bitterleeknow bitter .

As férias de verão chego e o que é pra ser diversão com os amigos e muitas bebidas, tornou-se uma viagem em família para passar o mês de dezembro, juntamente com o natal e ano novo numa fazenda afastada em Daegu. Mas esse pensamento de Jungkook foi por água abaixo, quando Kim Taehyung, filho da melhor amiga da mãe de Jeon, mostra interesse no maior de cabelo preto. taekook!au | twoshot | flex! | +18 | #feriasdeverao capa por: @fairyagusd


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#BTS #Taehyung #Jungkook #taekook #nsfw
0
306 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

se conhecendo

Jungkook sentia-se cansado, não entendia o fato de ter que passar suas férias na casa da melhor amiga de sua mãe. Ele está com toda sua rotina de dois meses pronta, sair para a casa do Jimin, ficar com o garoto e ter uns momentos românticos e ir para as festas que Yoongi iria fazer no próximo final de semana. Ou seja, o cronograma do garoto está perfeito, a única coisa que precisa fazer para tudo ficar ótimo, é executar o que tinha colocado na folha de papel branca do caderno do homem de ferro.


Nesse momento, ele está com sua mochila preta no colo, sentado no chão do quarto, mexendo no celular, no grupo que tem no chat com seus amigos, desmarcando todos os seus compromissos e ao mesmo tempo explicando para Jimin que não poderia passar o tempo que havia prometido com ele, mandando a localização da fazenda que iria para Namjoon.


— Jeon Jungkook não irei gritar mais uma vez para descer! — exclamou Junghya nervosa com a atitude do filho de dezoito anos.


— Já estou indo mãe! — exclamou Jungkook bufando, por conta do grito da mãe.


Envia a localização para Namjoon, avisa que vai sair agora de casa e que quando fosse o horário exato para o buscar ele, mandaria mensagem. Sim, Jungkook não perderá a festa de Yoongi por nada, seu plano seria o seguinte: no próximo final de semana, no auge das 20:30 o horário exato que sua mãe disse que todos dormiam na fazenda, teria uma carona exclusiva do Namjoon para ir a Seul, dando a oportunidade e possibilidade do garoto comparecer na festa mais esperada do ano.


Pode levantar do chão, colocar a mochila na costa e sair do quarto com calma, desceu as escadas da casa não tão grande e encontrou a mãe já pronta, com a chave do carro na mão e uma feição descontente. Jungkook não disse nada, apenas passa pela a mãe e leva um tapa na nuca como castigo, reclama repetidas vezes que não é necessário essa agressão toda.


É manhã cedo, não está fazendo vento forte e gelado como normalmente é todas as manhãs de Seul, mas, sim um sol quente e um tempo seco. Estranho esse clima, no final do ano normalmente é frio, mas hoje em específico não está fazendo o clima que todos esperavam.


Não tem tantas pessoas andando pela rua, o que é de se imaginar, são exatamente seis horas da manhã de um sábado, ninguém está acordado nesse horário, bom, Jungkook e Junghya estão.


O garoto caminha para o carro, põe a mochila no banco de trás do carro, fecha a porta e sem demora vai para o banco do passageiro, vendo a Junghya entrar logo depois. A mais velha coloca o cinto no corpo, enquanto Jungkook liga o rádio do carro para ver alguma música interessante, no carro não tem bluetooth, infelizmente o veículo é velho e desatualizado o bastante para o garoto não conseguir curtir a viagem com músicas do gosto dele.


— Peço que você se comporte! — disse Junghya calma e bem direta. — Eu sei que você é muito esperto e não quero que você suje a cabeça do filho de Taehya!


— Quem é o filho dela, mãe? — pergunta Jungkook estranhando a informação nova da mãe.


— Você saberá quando chegar! — responde Junghya simples. — Aspirador de garotos bonitos!


Jungkook não consegue segurar a risada, a mãe dele sabe da fama que ele tem no lugar que vivem e nunca procrastinar para o filho dizendo que é errado, pois quando era mais nova, ela era desse jeito também e nunca deixou de ser assim.


O carro começa a andar calmamente, a mãe de Jungkook não é uma motorista apressada o que faz o filho ficar um pouco estressado, já que sem a mãe saber, sabe dirigir e não é tão paciente assim. O local é bem mais afastado do que Jungkook imagina, ele deveria ter escutado Namjoon no momento que o garoto disse que a fazenda era longe mas isso não seria um problema, ele conseguiria ir para onde quer sem estresse. Quando a área rural começa a aparecer e o sol que está fazendo o clima quente fica ainda mais forte, Jungkook sentiu-se no lugar que a mãe havia dito a muito tempo.


O carro estaciona na frente de uma casa normal o que é totalmente diferente do que o garoto imagino, olho para a janela e consegue enxergar uma mulher na mesma estatura que a mãe e um garoto mais alto que a senhora ao lado dela, que faz a mente de Jungkook parar por um momento e decorar cada detalhe, mesmo de longe, do garoto de cabelo castanho escuro. A porta do carro abre e Junghya sai do carro animada, bate a porta do carro com força, causa um susto em Jungkook que reclama em sussurro com a mãe, por ela fazer o que mais abominava: bater a porta do carro.


As duas senhoras se abraçam e dizem coisas inaudíveis uma para outra, Junghya aperta a bochecha do garoto lindo, que provavelmente é filho da melhor amiga da mãe de Jungkook e logo as duas entra na casa bem bonita e grande, deixa para fora os dois garotos. Jungkook desce do carro, indo para a parte de trás do veículo para pegar a mochila que pôs nos bancos de trás, quando fecha a porta e olha para sua volta, dá de cara com o garoto lindo em sua frente.


— Elas estão animadas! — afirma Jungkook sorrindo para o garoto a sua frente que sorri também.


— Minha mãe estava mais que animada para ver sua mãe! — responde Taehyung rindo com a lembrança que acaba tendo da mãe histérica pela visita que teria.


— Aaaah, então você é o filho dela! — referi Jungkook sorrindo, dá a mão para ser apertada. — Prazer Jeon Jungkook!


— Prazer Kim Taehyung! — responde Taehyung apertando a mão do garoto na frente dele.


Os dois garotos acaba tendo os olhares encontrados um pelo outro, perdem alguns segundos das vidas deles naquela situação, ambos cria um grande interesse um pelo outro quando se vêem pela primeira vez e agora um fogo começa a queimar o corpo dos dois, eles estão excitados com pensamentos tão errados que habita a mente dos sujeitos, nem mesmo incumbos tem a capacidade de pensar, toda a sujeira que Jeon e Kim estão pensando em fazer juntos.


— Bom… — disse Taehyung depois de desviar o olhar que está tendo com Jungkook e da uma pausa em sua fala para molhar o lábio seco.— Vamos entrar?


— Ah… Sim… Claro! — emite Jungkook jovial, segui o garoto não tão baixo para a direção da grande casa.


Quando passo da porta, pode ver a decoração moderna do lugar, na cabeça de Jungkook, uma casa na fazenda, teria as cores vermelho e amarelo, com galos e galinhas para o lado e outro, tudo seria bem chamativo, porém, o garoto percebe que é bem ignorante no pensamento que tem.


Escuta as falas altas das senhoras em uma parte da casa, anda até o lugar com Taehyung e acaba tendo os olhares voltados para si, ele sorri pequeno e envergonhado e tem como resposta uma risada baixa do garoto de cabelos castanhos escuros.


— Então você é o famoso Jungkook! — enfatiza Taehya sorrindo para o garoto na frente dela. — Tome cuidado com meu filho, ele é garanhão!


Todos presentes no lugar, que aparenta ser uma cozinha, riram, Taehyung sorri de lado, quando Jungkook olhoa de relance para ele e encosta o corpo na parede com o braço entrelaçado no peito.


— Vou tomar cuidado sim, tia! — afirma Jungkook rindo da atenção que a mãe do garoto dá. — Mas acho que ele tem que ter!


— Não quero ter… — sussurra Taehyung apenas para Jungkook escutar.


— Jungkook meu deus do céu! — expressa Junghya envergonhada pelo comportamento do filho.


— Aaah, Junghya, para de ser assim! — pronúncia Taehya rindo da amiga. — Você é igualzinho a sua mãe!


Jungkook olha para a mãe divertido, negando para a senhora que pega o celular para tacar no filho, que corre rápido para a sala que tinha conhecido a pouco tempo atrás. Respira um pouco mais rápido para não ter um ataque do coração, pois sabe que a mãe acaba pegando pesado quando o assunto é bater nele, quando olha para entrada da sala, Taehyung está encostado no batente da porta.


— Quer conhecer nosso quarto? — sorri Taehyung para Jungkook.


No primeiro momento, Taehyung estava odiando a novidade de visitas na casa dele, o garoto nunca foi fã desse tipo de apresentação, porém, o pensamento dele mudou quando olhou Jungkook pela primeira vez. O garoto é muito interessante, não chego a conversar com ele mas senti que ele é uma pessoa muito legal, parece que o astral dele é do bom e isso deixa Taehyung mais curioso sobre a pessoa em si de Jungkook.


Ele sobe as escadas com calma, observa o garoto seguir ele, anda para o último quarto do corredor e abre a porta do quarto. Mostra o cantinho dele para Jungkook, um quarto pouco colorido, ele tem nas paredes o tom cinza e quadros de artistas famosos, a cama de casal com o lençol preto e branco e as duas janelas grandes, que mostra o campo bem bonito.


— Me diga mais sobre você, Jungkook! — proferi Taehyung, senta na cadeira giratória que tem na frente da mesa do pc, logo direciona o olhar para o garoto.


Jungkook senta na cama e tira a mochila da costa, olha para Taehyung que também sorri pequeno. Ele não deixa de perceber o olhar interessado do garoto sobre ele, Jungkook não é bobo e passa o mesmo sentimento que Taehyung passa para ele.


Os garotos não é de se apaixonar fácil, eles gosta de curtir momentos que a juventude pode dar, tem os mesmos gostos em questão de festas mas personalidades diferentes em questão de hobbies, porém, o diferente se atraí.


— O que você quer Taehyung? — pergunta Jungkook curioso, arruma o corpo na cama, encosta a costa na cabeceira da cama.


— Vou ser direto com você Jungkook! — disse Taehyung sério, levanta da cadeira giratória e segui para a cama, senta na frente de Jungkook. — Eu quero beijar você e saber se tudo que eu estou imaginando, é realmente verdade!


O garoto de cabelos pretos não consegui segurar a risada, ele está pensando a mesma coisa que Taehyung, por um momento, ele imagina agarrar os de cabelos castanhos, beijar com todo o desejo do mundo e fazer o corpo dele seu passa tempo, porém, ele fica quieto na cama, olha o garoto dar risada e deitar na cama.


— Olha, você sinceramente está me deixando louco! — disse Taehyung rindo do próprio sentimento que está sentindo.


— Eu não estou te impedindo de nada! — disse Jungkook sorrindo para o garoto de cabelos castanhos, olha para Taehyung que o olha também.


Novamente os olhares se encontra e eles conseguem ficar mais alguns segundos naquele momento. Aquele quarto tinha o cheiro de tensão sexual, os dois garotos sentados na cama, não está conseguindo parar o desejo insano de ter o corpo um do outro juntos, o tempo para em volta deles, as respirações começa a ficar um pouco mais intensas e com a atitude de Taehyung, ele chega perto de Jungkook e encosta o lábio dele no do garoto, começando um beijo calmo e gostoso de sentir.


Os lábios se movem em sintonia, os dois está com o próprio tempo, a mão de Taehyung foi para o ombro de Jungkook que puxa a cintura do garoto para mais perto de si, os dois sem nem mesmo se conhecer, sabia o ponto fraco um do outro, isso faz as peles se arrepiarem e gemidos baixos ser soltos.


A mão de Jungkook vai para a camiseta de Taehyung, puxa para cima e tira do corpo do menor, os beijos descem para o pescoço, marca a pele branca do de cabelo castanho, devagar, deita o corpo de Taehyung na cama, passa a beijar a clavícula e desce para os mamilos rosados do menor, lambe devagar o lugar e morde o botãozinho com calma, senti o corpo de Taehyung arrepiar.


Segura os fios de cabelo do Jungkook com força, com os olhos fechados, senti cada momento que o corpo presenciava, quando os beijos de Jungkook descem pela barriga e chega perto da calça, levanta a cintura um pouco para a calça jeans ser desabotoada e tirada com facilidade, abri os olhos e apoia o cotovelo na cama para ver Jungkook fazer o trabalho, tira a cueca também, faz Taehyung fazer o mesmo movimento com a cintura e quando o corpo nú do garoto se fez presente, ele pode sentir-se bem com a admiração que o olhar de Jungkook o dá.


Leva as mãos para a cintura fina de Taehyung, aperta o local com uma certa força e sorri ao escutar o gemido baixo do garoto, desce da cama para ficar ajoelhado na frente de Tae para o chupar, o corpo de Jungkook é deitado de barriga para cima na cama, o de cabelos pretos, acaba tendo Taehyung em cima de sua barriga.


— O que você quer fazer? — questiona Jungkook ansioso para o garoto que está em cima dele.


— Quero te ver nú! — expôs Taehyung o próprio pensando, sorri de lado para Jungkook que acaba soltando uma risada.


Taehyung leva dois tapas na bunda, como um aviso para ele sair de cima de Jungkook, sem dizer nada o garoto senta na cama e observa o maior ficar em pé na frente dele, começa a tirar a própria camiseta, leva a mão para os botões da calça jeans, abre eles, desce o zíper e tira a calça por completo, joga em algum canto do quarto assim como fez com a camiseta. Quando leva a mão para a cueca com a intenção de tirar ela, Jungkook olha sugestivo para Taehyung, dando a oportunidade do garoto fazer isso por ele.


Sem negação alguma, Taehyung fica de joelhos na cama e engatinha até Jungkook que anda para mais perto da cama, leva a mão para a cueca e tira a peça do corpo de Jeon, sorri ao ver todo o corpo do garoto nú e surpreende se, quando o próprio corpo é empurrado para deitar na cama.


Observa o corpo do menor deitado na cama e sem dizer nada sobe para sentar na barriga dele, só que de costa para Tae, deixa bem destacado a bunda bem desenhada e o buraquinho rosado, a cintura é puxada para a bunda ficar no rosto de Tae, Jeon no momento entende o que o garoto quer, então, sem cuidado algum, senta no rosto bonito do menor que não enrola e já começa a lamber o cuzinho de Jungkook.


Assim como Jungkook, que no mesmo momento senti a língua bem habilidosa no seu íntimo, desce o rosto para ficar bem perto do pau grande de Taehyung, começa a chupar com calma. Desce e sobe a cabeça conforme chupa o pau de Taehyung, o mastro era grande, com a cabecinha rosa, na visão de Jungkook é gostoso e na boca é melhor ainda. Passa a língua na cabecinha, senti o leve gosto salgado do pré gozo de Tae, com a mão na base do pau, faz os movimentos repetidos, enquanto está dando atenção nas bolas e tenta se concentrar ao máximo no trabalho que tem, mesmo recebendo um ótimo beijo grego.


Fecha e abre os olhos conforme a boca de Jeon engoli o pau, Taehyung de fato está indo a loucura com o boquete que está recebendo mas não deixa de lamber o cuzinho tão convidativo de Jungkook. Trabalha a língua em movimentos giratórios, enfia de vez em quando, ao sentir a bunda de Jungkook rebolar no rosto dele e o sufocar, nesse momento, Tae aperta a cintura fina do garoto e dá um tapa na bunda branquinha.


— Eu quero… — sussurra Jungkook com um pouco de dificuldade, por conta da língua em seu íntimo.


— Você quer o que anjo? — privativo, Taehyung pergunta contente pelas reações que Jungkook está tendo.


Enquanto, os dedos entra e saí freneticamente no cuzinho de Jungkook, assusta-se quando o garoto levanta de cima de si e senta-se de frente, Tae consegue observar o momento mais quente da vida dele, Jeon pega o pau dele e direciona para a entradinha e senta.


Nesse momento, os dois fecha os olhos e aperta a pupila dos olhos, Jeon senti o interior dele ser rasgado depois de tanto tempo sem ser fodido e o pau de Tae ser apertado pelo buraquinho. Leva a mão para a cintura de Jungkook e ajuda o garoto a rebolar em seu pau devagar, para começar a acostumar-se com o tamanho um tanto exagerado dentro de si. Com o tempo, Jungkook começa a sentar com calma no pau de Tae, fecha os olhos, curti seu momento com aquela maravilha dentro de si, Jungkook segura os gemidos altos que quer soltar, ele não quer ninguém entrando no quarto e vendo essa cena, não é de curtir exibicionismo, segura a mão de Taehyung para descontar o prazer que está a sentir neste momento.


— Aproveite, bebê! — gemi Taehyung baixo para o garoto que cavalga em cima de si.


O de cabelo preto faz o que Taehyung mando, senta em cima dele com pouca força para não fazer barulho na cama, passa a segurar no ombro do outro e acaba tendo a costa abraçada e a bunda ficar empinada, dando a possibilidade de Tae começar a enfiar o pau dele com mais força dentro do maior que morde o ombro dele para não gemer alto.


O casal está em um momento de êxtase tão grande, o corpo de ambos respondi da mesma forma um para o outro, o pau de Taehyung é tão bem apertado pela a entradinha de Jungkook, que começa a ficar difícil de segurar os gemidos que insistem em sair. Por um momento, os dois fecha os olhos ao mesmo tempo e se beijam com a intenção de abafar os gemidos altos que saí quando eles gozam.


Eles passam a respirar fundo, depois de uns segundos, parece que os pensamentos de Jungkook vem à tona e sem perda de tempo sai de cima de Taehyung, sorri pequeno para o garoto que entende o que Jeon quer. Deita de barriga para baixo e empina a bunda, dá a possibilidade de Jungkook ver todo seu cuzinho, Tae morde o lábio ao sentir a língua de Jeon no lugar tão sensível, fecha os olhos e resmunga excitado a cada lambida que sua entrada recebe.


— Para de enrolação, pelo amor de deus! — reclama Taehyung afoito para ter o pau de Jungkook dentro de si.


— Deus não está contente em colocar o nome dele no meio… — murmura Jungkook sério, leva a mão para o cabelo de Taehyung e puxa para a costa do garoto bater em seu peito. — De um sexo gay!


Após essa última frase, o pau de Jungkook entra sem nenhum aviso prévio no cuzinho de Taehyung.


Fecha os olhos e respira fundo, deita a cabeça no ombro de Jungkook e começa a sentar com um pouco de dificuldade no colo do garoto, senti a cintura ser apertada por uma mão e a outra apertar o biquinho do mamilo dele.


Explora cada pedaço do corpo de Tae, aperta e marca o que consegue, quer deixar uma pequena lembrança da pessoa dele na cabeça e no corpo de Taehyung.


Os corpos encaixa perfeitamente bem um no outro, é como dança, os dois tem uma sincronia impressionante nesse momento, aproveitar cada segundo daquele momento é o pensamento que está na cabeça dos dois garotos. A vontade de gozar cresce no corpo de ambos, as coisas começa a ficar mais quentes, Jungkook fez Taehyung ficar de quatro novamente com a bunda bem empinada, começa a entrar com força e rapidez no garoto, sem ter preocupação com as mães presentes em casa. Tae senti a entrada queimar tão gostoso com a brutalidade de Jeon que por um momento entra em mundo que nunca conheceu antes, ele literalmente está a viajar pelo céu e desce tão rápido para o inferno em uma estoca que fez os dois gozar forte.


A respiração ofegante e o corpo suado, fica por um tempo dentro de Tae, resolve sair e observa contente sua porra jorra pelo cuzinho do garoto, deita ao lado dele e olha para o rosto corado.


Ao ficar vazio, deita na cama de barriga para cima e olha para Jungkook, está impressionado com o momento que acabo tendo com um desconhecido.


— Taehyung… Jungkook! — exclama Taehya pela janela do quarto do filho.


Taehyung praticamente pula da cama e coloca apenas uma camiseta que está jogada no chão, anda até a janela com um sorriso falso para mãe.


— Senhora? — pergunta Taehyung calmo para a mãe que sorri.


— Vem tomar café aqui na outra casa! — manda Taehya que sorri para o filho e sai do lugar que está para ir a outra casa novamente.


Quando volta a olhar o quarto, observa Jungkook já trocado mas sem a camisa dele.


— Conversou com sua mãe com minha camiseta! — irônico, Jungkook disse rindo da feição desesperada do garoto. — Acho que ficou na cara os quarenta minutos de demora que tivemos!


— Meu deus! — desespera Taehyung rindo com a burrice que fez, segui para onde está sua cueca e antes de colocar ela, senti um tapa na bunda.


— Gostoso! — afirma Jungkook que sorri para o garoto.


— Você realmente não presta! — enfatiza Taehyung rindo para o garoto. — Acho que essa férias de verão vai ser interessante!


Tira a camiseta e entrega para Jungkook, pega a própria camiseta no chão e coloca no corpo, procura a cueca jogada no chão e põe no corpo, faz a mesma coisa com a calça e assim pode olhar para Gguk.


Na frente do espelho, olha para a própria imagem, ajeita o cabelo bagunçado, encontra-se vestido, ele conseguiu colocar as peças no momento que Tae enrolava a mãe na janela. Jungkook não demora para perceber que está tendo uma grande atenção de Taehyung, então começa a olhar para ele sorrindo.


— Acho que podemos descer agora! — disse Jungkook jovial, sentindo-se imensamente bem depois do acontecimento de minutos atrás.


— Sim, podemos! — afirma Taehyung satisfeito, por um momento começa a sentir um bom sentimento vindo do garoto de cabelos castanhos escuro.


Taehyung retirou-se primeiro do quarto e Jungkook foi logo atrás dele, eles andam até a metade do corredor e para a surpresa de Tae, Gguk puxa a cintura dele para o canto do corredor.


As testas encostam uma na outra, fazem os dois sentirem a respiração no rosto um do outro, os lábios tocam devagar, gerando leves selinhos e iniciando um beijo calmo.


A sensação de beijar Taehyung pela segunda vez, consegue ser mais intensa que da primeira vez, agora, ele sabe uma boa parte das provocações que o garoto gosta e está colocando em prática, ainda prestando atenção nos pontos fracos dele.


Segura com mais firmeza a cintura fina do garoto, vira Jungkook para a direção da parede, encosta ele nos tijolos gelados, aperta o corpo do maior com possessividade e morde levemente o lábio inferior para encerrar o beijo com sucesso.


O dia continua na calma, eles tomam café, Taehyung leva Jungkook para conhecer a fazenda e mostra cada cantinho do grande lugar, não deixando passar um momento sozinhos para se pegarem.


O resto da semana fez-se interessante, oito dias para os dois garotos começarem a conversar e se conhecerem melhor. Construíram uma base legal para um bom relacionamento, gerando um sentimento de amor e prazer.


Criaram um mundo dentro da fazenda, que existia apenas os dois, muitos sentimentos e prazeres. Desprezaram os sentimentos das pessoas que a oito dias atrás eram os protagonistas da vida universitária que Tae e Gguk teriam a um mês.


Deitado no peito de Jungguk, toca devagar no abdômen definido do garoto quieto, o quarto está silencioso em comparação de minutos atrás, encosta o queixo no peito do sujeito e o olha sorrindo, recebe o mesmo gesto.


Leva a mão para os fios castanhos escuros e levanta um por um devagar, soltando logo depois para ver os fios sedosos cair. Presta atenção no rosto delicado que Taehyung tem, a testa pequena, o nariz bem localizado, os olhos pequenos, a bochecha fina e os lábios, a parte mais linda e gostosa dele, o lugar que Jungkook perde minutos beijando e olhando.


— Onde você vai? — pergunta Taehyung curioso na saída que Gguk comentou a tempos atrás.


— Uma festa que meu amigo vai dar hoje! — refuta Jungkook sereno com o olhar ainda no rosto de Tae.


— Posso ir com você? — indaga Taehyung tranquilo e animado com um sorriso pequeno. — Não quero passar essa noite sozinho!


— Mas você normalmente passa, não? — pergunta Jungkook sem conceber a pergunta que o garoto fez.


— Claro que não Jungkook! — replica Taehyung alvoroçado com a pergunta. — Eu tenho um amigo, ele é da cidade também, passa uns dias comigo aqui mas você sabe…


— Hum… — murmura Jungkook ciumento. — Ele quer ficar com você, tipo de namorar!


— É isso mesmo! — concorda Taehyung que entranha a forma séria que a suposição foi dita. — Mas você deixa?


— Sim! — diz sem interesse.


Taehyung levanta da cama animado, está nú pelo acontecimento que tinha sido feito a minutos atrás, então, apenas abri a porta do banheiro que tem em seu quarto e entra no cômodo sem fechar a porta.


Não demora para Jungkook fazer a mesma coisa, levanta da cama e anda até o banheiro vendo Taehyung tomar banho rápido, ele sorri pequeno com a animação do garoto, caminha até o chuveiro e toma seu banho junto com Tae.


Eles terminam de tomar banho, anda até o quarto e mudam de roupa, Taehyung coloca sua cueca preta, uma calça jeans preta apertada, uma camiseta de manga meio longa branca e uma jaqueta preta de pelo, fecha o zíper até metade do corpo para mostrar a camisa. Jungkook coloca sua cueca branca, uma calça moletom preta com a barra larga, uma camiseta com a manga meio longa preta e uma blusa de frio preta, com o zíper do mesmo jeito que Taehyung está.


Jungkook anda até o espelho grande que tem na porta do guarda roupa e olha a própria imagem, gosta do que está vendo e ama mais com Taehyung ao lado, o garoto está lindo, os cabelos bem alinhados e o rosto sem nenhuma maquiagem, tão simples e lindo.


— Nossa, que casal de homens bonitos! — brinca Jungkook com o olhar no espelho.


— Só de olhar já dá inveja! — afirmar Taehyung com um sorriso no rosto.


Taehyung percebe a cintura dele ser contraída, o corpo foi puxado para trás que encosta no corpo de Jungkook. O garoto deita a cabeça no ombro de Tae, beija o pescoço alheio e marca levemente o lugar, faz uma trilha de chupadas e para no momento que o celular vibro.


— Bom… — pronúncia Jungkook se afastando. — Meu amigo chegou, vamos?


— Vamos! — declara entusiasmado com a noite que vai ter.


Tácito, eles saem do quarto com cuidado, fecham a porta devagar com o objetivo de não fazer nenhum ruído e seguem o corredor grande até as escadas, descem os degraus e quando chegam no rau de entrada com muita prudência eles caminham até a porta, Jungkook abre saindo da casa e espera o de cabelo castanho escuro sair também e logo em seguida Taehyung fecha com mais cautela, descem as escadas de entrada e quando chegam no gramado saem correndo para fora da fazenda.


Na frente da grande casa na parte de fora do portão está o carro de Namjoon a espera do amigo, quando olha para o lado e enxerga Jungkook questiona a presença de outro garoto ao lado do mais novo mas sem dizer nada, destranca a porta do veículo e os espera chegar.


Abre a porta de trás e deixa Taehyung entrar, prontamente, indo para a porta do passageiro entrando no veículo, automaticamente olha para Namjoon sorrindo.


— Nossa, pensei que esqueceu de nós! — declamou Namjoon rindo para o amigo. — Prazer Kim Namjoon! — apresenta-se.


— Prazer, Kim Taehyung! — apresenta-se sorrindo.


— Aaaaah, nem vem! — profere Jungkook sorrindo. — E eu realmente esqueci de você, tenho minhas prioridades agora!


— Hum… — murmura Namjoon malicioso. — Você é a prioridade dele, gato?


Namjoon mantinha-se uma controversa nos pensamentos dele, o amigo não é o tipo de pessoa que dialoga daquele jeito, Jungkook jamais teria uma prioridade, não é do traço dele, ficar com algum garoto e apaixonar-se perdidamente.


— Acho que é eu mesmo! — considera Taehyung rindo com o amigo de Jungguk. — Você também é gato!


O corpo de Taehyung esquenta quando tinha escutado aquilo da boca de Jungkook, ele nunca sentiu-se tão especial na vida que nem esse momento, de modo algum viveu o que está vivendo.


— Ok, já deu vocês dois. Só vamos logo! — expressa Jungkook estressado, escutando os dois outros garotos rir.


Um sentimento de ciúmes cresce no peito de Jungguk, ele percebe que ver uma outra pessoa elogiando Taehyung acaba de virar um grande incômodo para ele, mesmo conhecendo Tae a exatamente oito dias, ele não gosta disso, na cabeça de Jungguk o elogio dele vale por todos.


Também está abalado psicológico com sigo mesmo por está tão interessado no garoto, Jungguk jamais daria prioridade a ninguém mas para Taehyung é outro assunto, um sentimento maior, um desejo não reconhecido.


— Certo pessoal! — proferiu Namjoon dando partida no carro. — PARTIU FESTA DO YOONGI! — exclamou entusiasmado com o evento de hoje.


Em vista disso, Namjoon acelera o carro, saindo e cantando pneu na área rural de Daegu; os habitantes dessa área assustaram-se com o barulho alto que o carro fez.


Dentro do carro, Jungguk liga o rádio e Taehyung conecta o bluetooth, a música logo começa a tocar pelo carro inteiro e vaza o som para fora do veículo também; os passageiros e o motorista viaja pelas batidas fortes e contagiante de sweater weather.


22 de Setembro de 2021 às 04:09 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Algo real

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!