Conto
0
433 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Bar

Sam estava em um bar, bebendo com seus amigos por mais tempo do que conseguia realmente lembrar, brindando e rindo alto, como se fosse a última coisa que faria em sua vida.

— Ei ei Sam, lembra daquela vez em que quase atropelamos aquela idosa? – disse um dos amigos de Sam rindo quase gritando — Grande dia.

— L-lembro — mentiu Sam, que naquele momento não conseguia realmente lembrar de nada — Já pensou como isso poderia ter nos trazido muitos problemas?

— Já já, mas sinceramente, poderíamos pagar sabe? Jogar debaixo dos panos, esconder, fingir que nunca aconteceu.

— V-você está falando de suborno?

— Claro que estou Sam! — riu junto com o resto de seus amigos — Você já foi mais sagaz, não lembra? Você mudou pra caramba.

— É... Acho que sim — disse ele fazendo o máximo de esforço que podia para tentar lembrar.


Mais horas se passaram e eles ainda estavam em volta daquela mesa como se houvessem acabado de chegar, não pretendiam sair tão cedo.

— São que horas? — perguntou Sam nervoso

— E pra que você quer saber? — respondeu um de seus amigos, o som de risadas ecoou por todo o bar que a alguns minutos atrás parecia estar completamente vazio. — não está se divertindo?

— C-claro que estou... Só estou meio nervoso com o horário, não parece que estamos aqui a horas? Talvez dias?

— Óbvio que não Sam. Você é idiota? A trinta minutos atrás te buscamos de carro na porta de sua casa para sairmos, você veio e agora estamos todos aqui.

— Entendo — bebeu a cerveja que havia em seu copo enquanto olhava em volta, o bar parecia vazio, a única luz que havia ligada estava sobre a mesa onde ele e seus amigos estavam, todas as outras estavam apagadas, e por mais escuro que fosse em volta de sua mesa podia ouvir outras pessoas rindo e conversando. — acho que por hoje não vou beber mais, deve estar me fazendo mal.

— Deixe de ser um gato assustado, você está incrivelmente bem, vamos, beba mais. — disse mais um de seus amigos enquanto despejava mais cerveja dentro dos copos de todos eles

— N-não, eu não quero mais, eu deveria ir par...

— Ei Sam, você lembra da vez que o Peter caiu da escada?

— P-peter?

— Sim, o Peter, não lembra dele?

— Pra ser sincero, não lembro — disse ele apresentando em seu rosto uma óbvia curiosidade

— Continua bebendo que eu te conto essa história.

Sam pegou seu copo, levou-o até sua boca e engoliu em seco tudo que havia dentro dele.

— Esse é o Sam que eu conheci — disse um de seus amigos rindo junto com todo o bar a sua volta.

— Ei ei!, Para com isso — disse Sam se levantando de sua cadeira — O bar está vazio, por que diabos todas as vezes que algum de vocês ri o maldito bar inteiro reage?! Só nós estamos aqui!

— Sam, Sam, se acalma. relaxa, vamos, beba um pouco, não há com o que se preocupar. – disse seu amigo enquanto colocava mais bebida em seu copo.

— N-não, eu não vou beber mais! Vocês desde que eu cheguei aqui, se é que eu cheguei, estão agindo como se fossem meus amigos, citando até muitas coisas que fizemos juntos. Eu sinceramente, não lembro do maldito rosto de nenhum de vocês! Eu vou cair fora daqui! — Sam saiu andando em direção a porta do bar até que alguém pôs uma mão sobre seu ombro.

— Vamos Sam, volta pra cá agora — disseram todos os seus amigos em uníssono.

Sam virou se para trás para ver quem havia tocado em seu braço e viu não havia ninguém atrás dele.

— Que merda é essa?! Calem a boca — seus amigos continuavam chamando-o para beber aumentando cada vez mais o tom de suas vozes.

Sam pôs se a correr para fora daquele bar, no meio de sua correria esbarrou em uma das mesas do lugar que estava em sua frente, ele tinha certeza que alguns segundos atrás aquela mesa não estava lá, ele estava no chão e podia ver seus amigos saindo da mesa e indo em sua direção

— Sabe Sam, você precisa rir mais — seus amigos o agarraram ainda no chão enquanto um deles pegava a garrafa de bebida que estava sobre a mesa e a levava na direção de Sam — Você sempre teve esses tipos de surto, não tem com o que se preocupar.

— Não! Me soltem, eu não conheço nenhum de voc... — sua frase foi interrompida no momento em que seu amigo enfiou a garrafa em sua boca forçando o a beber, ele conseguiu desviar sua cabeça para o lado enquanto cuspia toda a bebida para fora — Que merda é essa que vocês estão me forçando a beber?!

O som de risadas começou a subir novamente por todo o bar, o amigo de Sam agarrou seu queixo e novamente pôs a garrafa dentro de sua boca, novamente forçando-o a beber, os gritos de Sam por mais altos que fossem não o fariam sair dali, ele estava apenas engasgando em licor e sua própria saliva.

— Pronto pronto Sam, a garrafa está seca, está vendo? — disse seu amigo mostrando a garrafa.

A visão de Sam começou a embaçar e escurecer, ele não conseguia ver nada e após alguns segundos a mais de agonia ele desmaiou.

ele acordou, e ao olhar em volta, viu que estava em um bar, bebendo com seus amigos.

23 de Junho de 2021 às 13:44 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~