Atualize agora! Temos um NOVO aplicativo para Android! Baixe-o na Google Play Store. Leia mais.
aicodaiko aico daiko

Você consegue guardar um segredo? O CEO Jack Winter esta sempre no bar, mas eu nunca falei com ele até hoje. Definitivamente, há uma quimica entre nós, mas algo mantem Jack afastado. Eu sou capaz de descobrir a verdade e salvar o CEO?


Romance Suspense romântico Todo o público.
1
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capitulo 1

Eu sou bartender no Edward's um bar e restaurante chique de Toronto. Eu estou cortando macanicamente cortando limões atrás do bar quando Sara uma das garçonetes, me interronpe.

-Humeko! Jack está aqui!

(Jack é nosso melhor cliente. Ele da as melhores gorjetas. E nós sempre reservamos uma mesa para ele. Mas ele nunca apareceu em uma Terça-Feira antes! Nós nem estamos preparados para isso! Temos que arrumar tudo para não perder esse cliente.)

Sara se inclina em cima do bar para sussurrar.

-A mesa que ele gosta não está livre! Você acha que ele é o tipo de cara que vai se importar com isso? O que você sabe sobre ele?

-Eu sei que ele tem vindo aqui no bar há dois anos.

-Nossa! Mais tempo do que eu trabalho aqui.

-É bastante tempo pagando jantares caros três noites por semana.

-Ele deve ser ricaço.

Eu me abaixo para passar pelo balcão do bar e me juntar a Sara no canto do salão. Eu vejo Jack na frente do restaurante falando com Camille, a hostess. Camille está descaradamente dando em coma do Jack.

-Ai, Jack, isso é tão engraçado. Você é hilario.

-Ah. Obrigado.

(Sara é tão legal, mas Cmille é meio maldosa. Mas não da para culpa-la por flertar com ele todo mundo que trabalha aqui adora o Jack.)

-Nossa, ele é muito gato. Não aguento.

-Aguenta ai, amiga.

-Você não fica pirando nele?

-Não, eu estou de boa.

-Você não acha ele o cara mais gato da vida? É so lembrar das gorjetas Humeko.

-Pois é, mas eu quero muito mais do que dinheiro em um cara.

-Ai, Deus! Ele está vindo pra cá!

Um minuto depois, Camille e Jack aparecem no bar.

-Oi, e aí gente? É o Jack que está aqui.

-Vou sentar aqui no Balcão mesmo.

-Ah, melhor não. O serviço aqui...

Ela meda uma olhada maldosa para mim.

-...Não é o que você está acostomado.

(Isso foi ridiculo!)

Jack levanta uma sobrancelha para mim. Eu posso dizer que ele também está irritado com Camille.

-Isso é verdade?

Eu me esforço para manter a classe.

-Não se preocupe. Eu cuidarei muito bem de você aqui no bar.

-Mas eu também posso arrumar uma mesa para você, Jack.

-Eu disse que estou bem aqui.

Jack olha para mim com expectativa. Ele está tão cansado de Camille quanto eu.

(Ela tem que sair daqui.Eu vou salvar esse CEO.)

Eu abro um mega sorriso.

-Obrigada, Camille! Estou muito feliz em servi-lo hoje Jack.

-Fico feliz por você me servir.

-Posso não ter a longa e impressionante experirncia da Camille como hostess, mas acho que dou conta. Camille, há mais alguma coisa que eu possa fazer por você?

-Anh... não.

-Bom, nesse caso, saiba que tem uma fila de gente se formando na porta. Melhor você ir lá.

-É verdade. Ok. Vou lá.

-Adeus!

Quando Camille sai, Jack levanta uma sobrancelha para mim.

-O que você quer dizer com isso?

-Sua amiga hostess ficou muito confusa.

-Ah, obrigada!

(Eu deveria oferecer uma bebida.)

-Deseja algo para beber?

-Sim, eu acho que sim. Um uísque, por favor.

-Um single malt para começar a noite?

-Edward ainda tem aquele Glenfarclas de 1955?

(Err. Acho que nunca toquei naquela garrafa, exceto talvez para limpa-la.)

-Claro. Está na sala dos fundos. Ninguem nunca o pede.

Eu vou até ao deposito para pegar a garrafa. E a Sara entra depois de mim.

-Oi, Sara, o que foi?

-Você acha que ele vai querer um dos pratos especiais do dia?

-Nossa, nem sei quais são.

Sara bate palmas na minha cara implorando para eu ouvir.

-Temos peixe com alcaparras e molho de limão servindo com purê de batata.

-Calma!

-Lombo de porco assado com cranberries e queijo de cabra, servido com arroz rustico e aspargos.

-Sara!!

-A pizza do dia é de figo,rucula e salame feito na casa com mel de trigo sarraceno. Entendeu?

-Claro! Batatas, queijo de cabra, pizza de figo. Confie em mim Sara eu to sabendo de tudo.

-Está bem. Boa Sorte!

Sara agarra meu ombro enquanto eu me viro para ir.

-Ai meu Deus, quase esqueci Jack sempre pede seu uísque com água. Nunca com gelo.

-Está bem. Com água, sem gelo.

Eu saio do deposito.

Quando eu volto para o bar Jack está trabalhando cercado de laptops e papeis. Da para perceber que ele está estressado.

-Uau. Muitos números rolando aí.

-Você sabe algo sobre números?

-Um pouco. Estou estudando ciências atuariais.

Os olhos dele me fitam com um novo interesse.

-Então você manja de matemática?

-Estou estudando para manjar mais, digamos. Estou terminando minha graduação com uns anos de atraso.

-Hmm.

Eu respiro fundo e sirvo o uísque para ele. Os olhos dele se levantam, como que questionando.

-A maioria de nossos clientes prefere o uísque puro ou com gelo. Você quer algumas pedras de gelo?

-Obrigado, mas eu prefiro água no meu.

(Eu deveria ter me lembrado disso!)

Minha voz sai mansa até mesmo aos meus próprios ouvidos.

-Certo! Uísque com um pouco de água saindo.

-Essa é a melhor maneira de saboriá-lo.

-Ahn?

-Gelo frio demais pode estragar o uísque. E quem bebe puro só pode estar tentando provar algo a alguem. Misturar um pouco de água é a melhor maneira de saborea-la.

-Ah. Obrigado. É bom saber.

Eu termino de fazer a bebida e a entrego a ele.

-Uísque com água aqui vai.

Ele se vira e seus olhos brilhantes parecem quase enxergar através de mim. Ele acena com a cabeça e volta a trabalhar.

-Eu estarei aqui se você precisar de alguma coisa.

-Obrigado.

eu vou atender alguns dos meus outros clientes. Um crantini aqui, um rum ali todo mundo está pedindo bebidas quentes por causa do frio lá fora. A proxima vez que eu passo por Jack ele levanta a mão para me parar.

-Eu adoraria comer alguma coisa.

Desta vez, em vez de tentar olhar para através de mim aqueles olhos brilhantes se fixam em mim. Eles passam pelo meu cabelo e deslizam pelo meu rosto.

(Nossa. O que ele está pensando?)

Eu endireito a coluna.

-Então para o jantar. O que posso oferecer para você?

-Quais são os especiais do dia? Ou eu tenho que chamar aquela hostess horrivel para me dizer?

(Certo,Sara me disse quais são. Vamos lá, Humeko, você sabe! Eu não quero que Camille venha até aqui.)

-Alguma coisa com molho de limão , queijo e mais alguma coisa que eu não me lembro.

-Molho de limão.

-É isso, um prato com molho de limão.

-Quer elaborar mais?

-Não, é só isso mesmo.

-Bem, a vida é uma aventura né? Quero isso aí, com o que quer que venha.

-Uma exelente escolha! Vou pedir já.

(Ai, meu Deus. Eu disse ao nosso melhor cliente que o prato do dia é um "sei la i quê" com molho de limão. Que pessimo.)

Eu me afasto de trás do bar e puxo Sara para o lado perto da área da hostess.

-Como vai com o Jack?

-Nada bem. Eu disse a ele que nosso especial era molho de limão.

Molho de limão com o quê?

-Você não disse algo com molho de limão?

Ela bate com a palma da mão na testa.

-Eu disse peixe com alcaparras e molho de limão servido com purê de batata.

-Ah! Perfeito! Peixe com molho de limão! Traga esse para ele.

-Se concentre Humeko!

20 minutos mais tarde, você deposita um prato na frente do Jack.

-Seu peixe senhor. Como você pode ver, vem com molho de limão.

-Pensei que viria um prato só com molho de limão.

-Imagina senhor. Jamais.

Eu volto ao trabalho, mas não pude ignorar a maneira como os olhos de Jack parecem me seguir.

(Ele já veio aqui centenas de vezes antes. Parece que ele só está me notando agora.

(Eu me pergunto se ele está interessado em mim.)

Eu dou uma olhada pelo bar. Jack está te observando curiosamente. Eu sorri timidamente para ele.

(Ok. Acho que ele está pelo menos um pouco interessado em mim.)

Quando meu turno finalmente acaba ele ainda está folheando papeis no bar.Eu vou até ao deposito para tirar u meu uniforme e pegar meu casaco. De volta ao bar eu me aproximo de Jack.

-Mais alguma coisa para você hoje? Tenho que acordar cedo amanhã então estou saindo.

-Tudo certo por hoje, obrigado. Se eu puder perguntar a onde você vai?

(Eu deveria explicar a historia toda.)

-Eu tenho uma prova final de matematica amanhã. Estou fazendo uma matéria sobre cálculo multivariavel.

-Nossa impressionante.

-É bem dificil! Tenho que acordar cedo amanhã para chegar lá a tempo.

-É uma materia obrigatoria ou optativa?

-Obrigatoria! Mas estou gostando agora que estou pegando o jeito.

-Você disse que está estudando ciências atuariais?

-Sim. Eu sou formada em matematica pela Universidade de Toronto.

-Interessante.

(Posso ver as engrenagens de seu cérebro funcionando, mas não tenho ideia do que ele está pensando.)

Ele lança um olhar cansado para o computador. Eu hesito um momento ganhando coragem.

-Você ia fazer alguma pergunta?

-Eu estava apenas me perguntado no que você está trabalhando?

Ele mexe em seus papeis.

-Varias coisas. É meu trabalho. Houve um... bem, um escândalo. E eu estou no meio disso.

-Nossa lamento.

Os lavios dele se abrem em um sorriso.

-Então...

Ele coloca a mão no bar tentadoramente perto da minha. Quando ele inclina a cabeça em sua direção, eu de repente percebo os olhares de Camille e Sara do outro lado do salão.

-Você consegue guardar um segredo?

7 de Agosto de 2021 às 01:23 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Capitulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 5 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!