A
Ana Beatriz Silva Stramandinoli


Em meados do século XV, háviam reis e rainhas, era um mundo bem diferente do nosso, das nossas vivências, hábitos etc... Neste PDF você vai se aprofundar em uma história produzida e criada por mim, Ana Beatriz. Boa leitura, e espero que goste da história!  


Conto Todo o público.
Conto
1
551 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Isabel e Nefertiti

Era uma vez, um rei e uma rainha. O rei se chamava William, e a rainha, se chamava Leonor. Ambos vinham de famílias muito poderosas e ricas... O rei era humilde e viajava em busca de servos, acordos, mantimentos para seus suditos etc. E a rainha tinha um aspecto poderoso, esbanjava poder, era muito vaidosa. Os anos se passaram e a rainha engravidou. Nove meses se foram, e na hora do parto eles descobriram que estavam esperando gêmeas. As meninas, apesar de serem gêmeas, não pareciam nada uma com a outra, a personalidade, a aparência, eram muito diferentes. Uma das gêmeas se chamava Isabel, e a outra, Nefertiti. Isabel era doce e meiga, parecida com seu pai, e Nefertiti, por sua vez, era ambiciosa e invejosa, igual o sua mãe, Leonor.

Por terem personalidades parecidas com seus pais, também eram "preferidas" por cada um deles.

Nefertiti tinha inveja de sua irmã Isabel por ser amada mais por seu pai. Nefertiti queria tudo o que sua irmã tinha para ela, já Isabel, não se importava com as posseções de sua irmã, pois ela queria ver Nefertiti feliz, ela nunca desejou mau para ninguém.

Ao completarem 18 anos, uma delas deveria ser coroada como rainha e a outra, continuaria sendo princesa pelo resto de sua vida. Nefertiti, como esperado, desejava ser a rainha, más sabia que se dependesse de seu pai para ser coroada, seria um fracasso. Ela tentou conquistar seu pai de todos os modos, más William só tinha olhos para Isabel, assim como todos os habitantes daquele gigantesco reino. Ao completarem 18 anos foram feitas votações para quem seria a nova rainha, e logicamente, Isabel foi eleita pelos moradores de seu reino. Os reis, pais das meninas gêmeas, reuniu todos os servos, habitantes, suditos, mordomos para a coroação de Isabel. Nefertiti, ao ver sua irmã sendo aplaudida, ficou furiosa e fugiu.

Nefertiti viajou durante dias procurando alguma terra para habitar. Com sua fúria e nervoso, acabou pegando uma pedra e jogando contra o chão. Na mesma hora a pedra resmungou:

- Aí! Por que me jogastes no chão? Não fiz nada á você!

A princesa assustada disse:

- Quem está aí? O que disses?

- ué, foi eu. A pedra que com grande fúria me arremessou contra o chão!

Nefertiti arregalou os olhos e disse:

- Você fala?

A pedra se levantou do chão, andando em direção á ela.

- E ando também. Você me deu vida.

- mais como?

A princesa confusa, pegou um coco de um coqueiro e chocou contra a pedra.

- Ai!

Disseram a pedra e o coco juntos.

Nefertiti, maravilhada com sua descoberta gritou de alegria. Más ao envéz de usar ser novo poder para o bem, usou para seu próprio conforto. Deu vida á troncos de arvores, folhas de palmeiras, pedras, enfim... varios possiveis materiais de construção e ordenou á eles que construíssem um castelo lindo e gigantesco. E assim fizeram. No jardim haviam rosas vermelhas, seus cavalos eram pretos, ordenava para que seus objetos fizessem moveis de luxo, preparassem o almoço, arrumasse seu quarto etc... Os objetos que ela teria dado vida, viraram seus servos, e ela construiu um reino que só ela governava.

Enquanto isso, Isabel sentia muita falta de sua irmã, apesar de ser rainha, ter herdado tudo de seus pais, não era o suficiente. Isabel queria a companhia de sua irmã, ela sentia muita falta de Nefertiti apesar de ela ser grossa, maléfica e invejosa, Isabel amava sua irmã. Alguns anos se passaram e todos os dias Isabel chorava com a falta de Nefertiti, aliás, foram exatamente 18 anos vividos juntas. Um dia, Isabel resolveu ir atrás de sua irmã. Foram dois dias e duas noites caminhando sozinha até ver um muro de arbustos. Ela escalou esse muro e pulou para o outro lado. E logo avistou vários objetos andando e interagindo uns com os outros... No começo achou estranho, más logo se acostumou. Os servos de Nefertiti, que eram pedras com armaduras e armamentos, logo foram avisar á Nefertiti que hevia uma humana no jardim do castelo. Nefertiti, mandou os guerreiros levarem Isabel á sala do trono, para que elas conversassem. Os guerreiros, com muita brutalidade, agarraram Isabel e á jogaram na sala com muita violência. Até que as duas ficaram face á face se olhando. Isabel com olhar emocionado, e Nefertiti, por sua vez, com muito ódio.

Isabel foi caminhando bem devagarinho em direção á Nefertiti dizendo:

- Minha irmã? Não sabe o quanto te procurei, o quanto que chorei sentindo a sua falta!

- Fique longe de mim!

Isabel, obedeceu a sua irmã com muita vontade abraça-la.

- Minha irmã, o que aconteceu com você? O que eu te fiz? Vim de longe só para matar minha saudade e...

- O que você me fez? Você roubou tudo o que era para ser só meu! Você sempre foi a preferida de nosso pai, de todos. Você veio aqui para esfregar na minha cara o quanto é rica agora não é? O quanto é melhor do que eu.

- Na na não! Não foi nada disso eu...

- Calada!

E assim se iniciou uma grande briga. E as duas começaram a lutar. Isabel, também havia poderes. Ela invocou um dragão, o qual usou para se defender de Nefertiti. Nefertiti também chamou seu exercito para lutar contra o dragão, más de nada adintou, o fogo que o dragão cuspia, queimava todos os guerreiros de Nefertiti, seu castelo se desmoronou, más as duas continuaram intactas sobre o chão. Nefertiti vendo que não havia jeito algum de vencer sua irmã, que estava furiosa por ter sido rejeitada por Nefertiti, começou a chorar. E a cada lagrima que caia de seu rosto, varios objetos que ela tinha dado vida simplesmente desapareciam.

- Me perdoe minha irmã! Eu sempre fui ambiciosa, e sempre te invejei, mais foi porque eu queria ser melhor do que você, eu confesso. Eu sempre quis a atenção de nosso pai só para mim, más meu pai se cegou no dia que viu você, só teve olhos para você! Me perdoe, me perdoe!

Implorou Nefertiti pelo perdão de sua irmã.

Isabel fez sumir seu dragão e foi consolar sua irmã aceitando seu pedido de desculpas, pois tinha um coração doce.

Isabel e Nefertiti voltaram para o reino de Isabel, e lá, Isabel implorou para coroar Nefertiti como a segunda rainha daquele reino, más Nefertiti não aceitou, Nefertiti via que não merecia governar o reino junto com sua irmã, pois via que tinha a magoado.

Isabel e Nefertiti fizeram as pazes, e moraram juntas, no mesmo castelo. Governaram juntas, o mesmo reino e o mais importante, se amaram.


Fim.




14 de Outubro de 2021 às 19:32 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~