Atualize agora! Temos um NOVO aplicativo para Android! Baixe-o na Google Play Store. Leia mais.
zelosnation_ bia

Yuta e Bia são declarados rivais desde os primórdios (há cerca de dois anos) e, porventura do destino, acabam parando um contra o outro numa competição que os levariam para uma viagem para Dubai. A única coisa que não esperavam nisso tudo é que, no final, acabariam descobrindo que todo aquele ódio que juravam de pé juntos sentir um pelo outro, bem... Não era exatamente ódio. Plot da: @NAYUL1ON (spirit) Capa por: @grenjun


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#nct #nct127 #yuta-nakamoto
3
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

00 | início do ódio entre uma portuguesa e um luso-japonês

Yuta e Bia se odiavam. Começando já por aí. Eles se odeiam propriamente à cerca de dois anos contado por eles, mas muita gente acredita que é desde que se conheceram. Moraram no mesmo bairro, e até hoje são vizinhos novamente no mesmo prédio, mas Yuta mora no andar de cima, mais exatamente no segundo esquerdo e a garota no primeiro direito.

Yuta é luso-japonês. Nasceu no Japão, na cidade de Osaka, mas mudou para Portugal com a família com cerca de cinco anos, mas não deixa de dizer que é japonês pois também, toda sua família é japonesa e também, seu rosto diz logo que ele é japonês.

Sabe a língua fluente e fala com a família, mesmo que praticamente todos saibam o português, mas falam japonês para não perder o vício e o sotaque.

Bia é portuguesa de raiz. Nome comum do país, — Beatriz — apelido comum, — Bia — tudo nela é comum. Bom... Talvez tudo, pois não é comum odiar alguém por tanto tempo.

Bia não é daquelas garotas do padrão, é extrovertida, sim, mas tem vezes que é mais fechada por questões próprias, reclama muito, tem sempre resposta na ponta da língua e nunca, mas nunca, tentem bater nela, ela quebra a pessoa por conta de ter "herdado" de seu pai um pouco da violência e agressividade, mas fora isso, é um completo amor de pessoa.

Bom, a agressividade, ela não tem culpa. Não tem como tem, não podemos deixar passar isso, é errado ela sabe. A pequena garota sofria bullying na escola e começou a se defender usando a violência, batendo nas pessoas quando partiam para cima dela só porque ela era considerada feia.

Sim, batiam nela por ser feia e ela só se defendia. Desceu ao nível? Sim, mas ela era uma criança.

No dia que ela levou o primeiro tapa na cara, de uma menina que não gostou do que ela falou do seu namorado, — se bem que Bia deu um breve elogio — Bia quase partiu a mão dela de seguida, ficando assim conhecida como uma garota agressiva, mas quando partem para cima dela.

Mas também há coisas boas vindas daí, embora não seja considerado bom, mas sim, estamos falando daquela "defesa". Okay, não se deve usar violência, mas é para quem merece até uma pena perpetua? Pena de morte?

Bom, tem uma história, que se fosse por mim, a narradora, cortaria o pênis da pessoa.

Uma vez viu dois garotos perseguindo uma colega de turma, que estava indo para casa, e como ela sempre foi com Yuta — só ia por ser o mesmo caminho — ela bateu nos garotos e chamou a polícia após eles estarem devidamente machucados, mas nada muito grave.

Sim, ela deu cabo de dois garotos e Yuta ficou olhando.

Ninguém tem medo dela, de facto mudou muito com o passar dos anos e ao mudar de escola. Passou a usar lentes e não óculos, deixou o cabelo crescer e começou a usar roupas mais "descobertas".

Digamos que um glow up, mas se tentarem mexer com ela, ela dá cabo da pessoa.

Mas uma coisa é certa, ela só baterá na pessoa fora da escola E COM RAZÕES PARA TAL, pois quase foi expulsa naquele dia que quase partiu a mão da guria, se bem que ela não foi a que originou tudo.

Mas ela às vezes reage por impulso, sobretudo falando, então muitas coisas que já disse para as pessoas, foi da boca para fora.

Já Yuta... Yuta é muito na sua. Não gosta nem por nada de Bia, nem Bia dele. Obrigam-se a ir e voltar da a escola juntos pois o caminho é o mesmo e são da mesma turma.

Sim, além de conhecerem-se desde pequenos, terem sido vizinhos no barro e novamente serem num prédio, são da mesma turma. Mas por eles, só se odeiam à dois anos.

Yuta é mais velho um ano, mas ao reprovar, só piorou a relação deles dois, calhou na turma da mais nova, e ainda cursa a mesma coisa que ela.

Parece que são a versão masculina e feminina um do outro.

Se bem... Que podem ser.

Yuta gostava de poder se defender como ela.

E ela gostava que Yuta nunca tivesse reprovado, então se ela fosse ele, nunca teria reprovado.

Ambos maiores de idade, mas ainda estudando.

É assim que vai começar a história deles, pois tem mais por vir.

15 de Outubro de 2021 às 15:24 0 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo 01 | um dia de escola aparentemente normal

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!