cherrykie Cherry Kie

Side Story: Aventuras de Hannah e Nari, contadas de uma forma sedutora para você se deliciar e fantasiar


Erótico Para maiores de 18 apenas.

#erotico #fanfic #female #sidestory
1
532 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Side Story

A sedutora Hannah era a garota, cujo rosto não transparecia os seus desejos mais ocultos... Doce e gentil, seu semblante escondia o quão "safada" ela era entre quatro paredes...


-Daddy.... Vamos logo, iremos nos atrasar!

-Espera, quero ver se deixei tudo em ordem. Está tudo bem com você?

-Sim. Por que?

-Saindo de vestido, cara de quem vai aprontar.

-Claro que não, aquilo só aconteceu uma vez e não irá se repetir, anda iremos perder a sessão das 20 horas.

Daddy achava excitante quando eu colocava um vestido de tecido leve, deixava meu cabelo solto e me maquiava, ele adorava quando deixava meus lábios chamativos, mas o amor dele era a minha excitação em lugares inadequados. Na semana passada havíamos saído e me excitei apenas com o roçar das suas mãos em minha pele, enquanto estávamos jantando com um casal de amigos, levei sua mão para baixo da minha saia e pedi que ele me masturbasse, podia sentir seus dedos ágeis massageando meu clitóris e o mel escorrendo, a voz dele me excitava e ele trabalhava muito bem seu disfarce. Eu segurava meus gemidos e tentava ser mais serena possível, enquanto o casal procurava algumas fotos para nos mostrar, desabotoei seu jeans e enfiei a mão por entre sua cueca boxer e como esperado... Ele estava todo excitado e seu membro estava melado pelo seu pré-gozo. Nem preciso dizer qual foi o resultado dessa cena.

Hoje decidimos ir ao cinema, extravasar a rotina de trabalho. Durante o trajeto para o cinema, Daddy insistiu em me excitar dentro do ônibus lotado, sentia ele roçando seu membro na minha bunda.

-Eu sei que você esta gostando de sentir meu corpo colado ao seu, seu membro acariciando sua bunda... minha respiração no se ouvido.

-Para de me provocar, você sabe o que acontece depois disso.

-Quero te fazer delirar, fazer você gozar, te fazer mulher...

-Daddy... Eu...

-Chegamos! Te compro um milk-shake e você me espera, vou comprar os ingressos.

Ele tinha o maldito dom de me excitar e fingir que nada aconteceu. Enquanto eu me deliciava com o milk-shake eu só tinha vontade de ter aquele corpo entre minhas pernas, me penetrando intensamente, perdendo cada sanidade mental para o prazer, ter seu membro na minha boca, ter seu corpo colado com o meu proporcionando o prazer.

-Pronto! Acho que chegamos cedo ate demais e... Hannah?

- Você me provocou demais e agora estou excitada.

-Espera... Você está chorando?!

Respirei fundo, me levantei, peguei Daddy pelo braço e o levei para fora do shopping. Próximo do metrô havia um hotelzinho... Aquilo era perfeito! Pagamos a estadia de umas 4 horas e segui com ele para o quarto. Eu não tinha mais controle, Daddy apenas me deitou na cama e deslizou suas mãos pelo meu corpo, o roçar do tecido do vestido em minha pele, junto daquelas mãos quentes e pervertidas, me deixavam mais excitada que o normal. Quando me dei conta, lá estava eu... Nua,sentindo suas mãos acariciarem meus seios e puxarem de leve meus piercings, arqueei meu corpo contra a cama enquanto agarrava seu cabelo com certa força,sua língua me "fodia"e me deixava doida de prazer e o que eu fiz? O que eu poderia fazer naquele momento, fechar os olhos com certa força, morder meu lábio inferior e gemer feito uma puta no cio.

Me colocando agachada de em frente ao espelho, Daddy retirou sua calça e a boxer, levando seu pau até minha boca, sorri maliciosamente e comecei a chupar lentamente, aproveitando cada parte do seu membro, enquanto chupava a cabeça rosada eu o masturbava, podia vê-lo segurar o gemido. Acelerei os movimentos, alternava em chupar seu pênis e outrora suas bolas. Por impulso, aproveitei e simulei o ato, subindo e descendo minha bunda devagar enquanto eu o chupava. Levantei com meu corpo colado ao dele, sorri maliciosamente e me virei de costas.

-Acho que você não vai esperar por mais estimulo estando assim.

Senti seu pau entrar pela minha intimidade melada, levei a mão para abafar o gemido, ele encostou seu peito em minhas costas eu podia sentir sua respiração ofegante enquanto ele bombava dentro de mim. Ele conseguia tocar meu ponto G de uma forma surpreendente, sua mão esquerda apertava o biquinho dos meus seios e a sua mão direita masturbava meu clitóris. Foi aí que senti seu membro entrar em outro lugar apenas com a lubrificação da minha intimidade, ele bombou lentamente até eu acostumar com seu membro dentro dela, os movimentos começaram a acelerar e sua mão começou a me masturbar violentamente, meu gozo escorria pela perna, sentia meu corpo mole, arrepiei com a ultima estocada funda dele dentro de mim.

-Eu quero...

-O que você quer? Me diz...

-Eu quero leitada na minha cara...

O sorriso malicioso se fez presente novamente, aquele olhar e sorriso safado, me deixavam com mais tesão ainda, me ajoelhando em sua frente,apoiei minhas mãos em sua coxa, e como uma boa putinha, esperei ansiosamente enquanto ele se masturbava em minha frente. Os gemidos, as reações dele, me fizeram me masturbar novamente, antes que eu pudesse ter alguma reação, o jato quente de esperma acertou meu rosto, o olhei com uma cara safada e levei meus dedos até meu rosto e limpei o gozo os levando até minha boca...

Apenas que no meu vocabulário não existe a palavra limite e eu estou cheia de tesão para dar.

31 de Agosto de 2021 às 19:03 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Side Story

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!