J
Jamille Estefane Marques


Deana,uma garota diferente das outras, conhece um rapaz em seu colégio que traz a ela sentimentos fortes,mas ela luta contra eles com todas as suas forças,pois ela esconde um segredo que a machuca. Até que uma reviravolta acontece.


Romance Romance adulto jovem Todo o público.
0
984 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

Lá Vamos Nós.

Hoje é o primeiro dia de aula do ano,estou animada para rever meus amigos,estudo no mesmo colégio a muitos anos,então todos me conhecem,pois o colégio é pequeno,então não vejo a hora de matar a saudade.

Dou um salto da cama ainda com preguiça,mas já está na hora de levantar,meu corpo pede mais cinco minutos,mas escuto a voz da "consciência" vinda da cozinha que ameaça me bater se eu não sair logo da cama.

Levanto,com muita preguiça,mas animada,vou ao banheiro lavar meu rosto,sinto um cheiro extraordinário que me atiçou,um cheiro inconfundível de café fresco.

Vou correndo pra cozinha,minha mãe como sempre naquele mesmo horário está lavando louça e como de costume,estressada!

— Achei que teria que te fazer levantar com um balde d'água na cara!

— Bom dia pra senhora também mãe!

— Deana,toma logo esse café e vai se arrumar,senão você vai chegar atrasada e eu não quero levar ninguém arrastada pelas orelhas.

— Sim senhora mãe!

Tomo meu café enquanto minha mãe ainda resmunga,vou direto para o banho,começo a cantar.

Quando escuto uma forte batida na porta do banheiro.

— Vai morar aí?!

Desligo o chuveiro,minha mãe é extremamente chata e implicante. Sempre reclama de tudo,sempre foi assim desde que era pequena,igualzinha ao meu avô,por mais que ela negue de unhas e dentes que não se parece com ele.

Meu ânimo é tanto que deixei meus materiais já arrumados no dia anterior,estou pronta! Espero chegar o horário exato para que eu saia de casa,moro a 10 minutos de lá,por isso não preciso de pressa pra nada.

— Pronto 12:00! Mãe estou indo!!

— Cuidado viu! Estou de olho em você!!

Sim,minha mãe é obsessiva,ela sempre me trata assim.Mas eu já me acostumei com isso,ela me trata como criança,mesmo eu já tendo 17 anos.

Encontro com minha melhor amiga no caminho,e vamos juntas.

Jennyfer e eu somos melhores amigas a 6 anos,dou um abraço nela e falo que estou mega animada pra rever a todos. Mas ela me dá uma notícia inesperada:

— Dean,não quero estragar seu entusiasmo,mas,esse é o ano que virão novos alunos.

— Peraí. Quê?! Estava bom demais pra ser verdade. Bem que eu percebi que faziam alguns anos que não vinham mais grupos de pessoas novas e encrenqueiras.

Meu ânimo cai tanto que quase consigo pisa-lo.

Ao chegarmos no portão eu já estava com o desânimo nível Extreme.

Subimos a rampa que dá acesso ao colégio,que é muito grande, só conseguíamos vê-lo ao chegarmos lá em cima.

Subi o caminho todo chateada,pois sabia que alunos novos era sinal de bullying,e rejeição pra mim,pois vamos se dizer,sou uma completa estranha. A rejeitada,cheia de espinhas,gordinha,cabelo estranho e dentes tortos. Quando Jennyfer solta uma gracinha e começo a rir,mas ainda com a cabeça baixa.

Ao chegarmos,levanto meu rosto pra ver a bagunça que já deve ter se tornado a escola com a chegada dos novatos e paraliso por completo,meu estômago começa a esfriar como se eu tivesse engolido pedras de gelo. E meu coração acelera mais que carros de fórmula 1.

— Dean,você está bem?!

Volto ao normal com JD me chamando.

— Esta sim,estou bem só perdi o raciocínio,e a capacidade física de me mover por um instante.

— Você me assustou,sua maluca! Parecia uma doida. O que houve?!

— Você está vendo o que eu estou vendo?!

— Claro! Não sou cega! Brincadeira.

— Você é tão engraçada,já pensou em fazer Stand UP? Estou falando sério.

— Seja mais específica minha filha?!

— Misericórdia! Tá vendo aquela árvore ali,perto da grade? Você vai ver um anjo ali,de cabelos claros e olhos verdes.

— Ah,você está falando do Lyan?! Sim,ele é bonito,mas é mega irritante.

— Será que estou sonhando?! Peraí você conhece ele??

— Olha,sonhando eu não sei,mas que a gente está atrapalhando o caminho,sim. Sim eu conheço ele,é meu primo.

JD e eu saímos do caminho e o sinal toca,e eu olho espantada pra ela tentando entender o porquê ela nunca me falou dele.

Entramos na sala e percebo que ele estudará conosco,ele olha pra JD e a cumprimenta com uma brincadeirinha de implicância,como todo primo já vem com esse defeito de fabrica.

Ele olha pra mim e sorri,fico vermelha na hora,ele vira pra JD e pergunta a ela se não iria nos apresentar.

— Dean,Lyan. Lyan,Dean.

— Prazer em conhece-la Dean. Nome legal!Sou primo da JD.

Tento não parecer nervosa e me recompor.

— O prazer é meu Lyan. Na verdade Dean é meu apelido,meu nome é Deana. Ela me contou mesmo.

— Nome bonito. Posso chama-la de Dean também?

— Claro! Porque não!

Olho para o canto da classe e vejo um grupo de meninas,me olhando com deboche e desprezo. Como se fossem me atacar. Mas ao mesmo tempo me zoando.

Acompanho JD até o fundo e nos sentamos o mais afastadas possíveis dos outros alunos. Começamos a observar a quantidade de alunos novos,que era espantosa.

Logo,a professora Anna nos recebe com uma saudação entusiasmada para o novo ano letivo que se inicia. E começa a nós apresentar os novos alunos,chamando cada um na frente pra se apresentar.

Meu corpo gela,e começo a tremer.Passados 8 minutos escuto meu nome.

—Deana?! Por favor venha se apresentar a classe.

Neste instante quero desaparecer,mas vou até a frente, tremendo igual a vara verde. Quando a professora Anna me abraça e anuncia a todos que sou uma excelente aluna,já abrindo caminhos para o bullying com a nerd.

— Meu nome é...Preciso mesmo fazer isso?

— Por favor!

— Tá! Meu nome é Deana,tenho 17 anos. Sou bem na minha,reservada...e só.

—Obrigada Deana!

Vou caminhando até o meu lugar,fitando os olhos no Lyan que já me olha desde que levantei da cadeira. Sento e coloco o rosto entre os braços na certeira,morrendo de vergonha,levanto um pouco a cabeça para que consiga ver o que está se passando na aula.

Logo JD é chamada na frente e vai muito melhor que eu. Lyan é chamado logo em seguida,e começa a falar abertamente,as garotas no canto babam enquanto ele fala.

— Meu nome é Lyan,tenho 17 anos,estou solteiro,não tenho crush,por enquanto.

Ele fala a última frase olhando pra mim,enquanto fica meio corado e da um sorriso de canto.Caçoando de mim.

— Meu Deus,ele olhou pra mim!

Olho pra JD enquanto ela balança a cabeça com cara de decepção.

— Dean,quero te dar um alerta como sua melhor amiga. Não cai na do Lyan,ele está zombando de você. Sério, não cai na onda dele.

O grupinho do canto começa a rir incessantemente.

Fico desapontada,mesmo no fundo já percebendo isso. Concordo com a cabeça e me calo. Abaixo o olhar novamente e volto a me colocar entre meus braços.

O dia passou voando,e já está na hora do intervalo,nos sentamos pra comer.

— Dean,não fica assim,sabe que é pro seu bem.

— Eu sei. Estou bem!

— Você é mais falsa que nota de 1 real. –diz ela sorrindo. Começo a rir junto com ela.

Noto no canto do refeitório um garoto sozinho,com a cabeça baixa,máscara e capuz,quase não vejo seu rosto.

— Será que ele não tem amigos? Coitado!

Connor e seu grupo passa perto e riem do rapaz. Ficamos com raiva da atitude deles.

— Não sei. Mas ele parece bem misterioso.

O intervalo acaba e estamos indo em direção a sala quando o mesmo grupo de garotos empurra o menino misterioso no chão e todos riem.

Me indigno, vou correndo até lá empurro um deles e grito:

— Seus imbecis,parem com isso seus estúpidos.

Eles olham pra mim e cospem no chão,me zoando. Estendo a mão para o rapaz,para ajudá-lo a se levantar. Ele segura a minha mão,se levanta,e neste instante consigo ver seus olhos azuis esverdeados e cabelos negros.










19 de Julho de 2021 às 16:06 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Anjo Solitário.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!