sandra-longbottom24 Sandra Longbottom

(Hinny) Ginny chega a casa e revela a Harry uma notícia especial, que irá mudar suas vidas. (personagens maiores de idade)


Conto Todo o público.

#harry-potter #revelações #fanfic #one-shot #hinny #salily #romance #Revelaçoes #fluffy
Conto
1
368 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Nota da Autora: Os personagens, lugares e citações que forem reconhecidos como sendo da saga de Harry Potter são da prioridade de J. , Scholastic Books, Bloomsbury Publishing, Editora Rocco ou Warner Bros. Entertainment. Nenhum lucro foi auferido pela criação desta fic.

S.L.


Ginny saiu de St. Mungus com lágrimas de felicidade caindo pelo seu rosto. Tinha feito uma ecografia e os medibruxos lhe disseram que estava grávida de um menino. A mulher decidira ir ao hospital depois de uma semana atribulada entre o cansaço e enjoos. Com suavidade, tocou em sua barriga, emocionada. Tinha um ser crescendo dentro de si. Suspirou, ansiosa: Como seu marido iria reagir á notícia? Como ela lhe iria contar?

Olhou para o relógio que tinha no pulso e viu que eram seis da tarde. Harry chegaria a casa pelas sete. Limpou seu rosto e, de repente, uma ideia lhe surgiu. Aparatou no Beco Diagon-Al e se dirigiu para a nova loja de produtos de Quidditch, chamada: "Sports ´Dittch". Entrou na loja e foi prontamente atendida por uma funcionária loira, que lhe perguntou:

-Boa tarde, o que deseja?

-Uma vassoura para criança. – Respondeu a ruiva.

-Espere aqui. – Pediu a funcionária e se dirigiu para o armazém. Pouco depois, voltou com uma caixa retangular. A abriu e Ginny viu uma pequena vassoura com um cabo avermelhado de cerejeira e uma cauda de palhas limpas e retasem seu interior. Pegou nela e a avaliou. Estava em bom estado e parecia ser segura. Pensou com um sorriso: "É essa mesmo." Colocou a vassoura na caixa e falou para a mulher:

-Quero essa. – A funcionária sorriu e comentou:

-Excelente escolha. – Se dirigiram para o balcão e a mulher disse:

-São sete galeões. – Ginny abriu a mala, retirou uma carteira e a abriu. Contou algumas moedas e as deu á funcionária. Ia fechar a mala, quando viu a ecografia, e teve uma ideia. Tirou a ecografia da mala e a colocou na caixa. Estava ansiosa para ver a reação de Harry. Olhou para a funcionária e pediu:

-Podia embrulhar, por favor?

-Com certeza. – Com um aceno da varinha, a funcionária fechou a caixa, a embrulhou com um papel vermelho e deu á ruiva. Ginny sorriu em agradecimento e saiu da loja. Aparatou na cozinha de sua casa e viu Harry sentado na mesa da sala, lendo um pergaminho. Caminhou para ele e lhe deu um beijo na bochecha. Deu uma olhada no pergaminho e reparou que era um relatório. Harry olhou para a mulher e a puxou para si, a beijando nos lábios. Ginny agarrou os cabelos rebeldes de seu marido, o puxando mais para si e gemeram em uníssono. Lentamente, se afastaram e Ginny pediu:

-Harry, querido. Vamos para o sofá? Tenho algo para lhe contar. - Harry fitou a ruiva, confuso, mas nada disse. Pousou o relatório em cima da mesa e Ginny pegou na mão dele. O guiou para o sofá e se sentaram. A ruiva largou a mão de seu marido e suspirou, ansiosa:

-Que aconteceu? – Perguntou Harry a Ginny, que sorriu timidamente. A ruiva hesitou ao falar:

-Aconteceu uma coisa… – O Auror agarrou a mão de sua mulher e perguntou, preocupado:

-O que você tem, meu amor? Está doente? - Ginny sorriu, sem se conter. O marido a fitou, confuso e a ruiva falou:

-Eu estou bem, querido. Não se preocupe. – Harry, ao ouvir as palavras da mulher, relaxou visivelmente e ela continuou – Eu só queria lhe dar esse presente.

E entregou o embrulho a Harry. O moreno olhou para o presente e depois para Ginny, confuso. A mulher fez um gesto de incentivo com a mão e o Auror rasgou o embrulho. Abriu a caixa e arregalou os olhos. Lentamente, retirou a vassoura e a ecografia e fitou a ruiva.

-Eu…eu…você… – Dizia, abobalhado.

-Sim! – Exclamou Ginny, com lágrimas de felicidade escorrendo por seu rosto – Eu estou grávida!

Harry sorriu e largou os objetos, fazendo com que eles caíssem no chão com um baque surdo. Abraçou a ruiva com força, mas sem a machucar e lhe deu um beijo suave nos lábios. Se separaram, o moreno se levantou do sofá e gritou:

-Eu vou ser pai! Eu vou ser pai! - Monstro aparatou na sala ao ouvir os gritos do Auror e perguntou, confuso:

-O que está acontecendo, meu senhor?

-Monstro! – Exclamou Harry, com um enorme sorriso no rosto – Hoje vai haver uma festa! Fale com os Weasleys, Neville, Luna e com o Departamento de Aurors, depressa! Eles podem vir pelas nove da noite…

Ginny fitou Harry, espantada. Nunca tinha visto o marido daquela maneira. Harry continuava a dar ordens a Monstro, que ouvia tudo, atentamente. Por fim, Monstro aparatou e o moreno voltou a se sentar no sofá, seus olhos verdes brilhando como esmeraldas. Agarrou as mãos da ruiva, as beijou e disse, emocionado:

-Eu vou ser pai. De um menino. Nosso menino. - Ginny sorriu e o beijou. A vida deles era boa, mas agora iriam ter um filho, fruto do amor deles. Estava tudo bem.


FIM


Nota da Autora: Oi! Eu sei que é raro eu escrever fics Hinny, mas decidi escrever essa, porque não saia de minha cabeça. O que acharam? Esperando vossas reviews. Bjs :D

16 de Outubro de 2021 às 18:30 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Sandra Longbottom Sou Sandra Longbottom, mas podem me chamar de Salily ou Sandy. Meus pronomes são Ela/Dela. Sou fã incondicional da saga Harry Potter, mas também leio outras fics que me interessem, como Hunger Games, Divergente, Senhor dos Anéis, The Walking Dead, Thor, Teen Wolf, entre outras… Adoro de ler de tudo, principalmente yaoi e romances. Também posto no FF.net, Nyah!, Spirit, AO3, Floreios e Borrões, Quotev, Commaful e Sweek. E sei lá, acho que você só precisa saber isso. Se alguém quiser entrar no grupo de Whattsapp: chat.whatsapp.com/JdzqabHOvgSKxykK04HifP

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~