Conto
1
4.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

BLOQUEADO

A manhã de julho está bonita e fria. Dez graus. Céu de brigadeiro. Azul límpido, impecável. Respiro um ar traiçoeiro, puro, mas com risco de envenenamento pelo coronavírus.


Olho para a máscara postada ao meu lado, protegido atrás das grades, sentado à mesa de ferro fundido, em frente à rua. Sábado; pessoas e cães transitam, desconfiados, isolados. Já se vão quase catorze meses de pandemia. A vida hoje é outra. Quando isso vai acabar?


Sentei-me ao notebook. O que escrevo agora? Olho para a tela. Nada me vem à mente. Corro os olhos nas páginas da internet. Só baixaria e corrupção... fofocas. Procuro notícias misteriosas, a fim de talvez alimentar as páginas do meu detetive soberbo... nada!


Penso em modificar aquela fanfic e poder publicá-la sem risco de problemas com os direitos autorais, mas não encontro uma maneira. Já sei! Conto de suspense: “Soterrado” ... não entendo nada de espeleologia; drama... como criar muitas tramas e personagens? O frio nos pés me incomoda. Quem sabe uma história infantil? Não vejo crianças há um bom tempo, isolado aqui... melhor não; muita responsabilidade com os pequenos.


Ontem à noite, sexta-feira, estava animado a praticar minha única diversão recente: sentar em minha poltrona Presidente, com apoio lombar... pernas por sobre o puff. Um bom vinho tinto combinando com a estação, tira-gostos e uma boa série na TV, com minha esposa. Não entendi bem, acho que não me alimentei adequadamente... o vinho era demi sec; de repente uma sonolência e algumas náuseas. Fui dormir cedo; acordei com dor nas costas e estômago desconfiado. Combalido.


Minha cadela Duda está aqui agora, ao meu lado, também sorumbática. Talvez seja o frio.


Chega de divagações. Max, mãos à obra com sua grafia. E hoje á noite você tenta novamente ok?


Tenho amigos escritores que mandam bem no western, na ficção científica, na poesia, no folclore, no terror. Será que eles passam por fases assim?


Já que nada me chega em termos de novidades, opto por revisitar meus escritos antigos e organizá-los em coletâneas. Porém, descubro que nada mais disponho. Tudo já foi utilizado e publicado na Amazon...


Pensando bem... ninguém compra ou lê. Melhor mudar de estratégia.


Criar uma página no Facebook? Turbinar gastando sem retorno? Voltar às antologias? Concursos literários?


Estou bloqueado. Definitivamente.


E olha que tive uma ótima notícia, daquelas de lavar a alma e desanuviar a mente, depois de muita angústia, por quase uma semana.


Agora sim, minha criatividade retornaria.


Continuo bloqueado, no entanto. Incompreensivelmente.


Talvez um café... ou outra atividade.

3 de Julho de 2021 às 15:33 3 Denunciar Insira Seguir história
5
Fim

Conheça o autor

Max Rocha Um Fantasma literário ou alguém que apenas gosta de escrever... me interesso por ficção histórica e científica, suspense, misticismo e mistério com um toque de humor. Às vezes enveredo pelo tom crítico e motivacional do cotidiano. Escrevo ouvindo música instrumental relacionada com o tema no Spotify, ao lado da Duda, minha cadela australiana de 5 anos. The Phantom (O Fantasma) foi criado por Lee Falk, em 1936.

Comente algo

Publique!
Luã Oliveira Luã Oliveira
Também estou passando por algo parecido, mas enfim, você conseguiu transmitir essa sensação muito bem, essa sensação de improdutividade, de tentar escrever alguma coisa e não conseguir
July 05, 2021, 02:15
Afonso Luiz Pereira Afonso Luiz Pereira
Grande Max, meu bom. Essa coisa de bloqueio é mais comum do que você pensa. Estou numa fase assim também. Sem ideias para escrever contos que considere publicáveis. Tanto é que o ritmo de minhas publicações no recanto estão mais espaçadas. Por isso é que gosto de participar de desafios, eles me ajudam a focar num determinado ponto, as ideias passam a se direcionar a um tema proposto e, de repente, algo pode surgir. Quando não há uma provocação é mais difícil de sair algo. Sei que o amigo está desiludido com certos eventos literários dentro desta linha, mas penso que o amigo deva reconsiderar. Não fui muito bem no último CLTS, mas isso de modo algum me tirou a vontade de participar do próximo. Dentro deste pensamento, fica aí para reflexão. Você estava bloqueado e surgiu o Desafio no Ink, você fez e tirou o segundo lugar. Criamos um desafio na base lunar, você já estava nessa fase também, mas saiu algo bom para se ler. É claro que nestes eventos de desafios, nunca correm as coisas que desejamos, mas nos frigir dos ovos, sob a perspectiva de bloqueio criativo, ganhamos mais do que perdemos. Não desanima não. Qualquer hora a coisa volta fluir novamente.
July 04, 2021, 12:36

  • Max Rocha Max Rocha
    Valeu Afonso, e obrigado pelo estímulo. Vou considerar suas palavras e refletir um pouco. Sua resiliência é digna de toda admiração. Abraços. July 05, 2021, 18:58
~