poeta67 Luã Oliveira

Eu estou com dezoito anos, quase dezenove, apesar disso, eu sinto que pouca coisa ainda se move.


Poesia Todo o público. © Luã Santos de Oliveira
Conto
2
2.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Quase Dezenove

No ano em que completei dezessete anos tudo havia mudado,

minha autoestima havia melhorado,

eu finalmente tinha beijado,

eu me sentia mais bonito,

mais capaz,

eu me sentia normal.


Mas o imprevisível aconteceu,

o mundo parou,

muita gente morreu,

tudo se desandou,

aquela sensação de atraso voltou,

enquanto o tempo continuava a passar.


Agora, minha vida aos poucos está voltando a andar,

eu estou com dezoito anos,

quase dezenove,

apesar disso,

eu sinto que pouca coisa ainda se move.


E quando tudo se normalizar,

provavelmente será bem diferente do que era antes de tudo isso começar.

22 de Julho de 2021 às 16:59 1 Denunciar Insira Seguir história
4
Fim

Conheça o autor

Luã Oliveira Crescendo como poeta, 18 anos

Comente algo

Publique!
Emilly Ribeiro Emilly Ribeiro
Tomara amigo.
July 27, 2021, 19:27
~