flormarju Juju Flor

*O adjetivo tênue tem a sua origem no latim tenuis e indica uma coisa pouco espessa, fina, delgada, frágil ou com pouca consistência. Sasuke e Naruto se conheceram de uma maneira um tanto clichê, Naruto no auge dos seus 25 anos estava iniciando o primeiro ano de residência médica, Sasuke um jovem com problemas familiares e com álcool. Em meio a uma noite turva e uma eventual tentativa de suicídio no terraço do hospital os dois se conhecem. Sasuke era fácil de quebrar, de moldar e até mesmo de amar, mas quem vão ser as pessoas por fazerem isso a ele?


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#GaaSasu #abuso #abuso-físico #dominação #Dosmesticação #violência-psicológica #sadismo #bdsm #Violencia-física #gaara #sakura #sasuke #naruto #narusaku #narusasu
2
597 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Sasuke e Naruto se conheceram de uma maneira um tanto clichê, Naruto no auge dos seus 25 anos estava iniciando o primeiro ano de residência médica, Sasuke um jovem com problemas familiares e com álcool. Em meio a uma noite turva e uma eventual tentativa de suicídio no terraço do hospital os dois se conhecem.

Naruto não ofereceu um abraço, sermão, gritos, ele apenas se aproximou com o isqueiro brincando entre os dedos.

_Você não quer se matar – era uma verdade muito evidente. _Quer que eles se importem com você.

_Do que você tá falando? – Sasuke o olhou de canto de olho enquanto apertava o pulso pressionando o caco de vidro, não achou que estivesse sendo seguido, não o conhecia, ele nem ao menos parecia se importar.

_Você não quer se matar, os outros cortes dizem isso. Você prefere sentir dor física, do que sentir a dor psicológica.

O rapaz o encarava em uma mistura de descrença e raiva, como ele ousava usar de uma psicologia tão barata para tentar persuadi-lo?

_Quem você acha que é para tentar "achar" algo sobre mim?

_Naruto Uzumaki! – Naruto se encostou na parede e sorriu de canto. _A pessoa que pode te ajudar a sentir dor...

_Do que você tá falando? – Sasuke o olhou confuso

_Posso te trazer dor, é o que você deseja. Você vai sentir dor e não vai decepcionar ninguém.

_Como? – O caco caiu junto com algumas lágrimas.

_Como eu sei que você não quer decepcionar sua família mesmo fazendo essa pose de garoto problemático? – o rapaz assentiu e Naruto olhou para o céu. _é meio que um padrão.

_O que eu tenho que fazer?

_Tão rápido assim? – Naruto coçou a cabeça e riu sem graça _ Não estava preparado parra essa reação.

_Dobeeeeeee

_Teme – Naruto se aproximou dele, encarando aqueles olhos febris e negros _Conversamos no seu quarto. – O surpreendeu quando o pegou no colo _Não se preocupe não farei isso com frequência.

_Claro que não, idiota! – Sasuke se debateu com raiva mas acabou sentindo a dor dos cortes.

_Relaxa garoto! – quando voltaram ao quarto Naruto cuidou dos machucado e logo após isso trancou a porta.

_O que você quer de mim idiota?

_Simples, seu corpo! – Naruto respondeu instantaneamente

_O que? – Sasuke empalideceu mantendo o corpo rígido.

_Eu quero que você me dê o controle sobre seu corpo, e eu te proporciono tudo que você precisa, incluindo a dor.

_Você é algum tipo de maluco que se acha um vampiro? – Sasuke mantinha os braços cruzados sustentando o olhar.

_Eu não acho que sou um vampiro, eu sou um estudante de medicina que precisa extravasar a tenção da faculdade e que faz isso através do sexo. Sou um dominador, acredito que já tenha ouvido falar. – Sasuke ficou espantado enquanto segurava o riso.

_Você é como os caras daqueles livros? – o riso estava impregnado em sua voz e até Naruto se permitiu a rir.

_Não eu não sou daquela forma, eu gosto do sexo, mas gosto ainda mais de causar dor e humilhações.

_Você quer que eu te permita usar o meu corpo da forma que você bem quiser, isso é loucura!

_Não, não é! Você gosta da sensação de perigo, gosta de se machucar, você quer esquecer a dor. Eu não vou te deixar morrer e você ainda vai ficar domesticado para a sua família.

_Como você ousa me falar que eu vou ser domesticado e espera que eu aceite isso!? – Sasuke quase se levantou da cama, aquilo era irreal demais, Naruto conteve seus braços os apertando onde estavam machucados, ele realmente não se importava.

_Você vai aceitar! Você não aguenta seu pai te julgando e subjulgando, eu vi a forma como ele fala com você, não aguenta ser tido com um garoto problema, e principalmente não quer se machucar tanto a ponto de morrer e causar ainda mais decepção.

_O que eu tenho que fazer? – Sasuke não pensou, sabia que estava sendo coagido, mas mesmo assim não se importou, ele queria fugir de qualquer forma e aquela era a alternativa perfeita.

_Vou coletar seu sangue e sua urina para alguns exames, quando você receber alta você vai trancar a faculdade e vai arrumar uma mochila e me encontrar em um local, vai passar um tempo comigo na fazenda dos meus pais.

Quando a estádia de Sasuke terminou naquele hospital seu pai foi o buscar iria direto para a casa mas ele o convenceu a ir na faculdade, trancou a matrícula sem maiores explicações e voltou para o carro. A primeira coisa que fez ao chegar no quarto foi arrumar a mochila, não tinha a menor ideia de como fugiria dali. Quando anoiteceu e todos já haviam se recolhido ele fugiu, tal qual fazia na sua adolescência, não tinha a menor ideia de porque havia ouvido um estranho, mas fugiu.

_Alô Naruto onde você tá? – Sasuke estava a uma quadra de casa, sentado em uma calçada encarando o céu pensando que aquilo foi a pior merda que já havia feito.

_Me passa o endereço que te pego – Naruto não demorou a chegar, conversaram um pouco e Naruto o convenceu a mandar uma mensagem para o pai, não queriam o homem o acusando de sequestro ou algo assim, pra todos os efeitos Sasuke iria para um retiro espiritual e ligaria de quinze em quinze dias.

A noite passou rápido, Sasuke reclamou de dormir no sofá mas o apartamento era pequeno, logo que acordaram arrumaram tudo para a viagem.

A viagem foi longa, Sasuke não dormiu, não conversou, não fez nada, eram apenas dois estranhos dividindo um mesmo espaço.

_Chegamos! – Naruto sorriu, a fazenda era realmente grande, uma casa aconchegante e muita poeira para limpar. _Pega suas coisas! – Naruto falava enquanto retirava suas malas e bolsas do carro.

A tarde correu tranquila, Sasuke estava esparramado no sofá enquanto Naruto arrumava o almoço, um macarrão com muito molho e carne, só o cheiro já abria seu apetite.

_Coma devagar! – Naruto falou sorrindo enquanto via Sasuke devorar o prato.

Após lavar a louça e se sentarem juntos na sala Sasuke deu início a conversa.

_Quando começamos? – ele falou tímido enquanto segurava o olhar destemido.

_Quanta pressa – Naruto riu _Olha temos que começar pelo mais simples, eu já te vi nu no hospital, suas cicatrizes me deixaram intrigados aliás – Naruto viu Sasuke torcendo os lábios e abaixando o olhar, ele tinha certeza que era impossível Sasuke ter causado as cicatrizes em si, alguém já o havia machucado.

_Isso não é da sua conta – Sasuke reagiu como Naruto imaginou, ficou na defensiva e isso arrancou risos do rapaz mais velho.

_Sim, eu não tenho nada com isso, mas preciso saber se há algum problema pra você em eu te tocar. – Sasuke negou depressa e Naruto assentiu. _Então o que tem aí não é surpresa para mim, mas vou ter que te depilar e cortar seu cabelo. – Sasuke o olhou assustado enquanto Naruto prosseguia. _Não tem mais ninguém aqui então você também vai andar nu, mas isso só depois de fazermos umas coisinhas.

_Fazer o quê? – Sasuke ficou vermelho _Eu esqueci de dizer que eu não gosto de ser passivo... – mordeu a bochecha sem o encarar.

_Ah claro... Mas um clichê. Não se preocupe, sexo é sexo, vai doer? Vai, mas você não vai quebrar por conta disso. – Sasuke ficou ainda mais vermelho _Você já chupou alguém? – Sasuke assentiu ainda mais encolhido e vermelho arrancando alguns risos de Naruto. _Ah cara, você quer realmente continuar? Eu não faço realmente o tipo que vai se apaixonar por você e vai pegar leve...

_NÃO!!!! – Sasuke quase gritou e Naruto sorriu. _Eu só tenho que me acostumar que agora o meu corpo pertence a um pervertido.

_Alto lá garoto! Você aceitou e pode parar a qualquer instante! Isso é sério, você realmente pode parar – Naruto deu um pausa e continuou em meio a um revirar de olhos de Sasuke. _Melhor irmos por etapa. Vamos te depilar e cortar teu cabelo, depois te mostro seu lar nesse primeiro mês. Assim foi feito...

Naruto deu um banho completamente desconfortante em Sasuke, lavou cada pedacinho do corpo dele, depois ali mesmo no banheiro ele cortou os fios negros ressecados e tingidos por outras cores, estava em um estilo Joãozinho, curtinho, ele não deixou que Sasuke se visse, o levou direto para o quarto e o colocou deitado na cama.

_Mantenha as pernas abertas – Naruto posicionou as pernas dele na posição de frango assado, sim ele depilaria primeiro o anus, era mais fácil começar pelo que causaria mais dor, pegou a cera quente na cozinha, quando voltou Sasuke já tinha se cansado mas permanecia da mesma forma.

_Vai arder... – Naruto passava a cera na pele do rapaz para logo depois puxar e o ouvir gritar enquanto puxava a cera deixando uma vermelhidão notável em meio ao seu riso.

Terminou braços, pernas, anus, pênis, Sasuke não tinha pelos na face, ele estava liso como um bebe. Naruto passou um hidratante em seu corpo e o levou até um lugar nos fundo da casa.

_Aqui é onde você vai ficar! – era uma antiga área que se lavava os animais, era fechado e escuro, Sasuke tremeu.

_Aqui?

_Não exatamente aqui. Mas aqui – ele ascendeu a luz e apontou para uma gaiola que deveria ter um metro de largura e altura.

_Como assim em uma gaiola? – Sasuke estava incrédulo ele realmente começava a achar que tinha feito a maior estupidez de sua vida, estava nu, no meio de um lugar desconhecido, com um tarado que iria o trancafiar em uma gaiola.

_Venha aqui – Naruto o chamou com as mãos enquanto apontava o espaço na parte superior da gaiola – Aqui ficará a sua cabeça, por aqui você var ser alimentado.

Sasuke se aproximou lentamente, seu corpo estava quente e vermelho então o contato com o chão frio e os vestígios de água com uma corrente de ar que ele nem conseguia vê de onde surgia o deixavam com frio.

_Não tenha medo, você vai gostar, não precisa andar encolhido eu já vi tudo aí, e vou ver mais – Naruto o puxou pelo braço e segurou seus ombros o deixando de frente para a gaiola. _Vai entrar?

_Eu não tenho escolha...

_Você sempre tem uma escolha, então vai entrar?

_Vou – Sasuke falou baixo enquanto via Naruto abrir a parte superior da gaiola e pedir para que ele entrasse no pequeno quadrado.

_Se arrume de forma confortável Sasuke – Naruto falou com o tom firme enquanto via o outro arrumar as pernas sentando em uma posição de índio posicionou a cabeça dele para que se encaixasse e colocou o cadeado. A sensação era a pior possível principalmente quando Naruto abriu uma porta do lado para que pudesse amarrar braços e pernas naquela posição.

_Pronto. Agora vamos subir essa gaiola. Você só vai poder desistir agora quando formos para a segunda etapa, não vamos parar nem que você chore todos os rios. – O peito de Sasuke gelou, Naruto posicionou a gaiola em uma altura considerável e posicionou os dois tubos na direção da cabeça de Sasuke.

_Quando eu estiver com vontade de ir ao banheiro ?– Naruto arqueou a sobrancelha como se a resposta fosse óbvia.

_Você tá nu, vai fazer suas fezes e elas vão cair nesse chão, por isso que é uma grade e por isso esse local tem ralo – Naruto respirou fundo e continuou _Por isso também sua comida vai ser uma pasta de leguminosas, preciso manter seu corpo com nutrientes e facilitar a saída das fezes.

Sasuke não sabia onde enfiava a cara, aquilo tudo era bizarro, estava sendo humilhado e subjugado a algo que ele nem sabia nomear. Quando passou uma semana seu corpo todo doía, não tinha controle das suas fezes, no começo ele tentou evitar que saíssem, gritava para que Naruto o deixasse usar o banheiro mas nada acontecia, ele continuava preso, as fezes saíam, saíam como água por conta da comida, o cheiro dos seus dejetos o fazia vomitar, as crises de choro eram constantes, principalmente por não conseguir saber a quanto tempo estava lá, Naruto não aparecia, ele estava desesperado.

________________________________

história publicada no Spirit Fanfic @ FlorMar

27 de Fevereiro de 2021 às 22:31 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo 2

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!