V
VOS 7122002


Varias histórias envolvendo os personagens do universo de Winx Club. Aviso: todos os personagens são hermafroditas (ele/ela).


Fanfiction Desenhos animados Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#palmada #disciplina #discipline #corporalpunishment #corporal-punishment #spank #spanking #winxclub #winx-club #fadas #winx #dragões
0
377 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

1 - O Portal para Magix

Resumo:

Helia estava ficando preocupado com seus últimos sonhos. Mas, como explicar o fato de que ele sonhou com uma pessoa que ele nem conhecia?

Aviso: todos os personagens possuem orelhas pontudas e uma longa cauda.

* * * *

Acordar de manhã estava tornando-se mais complicado cada dia. Não era pelos vizinhos barulhentos, que sempre ouviam música alta de madrugada. Tampouco era por causa do trem que passava ao lado do seu apartamento.

Era porquê, todas as noites, ele não era mais ele - nem estava aonde ele deveria estar.

Todas as noites, ele "acordava" em uma bela floresta - incrível demais para pertencer ao seu mundo. Suas roupas era sempre um uniforme azul, que era uma ótima mistura entre sci fi e vitoriana.

Seus sonhos pareciam muito reais, quase fazendo Helia esquecer que não passavam de sonhos. As vezes, Helia demorava para realizar que ele acordou - que estava em seu mundo.

Se ele não tivesse que trabalhar, ele ficaria dormindo o máximo possível. Mas não se pode viver de sonhos.

Sempre temos que acordar, uma hora ou outra.

Como um artista gráfico freelancer, Helia possui muitas liberdades: ele raramente tem que sair sobre algo relacionado ao trabalho, não tem que usar roupas formais diariamente (exceto em reuniões) e tampouco é julgado pela sua falta de escolaridade.

Como um órfão, Helia lutou para conseguir chegar aonde está. Graças aos seus esforços, ele possui um apartamento próprio e consegue se manter sozinho.

Ele não precisava de pais, nem nada parecido. Ele era totalmente independente, diferente dede muitos outros jovens de 15 anos que ele conhecia.

(Isso não significa que ele não quisesse, no entanto, ter alguém para compartilhar sua vida. Alguém com quem ele se importasse e que se importasse com ele.)

Levantando da cama e pondo um conjunto de moletom verde, Helia foi em direção a cozinha começar a preparar o café da manhã.

Seus longos cabelos estavam presos em um coque desleixado, pois, diferente do habitual, o sonho desta noite havia sido horrível - basicamente um pesadelo.

A floresta estava queimada, fuligem caía do céu e suas roupas manchadas com sangue. Ele conseguia ouvir gritos a distância, junto com grandes rosnados.

Se Helia fechasse os olhos, ele ainda conseguia ouvir os gritos das pessoas e osos sons do fogo queimando.

O apito da chaleira o acordou de seu devaneio, fazendo ele perceber que lágrimas estavam caindo de seus olhos.

Havia algo errado com ele, mas ele não sabia o quê. E, sinceramente, se ele buscasse ajuda médica, acabaria sendo posto em um manicômio.

Sem que Helia notasse, uma pessoa encapuzada estava observando-o de cima dos trilhos do trem. Mas, ninguém conseguia enxergar essa pessoa.

- Alvo localizado. - A pessoa falou. - Iniciando missão de resgate.

21 de Junho de 2021 às 16:47 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo 1 - Matilha

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!