daeropur Runa Tenebraz

No final de tudo, sempre haverá uma luz no final do túnel, não desista! Seja forte e lute! Você consegue, você não está sozinho. No final de tudo o que passou, Seokjin achou a luz no fim do túnel e poder respirar aliviado. GATILHO: relacionamento tóxico, tortura e tentativa de homicídio.


Fanfiction Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#jin #namjoon #bts #kimnamjoon #kimseokjin #seokjin #namjin #rm #jinmoon
Conto
2
349 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

ONE

AVISO: GATILHO


Deixei a taça com o vinho pela metade e suspirei.

Aquela deveria ser a décima vez que suspirava apenas naquela noite. Levantei da cadeira sem olhar para a mesa com a comida posta, de três pratos que havia ali, só um estava sujo.

Era para ser um jantar em família, mas foi um jantar a dois onde só uma pessoa havia comido.

Hope.

A ideia do jantar havia sido dela, ela queria comemorar que havia conseguido o papel principal no balé. Ela estava tão radiante e você não veio.

"— Appa Jin, será que eu posso comer? É que daqui a pouco vai ter a festa de pijama e o appa ainda não chegou..."

A Hope já era ciente do que acontecia em sua volta, então ela já deveria ter notado que várias coisas andam diferente a tempos. Gostaria de protege-la para todo o sempre, mas como eu li a algum tempo, não estou criando um mundo para minha filha, estou criando a minha filha para o mundo, pois ele é difícil

Suspeitava de que Hope não falava nada para não me preocupar, mas eu sabia, eu sempre soube.

A casa estava fazia e fria. Não era assim que eu imaginei o final desse jantar, não para ela.

O único cômodo que tinha cor, era o quarto de Hope.

Lembro de ela perguntar o porquê de não ter foto do meu casamento. Claro que eu n]ao poderia contar a verdade para uma criança de quatro anos que o pai dela odiava aquelas fotos e uma vez havia queimado todas aquelas fotos em um discussão. Então simplesmente menti, falei havíamos esquecido de tirar fotos.

Ela havia me chamado de papai bobinho.

Acho que criei expectativas demais com esse jantar, principalmente porquê achei que você iria vir por causa dela, mas infelizmente estava enganado.

Penso que meu corpo estava cansado demais com tudo isso, então apenas recolhei os pratos limpos. Não tive vontade de quebra-los como fiz em alguma das milhares crises, o que aconteceu conosco? Definitivamente não somos o que eles rotulavam como perfeitos quando estávamos na escola.

Penso que se eu tivesse parado com tudo isso ainda na faculdade acho eu estaria feliz. Não cansado demais guardando talheres limpos que deveriam estar sujos, mas não estavam.

Pela primeira vez senti pena de mim mesmo por estar naquela situação, uma situação que não vejo saída. Meus pais avisaram que não era para entrar naquela maldita igreja, mas infelizmente eu não ouvi.

Eu devia ter percebido a sua armação com a adoção da Hope, mas estava tão feliz com a adoção dela.

Céus, como fui burro. Tão tolo.

Não sei como, não lembro como, mas você conseguiu me fazer largar a careira de modelo para ser pai integral da Hope.

Com um pensamento tolo de que aquilo iria acabar com as infinitas discussões, aceitei e esse foi o meu maior erro.

Durou poucos meses, mas elas voltaram e com elas as agressões e sempre eram quando Hope não estava em casa ou ela estava dormindo. Por isso comecei a dormir no chão do quarto dela, com medo.

Não percebemos sozinhos quando estamos em um relacionamento tóxico e eu agradeço tanto a Yoongi por um dia vir me visitar e me pegando completamente desprevenido.

Foi um longo processo até eu aceitar tudo e quando compreendi o que se passava a minha volta, meu castelo de cartas desmoronou.

Yoongi não perdeu tempo quando concordei em denunciar o Hayato. Foi tantos procedimentos que tive que fazer para conseguir ir em frente com a denúncia, procedimentos que me fizeram me sentir humilhado.

Infelizmente o processo demorou, pois, além de ser gay, eu também era pobre, Hayato me fez completamente dependente dele. Em todos os sentidos possíveis.

Enquanto ia para o quarto de Hope, recebi a mensagem de Yoongi: "estamos chegando". Sorri, eu havia conseguindo, mas não podia respirar aliviado ainda. Tinha que fazer as malas de Hope e as minhas, não iria levar tudo, só o essencial, o resto, eu daria um jeito para comprar novamente.

— Seokjin? Onde você está, imprestável?

Meu corpo inteiro congelou quando ouvi a voz dele, não era para ele chegar agora, não naquele momento.

Como a casa estava em um completo silêncio, ouvi seus passos, ele estava me procurando.

— SEOKJIN! — Ele gritou e eu tive vontade de chorar de medo. — Onde você está, porra?

Então ouvi algo se quebrando. Respirei fundo, assustado. Com os dedos trêmulos mandei uma mensagem a Yoongi. Escondi as malas e ouvi os passos dele mais perto e fingi arrumar a cama de Hope.

— Você está. — Parou no batente da porta. Ele nunca entrou no quarto da Hope e eu sempre agradeci por isso. — Esquenta a comida, irei tomar um banho.

Concordei com a cabeça sem falar nada. Ele saiu e foi para o quarto. Passei a mão pelo cabelo e limpei os requisitos de lagrimas e fui para a cozinha. Pus a mesa novamente, mas apenas para ele. Meu coração batia rápido.

Hayato logo voltou do banho e se sentou à mesa e começou a comer calmamente, calmamente até demais.

— Sente-se Seokjin. — Tive medo, mas sentei. — Sabe, estava no nosso closet para me vestir e notei que suas roupas não estavam lá e nem seus documentos, então me diga Seokjin, onde estão a sua roupa e documento?

Diante da minha falta de fala, Hayato ficou irritado. Ele pegou a faca e enfiou na minha mão, arregalei os olhos vendo o sangue gradualmente começar a sair pelo corte. Eu não podia tirar aquela faca que atravessou a minha mão, seria pior já a faca ficou presa na madeira da mesa.

Ele segurou o meu queixo me forçou a encara-lo.

— Vou perguntar novamente. Onde estão a porra da sua roupa e documento, seu merdinha.

Eu só sentia as lagrimas rolarem pelo meu rosto, eu estava a apavorado e com medo, tanto medo.

Vi ele levantar e ir para as gavetas da cozinha. Não estava vendo o que ele estava fazendo. Apenas senti quando ele parou atrás de mim e passou o que parecia uma tesoura pela minha bochecha um tanto fundo fazendo com que criasse um corte.

— Não irá me contar, Seokjin? — E sem ao menos esperar ele começou a cortar o meu cabelo e nesse processo, ele quase cortou a minha orelha. — Que marido horrível você é-

E nesse momento a porta é arrombada e a casa invadida por policiais. Irado, Hayato enfiou a tesoura no meu ombro e tentou fugir. A única coisa que consegui fazer foi gritar.

— Paramédicos! — Supus que um dos polícias havia gritado e logo, alguém que eu não conhecia parou na minha frente, ele não parecia ser um paramédico.

— Seokjin? — Perguntou e eu acenei com a cabeça. — Os paramédicos já estão chegando, sim? Sou Kim Namjoon, o seu advogado.

Eu nem sabia que tinha um advogado...

Depois os paramédicos chegaram. Tiraram a faca da minha mão e logo estancaram o sangue. Decidiram que era melhor que a tesoura fosse tirada no hospital, não sabiam se ela tinha perfurado algo importante em meu ombro. Apenas fui levado

Acho que estava tão cansado que havia apagado na ambulância e só acordei quando estava no quarto do hospital e tanto no meu ombro, quando na minha mão tinha um incomodo. Olhei pro lado e vi o Yoongi sentado em uma poltrona.

— Yoongi... — Funguei.

— Está tudo bem, eu estou aqui. Já acabou. — Ele fez carinho no que restou do meu cabelo.

— A Hope, ela-

— Ela está bem e está segura. A sua esperança está segura lá em casa e logo, logo você a verá.

Concordei com a cabeça e com a mão boa limpei a minha bochecha.

— Com licença. — Meu mais novo advogado, entrou no quarto. — Vamos se rápidos, tenho algumas coisas para resolver. Bem, com Hayato ter enfiado uma tesoura em seu ombro, ele não só responderá por agressão, como também tentativa de homicídio e tortura pela faca na mão e o corte de cabelo.

Concordei com a cabeça.

— E agora saindo totalmente do meu personagem de advogado concentrado. Seokjin, como você está se sentindo?

— Aliviado, eu me sinto muito aliviado.

Ele sorriu e concordou com a cabeça, se despediu e saiu do quarto.

— Vocês formariam um belo casal.

— Yoongi!

— O quê? É verdade! Até eu, Taehyung e o Hoseok achamos isso! — Resmunguei que eles eram um bando de fofoqueiros. — Mas é sério, quem sabe mais para frente.

Demorou um pouco para que eu tivesse alta do hospital. Minha mãe havia vido me visitar e nós nos reconciliamos, e isso me deixou tão feliz.

Hayato havia pegado uma pena de 30 anos sem direito a condicional.

Eu raspei o cabelo, aquele era um novo começo e ele iria ser bom, eu iria faze-lo ser bom, porque eu venci. Sou um vencedor.

Às vezes odeiam quando Yoongi está certo. Eu sai com o Namjoon, algumas vezes, também, não tinha como não passar um tempo com ele. Ele era amigo próximo do casal e meu advogado. Eu não estava pronto para começar um novo relacionamento e eu iria com calma, por mim. Iria à psicóloga e psiquiatra e quando eu estivesse pronto, quem sabe.

No momento, gostaria de me redescobrir e posso dizer que está sendo maravilhoso e tenho pessoas que me apoiam, principalmente um cara de covinhas.

Aos poucos, eu estou me conhecendo e me amando depois de tudo o que passei.

Pois, agora, tudo não passa de um doloroso passado.

Venci.

Oi pessoas.

O quê tratei aqui, é um assunto sério e deve ser cuidado com toda a atenção.

E como o Seokjin, muitas das vítimas não percebem que estão em um relacionamento toxico.

Uma dessas formas de fazer com que a vítima fique calada é: fazer ela depender de você tanto emocionalmente, quanto financeiramente.

Se vocês conhecem alguém que está passando por isso, ajude, Ajude a enxergar que o prolema não é ela ou ele e sim do companheiro.

Relacionamento toxico, ciumento exagerado, tortura psicológica e agressão, podem acontecer a todos, mesmo que infelizmente a maioria seja feminina.

Não deixe para que o pior aconteça e infelizmente com a pandemia, tudo piorou.

#DENÚNCIE

Se você precisar de ajuda, me fale, eu vou fazer o possível para te ajudar.

14 de Maio de 2021 às 22:31 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~