zelosnation_ bia

Onde San queria desvendar o mistério sobre um suposto piercing num dos mamilos da sua inimiga da turma. Só que ele não sabia o que fazer para conseguir que ela realmente lhe provasse. #SanHolmes no twitter - Ideia tirada e autorizada de Sex In Detention - Na Jaemin de @Jeipcy (SPIRIT) Capa e banner por: @InnerChildDesign


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#ateez #Choi-San
0
719 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

o n e

San P.O.V

Novamente eu iria me atrasar por não pegar o ônibus na hora certa, o que deu eu ir correndo até a escola, mas como quase sempre, eu ia perder a primeira aula.

Não que me importasse muito com faltar às aulas, o problema é minha mãe brigar comigo ao ponto de querer me transferir de escola quase a meio do ano letivo.

Mas, na maior parte das vezes, eu não tinha culpa, tinha dias que eu chegava na hora certinha na paragem e o ônibus que se atrasou.

Se eu fosse pago por todos esses acontecimentos, eu próprio sozinho comprava aquela maldita escola.

Ao chegar no meu bendito destino minhas pernas queriam me levar diretamente ao chão pó causa do cansaço, mas eu me resiti a essas e toquei no pequeno cujo do portão que se encontrava fechado e o porteiro dentro da sua pequena salinha própria.

- Terceira vez da semana Choi San. - Falou o porteiro assim que pegou nas chaves do portão. - Irei dar com o seu diretor de turma sobre isso, seu ônibus sempre chega na hora exata do toque de entrada.

- Para a próxima eu chego a tempo Senhor Na. - Passei pelo portão e andei com passo rápido até o enorme edifício na minha frente. Como todas as outras vezes eu iria esperar pelo intervalo e assim encontrar meus amigo e, mesmo que eu não queira, pegar a matéria da aula que 'tô perdendo.

Peguei meu celular e andei vasculhando nas minhas redes sociais, mas não tinha nada de interessante além de novas mensagens de algumas pessoas e sobretudo de uma pessoa da minha turmo que muito menos sabia como ela tinha meu kakaotalk se nem falo com ela no meu dia-a-dia, tirando trabalhos de grupo e visitas de estudo

"Se amanhã você ouvir um boato sobre um piercing no mamilo de uma garota por favor não acredite, isso é falso."

Fiquei totalmente confuso, mas não senti a necessidade de responder por causa da suposta mensagem ter-me sido enviada ontem e meu cérebro ainda está desacordado para processar o que acabar de ler.

Dei de ombros sem meras preocupações e bloqueei a tela do celular o colocando no bolso do meu casaco, logo colocando meus braços em cima da mesa de forma em que pudesse apoiar minha cabeça e esperar que o tempo voe enquanto tento processar que vou levar uma bela bronca do meu diretor de turma. E já não é a primeira.

·

- Chegou atrasado na escola ou faltou à aula porque quis? - Me assustei quando um dos meus amigos, que por sorte ou azar, é o mais berrante, levantando rapidamente a cabeça.

- Repete, meu coração quase saiu pela boca por causa do susto.

- Perguntei se você chegou atrasado ou faltou à aula porque quis. Por sua culpa tive que fazer par com a irmã'zinha da sua queridinha da outra turma.

- Ela não é minha queridinha, nem vem. E já é sorte, pois ela não é uma aluna ruim. - Ele bufou, talvez já irritado e eu estava me divertindo da pequena situação que perco quando falto.

- Você sabe bem que quando você não vem nas aulas sempre calha eu com ela.

- Ou você que pede ao professor? - Cutuquei ele rindo fraco, mas ele deu um belo tapa na minha mão. Sei bem como o irritar de manhã.

- Nem sei como te considero melhor amigo.

- Você me ama Wooyoung. - O mesmo revirou os olhos, mas assim que os outros vieram já estava grudando em mim feito mosquito. E nem parece que é o hétero'zinho mauzão da turma. Ele não aparenta ser o que é. O que faz o nosso grupo rir.

- Você sempre perde algo San. - Falou agora Mingi, que destríbui bolachas Oreo por todos.

- Já estou acostumado em perder muitas coisas. Não é novidade para mim ouvir isso.

- O melhor é saber que sempre que você falta o Wooyoung fica com a gêmea lá. - Jongho, que até agora não tinha se pronunciado, riu.

- Só eu que acho que elas estão em turmas diferentes para ninguém as trocar?

- Não seu idiota. A queridinha do San está um ano abaixo por ter sido suspensa da outra vez e com isso reprovou o ano. - Hongjoong, que parecia o líder desta palhaçada toda, se manifesta. - Até hoje não sei o motivo deles se odiarem.

- Vem desde pequenos. Não tenho nada contra a irmã gêmea dela, mas ela me enche o saco e eu encho o saco do Wooyoung pois ela já foi afim dele.

- Nunca diga o "afim", aquilo foi uma obsessão doida! Eu quase estive decidido de mudar de escola! - Arregalei os olhos quando Wooyoung falou alto demais. - Mas como somos da mesma turma eu tenho de aguentar. Mas por sorte de deus, ela namora o KyungPil.

- Vai de mal a pior. - Seonghwa comenta.

- Depois não reclame do byulling que faço com você seu paspalho! Já me deixaram irritado de manhã.

- Certeza que ele é o Wooyoung que conhecemos? Ou é um clone super chato? - Seonghwa estava pedindo, e foi o que ele teve, um belo calduço dado por Woo, e acredito que doeu.

Ficamos conversando o intervalo todo assuntos soltos, que na partida, tinha sempre que deixar um mais ou menos irritado, e claro que sempre sobrava maior parte das vezes para mim, mas eu tentava me vingar indiretamente sempre colocando alvos contra eles.

Acho que nossa amizade é bem saudável, mesmo que reclamemos, ignoremos, façamos piadas, nunca nos separamos. Acredito que seja de homem nossa amizade, pois já falamos cada coisa que até eu já pensei em arranjar outros amigos.

Mas eles são únicos.

Quando tocou nos separamos por não sermos todos da mesma turma, mas sim de turmas inteiramente separadas. Seonghwa e Hongjoong eram do ano acima e Jongho era do ano abaixo que o meu. O que fazia eu, Wooyoung, Yeosang, Mingi e Yunho sermos os do meio, mas mesmo assim eu não tinha os outros três na minha turma. Mas por sorte tenho Wooyoung, ou se não, não sei se aguentaria naquela turma.

Desde quando uma turma tão pequena é considerada a mais desastrosa da escola? Nem eu mesmo consigo obter uma resposta.

Mas fora isso, o ambiente costuma ser bom, por algumas vezes sermos mais ligados.

E claro, é difícil aguentar uma turma. Seja ela como for. Ver os rostos cheios de sonos deles todos os dias costuma me dar pesadelos.

- Você ouviu o boato estranho e misterioso e anda por aí?

- Não sei e nem quero saber. - Respondi entrando na sala de aula.

- Ou você sabe e não quer ligar? Como maior parte das vezes? - Ele se sentou no seu lugar e eu me sentei no meu atrás dele.

- Nada disso, apenas não me interessa se alguém tem ou não essa coisa entende?

- Então você já sabe sobre isso. - Se virou para a frente no mesmo exato momento que o professor entrou. Novamente estava dando de ombros, porque eu iria querer saber disso? Mal processei e nem iria querer processar. Tanto me faz.

5 de Junho de 2021 às 12:38 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo t w o

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 15 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!