lee Leeso Ou Kiba

Moo é uma garota de apenas 16 anos que após ser a única sobrevivente de um massacre no orfanato que vivia, foi transferida para Freedom School, um internato para crianças e jovens que sofreram traumas muito graves, a escola promete "libertar sua alma" O que na mente de muitos, significa que poderá fazer os jovens superarem suas dificuldades, porém, não é lá o que Moo esperava.


Horror Horror gótico Todo o público. © @Leeso_o0

#terror #teen #sangue #gore #Escola #
0
448 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Toda semana
tempo de leitura
AA Compartilhar

Internato da Libertação

uma garota de 16 anos de cabelos negros, assim como seus olhos, vestia uma camiseta com mangas cumpridas e uma saia vermelha, ela havia um olhar cansado, porém aparentemente ser uma garota bem otimista, mas havia muito medo de tudo, poderia ser o que chamamos de "covarde"? talvez. Ela não gostava disso nela, mas isso não a habalava, pois então, dia 20 de fevereiro irá começa uma fase nova de sua vida.


20 de Janeiro - 1989


Moo Hertrick estava em seu primeiro dia em uma escola internato para crianças e jovens que haviam passado por um duro trauma em suas vidas, a Freedom School promete "libertar" sua alma, fazer você esquecer seus trauma e supera-los e conseguir seguir em frente.

Ela se encontrava na frente do colégio, um lugar bonito mas com uma aparência antiga de um castelo velho que dava uma pequena aflição, mas ela estava decidida de que nada iria abalar esse dia tão especial, o dia que iria começar a poder viver bem novamente. Ela olhava animada para todos em sua volta já com pensamentos de fazer novos amigos.

Derrepente uma garotinha segurando um pequeno ursinho de pelúcia todo cheio de remendas, se esbarra em Moo, ela olha para a pequena garota que se mostra tímida diante a garota de olhos negros.


— você está bem? foi um 'trupicão' e tanto.


Moo falará isso danto uma falha risada, a pequena garota abaixa sua cabeça e começa a pedir perdão, assustada como se fosse a pior coisa que poderia ter feito a alguém.


— eu sinto.. eu sinto muito senhorita! por favor não me maxhuque, eu juro que foi sem querer.


Moo, assustada, olhára para a garota de cabelos brancos, ela aparentava ter 8 anos, uma criança imatura e assustada, porém seus olhos eram de quem já havia coisas horríveis, isso explicava seu medo. Moo colocou suas mãos na cabeça da garota e gentilmente acariciou seus cabelos a acalmando, sorrindo de maneira inocente para a pequena, que logo o retribui.


— Eu sou Moo, sou nova por aqui, eu infelizmente presenciei o massacre do orfanato Heverlly, mas estou feliz de poder estar aqui agora.


Moo, mostrando-se animada, se apresenta para a garota sorrindo, nunca deixando de se mostrar animada.


— eu sou Meredith Mikall, pode me chamar de Mika. Esse aqui é o Senhor Boogie.


Mika aponta para seu ursinho que aparentava ser seu maior companheiro. ela era uma garota que vestia um vestido amarelo com bordados brancos. Seus cabelos eram brancos com um leve tom de cinza, ela usa uma pequena coroa de princesa de plástico.


— eu também sou nova aqui. — afirmaria a garota


Após alguns segundos depois dessa conversa, um sinal alto e com o som desafinado, um tanto irritante, toca, mostrando que as aulas já iriam começar. Mika, mostrava ter medo então Moo segurou sua mão e as duas foram juntas, elas ficaram papeando andando pelo corredor, apesar da diferença de idade, as duas se davam bem, como duas irmãs.


Após alguns minutos, um barulho estrondoso por todo corredor poderia ser ouvido, ao olhar para trás Moo e Mika se deparam com alguns garotos segurando uma garota, uma garota muito bonita. Ela havia cabelos loiros com dois pompons um de cada lado, ela estava de braços abertos sorrindo, por um instante Moo achou que fosse uma daquelas líderes de torcida, bem esteriótipo.


— Então vocês são as alunas novas!? é um prazer conhece-las!, eu sou Stella Vortex, sou a diretora desta escola, eu fico feliz em poder hospedar duas estudantes e pacientes tão lindas como vocês.


A senhorita Stella era diretora, porém aparentava ter 19 anos, 'ela não é nova demais para ser diretora?', foi o que Moo pensou, mas sorriu e se apresentou para ela, alegremente, Stella se recusa a estender sua mão para apertar a dela, grosseiramente, porém disfarça.


— hehe..Lyss!! elas precisam de chaves para seus armários. — ela gritaria alto, chamando uma pessoa, deixando Moo um tanto constrangida com tanta atenção.


logo uma garota em uma cadeira de rodas chega perto de Moo e Mika, ela aparentava ser cega e não tinha as duas pernas, algo que primeiramente assustou Mika e Moo porém manteram o respeito, claro. A garota de olhos brancos e cabelos verdes as entrega chaves uma chave para um quarto e duas para seus armários. As duas agradecem e ela sem dizer uma palavra, se afasta, entrando em uma sala. Stella estaria com uma cara de nojo, porém ao perceber que ela entrará na sala, volta a sorrir.


—Espero que consigam ter suas almas livres, assim como todos os outros pacientes que já hospedam os aqui.


Ela diz animada, e logo pula dos braços dos garotos e sai andando lentamente pelo corredor, ela usava uma roupa que mostrava quase todo seu corpo, andava desfilando como se quisesse atenção tanto das garotas quanto dos garotos. Moo achou aquilo tudo muito estranho mas voltou a focar na sua nova vida, ela seguiu para seu quarto com Mika, que ajudou ela a guardar suas coisas.


— Senhorita Moo, você não achou aquela garota de cabelos verdes estranha?


— Ah, sim, porém não podemos julgar ela desta maneira.


—Senhorita, não é por ela ser deficiente, eu digo que ela parecia triste.


— Eu acredito que muitos aqui tenham o mesmo olhar, já que é uma reabilitação todos devem estar sofrendo por algo. Mas não se preocupe! tudo vai dar certo, vamos sair daqui e sermos muito felizes ainda, Mika.


Mika sorri para Moo de maneira inocente e esperançosa, fazia tempo que ela não havia amigos, ela estava animada com as palavras de Moo.


...


No corredor.


Dois garotos, abraçado, estavam olhando para o quarto das novatas.


— Amor, você acha que essas duas vão ser as próximas?


O maior, apenas o olhava com um olhar preocupado, ele parecia não conseguir falar, porém o menor o olhava com paixão como se conseguisse ouvir o que estava pensando.


— Eu também te amo, eu também acho que as duas talvez possam saber o que está acontecendo, antes que outra coisa aconteça. Temos que falar com o diretor.



4 de Março de 2021 às 02:14 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Continua… Novo capítulo Toda semana.

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~