alyssamorningstar Alyssa Morningstar

Bucky volta para Nova York assim que sua cabeça é resolvida para permitir que Tony faça com ele o que achar melhor. Ele não espera perdão e a chance de um futuro. Um futuro que também pode incluir um certo gênio e seu filho aranha.


Fanfiction Filmes Todo o público.

#Bucky #tonystark #vingadores #TheAvengers #Irondad #Ironwinter #romance #Winterdad #família
0
444 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Chapter 1

Bucky executou suas verificações cuidadosamente, certificando-se de que tudo estava em ordem, certificando-se de que o avião / jato / coisa ... qualquer que fosse o objeto voador avançado Wakandan, estava programado para retornar a Wakanda assim que pousasse da maneira que Shuri o havia mostrado como fazer e, em seguida, começar a se preparar para sair.

Claro, não poderia ser tão simples assim, e quando ele estava se preparando para fechar a rampa, Steve e sua alegre banda vieram correndo até ele.

-Bucky, o que você está fazendo !? Onde você está indo? – Steve gritou.

-Estou saindo, Punk, estou indo para Nova York. – Bucky grunhiu ficando de pé, bloqueando o acesso à rampa. Ele notou que os Dora estavam se arrastando pelo lado de fora do prédio, com os olhos fixos neles, e ele sabia que se esse problema fosse ... forçado, eles o ajudariam.

Nenhum deles gostou muito dos forasteiros que se estabeleceram em Wakanda, aproveitando a gentileza de T'Challa, Bucky era o que mais gostavam ao deixar claro seu apreço, ele se dava com a princesa, e tinha sido óbvio que ele não ficaria por aqui quando estivesse melhor. Pelo menos era óbvio para eles.

-Nova York? O que ... por quê? – Steve franziu a testa quando ele e seu grupo chegaram a Bucky.

-Vou voltar para me jogar à mercê de Tony Stark e deixá-lo fazer o que achar que é certo comigo, estou melhor agora, não vou disparar e causar nenhum dano acidentalmente. – Bucky deu de ombros.

-Sua misericórdia? Ele não tem misericórdia! – Clint cuspiu fazendo Bucky se virar e levantar a sobrancelha para o homenzinho zangado.

-Engraçado, ele parece ter muita misericórdia, considerando que colocou sua família em custódia protetora para protegê-los contra as repercussões de Ross ou do público por suas ações nisso, sua misericórdia significa que seus filhos e esposa ainda estão vivos para você convencê-los para te perdoar.

-É culpa do Stark ...

-Vou impedi-lo bem aí, antes de finalmente perder a paciência ao ouvir isso mais uma vez e quebrar seu queixo. Pare de culpar os outros por suas ações e pare de fazer de Tony Stark seu bode expiatório. Você escolheu deixar sua família mesmo sendo se aposentou e me envolveu em algo que não tinha nada a ver com você. Você sabe o que eu teria dado se tivesse uma bela parceira e filhos para ir para casa e me aposentar depois da guerra?

-Eu estava lá para te ajudar! – Clint rosnou.

-Não, você estava lá porque Steve ligou e você pulou sem olhar para isso. Meu palpite é que você ouviu que estava indo contra Stark e aproveitou a chance, não se importando por que realmente, esse ódio que você tem dele vem de muito tempo atrás além disso. Acho que você está com ciúmes dele. – Bucky deu de ombros.

-Bucky ... estávamos tentando ajudar ... – Steve olhou fixamente.

-Sim, você estava e, como normal, sua ideia de ajuda está indo em socos. Não é mais 1940, Steve, e essa situação exigia diplomacia. Você estava tentando ajudar, e nossa amizade significa muito para mim, mas Steve você precisa dar uma boa olhada em suas ações e reações, porque você se transformou em alguém que eu não tenho certeza se reconheço, e você precisa começar a pensar e não apenas reagir, o mundo não é mais tão simples, e vai engolir você.

-Eu não mudei! – Steve, surpreendentemente, ficou com raiva.

-Você deixou Stark caído sangrando e machucado naquele bunker, você acha que os Comandos ou Peggy ficariam orgulhosos de você por uma ação como essa? – Bucky balançou a cabeça, seu coração doendo um pouco com a expressão no rosto de Steve, mas ele precisava de algumas verdades duras e frias.

-Não os traga para isso!

-Stark era afilhado de Peggy! O que você acha que ela diria ?! – Bucky explodiu.

-O que ... não, ela não estava. – Steve parecia tão abalado que levou o vento para fora das velas de Bucky.

-Sim ela era.

-Ele nunca falou sobre ela, ele não estava no funeral!

-Ele nunca falou sobre ela porque achava que você sabia e não queria tocar em um assunto delicado com você. Ele não estava no funeral, porque ele teve que escolher entre estar lá e ir ao Acordo. Ele disse que ela preferia que ele honrasse sua memória tentando consertar os mundos em vez de chorar por ela. – Disse Natasha suavemente.

-Steve, está em toda a internet. – Bucky suspirou. -Levei três googles rápidos para encontrá-lo.

-Não!

-Olhe por si mesmo, Steve. – Bucky balançou a cabeça. -Eu tenho um lugar para estar. Olhe, cuide-se e tome cuidado.

-Eu não vou deixar você sair! – Steve disse com firmeza.

-Que tal um manipulador ?! – Bucky disse com raiva. -Esta é minha escolha, Steve, como se fosse minha escolha não ter a Bruxa revirando meu cérebro, isso é o que quero dizer sobre não saber quem você é, você me ignorou dizendo não e tentou fazer com que ela fizesse mesmo assim! Eu tenho uma escolha Steve, e estou fazendo isso. Este foi o fim do jogo o tempo todo. Eu concordei com os tratamentos, o trabalho e a terapia para que eu pudesse voltar como alguém seguro para Stark escolher o que ele quer fazer comigo.

-Ele atacou você no bunker, por que você se sente tão culpado? – Sam franziu a testa e Bucky apenas o encarou por alguns instantes antes de pressionar o rosto contra a mão.

-Steve, você aprendeu alguma coisa!

-Não tem nada a ver com eles! – Steve o encarou definitivamente.

-Nada para ... Steve, eles são fugitivos porque seguiram sua liderança, eles escolheram seguir você e você está escondendo coisas deles? O mesmo que você fez Stark. – Bucky balançou a cabeça desapontado.

-O que você está escondendo de nós? – Natasha franziu a testa.

-Não faça isso!

-Não me diga o que fazer Steve Rogers. Eu matei os pais de Stark. – Bucky disse ao grupo e observou enquanto eles recuavam, olhando para ele chocados. -A HYDRA ordenou, eles não morreram por acidente, a HYDRA mandou a arma deles para tirá-los. Steve sabia, já sabia há um tempo pelo que pude reunir. Quando estávamos naquele Bunker que Stark veio ajudar, ele estava lá como amigo, Zemo mostrou a ele um vídeo meu matando Howard e Maria Stark. Ele me atacou porque me viu matar seus pais e eu estava bem na frente dele. Ele também ficou furioso porque Steve o guardou dele. Nós o deixamos em péssimo estado. Ele não estava de mau humor como você indicou. Eu acho que ele está se recuperando.

-Você o deixou ferido? – Sam olhou para Steve como se não o tivesse visto antes.

-Você ... você escondeu isso dele? Foda-se Steve, os pais dele! – Clint balançou a cabeça.

-Você teve a coragem de ficar lá e repreendê-lo quantas vezes por guardar segredos sobre Ultron, que ele guardou por algumas horas em uma festa ... quando você sabia que estava escondendo isso dele? – Natasha balançou a cabeça.

-Uma vez que pais para outro, o carma é uma merda. – Wanda disse presunçosamente.

-Oh, cale a boca, sua megera retorcida, psicótica e irritada. – Bucky retrucou, todos olhando para ele de boca aberta. -Ele não matou seus pais!

-Barnes, era a bomba dele. – Clint balançou a cabeça.

-E? ​​As Indústrias Stark criaram milhões de bombas, você acha que ele fez cada uma com as próprias mãos? E, ao contrário de vocês, que parecem incapazes de fazer qualquer pesquisa, eu investiguei. A América não estava em guerra com Sokovia naquele momento vez, as Indústrias Stark apenas vendiam bombas e armamento para o governo americano oficialmente, não oficialmente Obadia Stane estava vendendo armas embaixo da mesa para as pessoas, o mesmo homem que mandou matar Tony Stark com sua própria bomba, sequestrou e, em seguida, arrancou o reator Arc de sua para alimentar o traje do Homem de Ferro que ele havia construído. Tony Stark o derrotou. Então, se você quiser ser mais técnico sobre isso, um grupo terrorista bombardeou seus pais, a bomba foi vendida por baixo da mesa por Stane para eles e Tony matou ele. Se qualquer coisa, Tony Stark vingou seus pais. Ele não os matou.

-Ele ... ele fez! Era a empresa dele! – Wanda gritou.

-Na verdade ele só havia ocupado seu lugar na empresa seis meses antes, não teria terminado nem de assinar a papelada para isso e de conhecer a empresa, então não tinha como ele fazer as verificações. E a única coisa de que ele é culpado é confiar em alguém que ele pensava que o amava e se importava com ele, alguém que tinha estado em sua vida e foi designado como seu guardião por seus pais. Ele teve seu coração, literalmente, destroçado por essa confiança. Eu acho que se você está procurando por pagamento, é pagamento suficiente. – Bucky olhou para ela.

-E ele passou cada minuto, desde o momento em que descobriu que suas armas estavam sendo vendidas, tentando consertar, embora não tivesse ideia. – Disse Natasha distraidamente.

-Eu ... – Clint deu um passo para trás e se afastou deles, e Bucky poderia adivinhar onde seu ódio por Tony tinha começado, e ele descobriu que esse ódio tinha sido completamente enganado.

-Você ... você devia ir, Tony ... ele não vai te matar. – Natasha disse a ele, visivelmente tentando se recompor.

-Você poderia vir comigo. – Bucky ofereceu.

-Eu tenho alguns erros para consertar. – Natasha balançou a cabeça tristemente.

-Bucky, não ...

-Tony Stark merece o direito de decidir o que quer fazer comigo, vejo você em torno de Punk. Organize sua cabeça. – Bucky deu um tapinha em seu ombro antes de virar e subir a rampa, quando a rampa fechou ele viu Natasha e Sam segurando Steve impedindo-o de perseguir Bucky.

E então ele decolou.

_______________________________________________________

-Chefe. – SEXTA-FEIRA muito raramente ligava para o telefone, a menos que fosse uma emergência absoluta. E ele só conseguia pensar, e agora?

-O que está acontecendo, querida? – Tony perguntou.

-Eu tenho uma ... situação incomum aqui na Torre. – Disse ela lentamente.

-Ok ... o que está acontecendo? – Tony perguntou enquanto acelerava seu carro, estremecendo ao pensar nas multas adicionais que estava prestes a receber.

-James Buchanan Barnes invadiu a Torre aproximadamente 10 minutos atrás, eu só tomei conhecimento dele 3 minutos atrás quando ele alcançou a sala do Hulk. – Disse SEXTA-FEIRA ainda parecendo perplexo.

-Por que ele estava fora da sala do Hulk? – Tony disse mais para si mesmo do que SEXTA-FEIRA.

-Ele pediu que eu o prendesse usando o protocolo do Hulk, depois que ele removeu o braço protético, as armas, todas as roupas, exceto a cueca, e entrou. – SEXTA-FEIRA respondeu mesmo assim.

-Direito…

-Ele acabou de me pedir para informá-lo de que está aqui para você lidar com ele como desejar, e ele quer ter certeza de que você sabe que ele não tem armas para atacar você e que agora está no controle de ele mesmo, para que ele não o ataque acidentalmente. – Retransmitiu SEXTA-FEIRA fielmente.

-Malditos Super Soldados. Diga a ele que estou a cinco minutos de distância e para tirar sua bunda da sala do Hulk. – Tony bufou.

-Ele está se recusando a deixar Boss e parece bastante chateado por eu ter dito a ele que destranquei a porta. – SEXTA-FEIRA parecia completamente confuso agora.

-Apenas ... faça-lhe companhia até eu chegar lá. – Tony revirou os olhos, acelerando um pouco mais.

_______________________________________________________

-... Srta. SEXTA-FEIRA, tenho treinado ioga, é bastante relaxante. – Bucky Barnes estava dizendo para sua IA ao chegar à sala do Hulk.

-Doutor Banner parece ter pensado assim também.

-Você se importaria de me dizer por que você está quase todo nu, e sem seu braço sentado no meio da sala do Hulk? – Tony suspirou, passando por cima das roupas e do braço de Bucky e entrando na sala.

E lá estava ele, Bucky Barnes, sentado no meio da enorme sala do Hulk, de pernas cruzadas e vestindo apenas uma cueca preta justa, com um braço só, parecendo muito melhor do que da última vez Tony o tinha visto.

-Estou aqui para que você faça justiça da maneira que achar melhor. – Disse Bucky levemente, sem mover um músculo.

-Você era tão dramático nos anos 40, realmente? Coloque algumas roupas ensanguentadas e venha para a sala como um ser humano civilizado. – Tony jogou os braços para cima e saiu da sala, deixando Bucky olhando para ele.

Bucky seguiu as instruções de SEXTA-FEIRA e se viu entrando na sala de estar onde Tony estava sentado no sofá, esperando por ele.

-Você pode colocar o braço. – Tony suspirou ao ver Bucky carregando-o.

-Eu gosto de deixá-lo desligado às vezes. – Bucky admitiu, colocando-o perto dele no sofá enquanto se sentava cautelosamente o mais longe que podia de Tony.

-Como quiser, café, chá? – Tony perguntou apontando para a máquina de café na frente dele na mesa de café.

-O que está acontecendo? – Bucky perguntou, além de confuso agora. Ele esperava que Tony ligasse para a ONU e o trancasse no buraco mais escuro e profundo.

-Estou mostrando que você é uma rainha do drama. – Disse Tony secamente, jogando alguns papéis que estava em seu colo para Bucky.

-Isso ... isso é ... o quê?

-É uma papelada tornando você um cidadão oficial dos Estados Unidos novamente, considerando que você foi dado como morto, também é uma documentação listando você como um Prisioneiro de Guerra, um dos mais longos, eu acho, e levando suas ações até e incluindo o Aeroporto de Leipzig como resultado de ser um prisioneiro de guerra e de perdoá-lo. Você atrasou os salários e as pensões que abri em uma conta bancária com juros decentes para você. O cartão está lá junto com seu novo passaporte e informações de previdência social.

-Então, estou apenas sendo acusado pela Sibéria. – Bucky assentiu em compreensão.

-Tia Peggy disse que eram vocês que estavam com o cérebro fora de você e Rogers. – Disse Tony secamente.

-Isso não quer dizer muito. – Disse Bucky, pensando em Steve em Wakanda, mas ficou surpreso quando Tony soltou uma risada.

-Verdade. Você está sendo acusado de nada. Uma lousa limpa. – Tony balançou a cabeça.

-Mas por que? – Bucky franziu a testa.

-Desculpe desapontá-lo, Tasty Freeze, mas eu não quero vingança ou justiça sobre alguém que é a parte inocente, provavelmente a única parte inocente em toda essa luta. Eu passei por um inferno de terapia e classificação nos meus pensamentos, sentimentos e todas essas coisas nojentas, além de fazer pesquisas sobre o programa Soldado Invernal, sinto muito pela intrusão e percebi que estava descontando minha raiva pelo que aconteceu com meus pais e minha traição pela mentira de Steve para mim na pessoa errada.

-Mas eu os matei. – Bucky franziu a testa ainda mais.

-Não, você não fez. HYDRA fez, você definitivamente não estava no banco do motorista. E antes que você diga sobre lutar mais forte ou pará-los, eu vi a pesquisa, você estava lutando, você estava lutando muito, a quantidade de vezes eles ... limparam você com força mostra isso. Eles pensaram que poderiam parar de usar a ... cadeira em você depois de alguns anos, 70 anos depois ainda eram. Alguém que luta tanto não é culpar. – Tony balançou a cabeça.

Eles ficaram sentados olhando um para o outro por alguns momentos, ambos tentando reajustar seus pensamentos enquanto percebiam as mudanças na situação.

-Sibéria, eu entrei no modo de luta porque estava programado em mim, a Princesa Shuri me ajudou a colocar isso sob controle. Eu tenho uma escolha agora quando eu uso minha violência, eu não apenas reajo. – Explicou Bucky, por falta de nada mais a dizer.

-Os gatilhos? – Tony perguntou.

-Foi embora. Ela usou alguma tecnologia Wakanda que nem vou fingir que posso começar a explicar. Algo sobre interromper as ondas cerebrais que reagem aos gatilhos. – Bucky deu de ombros.

-Se ajudar, eu o perdôo por estar preso em uma situação sobre a qual você não tinha controle. – Tony disse suavemente. -E eu sinto muito pelo que aconteceu com você.

-Sinto muito, pelo que aconteceu com você, pelo que você perdeu por causa das minhas mãos e corpo, e o que aconteceu com os Vingadores, Steve é ​​um idiota. – Bucky revirou os olhos quando Tony olhou para ele com os olhos arregalados. -Se Peg disse a você que eu era o inteligente, então ela disse que eu era o único que chamou uma pá de pá e disse a Steve que quando ele estava sendo um idiota, não acreditei naquela merda de Capitão América.

-Sim, ela fez. – Tony riu.

-Sinto muito por sua perda. – Disse Bucky antes de começar a ver a expressão no rosto de Tony. -O que?

-Você é a primeira pessoa além dos meus três amigos a dizer isso. Obrigado. – Tony sorriu tristemente.

-Ela era tão incrível quanto era quando era mais jovem? – Bucky perguntou, ele não tinha certeza de onde eles estavam ou o que diabos estava acontecendo, qual era a atmosfera ao redor deles.

-Melhor ainda. Quando ela entrou pela primeira vez na casa de saúde, ela pegou um dos cuidadores batendo em um dos residentes de lá. Ela prendeu o cara em segundos e teve uma revolta em minutos, o pessoal lá tem que ser o mais alto e no interior. – Riu Tony.

-Ela era uma mulher incrível. – Bucky sorriu.

-Ela estava. – Tony assentiu. -Eu ... eu tenho o jantar chegando, você gostaria de algo para comer? – Tony perguntou.

-Eu ... claro. – Bucky não tinha ideia, mas se era o que Tony queria.

-Só vou me trocar, odeio ternos quando estou em casa. A SEXTA-FEIRA vai lhe fazer companhia. – Disse Tony antes de sair da sala, perguntando-se por que diabos havia pedido ao homem para ficar.

Ele simplesmente não sabia o que fazer com ele, ele claramente tinha vindo aqui esperando que Tony ... Deus, ele nem sabia, matá-lo? Prendê-lo? Bater nele e prendê-lo? E ele estava sentado lá com seus olhos azuis tristes e inseguro.

E talvez Pepper e Rhodey estivessem certos, talvez ele gostasse de coletar coisas feridas e quebradas.

Quando voltou para o chão, percebeu que a comida deve ter sido entregue enquanto ele estava fora, porque a pequena mesa de jantar que ele tinha perto das janelas tinha dois pratos de comida fumegante sobre ela e sua mesa tinha um copo de coca. Bem, Bucky estava sentado sem jeito na outra sessão.

-A senhorita SEXTA-FEIRA me disse para preparar a comida! – Bucky disse rapidamente, levantando-se quando viu Tony.

-Você tem mandado nas pessoas de novo SEXTA-FEIRA? – Tony perguntou, ligeiramente divertido fazendo seu caminho.

-Ele estava sentado olhando para o saco como se estivesse prestes a explodir, pensei que ajudaria a ele fazer alguma coisa. – Explicou SEXTA-FEIRA.

-Espero que esteja tudo bem? – Bucky se mexeu nervosamente.

-Está tudo bem. – Tony bufou sentando-se, Bucky lutando para se sentar apenas uma vez. Tony revirou os olhos mais uma vez e pegou o copo vazio na frente da mesa de Bucky e despejou metade de sua bebida nele, antes de começar a comer.

-Eu realmente não sei o que dizer a você, pensei que iria para a prisão. – Disse Bucky no meio da refeição, onde Tony havia mantido o silêncio apenas para ver o que o outro diria.

-Honestamente? Já tive essa conversa um milhão de vezes e nunca passei por ela toda, eu te perdoo, espero que você me perdoe por tentar bater em seu estúpido naquele bunker, imaginei que Steve estaria preenchendo muito o silêncio, para ser honesto.

-Eu o deixei em Wakanda. – Bucky disse rapidamente, percebendo a pergunta na voz de Tony, e notando o lapso no uso do familiar.

-Por quê? Achei que ele estaria agarrado a você como uma lapa. – Tony perguntou.

-Ele estava até que tentou fazer a Bruxa bisbilhotar na minha cabeça. – Bucky suspirou.

-O que? – Os olhos de Bucky notaram a forma como o corpo de Tony ficou tenso e suas mãos agarraram a faca e o garfo em suas mãos.

-Sim, ele disse que ela seria capaz de entrar e desfazer as palavras-gatilho mais rápido do que a Princesa Shuri. Eu disse não e ele me disse que ajudaria e que eu não ficaria mais tão preocupado com as palavras-gatilho. A permissão dela para ir em frente, embora eu tenha dito não cerca de 20 vezes. – Bucky observou o queixo caído de Tony.

-O que aconteceu ... ela ...

-Não, eu dei um soco nela, então dei um soco em Steve. Então contei a princesa Shuri o que tinha acontecido e ela o esfolou vivo. Disse a ele que ele estava fazendo exatamente o que HYDRA tinha feito comigo, tentando tirar minha permissão e mexendo na minha cabeça contra o meu consentimento. – Bucky assentiu.

-Uau, brutal! – Tony disse, impressionado.

-Ela era bastante impressionante. – Bucky assentiu.

-Wanda ela ...

-Ela não chegou nem perto da minha cabeça, e eu não a queria nem perto de mim. Ela se ofereceu para HYDRA que não fala de boa saúde mental. – Bucky revirou os olhos.

-Isso é parcialmente minha culpa. – Tony suspirou virando-se para olhar pela janela.

-Achei que você fosse inteligente! – Bucky deixou escapar, encontrando os olhos de Tony quando ele se virou para olhá-lo com os olhos arregalados. -Vamos lá, ninguém olhou suas acusações!

-Você fez? – Tony perguntou baixinho.

-Eu cansei dela colocar a culpa de tudo em você porque você matou os pais dela, que mesmo se você tivesse não seria uma desculpa para o comportamento dela!

-Você está dizendo que eu não fiz? – Tony perguntou, com tanta esperança em sua voz, Bucky balançou a cabeça com um suspiro suave.

-Você se tornou parte da empresa seis meses antes, Sokovia e a América não estavam em guerra ou lutando, o que significa ...

-Stane. – Disse Tony com compreensão em seus olhos.

-Sim, como eu disse a ela, se ela lhe deve alguma coisa, você vingou os pais dela, você não os matou. – Disse Bucky, observando o incrível cérebro de Tony girar enquanto recebia as informações e ajustava a forma como via as coisas.

-Ainda é minha culpa, se eu ...

-Se eu não sou culpado por algo que eu não estava no controle, então você também não é. – Bucky interrompeu suavemente, não querendo forçar a trégua que eles haviam formado, mas não sendo capaz de permitir que o homem se culpasse.

-Eu deveria saber o que ele estava fazendo. – Tony suspirou.

-Você confiou nele e se importou com ele, que ele traiu, isso é com ele e não você. Confiar e cuidar é algo que eu gostaria de ainda ter em mim. – Bucky sorriu.

-Eu acho que você ainda faz. Você tem muita vida em você para querer morrer, você confiou que eu não iria te matar. – Tony desafiou.

-Vida demais? – Bucky inclinou a cabeça, ele não tinha pensado nisso antes.

-Você escapa da HIDRA e de seu controle, e constrói uma vida para si mesmo, uma vida normal desfrutando de coisas normais, trabalhando, comendo, dormindo, explorando o que minhas informações me disseram. Posso ver na maneira como você fala com SEXTA-FEIRA, a maneira como você olha pela janela, quer explorar e ver.

-Acho que você está certo, eu teria deixado você fazer qualquer coisa, mas eu sabia que você era um cara bom, mas imaginei que a prisão era o que eu esperava. Mas ... eu quero ver o que está lá fora agora, como as coisas mudaram e o que está acontecendo. – Bucky sorriu olhando pela janela para o horizonte que era tão diferente daquele que ele vira quando menino.

-Se você quiser explorar, há quartos disponíveis na Torre, para usar como base. – Tony determinadamente não encontrou os olhos de Bucky enquanto falava, deixando o Super Soldado olhando para ele de boca aberta.

20 de Junho de 2021 às 03:53 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Chapter 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!