valkyrion Andeson Moreira LOPES

Um amigo cria um teletransportador, capaz de levar pessoas para qualquer mundo ou lugar, podendo até mesmo ser um desenho. Mas precisaria de uma pessoa para testar por ele, foi então que Anderson escolheu ir para o mundo de Winx, mas algo acontece que o deixa preso naquele mundo, dentro do corpo de uma garota. E tudo piora quando descobre que aquele lugar, é muito diferente do desenho que assitia. Venha embarcar nessa ilustre história, de aventura, amor, ódio entre outros. A História se passa no ano de 2022.


Fanfiction Desenhos animados Todo o público.

#Magia #Bruxas #Especialistas # #Fadas
1
451 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Sextas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Viagem Para Magix

Era um dia calmo mas com um clima agradável. O som do despertador acionando me faz acordar e esticar a mão para desligar. Me levantei vestindo uma calça jeans, camisa e um tênis vermelho.


— Na noite anterior, Carlos me disse para ir até sua casa assim que acordar, quanto mais cedo melhor, pois tinha algo muito especial que ele desenvolvera por anos.


Caminho em direção a casa de Carlos, esta que ficava na mesma rua que a minha, muito desconfiado que outra invenção maluca dele iria me causar problemas, como já havia acontecido inúmeras vezes.


Assim que chego na casa de Carlos, toco a campainha que logo é atendida, e após me identificar no interfone, o portão se abre e entro. Ele estava parado na frente de um armário, que se abre após puxar um livro.


Uma escada descendo era visível, e por já ser muito conhecida por mim, que o visitava muito, não me impressiono, mas já fazia muito tempo que Carlos não me mostrava o interior de sua sala secreta, isso provavelmente por estar criando alguma coisa em segredo. Ao descer as escadas me deparo com uma imensa maquina no local, a mesma tinha uma espécie de plataforma ao lado. Então pergunto a Carlos: — Mas o que é esta máquina Carlos? — fico impressionado. — Nunca vi ela antes — digo passando os dedos no local.


E com um sorriso Carlos responde: — É um Tele transportador Interdimensional, minha melhor e mais brilhante criação.


— Tele transportador Interdimensional?! Mas o que ele faz? — Pergunto ficando cada vez mais curioso.


— Ele é capaz de tele transportar você para qualquer mundo ou lugar, sendo que pode ser até filmes e desenhos. E a melhor parte... — diz seguindo em direção ao tele transportador. — Você passa a fazer parte daquele mundo, tendo aparência e costumes do mesmo. Ou seja, é como se você existisse naquele mundo. Vamos pegar exemplo de um anime muito conhecido que é Dragon Ball. Existem muitos planetas e costumes no mesmo, então se você por acaso acionar a máquina para que te leve ao planeta vegeta, você se tornará um saiyajin, mas é arriscado pois não sabemos o que pode acontecer depois disso — Essa fala me deixou surpreso.


— Nossa! O que você falou é surpreendente. Mas você nunca o testou... então como você sabe que ganhamos poderes daquele mundo em específico? E como ele é acionado? — Pergunto.


— Nós testamos com uma criança que foi para o mundo de My Little Pony, e ela falou que se tornou uma pônei e até usou magia. Mas com crianças é mais fácil por necessitar menos energia. E no caso para ela funcionar, você precisa subir na plataforma e dizer "System code, e então depois você diz o lugar ou universo que quer ir. Para voltar é só dizer "system code Exit" que você será tele transportado de volta. Mas cuidado pois o portal fica aberto até você atravessar, se outra pessoa deste mundo o fizer ela será tele transportada junto com você. O que pode ser perigoso se você for para um mundo como dragon ball, e abrir um portal de retorno na frente de um vilão como freeza e majin boo. A garota falou que quando abriu o portal ele era grande e muita coisa poderia atravessar.


— Suas invenções estão se superando a cada dia... e obviamente, para testar com adultos você quer que eu o use e vá para algum mundo. Acertei?


— Exato! mas não se preocupe que a realidade daquele mundo vai ser mantida aqui no nosso, se ficou confuso eu explico. Existem filmes que quando uma viagem igual a esta ocorre, se você interferir no andamento da história daquele lugar, ela é alterada no mundo real. Em outras palavras é como se o filme que conhecemos fosse alterado e ficasse modificado pelas suas ações no mesmo. Isso não ocorre aqui, você simplesmente é esquecido quando retorna para o mundo real, pelo menos espero — diz Carlos.


— Você sabe o único lugar que eu iria não é? — digo enquanto pegava o celular do bolso, acendendo a tela para mostrar a foto de Stella do clube das Winx na tela.


— Você pode ir para Winx também, mas cuidado pois dependendo do lugar que for pode acabar se dando mal — diz ele rindo.


Caminho em direção a plataforma e subo na mesma, um pouco assustado sobre o que poderia acontecer comigo, e antes de acionar a máquina fico pensativo sobre o local que iria, então me decido.


— System code Alfea no mundo das Winx!


Ao dizer estas palavras a maquina começa a fazer barulho e uma luz azul cobre meu corpo completamente, minhas vistas escurecem e desmaio.


Um ar frio passa por meu corpo, então acordo abrindo os olhos lentamente, sentia meu corpo estranho, quando desci os olhos para o mesmo, percebo que realmente havia me tornado igual aos personagens das winx do desenho, e algo que me assusta. Mas antes de chegar a uma decisão apalpo todo meu corpo e então me assusto.


Meu corpo tinha curvas, seios, e até meu órgão genital era de mulher, meu tamanho diminuiu, e fiquei mais magro. Não restava dúvidas, era o corpo de uma garota, minha voz estava mais fina e feminina. Meu cabelo estava bem longo e branco como a neve, até calcinha eu estava usando. Apesar de muitas diferenças, isso me lembra daquele anime do slime.


Outra coisa que me chamou atenção, é que estava usando exatamente as mesmas roupas que Bloom usara na primeira temporada da série. Consistia em um moletom sem mangas azul-petróleo com acabamento azul escuro, e camisa de manga curta amarela clara por baixo, jeans ligeiramente alargados com estrelas na parte inferior das pernas. Sapatos eram sandálias plataforma grandes amarelas, com tiras no peito do pé.


Ótimo Carlos, parabéns o tele transportador funcionou, mas me transformou em mulher, se bem que a culpa foi minha por ter vindo exatamente para Alfea, escola das fadas, mas é melhor que ser uma bruxa, ou especialistas que não conjuram magia.


Escuto vozes e me esconde em um arbusto, então chegam Stella, Bloom e os pais da mesma. Bloom usava a roupa que só usaria na segunda temporada da série. A roupa era um top listrado azul e branco com pequenos corações rosa e uma saia jeans com babados. Ela também usa uma braçadeira rosa no braço esquerdo e meias azuis acima do joelho. Seus sapatos são botas de plataforma azul escuro com pontas brancas e renda rosa. Nisso percebo que ouve uma mudança naquela realidade.


Pelo menos descobri que cheguei no dia que Bloom está entrando em Alfea, pois os acontecimentos são os mesmos, o pai dela é impedido de passar pela barreira mágica, mas quando ela passa diz que não tem nada. A única mudança foi a roupa de Bloom que só seria usada na segunda temporada, mas Stella e seus pais usavam os mesmos da primeira temporada.


Os pais de Bloom vão embora após se despedirem delas, então adentram a barreira quando Stella para de repente e olha em minha direção. Stella estava usando um top verde brilhante, uma saia laranja com um cinto fino dourado adornado com medalhas de ouro combinando, sandálias verdes plataforma, com sóis laranja logo acima dos dedos dos pés e uma faixa lilás na cabeça.


— Você escondido apareça! Sei que está ai pois senti a sua presença — diz a loira olhando em minha direção, então me levanto do arbusto e caminho em direção a elas.


— Desculpa! estava passando por aqui e me perdi — digo com um sorriso, mas elas não caíram nessa história.


— Obviamente está mentindo. Neste local não é permitido a entrada de estranhos — diz ela descendo os olhos pelo meu corpo, reparando em minhas roupas.


— Eu sei, e acreditando ou não, como pode ver eu atravessei a barreira mágica, o que significa que sou uma fada, não sou um mago e nem uma criatura mágica — respondo.


Ela se aproxima e começa a vasculhar com os olhos cada parte do meu corpo, principalmente o rosto, me encarava muito próxima e não resisti, a beijei na boca. Ela se afastou de repente e estava nervosa, por ser muito branca, dava para ver que ela ficou muito corada.


— IDIOTA! Por que você me beijou... você pegou meu precioso primeiro beijo, não acredito — diz furiosa.


— Desculpa! É muito errado o que fiz, mas não resisti pois você estava tão perto e sou extremamente fascinado por você. Não se preocupe... eu vou voltar para casa e essa realidade não vai mais existir, você nunca se lembrará que me beijou.


— É mesmo então me mostre, pois quero meu precioso beijo de volta, se não você vai sentir minha fúria — diz Stella se sentando em um tronco de árvore que havia ali no local.


O que ela tem de bonita, tem de assustadora também.


— System code Exit... — Nada aconteceu, e ele tentou outras três vezes.


— Você ainda não foi embora, e ainda me lembro do beijo até mesmo da sensação.


— Garota quer ficar quieta estou tentando voltar para casa — me arrependi amargamente de ter falado isso, pois em um instante Stella se levanta nervosa, e vem em minha direção encarando com sinais claros de raiva.


— Olha aqui garota, seja lá quem for... Primeiramente ninguém manda Stella ficar quieta. Segundo por que ainda vejo você aqui? e por que está falando estas palavras estranhas... Terceiro e ultimo que venho pensando a um tempo... Por que está usando as roupas que Bloom estava vestindo antes de vir para Alfea? No quarto dela suas roupas inclusive as intimas e até as sandálias, desapareceram misteriosamente de seu corpo a forçando usar outras para vir aqui. E curiosamente você as está usando.


— Me desculpe por ter te beijado, e por ter sido arrogante agora pouco, mas é que estou nervoso e assustado. Eu não sou do seu mundo, sou do mundo real. No mundo real vocês não existem pois foram criadas por uma pessoa, até que meu amigo criou uma maquina que me tele transportaria para qualquer mundo que eu quisesse, até desenhos como este... Foi então que decidi vir para este mundo através de sua maquina, mas de alguma forma não consigo voltar para casa. Aquelas palavras são a chave para me tirar daqui mas não funcionaram, e provavelmente a roupa seja um erro da maquina. Meu verdadeiro nome é Anderson e de alguma forma, acabei preso neste corpo de mulher assim que cheguei nesse mundo.


— Então prove? — diz Stella, e Bloom se aproxima ficando ao lado de Stella.


— Você é Stella, fada do sol e da lua, princesa de um reino chamado Solária, e namora um garoto chamado Sky.


Não vou revelar o segredo de Sky para ela pois não sei se ela sabe sobre isso. — Você conheceu Bloom em um parque quando foi atacada por um ogro que queria seu cetro. Bloom apareceu com seu coelho e usou uma barreira mágica demonstrando ser uma fada. Você foi para a casa dela e falou de Alfea e até a trouxe para conhecer. Bloom perdeu um pedaço das calças na floresta fazendo um ogro localizá-la através do cheiro. Então o ogro foi até sua casa e atacou seus pais, Stella se transformou salvou eles e logo depois chegaram os especialistas que o prenderam. Após esse acontecimento os pais de Bloom permitiram ela estudar em Alfea —


Minha fala deve ter deixado elas assustadas, pois o silêncio paira pelo ar, até que Bloom a quebra:


— Digamos que o que diz é verdade... Mas por que vir para este mundo? provavelmente existiam outros melhores.


— Pode ser verdade, mas desses outros, nenhum tem a Stella, e a Bloom — digo deixando-as visivelmente coradas. — Viu? você corou... Um dia vai se apaixonar por mim.


— Claro que ficaria corada, qualquer pessoa ficaria depois de alguém falar o que você falou, eu tenho sentimentos. E você acertou tudo, menos a parte dos especialistas e Sky ser meu namorado.


— O quê?! É claro que ele é seu namorado! — exclamei.


— Se ele fosse meu namorado eu saberia não é? Além do mais eu te disse que aquele foi meu primeiro beijo, e nem sequer conheço alguém chamado Sky... Se eu realmente namorasse não teria falado aquilo. Quem no mundo namora e nunca beijou o namorado? — diz ela, e parecia que realmente era verdade.


Stella continua dizendo:

— Nenhum dos especialistas chamou minha atenção até hoje, e além do mais, não são muito próximos das fadas.


Não acredito que essa realidade foi mudada desta maneira, mas o que será que vai haver de diferença?


— De qualquer forma vou ter que ficar por aqui até descobrir como voltar para casa, e eu quero estudar em Alfea. Mas peço para que não revelem o que contei a vocês... Muitas pessoas ruins se aproveitariam do fato de conhecer vocês muito bem.


— Faça o que desejar, pode ficar mas não quero você muito próximo de mim, para que eu não vá correr perigo de ter outro beijo roubado por você... Além disso por que me beijou? — pergunta Stella.


— Porque eu amo você desde criança, e ver você tão perto não deu para segurar. Sei que foi errado o que eu fiz, mas prometo que não vai mais se repetir sem seu consentimento — me viro para Bloom. — Eu também amo muito você, são as minhas favoritas nesse mundo. Até ir embora quem sabe ela não se apaixone por mim?! Digo isso porque ela não disse para me afastar dela, só disse para não ficar muito próximo, ou seja... Já é um bom começo.


— Vamos ver se isso vai mesmo acontecer — diz Bloom com um belo sorriso no rosto. — Tem muitas mais bonitas que eu, não sei o que viu de tão especial em mim — diz Stella inflando as bochechas.


— Você é única! — Stella se levanta apressada.


— Nem percebi a hora passar, Bloom temos que ir agora ou vamos perder a cerimonia de entrada. Aliás qual é o seu nome? não poderá usar seu nome real aqui.


— Pelos meus cabelos serem brancos, me chame de Lumi


— Até mais Lumi te vejo por aí — diz Stella indo em direção a escola.


— Te vejo em breve Lumi, um dia quero conhecer seu mundo. E não se preocupe com a roupa, pode ficar de presente, mas guarde com muito carinho — diz Bloom alegre por algum motivo que desconhecia, ela esboçava um lindo sorriso no rosto, e corre atrás de Stella que andava apressada na frente.


— Falei aquilo de estudar aqui mais por impulso, será que me aceitariam? — pergunto baixinho para mim mesmo.


Então quando estava para sair da barreira, sou atacado sentindo um vento me jogar em direção a escola das fadas, logo uma pessoa aparece rindo...

22 de Outubro de 2021 às 19:18 2 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Revelação

Comente algo

Publique!
Nezuko_Chan Oliveira Nezuko_Chan Oliveira
Continua pvf está ótimo!
October 23, 2021, 13:31

~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!