julia-carolina1606058708 Jujuba Sousa

Depois de comprar acidentalmente remédios para aumentar sua fertilidade ao invés de anticoncepcional Naruto tem sua vida virada de cabeça para baixo. Sasu - Quanto tempo não? - fala bebendo uma taça de vinho. Naru - v-você - diz assustado. Sasu - eu mesmo em carne e osso - diz colocando sua taça em cima da mesa - agora vamos conversar e você não vai fugir igual das outras vezes - diz sério me fazendo arrepiar. "Porque? porque ele tinha que aparecer depois de tanto tempo"


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#oba #sasunaru # #yaoi #drama
4
1.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Epílogo

Olá meu nome e Naruto Namikaze na verdade meu sobrenome era Uzumaki mas meu pai tirou quando eu fiz 10 anos, hoje vou te contar minha historia e tudo que tive que passar para ficar com quem amo, mas primeiro vamos voltar laaa no começo de tudo.

Eu nasci no dia 10 de outubro de 1995 uma coisa rara que ocorreu quando eu nasci foi ser ômega ja que meus pais eram alfas, meu pai se chama Minato namikaze e minha mãe Kushina Uzumaki, dês deque me lembro nossa família sempre foi amiga dos Uchiha, meu pai era o secretario de Fugaku Uchiha um alfa dominante assim como quase todos de sua família e minha mãe melhor amiga de Mikoto Uchiha uma ômega muito gentil que era como uma segunda mãe, me lembro de ir direto na casa deles para Itachi filho de fugaku cuidar de mim e de Sasuke seu irmão mais novo.

Apesar de Sasuke ser um alfa nos éramos melhores amigos e inseparáveis e nossas famílias faziam gosto, me lembro dele ser extremamente ciumento e não deixava muitas pessoas chagarem perto de mim, ele dizia que eles iam me roubar dele, e eu amava quando ele me abraçava e dizia que eu era só dele, e assim crescemos juntos ate os 8 anos de idade mas um dia num almoço de domingo com as duas famílias onde eu estava assistindo Batman abraçadinho com Sasuke, começamos a ouvir gritos e palavras feias todas dirigidas a minha mãe eu e Sasuke ficamos encolhidinhos no sofá ate que meu pai apareceu me mandando sair de perto de Sasuke quando eu ia me afastar Sasuke me apertou mais em um abraço e começou a rosna para meu pai o que por sua ver me puxou de Sasuke com brutalidade, nesse dia só me lembro de ter batido a cabeça na quina da estante quando meu pai me puxo e dor grito de Sasuke e minha mãe.

Quando eu acordei meu pai me abraçou forte e me pediu para não o desobedecer de novo e eu assenti mas logo notei que minha mãe não estava mais em casa e meu pai disse que ela avia nos abandonado e que não iria mais voltar ele disse isso numa frieza que eu me assustei, eu chorei por semanas sem nenhum consolo de meu pai que se afastou drasticamente de mim, também fui proibido de ver Sasuke ou ter qualquer interação com um Uchiha e quando eu perguntava por que meu pai simplesmente me ignorava me deixando confuso triste e abandonado meu pai também parou de trabalhar na empresa Uchiha.

A parti dai tudo piorou, meu pai começou a me cobrar bem mais nos estudo falando que eu tinha de ser o numero um, também começou a me levar para a igreja todo domingo o que me deixo confuso meu pai nunca foi um homem religioso mais não o questionei pois sabia que não teria resposta, assim que começamos a ir na igreja meu pai meio que começou a ditar tudo que eu poderia vestir, ouvir, ler ou usar, também fui proibido de corta o cabelo pois segundo meu pai era pecado, todas as minhas roupas eram largar e sem estampa meu pai me deu um celular onde só dava para mandar mensagem e ligar mas mesmo assim ele o conferia todos os dias para ver se eu não estava de conversa com nenhum alfa ou Uchiha, meu pai mudou meu nome dizendo que não queria que eu tivesse o sobrenome de uma vadia o que me deixou mais confuso "O que minha mãe fez? por que ela nos deixo? por que eu não posso ver Sasuke?" eram perguntar que rondavam minha mente sem uma resposta.

Na escola Sasuke passou a me ignorar o que me deixo triste pois eu não sabia o que avia acontecido ou se eu avia feito alguma coisa errada, logo se passaram 6 anos ate que terminei meu fundamental onde eu era o nerd da sala pois eu acabei tirando as melhores notas da sala empatando com Sasuke a diferença e que ele era agora popular e tinha amigos ja eu seria invisível na sala se não fosse minha rivalidade de notas com Sasuke, a e nos nunca voltamos a nos fala mas sempre o pegava me encarando e vise versa a e nos meio que criamos uma mine rivalidade de notas para ver quem era o melhor, sempre que ele tirava uma nota maior que a minha ele sorria debochado para mim ou fazia sua famosa dancinha da vitória e quando eu ganhava eu sempre soltava uma HA bem audível.

Quando passamos para o ensino médio meu pai piorou ficou mais rígido e mais controlador, me lembro ate hoje quando comecei ater meu primeiro cio, nem deu tempo de sentir dor assim que comecei a soltar meu feromonio meu pai me dopo na hora, eu nem sabia que ele estava preparado para essa ocasião, depois que tive meu primeiro cio totalmente dopado meu pai me mandou tomar supressores e anticoncepcionais, mesmo eu falando que não queria pois era muito pesado para eu tomar pois fala serio apesar que eu realmente não quero nunca ter filhos eu só tinha 15 anos eu estava muito novo para tomar aquela quantidade de hormônios ele falou que era para prevenir caso eu fosse atacado pois não queria nenhum filho chegando em casa barrigudo isso me deixo com raiva muita raiva meu pai se preocupava mais em eu engravidar de um estuprador do que eu ser estuprado.

Na nova escola me surpreendi por ver Sasuke lá e acabamos na mesma turma também isso me deixo feliz de certo modo, no primeiro ano eu consegui fazer uma amiga chamada Hinata uma beta de olhos acinzentados muito linda mas bem tímida. nessa primeiro ano eu ganhei a fama de puritano por nunca ter ficado com ninguém também me zoavam pelo meu cabelo que quase chegava aos meus pés e nerd também por de novo sempre empatar as notas com Sasuke e agora um Alfa chamado Shikamaru, comecei a sofre bullying do grupinho de amigos de Sasuke que só olhava mas nunca falava nada, voce acredita se eu te contar que ja me xingaram por ter tirado uma nota maior que o Sasuke.

Em casa as coisa continuavam as mesma com a diferença que eu comecei ater meus esconderijos, eu comecei a escrever um diário onde eu escrevia todos os meus pensamentos tinha letras de musicas que eu escutava no radio da minha van, também tinha todos os nomes do alfas betas que eu ja tive um crush tinha colagem de imagens das roupas que eu avia recortado de revistar que eu queria usar quando saísse da casa de meu pai, eu escondia meu diário embaixo de uma tabua solta do piso de meu quarto eu escrevia lá só quando meu pai não estava em casa ou bem de madrugada quando eu tinha sonhos estranho e escrevia lá para não esquecer quando ele não estava em casa eu também aproveitava para dançar eu adorava decorar as coreografias que a professora de dança do colégio passava mas eu nunca dancei na frente de todo mundo como os demais alunos meu pai foi pessoalmente na escola falar que não me queria dançando na frente dos alfas da minha sala então eu só assisto a aula e depois faço um resumo manuscrito mas eu adoraria mostrar para ela que eu tinha conseguido decorar certinho só olhando.

Com o decorrer do tempo meu corpo foi amadurecendo também eu tinha uma cintura bem fina com coxas fartas e uma bunda arrebitada minha pelo era bem saldável acho que deve se ao fato da dieta rígida que meu me obrigava a seguir, eu quando pequeno adorava lamen mas meu pai não deixa eu comer mais nem me lembro do gosto direito ele fala que esse tipo de comida deixa gente burro o que não fez o menor sentido mas como sempre não questionei.

Nas poucas vezes que meu pai citava minha mãe ele tinha um olha amargor misturado com tristeza e saudade, eu sabia que ele ainda amava ela mas como ele ficava de mal humor quando citada, pesei que ela avia feito algo muito grave para ter mudado meu pai drasticamente então por um tempo eu comecei a ter raiva dela pois seja o que for que ela tenha feito ferrou com a minha vida, e foi assim ate eu ter 17 anos e esta no penúltimo mês para o termino das aulas e minha formatura eu não precisava mais na escola pois ja avia passado mas meu pai me obrigo novamente afazer algo que não quero, era dia 23 de outubro de 2012 quando tudo começou.

Eu estava me arrumando para ir na escola meu pai ja avia saído para ir para o trabalho, eu estava procurando meu protetor solar ate lembrar que o meu avia acabado então fui ao quarto de meu pai pegar o dele emprestado, quando eu peguei o protetor estava preste a sair do quarto eu tropecei e bati no guarda-roupa fazendo uma caixa cair no chão e esparramando alguns papeis que estavam lá dentro.

Naru - ai kkk - falo rindo do meu próprio tombo - que isso - falo pegando um dos papeis do chão e vendo que era uma carta.

Mas o que me deixo surpreso foi do que a carta era da minha mãe, eu rapidamente pego outra do chão que também era dela então eu fui pegando outra, outra e mais outra e todas eram de minha mãe destinadas a mim e todas estavam fechadas sem nunca serem lidas e mandadas nos meus aniversário , natais, pascoas etc. eu não estava entendendo minha mãe não tinha nos abandonado sem nem dar sinal de vida? eu estava confuso num misto de raiva e ansiedade ate tomo coragem e abro a carta mais recente que ela avia mandado a duas semanas no dia do meu aniversario.

Naruto feliz aniversario

meu amor eu sei que voce deve ainda me odiar mais saiba que eu te amo muito e que mesmo voce não me respondendo eu sempre vou lhe enviar essas cartas para sabe onde estou e se um dia quiser vir ver sua mãe vou esta sempre aqui morrendo de saudade de ti, Naruto voce não sabe o que eu daria para te dar um abraço agora mesmo ver como voce esta se esta feliz se tem se alimentado se esta com frio se esta triste se esta precisando de mim nossa como eu gostaria de esta ai com voce, meu filho eu te amo muito e sempre vou amar e espero um dia ainda te ver

com amor mamãe

Assim que eu termino de ler eu começo a chorar abraçado a carta, "por que meu pai escondei essa cartas de mim por que?" eu me perguntava enquanto chorava, mas logo me levanto e guardo a caixa com as cartaz lá dentro com exceção da que eu li essa eu guardo no meu diário e logo o escondo.

Naru - velho desgraçado - falo para mim mesmo pensando em meu pai e em como ele foi cretino o suficiente para fala que minha mãe avia me abandonado e escondido as cartas que ela me enviou por anos - merda - falo enquanto saio correndo para o colégio.

Assim que chego no colégio eu estava meio que no automático, eu não para de pensar que meu pai havia mentido para mim, por obra do destino minha primeira aula era a de dança, eu deixei minhas coisas na sala e fui para a sala de dança entrei na sala de cabeça baixa por ter chegado atrasado e sentindo todos os olhares em mim, logo professora Kurenai fala.

Kure - Naruto por que se atrasou - pergunta me fitando.

Naru - tive alguns problemas pessoais - digo baixinho percebendo que Sasuke também me encarava - prometo que isso não vai se repetir.

Kure - como essa e sua primeira falta ate hoje na minha matéria vou deixa passar - fala voltando seu olhar para a turma - alguém conseguiu decorar a coreografia da semana passada - pergunta e guase ninguém se prontifica ja que a ultima coreografia era muito difícil.

Sasu - eu professora - falou ja se levantando

"obvio que ele sabe ne, ele tem que ser perfeito em tudo que odio"

Kure - precisamos de mais uma pessoa ja que a coreografia e em dupla - fala e todos ficam em silencio

Em meus pensamentos eu fala eu, eu mas não tive coragem de dizer ate que eu penso

"por que eu não posso falar que eu aprendi? só por causa do meu pai que mentiu para mim a vida inteira que não me deixa fazer nada que eu quero e ainda faz fazer tudo que eu não gosto a quer saber.".

Kure - gente ninguém serio? - pergunta novamente.

"FODA SE"

Naru - eu sei ela - falo levantando a mão deixando todos de boca aberta.

Ino - Ha duvido - fala Ino uma garota irritante do grupo do Sasuke.

Kiba - essa eu vou pagar pra ver - fala Kiba um amigo de Sasuke.

Kure - silencio - fala seria e logo olha para mim - voce se importa de mostra a coreografia para nos - fala me encarando

Naru - não - falo simples ignorando os olhares a volta.

Kure - Hinata voce poderia emprestar sua roupa de dança para o Naruto

Hina - E-eu vou pegar - diz saindo correndo e eu vou atrás - o que deu em voce seu pai vai te matar - fala com os olhos arregalados.

Naru - Não me importo eu não vou mais deixar de fazer coisas que eu gosto só por causa do velhote - falo enquanto pego a roupa das mãos de Hinata.

Eu me troco ainda ouvindo Hinata falar que era uma péssima ideia, a roupa que Hinata me deu era um short saia e uma regata branca o que deixo minhas pernas bem exposta, eu faço um rabo de cavalo e vou ate Hinata.

Hina - uou - ela fala me fitando - com todo respeito você esta muito gato - fala olhando para minhas pernas - como assim voce tem mais bunda que eu - fala com as mãos na cintura me arrancando uma risada.

Logo voltamos para sala e quando eu entrei ouvi um uou de quase todo mundo, quando olhei para Hinata que estava sentada aos demais da sala vi que alguns alfas me comiam com o olhar me fazendo corar eu logo me coloco no meio da sala ao lado de Sasuke que me encarava sem mesmo disfarça.

Naru - fecha a boca se não vai entra mosca - sussurro só para ele ouvi.

Sasu - exibido - fala com as bochechas vermelhas.

Kure - posso colocar a música - me pergunta com um sorriso enorme o a me ver.

Naru - pode sim - falo me posicionando.

https://youtu.be/KepmpzZ89PU

(Primeira coreografia)

Enquanto dançávamos era impossível não sorrir com os gritos da sala, Sasuke me encarava intensamente enquanto dançávamos.

Quando terminamos eu só ouvi todos batendo palma e soltando gritinhos, Sasuke segura minha mão e fazemos a reverencia juntos rindo.

Kure - Nossa que espetáculo - diz chegando perto de nos dois e logo me encara - voce me surpreendeu Naruto - diz rindo - quais outras correografias voce sabe que eu encinei? - pergunta e eu sorio sem graça.

Naru - todas - falo e Sasuke ao meu lado arregala os olhos com os demais da sala

Sasu - então por que nunca danço dobe - fala eu sinto meu coração ficar quentinho por ele ter me chamado pelo apelido - voce sabia todas e me deixo dançar sozinho um monte de vozes - fala e eu começo a rir.

Naru - a para de drama temer - falo rindo de sua cara emburrada.

Kure - vocês poderiam dançar aquela que Sasuke danço sozinho semana retrasada? - pergunta me encarando.

Sasu - A ele pode - fala sem me deixar responder eu o encaro com cara feia - vingança por me deixar dançar havana sozinho - ele fala e eu começo a rir pois ele dançando sozinho foi icônico

logo fomos para o meio da sala de novo e Kurenai coloca a musica

https://youtu.be/EedfCDFaop4


(primeira coreografia)

HINATA ON

O Naruto esta arrasando meu Deus.

Kiba - quem diria parece que eles não empatam só na nota - escuto kiba fala enquanto Ino e Sakura ficavam emburradas.

Ino - ele nem dança tão bem assim - fala com o nariz empinado.

Sak - eu faria um par muito melhor com o Sasuke-ku - fala encarando Naruto mortalmente.

Kiba - se e assim por que nunca se prontifica de dançar com ele? - fala com um sorriso debochado.

Sak - por que eu não estava afim horas - fala cruzando os braços

Ino - que mentira - fala rindo - voce só não dança porque fica parecendo uma lacraia - fala me fazendo prender o riso e vi que Kiba estava na mesma situação.

NARUTO ON

E assim foi minha primeira aula com Kurenai mandado eu e Sasuke fazer todas as coreografias que ela lembrava de cabeça, quando bateu o sinal ela pediu para fala comigo então esperei todos saírem da sala.

Kure - Naruto vou ser bem direta - fala seriamente - por que nunca participou de minhas aulas se voce dança tão bem - e respiro fundo tomando coragem.

Naru - meu pai ele não gosta que eu dance - eu falo e ela me olha confusa - ele e bem rigoroso comigo e fala que não e coisa de um ômega de respeito dançar essas musicas - falo com a cabeça baixa - eu dancei hoje pois o ano ja esta acabando e eu queria dançar ao menos uma vez - quando termino de falar ela logo me abraça.

Kure - Olha eu não sei o que se passa na sua casa mas saiba que voce e muito talentoso e se quiser conversar sobre qualquer coisa que esteja passando eu vou estar aqui esta bem? - fala desfazendo o abraço.

Naru - obrigado - falo com vontade de chorar.

Kure - Olha na formatura eu estava querendo que o Sauke apresentasse uma coreografia feita por ele lá - fala me olhando - eu gostaria que voce apresentasse junto com ele que tal - fala sorrindo - sei que provavelmente seu pai vai estar lá mas depois daqui voce vai para faculdade ne? - me pergunta e eu sorrio.

Naru - posso pensar um pouco - pergunto e ela assente - tchau sensei e obrigado - falo me retirando da sala dela e indo trocar minha roupa, logo que termino volto para minha sala e quando entro ouso.

Kiba - nãoooooooo cadê as pernas - fala fingindo chora recebendo um olhar bravo de Sasuke.

Eu soltei uma risada indo para minha mesa ao lado de Hinata.

Naru - aqui suas roupas - falo a entregando.

Hina - valeu - fala sorrindo - menino voce arrasou a sincronia de voce com o Sasuke estava perfeita - fala me fazendo corar ao lembra que dançamos juntos a aula toda.]

Naru - obrigada - falo escondendo meu rosto no livro ouvindo Hinata rir.

E assim a aula se passa normal mente com exceção dos vários olhares lançados a mim em principal de Sasuke e o de Ino e Sakura que me olhavam com raiva eu só ignorei, ao final da aula eu me dispenso de Hinata e saiu da escola eu ia passar na farmácia para comprar mais anticoncepcionais eu estava saindo do portão da escola quando sinto uma mão no meu ombro e dou um pulo me virando rapidamente e vendo Sasuke.

Sasu - oi a gente pode conversa - pergunta colocando as mãos no bolso.

Naru - Tem que ser agora eu preciso passar na farmácia - falo desviando o olhar.

Sasu - Eu vou com voce - logo eu arregalo os olhos "eu não vou comprar anticoncepcionais na frente dele".

Naru - Não precisa - falo tentando sair dessa situação.

Sasu - vamos logo eu não vou ficar encarando o que voce vai comprar - fala começando andar eu dou um suspiro e o sigo - Kurenai te falou sobre a apresentação?

Naru - sim mas acho que não vou poder participar - falo e ele me olha bravo.

Sasu - por que? - pergunta emburrado - e por que voce vai ter de dançar comigo ne? - pergunta olhando para os pês.

Naru - que? não, não - digo balançando as mãos - e por que meu pai ia pirar se me vise dançando ainda mais com voce - digo tristonho.

Sasu - aaa isso da nada não meus pais também vão surta se eu dançar com voce - fala e eu começo a rir.

Naru - voce não tem medo deles - pergunto meio risonho.

Sasu - eu tinha - fala fazendo contato visual - mas agora eu estou quase com 18 - fala desviando o olhar - não preciso mais fazer mais o que eles querem.

Naru - eu queria ser assim - falo rindo - meu pai e insuportável.

Sasu - mas eu aposto que meus pais são piores que o tio Minato - fala e eu o olho indignado.

Eu faço o gesto de pegar alguma coisa no ar e estendendo minha mão para ele.

Sasu - que isso? - fala risonho.

Naru - suas palavras e voce vai engoli-las agora - falo e ele começa a rir mas logo para e quando percebo ja estávamos em frente a farmácia.

Nos estramos eu vou em passos rapidinhos ate o balcão onde tinha uma atendente de cabelos roxos com um crachá escrito kona e com fones no ouvido.

Naru - moça eu gostaria de uma caixa de anticoncepcional - falo mais ela não ouve então falo mais auto -moça eu gostaria de uma caixa de anticoncepcional!!!!! - ela não me ouve - O KONA - falo e ela continua sem ouvir - puta que pariu.

Sasu - O MOÇA DA PRA ATENDER AQUI PORRA - fala e ela assusta - SE TEM REMEDIO PRA NÃO TER BEBE EN? - pergunta me fazendo ficar vermelho.

KONAN ON

"remédio para ter bebe? a deve ser remédio para aumentar a fertilidade" pensa pegando uma caixa entregando ao loiro que nem leu só pagou e sai de cabeça baixa junto com o moreno "que estranho eles não são muito novos pra querer ter filhos...... a foda se cada um com seus rolo" pensa voltando a ouvir musica.

NARUTO ON

Sasu - e o neném não e neném - fala rindo e eu soco seu braço.

Naru - cala boca não e isso que voce esta pensando - falo emburrado

Sasu - só uma pergunta quem e o sortudo - me pergunta me fazendo corar - a se ele sumir misteriosa mente não tenho nada haver e por favor não olhe no meu quintal - eu souto uma gargalhada bem alta.

Naru - para de palhaçada temer - falo rindo - eu ainda sou virgem

Sasu - não sei se fico aliviado de saber que meu neném ainda e neném ou preocupado por que tipo voce acabou de compra de anticoncepcional - fala enquanto caminhávamos - tipo não querendo ser intrometido mas voce não e muito novo pra tomar isso timo e bem pesado pelo que minha mãe me conto.

Naru - E eu sei na real eu nem queria tomar mas meu pai me obrigo ele fala que e pra caso um dia eu for atacado não acabar engravidando - quando eu falo eu arregala os olhos e começa a rir.

Sasu - que horror gente ta pior que as paranoias do vo Madara, tio Minato ta bem? - fala me fazendo rir - meu deus não era mais fácil te colocar numa aula de judô caratê ou sei lá o que?

Naru - também acho mas ele fala que tem muito alfa lá, e na real meu pai ta mais preocupado que eu engravide do que eu sendo estuprado - falo e eu faz uma cara indignada e estende as mãos para mim - que foi?

Sasu - Cadê as palavras para eu engolir? - ele fala e eu começo a gargalhar - e acho que ja chegamos na sua casa.

Naru - verdade eu nem tinha percebido - falo olhando para minha casa - e melhor eu entrar por que se meu pai te pegar aqui eu vou ser um ômega morto - falo e a gente rir, ele ja ia começar a andar quando se virou para mim e falou.

Sasu - lembra de quando a gente estava na minha casa e eu disse que voce era meu ômega e voce aceito - fala me fazendo ficar vermelho dos pês a cabeça.

Naru - quando a gente tinha cinco anos - falo e ele assente - lembro sim.

Sasu - tecnicamente a gente nunca termino então voce ainda e meu ômega - ele fala chegando perto e me dando um selinho - Ate amanha - fala e sai correndo me deixando paralisado.

Quando ele saiu eu comecei ater um mini surto entre dar gritinhos e fazer uma dancinha, eu entro em minha casa e vejo que meu pai ainda não avia chegado então fui escrever tudo que avia acontecido hoje, assim que escrevi guardei meu diário e fui fazer o jantar deixando o prato de meu pai pronto para quando ele chegar e fui tomar banho arrumar meu material e fazer alguns deveres e assim acabei dormindo.

Quando acordei fiz minha higiene normal peguei meu material e e fui para a cozinha, quando cheguei lá vi meu pai na mesa com meu diário na mão assim que ele me vê fala.

Min - precisamos conversa - diz serio.

"FODEU"



~Continua~

6 de Julho de 2021 às 04:05 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Só se vive uma vez

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 5 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!