0
322 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

UM NOVO (RE).....COMEÇO.

Um novo (Re)......começo!

Estamos em meados Agosto de 2021, aproximadamente um ano e meio após a descoberta de uma pandemia mundial, causada por um vírus que vem devastando a humanidade.
Uma doença que se alastrou rapidamente, fazendo centenas de milhares de vítimas e deixando tantas outras com sequelas.
O Mundo parou, a humanidade se viu de joelhos, as pessoas confinadas em casa, quem perdeu seus entes queridos não puderam se despedir.
A população fragilizada, seguindo conceitos de proteção à base de máscaras e álcool gel, enquanto cientistas de todo o mundo buscavam uma solução.
Desenvolver uma vacina em tempo recorde com o intuito de desacelerar o contágio, desafogar o sistema de saúde que ficou colapsado.
As empresas adotaram sistemas de trabalho à distância, reduzindo a circulação de pessoas e mantendo um distanciamento seguro, as escolas também se fecharam pela mesma razão.
Hoje nos preparamos para um retorno seguro das nossas atividades presenciais, pois, a vacina foi desenvolvida Graças a Deus e após tomar as duas doses e aguardar o período de imunização, nos sentimos mais confiantes.
Sabemos que não devemos nos descuidar, a higienização precisa continuar bem como outros cuidados já rotineiros.
A expectativa de rever os amigos, a retomada da rotina, porém, tudo parece novo.
A proximidade desse momento, aumenta nossa ansiedade, o coração dispara, o sono se perde madrugada a dentro e as perguntas ocupam nossa mente.
Será que realmente estamos prontos para recomeçar, seremos capazes de seguir a diante de onde paramos, ou devemos ver a chance de começar algo novo.
Novos projetos ou antigos que nunca saíram do papel, termos mais empatia pelas pessoas, valorizarmos mais os momentos em família, com amigos.
As mesmas notícias que nos encorajam, nos preocupam, vivemos num mundo de incertezas.
Ao mesmo tempo que culpamos o governo, os ministérios pelo pouco caso com os acontecimentos, ainda nos deparamos com muita gente ignorante que reluta pra não ser vacinado, colocando em os outros e a si próprio.
Mas mesmo diante de tantas questões, dúvidas e expectativas, estamos nos preparando para dar os primeiros passos ao Novo normal, como vem sendo apelidado por tantos.
Que Deus nos guie, oriente e ilumine nossa jornada.
Enfim chegou o grande dia, uma noite mal dormida, a mochila já arrumada, com se fosse um primeiro dia de aula.
Rever os amigos, colocar os assuntos em dia, o coração enche de alegrias, poder sorrir em boas companhias novamente.
São tantas coisas para colocar em dia, treinamentos, materiais, equipamentos e o principal, as fofocas.
O dia se passa num piscar de olhos, e o retorno para casa tem um gosto inexplicável.
A noite chega, e com ela o cansaço nos domina , dormimos com a satisfação de estarmos vivos, a paz retorna em nossos corações e um sono calmo e tranquilo nos recarrega as energias para um novo amanhecer.
O dia começa radiante, o humor está em alta e a disposição também o clima não poderia estar melhor.
Na chegada à base é uma festa, todos rindo e brincando muito, afinal, teremos um "Café Gordo" do qual nos fartamos das guloseimas compartilhadas.
Saímos para executar nos atividades com satisfação, até retornaremos no final de tarde o orgulho do dever cumprido.
Nos reunimos pós serviço para um happy hour merecido, afinal é Sexta-feira, dia mundial de se confraternizar, com segurança e respeito as normas de preverrenção para o mal que nos distanciou por tanto tempo.
Seguimos para casa para nos reconectar com a família, programarmos o final de semana, sempre agradecendo a DEUS por te-los, nos fortalecendo a todo instante.
Fechamos a semana em alta, esperançosos de que as coisas boas se repitam, que em muito breve isso tudo vai passar e um Mundo melhor está por vir.
(Precisamos viver o amor, o bem, a empatia, a resiliência).
O final de semana se passa, nos envolvendo em bons momentos, bons amigos, preocupações do dia a dia, planos para um final de carreira tranquila e confortável.
A semana recomeça, agora com foco, novos objetivos e projetos, sempre com a certeza se estarmos fazendo o nosso melhor.
Mas essa sensação de conforto em relação a pandemia é enganosa, pois, o índice de pessoas mortas ainda não está reduzindo, o de infectadas cresce devido a uma nova variante do vírus prejudicial à saúde e a situação da econômica muito precária, não apresenta sinais de retomada.
Essa soma de fatores negativos, vêm deixando a humanidade fragilizada, carente, necessitada de empregos, alimentação, moradias, além de muitos órfãos e abandonados.
Esse panorama é mundial, levando as pessoas a uma insanidade mental desenfreada, as perdas deixaram traumas irreparáveis.
A população acompanha na mídia fatos que poderiam ter evitado tanta devastação, mas que por negligência, incompetência, interesses financeiros pessoais de alguns governantes, nos afundamos ainda mais nessa areia movediça.
















15 de Outubro de 2021 às 00:58 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~