rakblack Rak Black

Será que o conceito de "Para Sempre" realmente existe ou nossa eternidade é apenas feita de pequenos momentos findáveis? Lian Huaiwei tinha suas próprias convicções sobre o assunto, mas poderia deixar seu coração aberto às possibilidades... Se essas possibilidades viessem recheadas de momentos eternos ao lado de Sun Yihang.


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#romance #oneshot #fluffy #cute #fofo #cpop #idol-producer #Lian-Huaiwei #Sun-Yihang #IXFORM #Youth-With-You-3
Conto
0
437 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Você é o meu Para Sempre



Notas Iniciais:

Esse plot surgiu na minha mente aleatoriamente, quando eu deveria estar plena, escrevendo o capítulo final da minha long fic kkkkkkkkkkkk

Anyway, não mando na minha inspiração, então aqui está essa oneshot toda trabalhada no açúcar.


Espero que essa fanfic seja o pontinho luminoso da semana de vocês ^^


Boa leitura *-*


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Huaiwei acordou naquele dia um pouco confuso. Tinha ido dormir tarde, por ter ficado acordado com Yihang, em uma sessão de filme só dos dois.

Também era vívido em sua mente os sussurros do mais novo durante a noite. Eles tinham dormido na mesma cama, apesar de não terem aquele costume, e Huaiwei se lembrava de ouvir Yihang resmungando algo sobre "viver feliz para sempre"… Era o que o filme que assistiram falava sobre, afinal. O filme que o mais novo tinha insistido tanto para assistirem desde que tinha sido lançado, mas que sempre acabavam deixando para lá.

Era o típico filme água com açúcar, mas era bonito e cheio de ensinamentos legais. Sem contar que Huaiwei não poderia negar assistir algo tão fofo com Yihang, que normalmente não era de se interessar por aquele tipo de assunto.

E, para completar sua noite, ele era tão adorável dormindo.

Olhou em volta, ainda sonolento, e procurando pelo dono de seus pensamentos, mas estava sozinho na cama. Por que mesmo?

Seu coração disparou e seu estômago gelou por um instante de nervosismo, ao se lembrar de que dia era aquele.

Não podia se repreender por seus sentimentos ficarem tão exacerbados com apenas um pensamento, entretanto, já que aquele seria um dia importante. Naquela noite ele daria um passo importante em sua vida.

Seria mais um projeto.

Mais um começo.

Voltando para os devaneios do filme que assistira, fez um paralelo com sua vida e sentiu vontade de rir, apesar de não estar acordado o suficiente para tal ato ainda. Diferente do longa metragem, aquele novo passo de sua vida não era algo eterno. Por mais que quisesse que sim, aquilo estava fora de cogitação.

Não que estivesse reclamando.

Na realidade a vida era apenas feita de momentos, e ele tentava aproveitar todos até que acabassem. Fossem aqueles momentos algo tão importante como uma estreia ou apenas dormir na mesma cama que Yihang.

– Vai ficar aí olhando pra parede ou tomar vergonha de levantar de uma vez? – Kachine entrou no quarto como se o ambiente lhe pertencesse. Era engraçado como ele sempre tinha as atitudes explosivas que seriam facilmente associadas a um líder, quando a lógica colocava Yizhou naquela posição. – Tá todo mundo pronto e te esperando, anda. A viagem é longa.

– Uma hora e meia de avião… – a voz de Huaiwei soou rouca, por não tê-la usado desde que acordara. Pigarreou para limpar a garganta e coçou os olhos. – Eu já vou. Sai daqui.

Kachine riu de leve do mau humor matinal de alguém que, normalmente, era conhecido por ser um Happy virus.

– Você tem vinte minutos, ou fica sem café da manhã.

Ignorando suas próprias filosofias daquela manhã, Huaiwei esfregou o rosto com as mãos e se levantou, anotando mentalmente todas as suas obrigações para aquele dia e sentindo o coração quentinho por saber que, pela primeira vez, não seria um Idol solitário no palco.


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


– Estão mesmo prontos para dar esse passo? – Yizhou tinha esperado chegarem até o hotel em Chengdu para juntar todos em um único quarto, longe dos staffs, para uma conversa franca.

Huaiwei estava ainda mais ansioso do que quando acordara. Sua mão era segurada com carinho pelas de Yihang, que parecia bem tranquilo, mas que Huaiwei sabia estar surtando por dentro.

Era sempre uma surpresa para si o quanto conhecia cada aspecto de Sun Yihang. Ele conhecia os diferentes olhares, os sorrisos, e até mesmo as formas que ele usava para esconder seus sentimentos. Pareciam um casal com anos de relacionamento, mesmo que tivessem se conhecido apenas alguns meses antes.

Se segurou para não suspirar com o caminho que seus pensamentos estavam tomando. Eles realmente pareciam um casal, mas apenas aquilo: pareciam.

Obviamente tinham cruzado a linha da amizade há um tempo. Beijos, toques e até um pouco mais (mas só um pouco, Huaiwei insistia em lembrar) era bem comum entre eles, mas não era como se alguém tivesse tomado a iniciativa para nomear o que eles tinham. Huaiwei queria, mas também tinha medo de parecer um desesperado. Afinal, tinha sido ele a dar todos os primeiros passos anteriores.

O primeiro toque.

O primeiro abraço.

O primeiro fanservice.

O primeiro beijo.

– Eu não quero mais esperar. – parecia que a pessoa que respondeu Yizhou estava na mente de Huaiwei, porém aquela frase tinha partido de X, continuando o assunto que todos ali deveriam estar prestando a atenção. – Já estamos juntos, temos o contrato certo, as fãs estão animadas desde que aparecemos juntos no último evento. Não tem motivo de adiar mais.

– Vamos, Center! Não sei pra que essa cena toda. Você sabe que todo mundo quer, certo, pessoal? – Kachine pulou sobre Yizhou, fazendo os dois acabarem embolados em uma das camas do quarto. JoJo os fez se recompor com um único olhar, não muito contente.

Yizhou e JoJo eram o casal mais fofo na opinião de Huaiwei, que riu com a interação quase imperceptível.

– Eu concordo com o X. Nosso tempo juntos já é tão curto por causa de tudo que aconteceu e por causa do contrato… – Yihang fez a pequena bagunça se dispersar e, com isso, todos o olharam. Receber tanta atenção o deixou sem graça, fazendo-o abaixar a cabeça e rir de nervoso. Pensava que suas palavras iam chegar apenas até Huaiwei, que estava ao seu lado, mas apenas continuou a falar. – Temos que aproveitar todos os momentos e transformá-los em algo inesquecível, certo?

Aquela frase não era dele. Huaiwei a reconheceu de um dos personagens do filme, mas preferiu não comentar.

Na verdade o silêncio que se instalou ali foi geral depois das palavras de Yihang.

– Tão profundo quanto uma poça d'água. – Jerome.D disse baixinho, sarcástico como de costume, o que gerou uma risada coletiva, e um Yihang escondendo o rosto com as mãos.

– Então está decidido. Dessa noite em diante nós somos IXFORM. – assim que pôde ser ouvido, Yizhou disse o que todos queriam ouvir. – Agora vamos nos arrumar, porque nossas fãs já esperaram muito pela gente. – da mesma forma prática que tinha juntado todos ali, dispersou os amigos. – Jun… Vai pro seu quarto.

– Eu estou nele. – Liu Jun riu da expressão chocada do Center, que só então tinha se lembrado que aquele quarto era ocupado pelo mais velho e não por ele. – Nos vemos daqui a pouco, líder.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

– Yihang, me chamou? Nossa, você tá bonito. – o mais novo não pôde esconder o sorriso ao receber o elogio. Huaiwei entrou no quarto que era dividido por Yihang e JoJo, fechando a porta às suas costas. – Todos já desceram, aconteceu alguma coisa? Tá chateado com o que o Jerome falou?

Huaiwei estava mesmo confuso. Quando se preparava para deixar o quarto, JoJo tinha lhe avisado que Yihang queria falar com ele rapidamente, antes de irem para o espaço onde aconteceria o festival. Logo de princípio pensou que ele estaria incomodado com o comportamento não muito agradável de Jerome, e já tinha um discurso pronto sobre como o outro estava mudando e evoluindo no que se dizia respeito ao convívio com as pessoas. Entretanto, uma vozinha irritante (e para quem dava atenção demais em seus momentos de insegurança) insistia em dizer que Yihang daria um ponto final no que tinham. Ainda mais depois do que ele tinha falado na reunião.

Talvez o momento deles já tivesse se tornado inesquecível, e não precisava mais ser real.

Talvez ele tivesse insistido tanto para verem aquele filme para que fosse mais fácil de Huaiwei aceitar.

– Ah, não. Ele só foi irritante, como sempre. – Yihang esfregou as mãos no tecido grosso das calças, como se tentasse limpar o suor dali.

Ele estava nervoso.

– Então o que foi? Precisamos descer e...

– O que disse na reunião, sobre transformar momentos em algo que seja pra sempre. Eu não estava falando só do grupo. – ele parecia se sentir um pouco claustrofóbico e estava agitado, porque logo começou a andar de um lado para o outro. – Eu juro que pensei em coisas bonitas e fofas pra te dizer quando esse momento chegasse, como comparar seu sorriso com as estrelas e tudo mais, mas estamos atrasados, eu estou tão nervoso que poderia abrir um buraco no chão de tanto que já andei de um lado para o outro. E é claro que eu queria que isso acontecesse em outro momento, um bem mais romântico e que te fizesse ficar com um sorriso bobo no rosto o dia todo, e não com essa cara de confuso. Mas eu também não queria deixar passar nem mais um dia.

– O que você quer dizer com isso? – Huaiwei chegou perto de Yihang, interrompendo a caminhada e falação interminável. – Você não está fazendo sentido. – queria rir, mas seu coração estava tão confuso com as palavras que tinha ouvido. Se ele queria que terminassem o que quer que tinham, por que queria falar de forma romântica?

– Você acredita que as coisas podem durar para sempre? – seu momento filosófico daquela manhã parecia ter se materializado em sua frente com aquela pergunta.

– Nada dura pra sempre. – Huaiwei foi sincero, apesar de se sentir muito cruel com aquele pensamento. – As coisas duram por momentos, e os momentos são lembrados para sempre.

Para a sua surpresa, Yihang sorriu e segurou suas mãos com carinho.

– Então você aceita que seus próximos momentos ao meu lado sejam eternos? Aceita que a gente crie tantos momentos inesquecíveis, que um se torne o "Para Sempre" do outro? – Huaiwei sentiu o queixo cair e o ar faltar por alguns segundos antes de ver Yihang pegar uma caixinha de veludo em seu bolso, que revelou dois pares de anéis quando foi aberta. – Aceita namorar comigo, mesmo eu tendo o pior timing de todos para esse tipo de coisa?

Huaiwei teve a reação mais boba possível, se jogando nos braços do outro em um beijo apaixonado. Ele respondia "sim" a cada vez que seus lábios se separavam, o que deixava ambos com um sorriso ainda maior no rosto.

– Casal, a gente vai se atrasar! – Neil colocou a cabeça para dentro do quarto e sorriu de um jeito fofo. – Vamos?

– Um segundo. – Huaiwei tirou as alianças (eram anéis, mas para ele eram alianças) e colocou um deles no dedo indicador e outro no anular, vendo Yihang colocar as dele nos dedos indicador e médio. – Por que não comprou um par só? – teve que perguntar, enquanto saía com o, agora, namorado.

– Ah, essa é uma história para outro momento. – Yihang riu de leve, sabendo que o deixaria curioso. – Hoje já vai temos muitos acontecimentos pra lembrarmos pra sempre, então te conto outro dia.

Mesmo contrariado, Huaiwei concordou.

Ele não precisava ter pressa de saber, afinal.

Quanto mais momentos pudessem ser transformados em eternos ao lado de Yihang, melhor.

Fim


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Notas Finais:

Gostaram? Não? Me deixem saber ^^


Deem amor ao IXFORM... Eles passaram por muita coisa para conseguir finalmente estrear como grupo, e merecem todo o amor do mundo!


Ah, e sim, a imagem do capítulo são os anéis/alianças ^^


Bjs e até a próxima *-*


28 de Julho de 2021 às 01:10 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Rak Black Potterhead. Kpopper. Apaixonada por cpop e rap chinês. Aprendendo Mandarim. Sonhando em sumir no mundo. Ouvir música, ler e escrever são as coisas que me movem.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~