taejingrey HannaH TaeJin

Seokjin e Taehyung encontram a esperança um no outro. O tempo passou e o que restou foi apenas o amor não correspondido.


Fanfiction Todo o público.

#Drama #BTS #Taehyung #Carta #Seokjin #TaeJin #VJin
Conto
0
254 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Next Life

Era outono, as árvores estavam com as folhas secas com tons de vermelho, laranja e amarelo. O céu nublado, era uma boa tarde para deitar e assistir filmes com um cobertor quentinho.

Taehyung isso é pra você. - Jimin sai do quarto com algo em sua mão.

— Uh? Uma carta...?

Jimin entrega o envelope para Taehyung.

— Me pediram pra entregar faz um tempo. Mas ele achou melhor eu entregar só agora.

— Ele?

— Sim, ele. Agora, acho melhor você ler sozinho. Vou ficar na sala. Está bem?

Taehyung concorda e vai para o quarto, deixando a porta encostada, ele procura encontrar o remetente da carta, mas a única coisa que encontra é a data, que estava um pouco apagada, mas o ano era 2016. Ele abre o envelope e inicia a leitura.

---


"Oi garoto do mercadinho de conveniência do outro lado da rua, como tem passado?

Hoje é dia 28 de setembro de 2016, você veio me ver hoje de manhã, fiquei feliz em ver um rosto amigo.

Provavelmente você não é mais o garoto do mercadinho, deve ser um homem, bonito, e que encanta todos que lhe dirigirem a palavra. Você e seu lindo sorriso quadrado animam qualquer um.

Nos últimos anos e alguns meses eu sumi, certo? Desculpa, queria ir conversar contigo mais vezes, e esquecer que esse mundo existe. Mas alguns problemas surgiram, você sabe.

Tudo estava tão monótono e cansativo, faz algum tempo que me sentia assim, vivendo no automático, a mesma rotina todo dia. Isso é entediante.

Lembro do dia que nós vimos pela primeira vez, você me encarou tanto que fiquei com medo, tenho que confessar. Não sabia para onde olhar e quando fui pegar a sacola de compra nossas mãos se tocaram, percebi que suas mãos estavam frias... Queria saber se te assustei naquele dia. Foi engraçado.

Uma semana depois passei no mercadinho com um amigo, Jimin, lembro que fiquei esperando Jimin do lado de fora, pude sentir seu olhar por todo meu corpo, e quando nossos olhos se encontraram eu não conseguia me mexer, pareceu que tudo ao nosso redor estava em câmera lenta e somente nós estávamos nos movimentando no tempo certo.

E na terceira vez, que foi muito constrangedor, eu só fui lá para te ver, e eu queria ser seu amigo. Pelo visto deu certo né?

Depois que começamos a conversar minha vida monótona, e cansativa, começou a ter um pouco de sentido. Continuei a ir com mais frequência no mercadinho e aos poucos comecei a me interessar ainda mais pela nossa amizade.

Te contei sobre minha doença, você ficou assustado, e me desculpa se te preocupei quando disse que "Tudo tem um fim, o meu está apenas mais próximo." Eu não estava bem mentalmente, e fisicamente, mas você me deu um pouco de esperança. E muito obrigado por isso.

Eu queria te agradecer pessoalmente mas não vai ser possível. Me desculpe, de novo.

Não te contei, mas inutilmente comecei a nutrir sentimentos por você, foi tão difícil ver você namorando e me contando como você se sentia feliz. Ela realmente era muito bonita, dava para ver o quanto ela te queria e desejava ficar com você para sempre.

Me desculpa pelo dia que explodi de raiva quando me contou sobre o término, realmente achei que vocês viveriam o futuro juntos. Não queria te magoar e muito menos te machucar, minhas emoções foram mais fortes que minha razão. Lembro que chorei muito naquele dia. Me sinto um idiota em pensar em como eu agi, foi tudo tão rápido e nem deu tempo de eu pensar no que estava fazendo.

Você teve que esperar por quase dois anos para receber está carta. Não queria te fazer esperar, mas pedi para Jimin entregar quando ele tivesse certeza que você estivesse bem e feliz.

Jimin me contou que vocês tem planos de fazer uma viagem, espero que isso tenha se realizado, Jimin veio me visitar hoje, ele me trouxe aquele álbum pequeno de fotos que tiramos há dois meses atrás.

A foto onde estava nós três juntos está muito boa, quero levar ela comigo quando eu for embora.

Odeio dizer a palavra "morte", é algo tão frio e sério, "ir embora" parece mais certo. Eu posso não estar mais aqui nessa vida, mas na próxima com certeza, você e Jimin que me aguardem.

Jimin está dormindo agora, na verdade, ele chorou até dormir. Não queria deixá-lo preocupado, mas você já sabe como ele é, coloca os outros em prioridade máxima ao invés dele mesmo.

Jimin foi um bom amigo, o melhor amigo que já tive, e você foi um ótimo último amor. Você foi o último cara que senti uma forte ligação de amor, mesmo não sendo recíproco.

Eu não te contei, mas hoje eu desisti das máquinas, foi uma decisão minha, sei que não vou durar muito, meu estado está crítico. Realmente quis te contar, porém, não queria que ficasse como Jimin, já me dói ver ele assim e ver você iria doer ainda mais.

Nunca quis que você ficasse mal por minha causa, não quero que seu sorriso vá embora. Todos sempre olham para mim com pena, como se fosse tão ruim quanto parece, mas saiba que eu estou lutando, e por agora, o que eu mais quero é te encontrar algum dia.

Amava ver seu sorriso quadrado quando eu te fazia rir, e você ria ainda mais quando ouvia minha risada. Lembro daqueles dias como se fossem ontem.

Obrigada por me fazer sorrir quando eu dizia que estava tudo em ruínas, sou grato por todas as vezes que me disse que "O passado não é importante, e apenas o agora que importa." Você foi o que me garantiu mais cinco meses de pura alegria, sempre vou lembrar do seu sorriso quadrado e sincero.

Esses dias aqui no hospital não foram muito bons, mas ver seu rosto pela última vez foi o que me deixou em paz. Mais uma vez, muito obrigado por me olhar aquele dia, se não fosse por você eu não teria aceitado meu destino.

E Taehyung, não chore, eu estou bem, bem graças a você. Seu futuro vai ser incrível, não tão incrível pois não estou presente, mas se case, tenha filhos.

Desculpa, não quero riscar essa última frase para não estragar a folha, e estou sem corretivo aqui.

Pois bem, Taehyung, seja feliz, por mim e, principalmente, por você. Não pensei em mim como um alguém que sofreu por conta de uma doença, pois eu lutei, te encontrei e te amei mais do que a mim mesmo.

Acredite, estou bem pois te conheci, estou bem porquê eu te amo, e sei que não vai se esquecer de mim. Mas não pense tanto em mim, não quero que seu próximo namorado fiquei com ciúmes de alguém do seu passado que nem está mais presente.

Fique saudável, conheça pessoas, lugares, histórias, ame e seja amado.

E sempre saiba de uma coisa, eu te amei, eu te amo e eu te amarei até na próxima vida.

~ Kim Seokjin."


---


A última frase faz Taehyung se derramar em lágrimas, o nó em sua garganta é tão grande que dói, nenhuma palavra foi dita até Jimin entrar no quarto.

— Taehyung? Não chora... - diz Jimin se aproximando da cama onde o Kim estava sentado.

— Ele... Por quê não... me entregou isso antes? Por que não me contou que ele quis...? - Taehyung fala em meio a soluços.

— Me perdoa. - Jimin tenta segurar o choro lembrando de seu amigo de anos atrás.

Taehyung continua a olhar fixamente para carta, os cantos da boca continuam trêmulos, e as lágrimas rolando.

— Seokjin hyung sempre vai estar com você... E comigo. - Jimin o abraça - Ele foi a pessoa que mais te amou. E agora você sabe.

Taehyung se afasta do abraço, começa a andar pelo quarto, sentido um calor extremo na nuca, lágrimas quentes escorrendo pelo rosto, ele sentia raiva de si mesmo. Um turbilhão de sentimentos fazia seu coração doer.

Não devia ter ido embora, depois se resolvia com seu chefe, Seokjin devia ter sido o mais importante naquele momento. Mesmo que não soubesse que aquele dia seria um adeus, ele sentiu que devia ter ficado e foi embora. As lembranças daqueles dias voltaram em sua mente.

Suas pernas não conseguem se manter em pé, Taehyung, agora, está ajoelhado olhando as gotas de suas lágrimas pingar em suas mãos.

— E-eu sempre amei ele. Eu devia ter ficado com ele naquele dia. Eu...

Jimin se aproxima novamente, se ajoelhando ao seu lado.

— Taehyung me escuta, não se culpe, ele não estava bem com todas aquelas máquinas, e não pense que ele desistiu de viver. Ele lutou até o último minuto.

— Eu só queria ele, Jimin, só ele... - responde com voz embargada.

Depois daquele dia Taehyung e Jimin foram deixar flores no túmulo de Seokjin, todo ano um dia antes do aniversário dele, Taehyung ia sozinho para túmulo para trocar as flores e contar sobre o que aconteceu durante o ano.

— Jin hyung. Ontem eu entreguei sua carta. Eu prometi, por que me fez esperar tanto tempo para entregar aquela carta? - falou Jimin com um sorriso tentando conter as lágrimas. - Você me disse que ia passar, mas ainda sinto aquela dor de quando você se foi, ela está ficando mais fraca, mas ainda sinto.

— Hyung, eu não sei o que te dizer hoje. Tanta... Tanta coisa aconteceu depois que você se foi, que... Eu só queria que você estivesse aqui.

Jimin se afasta do local para deixar Taehyung dizer tudo que estava sentindo, ele caminha até o carro estacionado, e encosta na janela do carro o olhando Taehyung de longe.

— Ele leu? - pergunta Yoongi se aproximando de Jimin.

— Sim, ontem foi difícil para ele. - responde.

— Aliás, e outros? Onde estão?

— Vão chegar às duas horas, Taehyung precisa de um tempo sozinho.

Taehyung olhava para a foto de Seokjin na lápide de mármore cinza, os olhos marejados e sentia uma pontada no coração a cada palavra que saia da sua boca.

— Eu também nunca te contei uma coisa - Taehyung continua - Aquele dia que eu fiquei te olhando... Você estava tão bonito, que não pude evitar de te olhar, fiquei tão nervoso quando você se aproximou para pagar as suas compras. Comecei a suar frio. - ri após lembrar daquele momento.

Havia um nó enorme em sua garganta, estava ficando cada vez mais dolorido falar.

— Eu sei que venho aqui todo ano, sempre te conto o quanto eu queria que você estivesse comigo, achei que não deveria contar o que eu sentia porquê... Porquê não queria que você se sentisse culpado por não estar bem fisicamente, não queria te obrigar a viver só porque eu te amo, quero responder sua carta...

Taehyung ajoelha no chão de areia e pedras, colocando uma flor sakura do lado do jarro de flores novas que Jimin havia trocado.

— Você foi a pessoa que mais me alegrou, com suas piadas, sua risada, seus conselhos me salvaram de muitas coisas. Muito obrigado por cuidar de mim quando precisei, não cuidei de você o suficiente. Eu vou me esforçar para ser alguém tão incrível como você foi naqueles cinco meses para mim. Você foi o homem eu amei, que eu ainda amo... E que eu amarei na próxima vida.

26 de Setembro de 2021 às 18:07 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~