max-rocha1613398122 Max Rocha

Causos do cotidiano de Zé Laurindo, um interiorano simples dos rincões de nosso país sertanejo...


Histórias da vida Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#sertanejo #causos #superstição #drama-social
1
2.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Zé Laurindo e a Doença do Capeta






Zé Laurindo sempre teve medo do capeta.


Desde pequenininho ouvia falá do coisa ruim e das maldade que ele era capaiz de fazê... assombrá as pessoa pobre de crença; atazaná as criancinha, deixando elas bem pro lado do má; entrá nu corpo das muié nos dia de calô, só pra atentá os homi e deixá os marido de cabelo em pé... cruz credo, que ele se pelava só de pensá no Asmodeu.


Cumé que o tal chifrudo era tão maldoso? Devia sim era tê aceitado o castigo divino e quietá o facho, bem lá nas fundeza dos inferno, ara sô...


Um dia Zé Laurindo ouviu falá duma menina possuída pela besta, lá pras banda das terra do coroné Vicentino, homi bravo, mas bão; produtô rurá que dava abrigo pros empregado antigo.


Acontece que a filha de 17 ano do João do Angico, capataiz lá das terra do Coroné, de uns tempo pra cá andava se assanhando, com um enxume no rosto e nas mão, e o cabelo vermeio feito fogaréu; também num durmia falando uns impropério que fazia corá as beata da cidade, com uma voiz mais grossa que mugido de boi marruá. E o pior é que começô a crescê no pescoço da moça umas córcova de chifre: " é o demônio querendo saí", dizia os morador tudo em vorta, assustado com aquelas coisa do demo.


Logo a Maria Rita coitada, moça donzela das mais formosa e cobiçada do lugar! João do Angico num pensô duas veiz e mandô chamá o Padre Bento pra exorcizá o Satanás.


Zé Laurindo gostava da Ritinha, minina faceira que só ela e já tinha até arrastado as vontade pra moça, que desdenhô dele... que pena! Mesmo assim era bão de coração e num queria vê a pobre infeliz. Arresolveu então ir com o Padre Bento inté lá.


Padre Bento era um religioso sabido que só ele; pregava a palavra de Deus com amô no coração; era respeitado inté pelos inimigo e já tinha estudado um pouco prá médico, mas terminô por segui os caminho da fé! E já tinha perdido a conta de quantos Lúcife já tinha mandado de vorta pros inferno. Com ele nenhum cramulhão se metia à besta.


Seis meis depois a Ritinha tava curada, namoradera que dava gosto pros moço e disgosto pros pai... dinovo! Eta Padre Bento arretado, sô!


Zé Laurindo discubriu que a Ritinha tava tomano uns purificadô de capeta chamado "Purâ", pra modi do condenado num vortá mais...


Um dia, Zé Laurindo encontrô com o Padre Bento e preguntô prele cumé que ele tinha feito prá salvá a alma da Ritinha; Padre Bento passô as mão nos cabelo branco do tempo e falô: "Olha Zé, Deus Nosso Pai tá sempre comigo e me dá coragem; já exorcizei muito demônio neste mundão; já vi possessão de todo tipo... mas capeta com tiróide fraca foi o primeiro..."


Dito isto, fez o sinal da Cruz e seguiu seu caminho na estradinha, deixando o Zé Laurindo de queixo caído e pidino a Deus prá ficá longe do Belzebu...

3 de Março de 2021 às 03:26 5 Denunciar Insira Seguir história
5
Leia o próximo capítulo Zé Laurindo e a Pedra do Céu

Comente algo

Publique!
Ruana Aretha Ruana Aretha
Gostaria de agradecer a leitura e dizer 'nossa' , sério, que escritor você é. Eu realmente tenho dificuldades em escrever o prosear do interior, que leitura divertida!
Isís Marchetti Isís Marchetti
Olá, Max! Tudo bem com você? Faço parte do Sistema de Verificação e venho lhe parabenizar pela Verificação da sua história. Ai, cara, como eu ri com esse final! Ultimamente meu tormento vem sendo a Tireoide, não a minha é claro, mas tive que apresentar um trabalho sobre o sistema endócrino e essa foi minha parte, ela e as paratireoides e eu juro que foi realmente muito bom ler isso para descontrair! No começo eu fiquei com um pouquinho de dificuldade para ler o linguajar, mas logo já estava acostumada e de alguma forma eu consigo compreender que essa linguagem ficou bem melhor do que a ortografia correta, parece que deixou o texto mais no tempo certo e ainda reforçou a verossimilhança. Realmente foi uma experiência única e que me fez ficar contente em ter tido a oportunidade de lê-la. Bom, agora vamos para a parte mais técnica, haha. A coesão e a estrutura do seu texto, até aqui estão maravilhosas. A narrativa está extraordinária, depois que eu me habituei com o estilo informal do texto, eu senti que havia me encontrado ali. A sinopse é bem simples, mas já deixa no ar que o leitor irá se deparar com uma infinidade de coisas que não são consideradas normais, haha. Quanto aos personagens, eu achei muito engraçado você ter feito menção a um suposto cortejo em que a menina não estava nem ai pra ele, mas apesar de tudo ele tinha um bom coração e por isso foi acompanhar o caso, a forma que você retratou tudo, por mais clara que tenha sido eu só conseguia pensar que era tudo conversa e que ele era xereto mesmo, aushasu. E me pergunto quais são as outras histórias que Zé Laurindo tem a oferecer e se todas são tão boas como essa. Quanto à gramática, a escrita coloquial está maravilhosa. Desejo a você sucesso com as jornadas de conto e boa sorte para o Zé! Abraços.

  • Max Rocha Max Rocha
    Que bom Isís que o Zé Laurindo trouxe um pouco de humor e descanso a você, contribuindo ainda para os seus estudos do sistema endócrino (rsrsrsr). Espero que você acompanhe a curta saga, pois são apenas 3 capítulos e muuuito obrigado pela sensibilidade de seu comentário... 4 weeks ago
Arnaldo Zampieri Arnaldo Zampieri
Aguardando os próximos capítulos. =)
March 03, 2021, 09:55

  • Max Rocha Max Rocha
    Obrigado pelo retorno. Espero que goste. Abraços. March 03, 2021, 12:52
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!