xicyme Icy Me

"I don't want anyone else, I just want you." Se tivesses a oportunidade de dizeres tudo o que sentes pela pessoa que amas, o que farias? Short Fic Gatilho: Suicídio


Ficção adolescente Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#conto #shortfic #carta #suicidio #adolescente #amor
0
751 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

1

Quando olho para ti o meu coração começa a palpitar, as famosas "borboletas" começam a voar na minha barriga. Fico nervosa quando te vejo, a minha respiração acelera sem me dar conta. No momento que olhas para mim é como se ficasse sem chão, quase que me derreto aos teus pés, mas este sentimento já era familiar e até então já o tinha aprendido a controlar. Vejo-te a aproximares-te de mim e os meus olhos, involuntariamente, acompanham cada um dos teus movimentos


- Olá. – Cumprimentas-me sorrindo.


- Olá. – Retribuo nervosa, entre olhamo-nos e tu sorris de novo fazendo-me sorrir contigo


- Tudo bem? – Continuas.


- Sim e contigo? – Retribuo novamente, eu não sou muito boa neste tipo de conversas pequenas, sou péssima a por assunto e eu sabia que depois de ele responder ia ficar, um tanto constrangedor.


- Também. - Falas e ficamos sem assunto, como tinha previsto.


Um silêncio constrangedor instala-se, retiro os meus olhos dos seus e olho na distancia tentando descobrir qual seria o meu próximo movimento. Prendo-me na minha mente revivendo os momentos que passei contigo nos meus sonhos e que na pura realidade nunca conseguiria tê-los contigo. Cada momento feliz que penso que finalmente tenho a coragem o meu cérebro decide lembrar-me de tudo negativo em mim. Como não sou o teu tipo e que não sou o suficiente. Esta ansiedade e duvida de mim mesma era o que me estava a agarrar e impedir-me de te dizer o que sentia por ti.


Cada dia pensava como seria o sentimento de ter os teus lábios unidos nos meus, qual seria o teu sabor e como reagirias se eu o fizesse. Mas do que é que eu sei?


Sinto um leve arrepio quando os nossos olhos se cruzam novamente e ganho coragem para perguntar algo que já nem me lembro bem do que era.


- Louis! - Alguém chama-te na distância e sem pensares duas vezes deixas-me para trás.


Para quê dar-me ao trabalho, tu não sentes o mesmo que eu, porque perder tempo com uma coisa que sei que nunca irá dar resultado. Para quê?



24 de Maio de 2021 às 12:36 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!