alexisrodrigues Alexis Rodrigues

Durante a Batalha do Ragnarok, a leitora toma uma decisão: não deixaria Loki morrer de novo, como em tantas outras vezes que fora obrigada a ver aquilo. Dessa vez, a leitora seria a autora e daria ao deus da trapaça uma chance de viver, e bem longe dos Aesir. A questão é: Loki aceitaria aquilo?


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#loki #universo-alternativo #mitologia-nórdica #final-alternativo #O-Evangelho-de-Loki #cheirodelivro
Conto
7
1.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Nunca Confie Em Ninguém, A Menos Que Seja Uma Fanfiqueira

essa história é curtinha, mas é apenas uma forma de eu expressar o meu amor pelo Loki :3 a versão de Loki desse conto vem de O Evangelho de Loki, um livro com ponto de vista do Loki, sendo narrado por ele, e eu o recomendo MUITO <3 além de divertido, rende boas risadas e é apaixonante :3 eu demorei muito pra terminar de ler porque eu sabia como acabaria e não queria encerrar a aventura, mas enfim. o título e o subtítulo dessa oneshot remetem aos livros dentro do livro (Livro 1, Lição 1, e assim por diante; cada livro tem uma quantidade de lições, e o último livro tem seis). enfim, eu estou escrevendo muita metafiction... tá na hora de eu parar

edit: fiz umas correções.

~

Se tinha uma coisa que eu não aguentava mais nessa vida, era ver o Loki morrer.

Os filmes já haviam me traumatizado o suficiente, mas o pior era saber que a morte dele era mitologicamente canônica. Eu ia fazer o que contra aquilo? Nada.

Nada?

Hm, não. Eu estava de saco cheio de ver o meu deus favorito ser sapecado pelas porradas que a vida dava e não poder fazer nada por ele.

Eu sabia que ele estava fadado à destruição, mas qual é o sentido de ter poder e não usá-lo como eu bem quisesse? Ah, não, agora que eu entendia o meu poder, eu o usaria e salvaria o meu amorzinho daquela destruição toda.

Ele iria me trair? Sim.

Iria mentir pra mim? Mas é claro, é da natureza dele.

Eu deixaria ele morrer de novo? Não.

Era chegada a hora de finalizar a Lição 6 precocemente. ‘‘Acertando As Contas II’’ teria um desfecho diferente, ou eu não seria eu.

Reuni toda a coragem que eu não tinha e a determinação que faiscava moribunda em meu peito e abri o Evangelho. Tudo que um escritor precisava para se enfiar em outro universo era lê-lo e foi o que eu fiz.

Quando eu entrei, estava na Floresta de Metal. Odin e Thor já estavam mortos, conforme o Oráculo profetizara, e os Vanir e os Aesir lutavam de dentro das muralhas de Asgard enquanto o exército de Loki e Heidi os atacava com tudo o que tinham, cruzando a Ponte e desamarrando as runas das quais eram feitas as muralhas de Asgard.

Loki estava no meio daquela confusão, enquanto sua tropa de fogo esperava para cruzar a Bifrost. Ele estava desnorteado em seu navio e decidiu assumir sua forma de Incêndio, correndo pelo campo de batalha ensanguentado.

Aquela era a minha chance e eu precisava fazer uma entrada de arrasar, ou ele não me daria atenção, e ele era um mulherengo que gostava de mulheres grandes.

Bem, eu era grande, mas não do jeito que gostaria, então assumi uma forma grande o suficiente para ser considerada alta, mas não um dos Gigantes. Trajando armadura, com uma espada em uma bainha em minhas costas, meus cabelos roxos agora eram longos até a minha cintura. Se aquilo não chamasse a atenção dele, eu não sei o que iria!

Abri caminho no campo de batalha, empurrando tudo e todos que estavam à minha frente, até chegar nele.

Eu o segurei pelo pescoço, surpreendendo-o pelo fato de conseguir segurá-lo mesmo em sua forma de incêndio, e então nos teleportei para bem longe dali.

Escolhi uma caverna no meio do nada, escondida entre montanhas cobertas de neve, onde um frio de doer os ossos se fazia presente. Somente a forma de incêndio que ele tinha iluminava o lugar para que pudéssemos enxergar onde estávamos.

– Quem é você?! – ele perguntou já cabreiro.

Eu só podia suspirar.

– Não era bem assim que eu gostaria que tivéssemos nos conhecido. Meu nome é...

Que nome dizer a ele? Meu verdadeiro nome ou um dos meus milhares? Uma coisa nomeada é uma coisa dominada. E se ele tentasse me passar a perna usando informações verdadeiras, eu estaria perdida.

Eu não podia deixar que meu amor por ele me emburrecesse. Pigarreei e comecei de novo.

– Meu nome é Aleksis. Estou aqui para ajudá-lo.

– Quem te enviou? Heidi? Hel?

– Ninguém me enviou.

– De que lado está?

– Do seu lado.

O Incêndio personificado gargalhou ruidosamente.

– Conveniente que uma aliada surja do nada no meio da minha última e gloriosa batalha. O que quer, afinal?

– Tirá-lo daqui, mudar o seu destino.

– Meu destino é morrer.

– Não precisa ser!

Talvez eu tivesse deixado angústia demais transparecer naquela frase, mas era quase impossível lidar com aquela situação com a frieza necessária.

Não era o mesmo Loki ao qual eu estava acostumada, de cabelos longos e negros, de olhos verdes e sorriso fácil, sempre com uma resposta na ponta da língua, mas quando a forma de Incêndio se apagou e ele centralizou as chamas em uma de suas mãos, revelou um Loki de cabelos vermelhos cor de fogo, tão pálido quanto a outra versão, de olhos negros e sombrios. Um Loki ao qual eu ainda era familiar.

O Loki mitológico não era feito para alimentar as fantasias adolescentes de leitoras ao redor do mundo. O Loki mitológico era difícil de lidar, difícil de amar. Ou se amava ou se odiava, não existia meio-termo para lidar com aquele ali.

Aquele era o mesmo Loki que havia deixado Sigyn para trás, deixado-a para morrer sozinha e na dor do luto de perder seus dois filhos, que foram assassinados a mando de Odin, em retaliação ao sumiço dele.

Mas aquele também era o mesmo Loki que por diversas vezes salvara a pele dos Aesir, que, convenhamos, não eram santos e heroicos conforme a idealização feita na mídia. Aquele era o mesmo Loki que sacrificara a própria dignidade pelo bem deles.

Os deuses...

Os deuses são cruéis e tolos somos nós de pensar que podemos mudá-los. Somos feitos à imagem deles, não o contrário.

Vendo-o parado à minha frente, me observando como um predador observa sua presa, eu sabia que não havia lógica nenhuma em amá-lo. Amar o caos é brigar com a razão e eu tinha certeza de que, se ela estivesse viva, Sigyn concordaria comigo.

– Eu sei como as coisas acabam nessa história, Loki. Você é muito mais do que o desordeiro, o causador de caos e desavenças. Há outros mundos onde pode viver em paz, longe deles, e recomeçar, fazer diferente, alçar maiores voos.

– E se eu não quiser isso?

– Bem... É um direito seu não querer nada disso – dei de ombros. – No meu mundo, eu vi você morrer mais vezes do que sou capaz de suportar. Você não precisa fazer o que estou dizendo, mas ao menos me diga o que quer. Qualquer coisa que quiser, eu lhe darei.

Ele não parecia impressionado, é claro. Era a desconfiança em pessoa, porque ele mesmo não era alguém em quem se podia confiar. Eu sabia o que ele queria, eu sabia como aquele livro acabava, mas, indo contra tudo o que eu pensava que ele diria ou faria, ele se ateve apenas a dizer:

– Prefiro eu mesmo conquistar o que eu quero.

Eu assenti em silêncio, eu não brigaria com ele. Seria perda de tempo.

– Mas... No seu mundo... Como são os deuses?

Senti meu peito se acender com esperança.

– Os nossos deuses são mortais, mas capazes de criar maravilhas sem fim.

– Deuses mortais... – ele desviou o olhar. – No seu mundo, nós não morremos?

– Alguns sim, apenas para renascer.

– E eu?

– Você sabe a resposta – franzi o cenho.

– Eu sei uma resposta.

– Há muitas versões de você – esclareci. – E uma delas... Bem... Teve um final terrível.

– E quantos de mim possuem finais terríveis, Aleksis?

Uma cilada.

– Todas.

– E o que te faz pensar que é capaz de mudar o meu destino?

– O fato de eu estar aqui, falando com você. Eu posso mudar tudo se eu assim desejar.

– O que você é? – perguntou assustado.

Eu sorri confiante.

– Lição Número 7 – o surpreendi. – ‘‘Nunca confie em ninguém, a menos que seja uma fanfiqueira’’.

– Eu não escrevi esse capítulo da minha história – franziu o cenho, confuso.

– Não ainda – estendi minha mão. – Não acha que é hora de deixar esses tolos se matarem sozinhos e viver sua própria vida?

Eu sabia que ele eventualmente me trairia. Eu sabia que ele mentiria para mim. Eu sabia que ele partiria meu coração em mil pedaços e eu sofreria por ele, e por causa dele.

Mas esse é o preço por se amar o caos: sofrer eternamente por lutar contra a racionalidade.

E quando ele segurou minha mão, eu tive certeza de que estava perdida.

8 de Abril de 2021 às 22:44 24 Denunciar Insira Seguir história
16
Fim

Conheça o autor

Alexis Rodrigues Olá, turubem? Meu nome é Alexis (na verdade é pseudônimo), manauara de 25 anos (tô velha). Tenho graduação plena em Letras - Língua Inglesa pela UNINORTE e atualmente estou terminando minha pós-graduação em Criminologia pela Unyleya. Sou feia, mas não mordo ;) Fanfiqueira de carteirinha, mas posto originais aqui também. Faço parte do Time de Verificação do Inkspired. Em caso de quaisquer dúvidas com a plataforma, não hesite em nos perguntar ;) Estamos aqui para melhor atender vocês <3

Comente algo

Publique!
Tomas Rohga Tomas Rohga
Que história diferentona, Alexis. Conheço pouco da mitologia nórdica além dos filmes da Marvel, então foi interessante uma história sobre um Loki mais intimista e mitológico. Muito bom!
April 27, 2021, 00:23
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, Alexis! Primeiramente, gostaríamos de agradecer a sua participação no #cheiro de livro! Você é, sem sombra de dúvidas, o nosso alívio todas as vezes que lançamos um novo desafio: já ficamos na torcida para que você publique logo a sua história e tire dos nossos ombros o estresse da espera pra ver alguém embarcando em nossas ideias. Só temos a agradecer a sua parceria durante todo esse tempo na embaixada; agradecer por você apoiar o trabalho do time de Comunidade e nos agraciar sempre com sua presença nos desafios. Esperamos que você consiga sentir daí o nosso carinho imenso por você sempre estar conosco. Que quase todo mundo ama o Loki é uma verdade inegável e incontestável, já quem não tem tanto apreço assim, com certeza, depois de ler essa história vai ter. Você trouxe um projeto tão rico que ao ler nós poderíamos jurar que era sobre nós e sobre o nosso inconformismo diante da morte do Loki que estávamos falando e isso ficou um máximo porque qualquer pessoa pode se pôr no lugar da personagem. Você foi coerente com a proposta do desafio #cheirodelivro, fazendo não somente que a protagonista entrasse dentro de seu livro favorito, como alterasse a história de modo a beneficiar, ou ao menos tentar, o seu personagem predileto: Loki. Sua premissa foi muito interessante, e aqueles que são fãs de carteirinha do deus da trapaça seguiriam os passos de Aleksis sem pensar duas vezes. Uma das coisas mais impressionantes da sua história foi o fato de você ter resolvido escrever uma self-inserction, e a única do desafio todo. De cara já queremos falar: amamos essa decisão. Através dela pudemos conhecer um pouquinho mais sobre você e pudemos sentir um pouco da sua paixão pelo Loki, o que foi realmente bacana. Com relação ao Loki descrito por você na história, foi impossível não sentirmos de imediato uma grande empatia por ele: e claro que o amor da protagonista foi o estopim para que gostássemos dele até mesmo antes que ele aparecesse. E, quando ele apareceu, em sua ousada e perigosa forma de Incêndio, nos deparamos com uma criatura desconfiada, direta e encantadora. Olha, sinceramente, dessa forma fica até mais fácil entender o motivo da Aleksis, apesar de saber que ele a trairá em algum momento, estender a mão para ele com tamanha convicção. Como sempre, sua gramática e ortografia nos fizeram deslizar pela história sem nenhuma dificuldade de compreensão. E sua escolha de palavras nos fez emergir na narrativa com facilidade. Esperamos que você alcance outros leitores e autores apaixonados pelo Loki através dessa narrativa, permitindo, assim, que eles vivenciem o mesmo privilégio que a sua protagonista: a de oferecer ao deus uma oportunidade de um final alternativo. Obrigada mais uma vez por estar nessa jornada com a gente. Esperamos poder sempre e sempre contar com você nos desafios que ainda virão e também nas nossas propostas loucas lá na embaixada. Um cheiro!
April 23, 2021, 22:50

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    aaaaaaaaahhhh <3 que amoooor <3 muito obrigada, galera <3 eu amo os desafios que vcs lançam, faço questão de participar de todos (até porque é uma forma de desafiar a minha escrita). muito obrigada pelo comentário maravilhoso e o carinho, amo vcs <3 April 24, 2021, 15:25
Janaína  Baraúna Janaína Baraúna
SOCORRO!!! HAUAHAHAHAU Pelo amor, amei a lição 7, realmente nunca confie numa fanfiqueira, mas ela realmente deveria confiar nele???? Mas que final boiolinha, amooooo, fanfic sei até demais, e tô apaixonada por sua história ❤
April 22, 2021, 02:35

  • Janaína  Baraúna Janaína Baraúna
    Ou confie na fanfiqueira e mais ninguém? Só sei que somos maravilhosas(os) U.u April 22, 2021, 02:37
O Marceneiro O Marceneiro
Uau!, Alexis. gostei do seu estilo. Embora não tenha tido contato com "O Evangelho de Loki" e tudo o que saiba advenha dos filmes da Marvel, apreciei sua abordagem narrativa, encarnando uma típica adolescente que fala pelos cotovelos (risos), mas, que, acima de tudo, tem bons argumentos, tornando a leitura agradável e divertida. Meus parabéns.
April 22, 2021, 01:53
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Ai, Alexis, você é tão maravilhosa que eu só queria te apertar muito agora. Essa história ficou mesmo o seu jeitinho, e sinto que conheci você um pouco mais enquanto lia ❤️. Eu gosto bastante do Loki e sempre achei a história dele bastante triste. Pra ser sincera, sou a louca dos personagens sofridos: quero amar e salvar todos. E lendo sua história percebi mais uma vez como é ESPLÊNDIDO ser uma fanfiqueira: a gente consegue moldar e mudar todo um mundo pra que ele fique perfeito ao nosso gosto, e isso inclui os personagens. Orbigada pela história linda e por fazer eu me sentir feliz por também ser uma fanfiqueira 🥰.
April 21, 2021, 20:41
Luana Borges Luana Borges
Olá! Aiii eu sou xonada no Loki e totalmente entendo a protagonista. Fiquei muito curiosa com a Fanfic e sua forma divertida de escrever.. Fiquei apaixonada pelo título, uma fanfiqueira tem muitos poderes, só a gente sabe! Hahahahah
April 21, 2021, 20:02
Verônica Ashcar Verônica Ashcar
Olá, irmã, tudo bem? Já te disse o quanto estou me tornando dependente de sua escrita Alexis? Estou sim e não há arrependimentos! Eu amei o fato da pessoa saber que vai tomar no cy e ainda sim se arriscar por um amor, como o seu pelo Loki! Amei a lição! 💚 Parabéns pela história!
April 21, 2021, 19:55
Danieli Cavalcanti Danieli Cavalcanti
Conheço o Loki apenas da franquia dos "Vingadores", e posso dizer de cara que já gosto muito mais do deus da trapaça do que do conhecido Thor, deus do trovão. Adorei conhecer a sua fanfic baseada no personagem. Parabéns pelo ritmo cômico e leve. Adorei! Boa sorte no desafio. ^^
April 21, 2021, 14:27

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    Loki >>>>>>> Thor Fico feliz que tenha gostado ♡♡♡♡♡ April 21, 2021, 15:39
Urutake Hime Urutake Hime
Olá! Eu não sou familiarizada com o universo dos deuses nórdicos, mas não da pra escapar de algumas informações nos dias de hoje, com a exploração da mídia. Devo dizer que simpatizo com o Loki, do pouco que conheço dele. E pra mim foi muito genial a sua abordagem de entrar e mudar os acontecimentos do livro pelo simples fato de ler e se colocar naquele ambiente. A capacidade que a nossa imaginação possui foi muito bem descrita nesse conto... É o poder que temos em nossas mãos como escritores. E eu adoro um romance, sempre escrevi neste gênero e foi muito bonito ver sua dedicação pelo Loki, mesmo sabendo que teria consequências tristes e de sofrimento eventualmente. Parabéns por este conto tão bonito para o desafio! ♥
April 21, 2021, 04:43

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    ahhhh <3 muito obrigada :3 eu fui sem pretensão mesmo kk eu precisava botar o meu amor por ele pra fora XD obrigada por ler <3 April 21, 2021, 05:29
Welington Pinheiro Welington Pinheiro
Uma romântica, no sentido amplo da palavra, ou seja, o de alguém que não conduz sua vida por uma racionalidade socialmente aceita. Em vez disso prefere o caos, a intensidade das emoções. Representou isto na admiração pela figura de Loki, um deus trickster, que é sempre um motor inicial de histórias sem as quais o universo dos deuses seria talvez um lugar imóvel no tempo, onde nada aconteceria. É uma grande satisfação para mim ver mais um texto neste desafio que se baseia em mitologias dos povos antigos. Li há pouco o texto da Anne, que ambientou a trama na Grécia Mítica e vou dizer aqui o mesmo que disse lá: sou historiador e tenho uma predileção por histórias da mitologia. Você disse uma coisa no seu texto que me chamou especialmente a atenção, gostei de ler tal coisa. Foi no momento em que você diz que o Loki então encontrado pela protagonista não é como aquele da mídia, bonito, de longos cabelos negros e olhos verdes. Nossa, há um mundo de reflexões nisso aí. Não sei se foi sua intenção - acredito que você foi mais na direção de fazer uma narrativa leve para divertir as pessoas - mas quando você faz essa comparação mostra o quanto nosso mundo maquia a realidade através de nossos espetáculos (cinema, por exemplo). O Loki da mitologia nórdica era trapaceiro, cruel, traidor, egoísta, uma figura construída para ser o execrável das histórias. Contudo, nas atuais histórias do cinema Loki é tudo isso, mas é também um belo homem e que, às vezes, mostra uma humanidade que os outros deuses parecem não ter. É a mágica do cinema para não construir um vilão óbvio. Contudo, não deixa de ser um vilão. E sua protagonista sabe disso, ela não é tola. Ela tem conhecimento da natureza incontível e caótica do deus, mas mesmo assim o ama pois seu verdadeiro amor é pela força e intensidade da vida, que não se submete a padrões de moralidade impostos ou à monotonia de um mundo seguro, mas sem emoções. Parabéns, Alexis! Gosto muito do tema da mitologia. Breve vou visitar seus outros textos a fim de procurar mais coisas neste tema.
April 20, 2021, 22:26

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    ahhhhhh fiquei toda sem jeito com o seu comentário <3 que massa que vc é historiador! <3 (o mundo precisa de vcs!) e sim, essa parte de mostrar o que seria ''o verdadeiro Loki'' foi de propósito eu vejo que a maioria das marvetes (eu inclusa) tem uma facilidade muito grande pra amar o Loki do Tom Hiddleston, mas que, caso encontrassem o Loki verdadeiro, talvez sentissem até repulsa afinal de contas, ele é o caos encarnado e_e o que eu amo em O Evangelho de Loki é que, mesmo narrado pelo próprio, ele não esconde da gente quem ele realmente é: um ser do caos que muda de lado conforme os benefícios e é traiçoeiro sem medir esforços se isso de alguma forma salvar sua pele (e com isso, a dos outros deuses) é um deus com moral altamente questionável na nossa sociedade (o que é compreensível, já que vivemos tempos muito difíceis onde a humanidade já mostra seu pior lado e ainda nem alcançou o pico, creio eu) e nem de longe é o favorito da maioria por isso. Loki foi feito para o caos e a guerra, coisa que nós odiamos (com razão). amar ele é insanidade kkkk muito obrigada pelo seu comentário, amei ele <3 April 21, 2021, 05:28
Max Rocha Max Rocha
Olá Alexis, sou mais um dinossauro a desconhecer a mitologia nórdica e peço perdão por isso. Também me lembro do Loki apenas dos filmes, como um Deus um tanto quanto ciumento em relação ao seu irmão Thor, se não me engano, filho de Odin, capaz de atitudes extremas em prol de seus interesses. Espero não ter dado nenhuma mancada... Mas o que vejo aqui é a paixão quase cega de uma leitora personagem, a qual mesmo sabendo que seu amado a levaria a uma provável espiral negativa, ainda assim não consegue tomar o rumo de sua própria vida, sempre conectada ao ídolo platônico. O amor é lindo e também às vezes trágico! Aprecio muito essa possibilidade da literatura nos transportar para dentro de nossos sonhos, nos tornando poderosos criadores de universos e sonhos. Gostei bastante. Sua escrita flui de forma corrente, sem percalços. Boa sorte no desafio. Abraços do Fantasma.
April 20, 2021, 15:44

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    amar o Loki é trágico mesmo, Fantasma (vide Sigyn nesse livro, eu morro de dó dela) obrigada por ler <3 April 21, 2021, 05:20
CC C Clark Carbonera
Sua proposta de salvar um personagem favorito é muito boa e me vi espelhado nesse sentimento. Lembro que a primeira "morte literária" sofrida (que na verdade ainda não superei) foi a de Lúcia Pevensie das Crônicas de Nárnia :´( Adorei o subtítulo do conto, já nos mostra como a narrativa vai ser leve e divertida, proposta bem cumprida! Admito que não conhecia a obra "O Evangelho de Loki" e depois que pesquisei a respeito, achei beeem legal a criação da sua Lição Número 7. É muito interessante também ver como a leitora/escritora conhece bem o personagem Loki, não se deixando (até certa medida) ser arrastada apenas pela paixão dela por ele, compreendendo os podres do personagem e ainda assim já perdoando (difícil encontrar alguém assim hoje em dia hahaha basta uma escorregada e a pessoa já é cancelada...me pergunto se Loki seria cancelado caso ele possuísse uma conta no Insta)
April 18, 2021, 17:06

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    Eita, eu não sabia que a Lucia morria ;-; ai que dó ;-----; E sim, acho que o Loki seria facilmente cancelado kkkk ele é traíra demais pra ser perdoado tantas vezes 😅 April 18, 2021, 21:06
  • C C C Clark Carbonera
    Ô meu bom deus...desculpa pelo spoiler!! Achei q essa notícia já era velha XD desculpas mesmo assim :/ April 19, 2021, 23:23
Anne Claksa Anne Claksa
Olá! Adorei a sua história! Parece que você descreveu a vontade de muitos que são leitores, entrar na história e salvar ou mudar o destino de seu personagem favorito. Ai se pudesse fazer isso na vida real! Confesso que desde o início da história, eu imaginava a aparência do Loki, igual a que aparece nos filmes da Marvel. Mas você mostrou outra aparência dele, aquela da mitologia nórdica. Porém, o jeito safado continua nas duas aparências, kkkk. Foi bom ver também que você não deixou que a preferência da leitora pelo Loki, a deixasse cega. Pois, ela estava estava lidando com o deus da trapaça e por mais admiração que tivesse por ele, ela teria que ficar atenta. Achei ótimas as tentativas das leitora em fazer o Loki mudar de ideia sobre o destino dele. Parabéns pelo conto!!! Até a próxima!!!
April 18, 2021, 16:01

  • Alexis Rodrigues Alexis Rodrigues
    Loki safado é omnicanon: tá em todos os universos e versões dele kkkkk obrigada por ler ♡ April 18, 2021, 21:04
amy ᘛ 🦋 amy ᘛ 🦋
Oi, Alexis! ♡ E mais uma vez, você estreou o desafio! Lição Número 7, a primeira história postada do #cheirodelivro, já consegue me cativar nas primeiras cinco palavras da sinopse: eu sou apaixonada por mitologia nórdica! E só melhora: Loki protagoniza a história, e a leitora está decidida a evitar sua morte. ~~ Inclusive, graças à sua história me lembrei que preciso comprar o Evangelho de Loki com urgência. Tô ultra mega hiper curiosa pra ler agora. Puts, queria demais ter o poder da Aleksis, que literalmente encarna um personagem dentro da história através da leitura. Além deste, há também metamorfose, teleporte... acho que esse é o sonho de qualquer fanfiqueiro. UDHWUAF Eu mesma entraria em mil e um mundos pra ter a oportunidade de criar minha própria história, tão mais com meus personagens favoritos. Um breve adendo: eu A M E I como tu contrasta o Loki da Marvel com o Loki retratado na mitologia. Pior que ele é lindo e safado em ambos- e nem tem como resistir. Muito obrigada por seu apoio e pela participação! (=^▽^=) Suas histórias são sempre maravilhosas e essa teve mais que um pedacinho seu. p.s.: perdão inclusive pela falta de comentário no textinho do amigo secreto. Eu tô vivendo no mais puro caos nas últimas semanas. Masss, logo mais vou deixar um comentário lá, e em Horns. Vai ter me aturar em todos os cantos.
April 17, 2021, 19:06
Afonso Luiz Pereira Afonso Luiz Pereira
Olá, Alex... bom, eu não o livro “O Envagelho de Loki”, mas para não incorrer na tolice de comentar um texto baseado nele, procurei uma ou duas resenhas para me contextualizar. Achei interessante a perspectiva singular da obra em trazer para os eventos da mitologia nórdica o ponto-de-vista do Deus da Trapaça. Sobre Loki e a mitologia nórdica, restrinjo-me apenas aos quadrinhos e filmes da Marvel e não passa disso. Sobre o seu texto achei interessante e gostei de lê-lo sim. É um texto limpo, corre suave, bem escrito. Penso que você soube captar muito bem a vibe e a linguagem de uma adolescente fã do objeto de adoração, que aqui no caso é um Deus nórdico, personagem de filmes e livros. Percebemos que o sentimento da fã transborda todo o texto através de uma paixão quase cega, que relega para o canto todos os defeitos da criatura adorada, coisa que pode realmente ocorrer com esses arroubos de amor intenso dos adolescentes. Muito bom. Minhas congratulações.
April 15, 2021, 16:59
~