Atualize agora! Temos um NOVO aplicativo para Android! Baixe-o na Google Play Store. Leia mais.
alison_moon_taegi223 Alison luazinha

Minha avó sempre contava histórias sobre o Peter Pan e como ele era incrivelmente poderoso, ela nos contava que uma vez ela esteve na terra do nunca com ele quando era criança juntos com os meus tios. Nunca cheguei acreditar pois ele nunca veio para eu e meus irmãos irmos á Terra do Nunca. Até que um dia... Antes que eu esqueça meu nome é Kim Taehyung, mais pode me chamar de taetae , e esse é o começo da minha história


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#yaoi #aventura #bts #suga #v #espaço #namjin #taegi #301 #217 #min-yoongi #kim-namjoon #jung-hoseok #park-jimin #kim-taehyung #kim-seokjin #jeon-jungkook #vsuga #taebottom #misterioso #sugatop #vga #spacy #jihopekook #yoontop #vbottom
0
2.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Infância tem que ser vivida

O dia estava ensolarado, uma brisa suave chegava até a colina passando pela janela trilhando um caminho da sala até a porta de entrada, chagando até três garotos que corriam felizes brincando no gramado esverdeado perto do campo de girassóis, brincando de pega-pega correndo ao campo de girassóis. Enquanto as crianças brincavam uma senhora idosa estava em sua cozinha cozinhando e cantarolando uma música de sua época de quando era criança e se aventurava com seus irmãos junto de seu antigo amor.

Uma criança baixinha para sua idade passava correndo pela porta chegando a cozinha cutucando a senhora que estava com os olhos quase fechados se lembrando de suas aventuras de quando era menor, e logo se assusta tremendo o corpo por causa da adrenalina soltando um gritinho mudo, logo se virando para o garotinho que estava com os olhinhos brilhando e fadigando pela recente corrida.



__ Garoto que susto, o que você quer Jimin? __ fala com ternura olhando diretamente nos olhos da criança animada ainda recuperando o fôlego __ Se acalma, estava brincando de pega-pega?


__ Sim vó, o que tem de almoço?*tô morto de fome __fala de um jeito fofo meio embolado por causa da idade, olhando com os seus olhinhos curiosos para o fogão __ dá pra sentir o cheiro desde a sala, o que é?


__ É o prato predileto dos meus netinhos, vai arrumando a mesa enquanto eu termino aqui , tá bom? __ fala enquanto se virava de novo para o fogão


__ Ok vovó, vou ajudar __ diz animado para a senhora que sorri feliz pela companhia de suas crianças



Logo atrás vinha um garoto saltitando feliz, parando atrás de sua avó encarando-a com um sorriso enorme em sua face. A cozinha estava a todo vapor a senhora no fogão, Jimin entrando para pegar os talheres esbarrando no menino que estava se erguendo nas pontinhas dos pés para ver o que tinha dentro das panelas que estava cheirando tão bem, que sua barriga chegava a roncar com isso assustando a mais velha pois não tinha visto o mais baixo atrás da mesma se virando para criança que estava a encarando.



__ Ai que susto meu neto, vocês sempre dão um jeito de me assustar, eu já sou idosa sabia, qualquer dia eu vou ter um ataque cardíaco __ sorri da carinha do menino que se assusta com a possibilidade __ é brincadeira não precisa se preocupar, o almoço já já vai ficar pronto tá meu bem __ diz afirmando para o garoto ainda agitado pela adrenalina correndo no seu sangue __ você poderia chamar o seu irmão para vir comer, eu aposto que ele está perto do rio, ele adora aquele lugar


__ Tá bom vó, o que a gente vai comer? E depois do almoço podemos ir na vila brincar?, é que tem muitas crianças lá e tem parquinho, podemos?, podemos?, podemos? Por favorzinhooo __ olha para ela com os olhinhos brilhando fazendo biquinho, tentando persuadir a mais velha com a sua carinha mais fofa possível


__ Eu não resisto a essa carinha __ não resistindo ela aperta-lhe as bochechas de leve para não o machucar __ Olha, pode, mais você já falou isso com os seus irmãos? __ perguntou ao menor ouvindo murmurar concordando e um resmungo pelas bochechas apertadas



O menino então corre até seu irmão que estava na sala de jantar terminando de arruma- lá, se virando para irmão, eles tinham uma relação muito boa, eles eram realmente muito próximos, gostavam muito de fazer trilhas pela floresta pois se encantavam com a mesma; assim que o outro se virou lhe olhou fixamente, para desafia-lo.



__ Hoseok, eu ainda estou bravo com você __ desviou o olhar fingindo ignorar a existência de seu hyung


__ Ya, para de me ignorar seu sem graça, só por que eu ganhei né

__ disse só para provocar o menor __ mais eu não vim aqui para ver a sua frescura, vim avisar que a gente vai na vila depois de comer __ logo o outro se vira alegre esquecendo do ocorrido de segundos atrás __ então eu *tô indo chamar o nosso irmão para comer e já volto


__ Tá bom __ disse indo abraça-lo, lhe agarrando com carinho, afinal mesmo que tenha perdido ainda amava o seu hyung __ vai rápido que eu quero comer __ assim o mais velho foi em direção ao rio onde sabia que encontrar o mais velho


___________


Eu estava brincando no quintal com meus irmãos Jimin e Hoseok, entramos dentro do campo de girassóis e o hope ganhou pra variar, claro ele é o mais rápido de *nóis, os dois entraram pra dentro e eu vim pro meu lugar favorito o rio, amo a natureza principalmente quando eu corro do auto da colina a baixo, me dá uma sensação tão boa é como voar. Agora estou na minha roxa preferida olhando o rio a baixo podia ver a vila dali, pois nossa colina é a mais alta que há na região. Bom, meu nome é Kim Taehyung, sou o mais velho dos meus irmãos tenho 10 anos, o Jung Hoseok mais nós o chamamos de J hope ou apenas hope, porque ele sempre está nos salvando das encrencas que nos metemos e bom ele tem 7 anos, e por último mais não menos importante Jimin ele tem 5 anos.

Estava olhando os peixinhos nadarem brincando entre eles, até que uma borboleta azul passou por cima da água chegando perto de mim, ela era linda, o seu azul refletia o céu e a água sua cor era única, um azul tão vivo, o formato de suas asas eram únicas nunca vi igual, as pontas de suas asas e patas eram douradas parecias que saia um tipo de pólen dourado brilhante. Eu estava seguindo ela quando alguém me chamou, olhei para trás e meu irmão j hope me chamando correndo chegando perto de mim, apoiando as mãos nos joelhos recuperando o fôlego para então se apoiar em meus ombros e dizer.



__ Tae, vó me falou pra avisar que que o almoço já está pronto vamos comer __ me dizia se virando dando meia volta para voltar para a casa.


__ *Ta bom, já estou indo só me dá um minuto ok? __ falei vendo ele concordar com a cabeça levemente seguindo de volta pra casa.


Assim que meu irmão saiu olhei de volta pra onde vi a borboleta mais ela tinha sumido, olhei em volta cabisbaixo logo voltando olhar para frente rumo a casa, nossa foi aí que notei minha barriga roncando e nossa como eu *tô com fome


___________


O menino se apressou para chegar em casa, correndo mínimo à sala de jantar cumprimentando sua avó com um beijo em sua bochecha, se sentando na cadeira ao lado da mais velha que estava na ponta da mesa, ficando de frente para o irmão do meio, e Jimin ao lado.



__ Ah, Tae a vó disse que depois que a gente almoçar *nois vamos poder brincar la na vila com as outras crianças __ fala Jimin de uma maneira apressada com a boca cheia de comida, ansioso para brincar com seus amigos da vila.



O menino que estava ao lado esquerdo da senhora de idade que estava na ponta da mesa, se animou terminando de mastigar uma colherada de sua comida favorita para exclamar surpresa, se engasgando no final de sua fala, já pronto para sair do recinto, em um pulo a cadeira se arrastou para atrás assustando sua avó que comia calmamente, à fazendo o olhar de maneira reprovadora.

A criança eufórica diz animada para todos se apressarem e os seus irmãos se levantaram animadamente ainda comendo um pouco que restará no prato, e cada um deles lavará seus devidos pratos e talheres, depois subindo a escada correndo para se aprontarem. Enquanto a senhora dizia á eles irem devagar para não caírem e se machucarem; a mesma estava em sua cozinha determinando de lavar a louça logo após organizar a sala de jantar.

Os meninos desciam afobados, competiram entre si para ver que chegava primeiro até a porta de entrada, quando chegaram a entrada o irmão do meio ganhará, o mais novo ficou chateado sempre era assim na visão dele nunca ganharia do irmão, já do mais velho pensará que talvez se esforçasse mais conseguiria vence-lo, mais ele nem liga em vencer então deixaria o irmão ter sua glória.

A senhora idosa que estava em seus aposentos desceu já pronta, com seu casaquinho e, aproveitou e passou nos quartos dos meninos para acaso de esfriar pois sabia que eles não iriam se lembrar desse detalhe.

Assim que ela chegou até a entrada, avistou os seus meninos á esperando aos pulinhos super entusiasmados, animadíssimos com a ideia de poder brincar com seus amigos e de quebra tomar um sorvete, mais essa parte ainda teriam que conversar com a mais velha e suplicar um pouco à mais para comer outros doces.

Todos então já na vila chegaram no parquinho, logo as crianças se juntaram e brincaram umas com as outras, enquanto a senhora se sentou para tricotar desviando de vez enquanto para zelar do bem estar de seus netos e das outras crianças, e assim que deram uma pausa foram tomar seus sorvetes.

Ao logo da tarde todos se divertiram muito comeram outros doces, e também lancharam lá, a senhora idosa até brincou um pouco com as crianças, com o sol quase se pondo os meninos se despediram das outras crianças e se juntaram a avó, e assim foram para casa, jantaram e se aprontaram para dormir e adormeceram em seus devidos quartos entrando no mundo dos sonhos; pois nos sonhos que temos inteiramente e só nosso, aonde tudo é possível seja voar na nuvem mais alta ou mergulhar nas águas mais profundas dos oceanos, e assim tendo um ótimo sono.

E não muito longe dali, em cima de uma árvore deitado sobre o ar como mágica, flutuando sobre boas energias, ele estava concentrado olhando tudo a sua volta e voltando a velar o sono das pessoas daquela casa, ele passou no quarto da senhora idosa que cochilava já no quinto sono, passando pro outro lado da casa na janela verificando se os irmãos mais novos dormiam bem, e por fim passou para outra janela e verificou o mais velho, pareciam ter a mesma idade - e de fato tinham de certa forma, ele que sobrevoava deslizando pelo ar demonstrava certo interesse, sabia que o mesmo era especial, e assim olhando tudo a sua volta ele deixa a terra convencional e vai para a sua terra aonde nunca envelhecia.

3 de Setembro de 2021 às 12:35 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua…

Conheça o autor

Alison luazinha Olá, bom eu apenas gostaria de me expressar escrevendo histórias dos mais diversos temas, eu espero que gostem das minhas histórias bjss

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~