heysamiy Samira Fernanda

Do Kyungsoo é um jornalista ambicioso que se ver sem muita alternativa para pagar as dívidas do pai, mas de repente, seu editor chefe propõe algo que pode render muita grana caso colete informações comprometedoras do modelo Kai. O único porém é: Kyungsoo precisa se disfarçar como segurança e fazer de tudo para não ser pego. (Disponível no Spirit e Wattpad).


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#yaoi #drama #romancegay #258 #longfic #kaisoo #exo
1
1.7mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Escolhas

KYUNGSOO

Sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020.


Perdoar não é algo que eu sei fazer. Estou ciente de que o passado deve permanecer no passado, mas nada é tão simples quando seguir em frente torna-se um desafio.

Todas as noites, revivo as memórias da minha infância e adolescência como um filme triste. Até porque, ainda machuca saber que tudo seria diferente se ela ainda estivesse aqui, ao meu lado. Sem dizer adeus ou mostrar qualquer sinal de infelicidade, minha mãe morreu após sua luta contra o câncer. Meu pai buscou todas as alternativas possíveis e considerou até um médico nos Estados Unidos que custava uma fortuna, entretanto, tudo desmoronou enquanto as dívidas se acumulavam.

Embora meu desejo de desistir seja constante, preciso trabalhar para pagar as malditas dívidas do meu pai. É inacreditável que, depois de todos esses anos, ele tende a repetir o mesmo comportamento irresponsável de beber e apostar em jogos de azar. No fim, tudo se iniciou após a morte daSungkyung, minha mãe, ou seja, sua atitude provavelmente é uma forma de esquecer a tristeza.

Às vezes, minha razão ou bom senso me aconselham a perdoar e viver feliz. Sabe, as coisas poderiam ter tomado um rumo diferente se a minha mãe fosse tratada antes do seu estado ficar avançado, no entanto, a rigidez do meu pai impediu ela de ir ao médico com antecedência.

—Kyungsoo!

Merda! Tenho um sobressalto e quase derrubo os papéis da minha mesa.

— O chefe deseja falar com você— sorrindo gentilmente,Sooyoung, também conhecida comoJoy, me olha curiosa. Acho que anseia por algum comentário meu sobre isso, mas sendo a âncora das notícias, tenho certeza que ela logo saberá.

— Certo, obrigado — respondo sem muita animação e a vejo sair com um bico nos lábios. Sei exatamente o que o editor chefe quer e não posso escapar após dois dias de reflexão.

Tentando não pensar na gravidade da decisão, tento inspirar e expirar. Sinto minha boca seca, será que estou fazendo a coisa certa? Busco algum consolo no copo demacchiatona minha mesa, o cheiro é bom. Por sorte, pude tomar um grande gole antes de senti-lo ficar frio. Preciso fazer isso antes que a minha coragem desapareça.

É a minha primeira vez recebendo uma proposta de grande responsabilidade assim. Trabalho há 3 anos neste prédio que gerencia vários meios de comunicação, entre eles o mais famoso é o canal de notícias na TV, porém, minha função se resume somente ao conteúdo do site oficial. De vez em quando sugiro bons temas que se destacam na página do site, contudo, assuntos políticos andam ganhando cada vez menos notoriedade e por conta disso, celebridades se tornaram nosso foco.

Depois de subir pelo elevador e atravessar um longo corredor de portas, entro na sala do editor chefe, KimJunmyeon.

—Junmyeon?

—Suho— corrigiu ele com o sotaque habitual que ganhou estudando nos Estados Unidos. — Não gosto de enrolações, vamos direto ao ponto: vai aceitar ou não?

Não há motivos para esconder o quanto preciso de dinheiro já que essas notas de papel definem minha vida e representam a solução dos meus problemas, entretanto, ainda não estou tão desesperado assim. É muito perigoso.

— Desculpe, mas não posso aceitar coletar informações desse modelo.

— O quê? Mas essa pode ser a matéria da sua vida! — exclamou enquanto se recostava na cadeira. — É arriscado o que vamos fazer, mas vale a pena se descobrir algo interessante.

— Não há garantia de que vou ser contratado ou quanto tempo esse disfarce vai durar.

— Nada de ruim vai acontecer,Kyungsoo— afirmou com seriedade. — Vou garantir que um amigo importante proteja e indique você para confiarem no seu trabalho. Afinal, conexões são tudo nesse ramo. Então, por quê? Por que está recusando?

Sem dúvidas, subestimei o maquiavelismo doJunmyeon. Mesmo conseguindo entender o seu raciocínio, estou preocupado com as consequências dessa matéria, porque pretende ser, de acordo com ele, a mais importante do ano.

Existe muito mistério sobre a vida pessoal do modelo Kai. Pouco se fala sobre suas preferências, relacionamentos ou família, contudo, a explicação fortemente repercutida é a da mãe revelando que o filho pretende manter sua privacidade. Claro, é compreensível, mas o público não satisfeito elabora teorias até obterem respostas mais detalhadas. Isto é, por que a figura mais importante do mundo da moda não se expressa na frente das câmeras? Raramente ele dar entrevistas, portanto, deve haver algo suspeito ou duvidoso sobre si. Pelo menos, é o que todos acreditam.

De repente, alguém bate na porta.

— Chefe, precisamos corrigir a matéria do programa de hoje — dizSeulgiassim que adentra a sala. Como sempre, ela está carregando inúmeros papéis sem perder a confiança.

— Muito bem, caso mude de ideia consulte essa pasta ou envie mensagens — explicaJunmyeoncom rapidez enquanto me entrega uma pasta azul. — Você está dispensado por hoje.

Apesar de ser contra sua última declaração, não tive tempo de contradizê-lo tendo em vista que fui empurrado para fora da sala.

É difícil dizer se essa oportunidade foi sorte ou não, mas tudo indica que me encaixo nesse disfarce. Desde pequeno, presenciei várias aulas de judô do meu pai e, de início, até ganhei competições almejando ser um profissional. Embora fosse divertido vencer, ter medalhas e ver meus pais orgulhosos, desisti da ideia assim que entrei no ensino médio. Ou seja, muita coisa pode ter me escapado a memória já que agora tenho 27 anos.

Voltando ao meu habitual pequeno espaço, recolho os papéis que espalhei na mesa e concentro minha atenção na tela do computador. Como não sei bem quem é Kai–nunca prestei muita atenção em modelos–me esforço para pesquisar qualquer coisa sobre ele.

Segundo o meu grande amigoGoogle, o seu nome verdadeiro é KimJongine ao que tudo indica, é um ano mais novo do que eu. Admito, a beleza dele é admirável e tenho a impressão de já tê-lo visto em diversas propagandas.

Assim que termino de ler um resumo da biografia do Kim, ouço meu celular vibrar indicando uma nova mensagem. Sem muito interesse, checo as notificações. Estremeço. Subitamente minha respiração falha e quando me levanto, sinto a cabeça girar enquanto uma onda de náusea me atinge junto ao medo gritante. Merda, merda, merda isso não pode estar acontecendo. Por que justo hoje?

Duas semanas,agora tenho um prazo de duas semanas para entregar o dinheiro que o meu pai deve. É um prazo curto demais, não dar.

Tive medo de queissoacontecesse e agora, não posso escapar.Elesestão impacientes. Precisam do dinheiro tanto quanto eu.

Desesperado, olho novamente para a tela do computador. Ainda está na página da biografia dele, a foto ao lado parece implorar pela minha atenção. É óbvio, não há outra escolha.

Há momentos na vida em que a opção incorreta é a mais tentadora e às vezes, não há outra escolha senão a errada.

Notas da autora: Depois de muito pensar, escrever, desistir e escrever novamente, aqui estou eu postando a história antes de finalizar meus rascunhos. Quero deixar claro que todo o processo de revisar e desenvolver o plot é feito só por mim, mas obviamente estou aberta a receber ajuda :)
Ok, último aviso: não, não tenho previsão de quando os capítulos vão sair, mas um dia chega. Ponha fé e comentários de incentivo. Até lá, paciência e espero que apreciem a história, porque estou determinada a terminá-la desta vez ❤️

30 de Maio de 2021 às 17:12 0 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo Entrevista

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 14 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!