinho com o meu, ele queria companhia, as batidinhas em minha cabeça eram para ser como um carinho, não como um meio de arrancar minha cabeça fora.


Acho que ele também se sente sozinho, ele não parece querer me machucar, então não tem problema eu o acompanhar hoje né?


Remo's Pov:


Acordo da longa noite de lua cheia, como sempre meu corpo está dolorido por causa da transformação, mas nada que eu já não tenha me acostumado, me sento na grama molhada da floresta e olho ao meu redor, nada de diferente, exceto, um, cachorro?


Péra, um cachorro? O que que ele 'tá fazendo aqui? Meu Merlin, o que aconteceu ontem? Sempre que viro lobisomem perco a noção do que estou fazendo, no próximo dia não me lembro de nada, dessa vez não foi diferente, mas parece que ele dormiu aqui comigo, me fez companhia.


Eu não sei como aconteceu, nem porque, mas sou extremamente grato a ele por tentar me ajudar.


Começo a acariciar a cabeça do cachorro desconhecido, é a única maneira de tentar agradecer pela ajuda, na próxima trago algum pedaço de carne ou petisco.


Continuo acariciando sua cabeça até que vejo ele abrir os olhos lentamente, assim que os faz digo:


- Obrigado, muito obrigado - dou um abraço e um beijo em sua testa, logo depois encostando minha testa com a dele.


Por que ele é tão cheiroso? Será que ele tem dono? Provavelmente, não teria sentido ele ser selvagem, ele é muito bem cuidado, mas fico feliz, pelo menos ele tem alguém que se importa com ele e cuida bem dele...


- Bom, de qualquer maneira, eu preciso ir - o sino da escola bate - esse é o sinal do café e ainda preciso tomar banho - acaricio a cabeça dele novamente - até a próxima Black


Sirius Pov:


Acordo com um carinho em minha cabeça, abro os olhos lentamente e me deparo com uma camisa branca meio rasgada, e um abdômen a mostra {já sei porque eu não sou hétero...} então olho para cima e vejo Remo Lupin, péra, REMO LUPIN?????? MEU COLEGA DE CLASSE É UM LOBISOMEM?


Sinto que vou desmaiar, ainda tentando processar todo o acontecimento ouço ele falar:


- Obrigado, muito obrigado - seguido por um abraço, seu corpo parece tão quente, isso é tão bom, e ele sabe abraçar, até mesmo um cachorro, que é um pouco sem jeito, ele desfaz o abraço e segura meu rosto nas mãos, ele dá um beijinho na minha cabeça e encosta sua testa com a minha.


- Bom, de qualquer maneira, eu preciso ir - ele diz com a cabeça ainda encostada na minha e o sino da escola bate - esse é o sinal do café e ainda preciso tomar banho, até a próxima Black - ele sai correndo, quando está no meio do caminho se vira e acena um tchau para mim, ainda correndo de costas.


• Imaginação de Sirius •


- Até a próxima Black (Lupin falando)


BLACK???? MEU SOBRENOME, TIPO SIRIUS BLACK, PUTA MERDA, SERÁ QUE ELE SABE QUE SOU EU? Mas não tem sentido, ninguém sabe que eu sou animago, MAS ENTÃO PORQUE BLACK? ISSO NÃO FAZ SENTIDOOO


{N/a: Calme-se Sirius, é só pq vc é um cachorro preto, doido, pode parar de surtar já}


Okay, eu penso nisso depois, eu também tenho que ir tomar um banho, também tenho aula (infelizmente).


Autora's Pov:


Mesmo que ele queira continuar pensando, não tem tempo, precisa se arrumar para a aula, então se transforma em humano novamente e vai correndo até seu dormitório para se limpar.


Vai até o Salão Principal para tomar café, senta-se na mesa da Grifinória virado para a mesa da Sonserina, mas só consegue ver Lupin a sua diagonal no outro lado da mesa, assim que o vê cora, afinal de contas viu o abdômen do mesmo e acompanhou ele a noite toda então é normal que sinta vergonha...


________________________________


Obrigada por lerem ♡︎


Capítulo corrigido, algunas coisas dorar adicionadas para melhor compreensão, mas lembrando, ainda podem conter erros de contexto, digitação e etc, caso perceba algum pode comentar para que eu possa corrigir.


Palavras: 1114


GoldenGirlQueen/Juh/Juhboia



24 de Outubro de 2021 às 19:57 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Encontros sob o Luar (revisado)

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 5 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!