zeni-higor1622769617 Zeni Higor

A vida de Eric sempre foi meia complicada, ainda jovem perdendo os pais em um acidente de carro e sendo criado por seus avós até os dezoito anos quando se alistou nas fileiras do exército. Em meio aos trabalhos de guarda do quartel em uma noite fria de julho, Eric vê seu amigo de serviço ser morto por um espírito zombeteiro. Com o acontecimento Eric  é quase preso, culpado pela morte do colega, mas graças a uma câmera de segurança Eric não foi condenado, ao final do ano Eric decide sair do exército e tentar a vida em São Paulo. O paranormal ainda o persegue. Conhecendo sua mulher Patrícia que estava enfrentando um fantasma decorrente de um feitiço promovido pela própria Patrícia. Logo que ela encontra um diário de sua tataravó, ela  tenta reproduzir alguns feitiços e acaba se metendo em problemas. Eric a salva e com o passar do tempo Eric e Patrícia começam a trabalhar juntos e montam o Esquadrão trazendo para perto deles ex-policiais e amigos que ajudam a dupla para viajar pelo Brasil resolvendo casos paranormais  e ajudando a polícia. 


Paranormal Lúcido Todo o público.

#]
0
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Nota Do autor


É incrível como um planejamento de uma vida inteira é jogado pelos ares em apenas três ou duas semanas. Lembro-me como se fosse hoje, de uma das conversas que tive com uma de minhas professoras do colegial. Sempre fiz relatórios muito detalhados de livros, nunca tive dificuldade de falar em público. Até então nunca tive coragem de iniciar um livro ou uma história tão incrível como esta, jamais me passará pela cabeça me aprofundar no ramo literário, embora gostasse de ler livros de qualquer gênero. Minha vontade e mente até meus dezenove anos estava voltada para o militarismo. Um ano nas forças armadas só me fará fortalecer minha mente. Logo que me mudei para São Paulo, começando a trabalhar com vendas de livros por conta própria me desviei do caminho de usar uma farda para me dedicar ao mundo literário, pois ficar horas e horas entre meus dias de folga lendo livros, foi o big-beng na minha vida e na minha mente. Logo me aprofundei no mundo do paranormalismo onde depois do meu terceiro caso comecei a escrever o meu primeiro livro (Esquadrão paranormal: o começo de tudo). Nesse período o trabalho se intensificou e quase não tinha tempo para escrever. Com a pandemia de Covid-19, mudei-me novamente para minha cidade natal em Honório Serpa, no sudoeste do Paraná. Ali no interior voltei a escrever, mas logo dei uma pausa na produção do livro. Mudando-me para Nova Alvorada do Sul no Mato Grosso do Sul para trabalhar durante as horas diurnas em uma loja de materiais de construção e durante a noite em um restaurante como garçom. Confesso que nos meses que fiquei em Nova Alvorada esqueci totalmente do livro, no final do quinto mês fui diagnosticado com diabetes tipo um . Regressando novamente para o Paraná, voltei a escrever, e em menos de uma semana já havia feito progresso, saindo do primeiro capítulo onde o livro tinha estagnado, e entrando no sétimo capítulo, com mais de setenta páginas escritas, entre o tratamento da diabetes, escrevia sem parar, as noites em que ficava sentado na varanda da casa dos meus pais avós, ou deitado em minha cama nas noites mais frias, aconchegando debaixo das cobertas, o livro foi ganhando forma e páginas cada vez mais detalhadas.

27 de Agosto de 2021 às 02:14 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo PRÓLOGO

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 14 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas