flormarju Juju Flor

Em meio a fotos, comerciais, revistas, esconde-se um universo muito mais complexo, ninguém sabia nada do modelo a não ser que ele ia a onde seus agentes iam, ele não falava com a imprensa, não ia a encontros publicitários sozinhos, todos diziam que eles o mantinham na coleira. Era verdade, o mantinham em uma coleira invisível, eles controlavam Neji, eles o obrigavam a fazer parte de um esquema muito maior do que o mundo da moda, um esquema que envolvia sexo, política e troca de favores. Neji não era uma pessoa, era um objeto.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#Tortura-Psicolóogica #abuso-físico #abuso-psicológico #naruhina #shikatema #hinata #neji #naruto
0
548 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1 - Objeto

Espero que gostem dessa nova história. Só para deixar avisado que Shikamaru e Temari são um casal do mal que gostam muito mesmo de fazer da vida do Neji um verdadeiro martírio. Então né, avisei. Bjus e boa leitura.

________________________________________________________________

_Neji... – o rapaz direcionou seus olhos cor de pérolas para a mulher a sua frente, estava confuso e perdido buscou Shikamaru com o olhar e não o encontrou, franziu a testa e antes que ousasse fazer alguma pergunta a voz feminina que arrumava seus longos fios o respondia, em meio a um olhar travesso que não deixou de ser percebido pelo reflexo turvo no espelho. _Ele saiu tem um tempo, você estava cochilando, o motorista está te esperando.

_Unhum. – ele mordeu os lábios se olhou rapidamente, ainda tinham mais fotos pela tarde, mordeu os lábios, ele odiava tudo inclusive a si mesmo. Observou a mulher colocando a trança de lado e pegando a maquiagem.

_Pronto – ela falava enquanto passava a camada de brilho labial nele. _Perfeito! – Ele era perfeito e ele odiava ser perfeito, Neji deu um leve sorriso enquanto recebia das mãos dela a roupa para se trocar.

_Temari? – a voz era baixa e os olhos não ousaram a encaram, ela o encarou surpresa esperando que ele continuasse a frase e falasse o que tinha que falar. _Posso me trocar sozinho?

Ela riu de forma exagerada como sempre fazia e nem respondeu apenas pegou uma cadeira e se sentou de frente para ele que engoliu a seco e ficou vermelho com toda a situação. _Tira a roupa. – ela falou séria, e ele não desviou os olhos do chão enquanto retirava lentamente suas peças de roupa, por mais que Temari já tivesse o visto muitas vezes nu, ainda assim, era constrangedor.

_Muito bem. – ela não desviou nenhum momento os olhos do corpo dele, para ela, ele era um objeto, um objeto muito valioso que não poderia se quebrar, seus olhos corriam cada canto daquele corpo buscando por algo que pudesse prejudicar a imagem perfeita de Neji e encontrou, na parte de dentro das coxas dele, ela podia ver os finos vergões. _Se mutilando novamente... – ela riu seca enquanto deu um tapa em cada coxa bem por cima dos arranhados. Observou o olhar de Neji se transformar em um olhar frio, quase que de ódio e riu com escárnio.

_Ninguém quer uma "bonequinha sofredora querido" – a voz de Temari era puro deboche, Neji até queria responder, mas não conseguiu, nunca conseguia, mordeu os lábios e quase arrancou sangue, não podia ter marcas visíveis, não podia. _Termine logo com isso.

Pegou a camisa colorida no estilo tye die e se vestiu, era um tecido fino que cobria até a altura de suas coxas, viu Temari o observando e fazendo sinal para que desse uma "voltinha". _Perfeito bonequinha.

_E o resto?

_Não tem resto querido, a coleção só tem blusas, toucas e meias, então felizmente todas as nossas fotos vão ser assim com você fazendo essa sua carinha de "menino inocente".

Neji levou suas mãos até o cós da blusa em uma tentativa falha de a fazer cobrir bem mais, ele tinha certeza que era esse o objetivo de Temari, se sentou conformado enquanto ela colocava as meias e uma touca, não ousou se olhar de pé, sabia que tudo estava combinando, esse era o trabalho de Temari, ele era o trabalho dela.

_Agora vamos. – Caminharam até o lado de fora do estúdio onde Kankuro, o fotógrafo e irmão de Temari já estava, na verdade ele era o único ali naquele local.

_Uiiii... – Neji ficou vermelho, já estava acostumado com as gracinhas de Kankuro, mas isso não tornavam as coisas menos constrangedoras. _Já temos a primeira foto! – mal percebeu quando Kankuro disparou em sua direção, viu a tal foto e o sorriso de Temari, estava exatamente do jeito que ela e Shikamaru gostavam que eles estivesse.

_Que carinha constrangida. – Temari riu enquanto devolvia a câmera ao irmão a sessão de fotos durou o resto da tarde inteira, Neji se sentia uma boneca de pano, fazia o que mandavam, eles o colocavam nas mais diferentes posições: mordendo os lábios, puxando a blusa, fechando os olhos em constrangimento, com as pernas tortas, sentado abraçado com o urso, era constrangedor, mas era isso que vendia.

As trocas de roupa e de penteados também eram cansativas, ele odiava ser comparado a uma boneca, mas era isso que ele era, uma boneca de luxo. Ele era o fetiche perfeito, sexy e inocente.

_ótimo. – Kankuro sorriu enquanto passava as fotos para o computador e comia um sanduiche. _Deveria se alimentar Neji.

_Ele não quer. – A voz de Temari séria surpreendeu o irmão, até mesmo a alimentação de Neji possuía regras. _Não vamos demorar.

_Quando ele tiver um treco não digam que eu não avisei.

_Não se meta nas minhas coisas, você não é pago para isso. – "coisa", Neji engoliu a seco aquele adjetivo, era isso que ele era no fim das contas, ele era uma coisa. Kankuro encarou Neji incrédulo não entendia como o outro se submetia a tantas humilhações, ele poderia ser agenciado por qualquer empresa, mas estava literalmente amarrado em Shikamaru e Temari.

_Quando vão ser publicadas as fotos? – Kankuro perguntou sem encarar a irmã, ele realmente ficava com raiva quando ela tratava Neji dessa forma, não conseguia imaginar o que ela fazia quando ninguém estivesse olhando.

_Daqui a quinze dias, sua obra de arte vai ser publicada em painéis pela cidade – Neji se constrangeu ouvindo aquilo, não era a primeira vez que ocorria, ele era famoso, mas só de imaginar que ele seria visto por milhares de pessoas, milhares de pessoas que perceberiam o teor sexual disfarçado de inocência nas suas fotos.

Eles foram embora pouco tempo depois, Neji como de costume ficou no banco traseiro com seu tradicional olhar perdido. Chegaram em casa e encontraram Shikamaru arrumando a mesa.

_Como foi? – Shikamaru falava afoito enquanto colocava os pratos na mesa e encarava Neji parado no canto da sala.

_Ótimo como sempre. – Ela caminhou até Shikamaru e o beijou afoita, era uma provocação a Neji, ela sabia que mesmo sendo absurdamente impensável Neji ainda nutria sentimentos por Shikamaru, ela gostava disso, gostava de como podiam machucar Neji de formas tão variadas.

_Então Neji merece uma recompensa – Temari correspondeu ao sorriso de Shikamaru e concordou. _Apesar dele ter sido um menino travesso que arranhou as coxas, fora isso ele foi absolutamente perfeito.

Shikamaru arqueou a sobrancelha e ficou pensativo por leves instantes enquanto se aproximava de Neji.

_Você realmente merece uma recompensa, mas estou seriamente pensando em te dar uma punição – o sorriso de Shikamaru era diabólico e por isso Neji se encolhia mais e mais na parede enquanto mantinha seus olhos fechados, recompensa ou punição ele sabia perfeitamente que não era algo bom. _Vamos para o banheiro.

Neji deixou seu corpo ser arrastado até o banheiro, ele só queria que tudo terminasse logo, quanto mais ele resistisse mais demoraria, estava com fome e cansado, não resistir era a melhor opção, tirou a roupa rápido e assim como Temari, Shikamaru analisou cada parte de Neji, estalou a língua no céu da boca enquanto o puxava para dentro do boxe e ligava a água gelada.

O coração de Neji acelerou, a temperatura tinha caído consideravelmente. _Calma, agora vem o lado bom. – Shikamaru espalhou shampoo e massageou delicadamente os fios de Neji, depois despejou sabonete líquido nas mãos, e começou a lavar cada parte do corpo dele, pescoço, colo, braços e quando chegou nas pernas os problemas de Neji começaram, Shikamaru fazia questão de passar o sabão nos arranhados em Neji, ele inclusive passava as unhas por cima dos finos arranhões, e quando Neji achou que tivesse acabado, Shikamaru envolveu seu pênis com as mãos e começou um movimento lento de vai e vem, Neji não conseguia esconder o gemido.

_Geme bonequinha..., geme. – Os movimentos aumentaram e Neji logo gozou nas mãos de Shikamaru, ele odiava quando vaziam isso com seu corpo, ele odiava tudo. _Lambe. – Shikamaru observava Neji lamber de forma sedutora e constrangida sua mão envolvendo com a língua cada um de seus dedos, mal conseguiu se controlar quando pegou o outro pelos cabelos e o obrigou a reclinar o corpo até estar na altura de sua cintura. _Minha vez agora. – Com a mão livre Shikamaru abaixou a calça e com a outra esfregou abruptamente Neji em si.

A força dos movimentos, os puxões no cabelo e a fome, fizeram Neji ficar tonto e por muito pouco ele não vomitou enquanto Shikamaru o forçava, a sorte foi Shikamaru ter o soltado assim que gozou. _Que bagunça.

Temari apareceu instantes depois com umas roupas na mão e os encarou surpresa. _Começou a festa sem mim?

_Você pode aproveitar que ele ainda tá aí. – Shikamaru falava enquanto retirava o resto da roupa indiferente ao corpo de Neji jogado ao chão.

_Ele tá bem atraente né? – Shikamaru olhou por cima dos ombros e concordou com um sonoro "unhum", Temari saiu do banheiro apressada e voltou com sua câmera na mão logo disparando flashes em Neji. _Trouxe uma roupa do ensaio, acho que você vai gostar. – ela falou enquanto se despia e entrava no chuveiro com Shikamaru, eles ignoraram a existência de Neji naquele espaço, ele ficou ali jogado até que eles terminassem seu demorado banho e voltassem a cuidar dele.

_Ficou bom realmente – Shikamaru falava enquanto analisava Neji, ele vestia as meias e uma das blusas do ensaio fotográfico. _Isso vai subir bastante o preço.

_É porque você ainda não sabe o que eu planejei para o nosso secret book. – ela mordeu os lábios enquanto pegava dentro de uma sacola um plug que tinha uma grande extensão colorida de pelos, parecia uma cauda de gato. _Miaw. – Neji ao ver o que planejavam fazer com si engoliu a seco, queria sair dali e dizer "não" mas não podia, tinha nojo de tudo aquilo. O corpo dele estava em um estado letárgico, Shikamaru abriu suas nádegas e levantou a blusa dele até a altura da cintura, enquanto o obrigava a manter o corpo curvado.

Temari se abaixou um pouco de modo a enxergar melhor o que fazia, e despejou lubrificante no plug, ela forçou, girou, e empurrou, Neji se debateu, aquilo doía, ele deu leves gritos contidos e chegou a acertar a testa na parede ao tentar escapar de Shikamaru. _Prontinho – Temari falava enquanto dava um apertão nas nádegas brancas, se levantando para pegar o arco com duas orelhinhas esquecido dentro da sacola.

Não havia nada que Shikamaru e Temari gostassem mais de fazer do que o torturar, as fotos eram as mais variadas e nessas ele podia expressar completamente seus sentimentos, quem via o catálogo especial gostava das lágrimas nos cantos dos olhos, da forma desesperada com que sua agonia era expressa, do ódio, do medo, era disso que as pessoas gostavam. Gostavam de ver o quão exposto ele estava.

_Abre mais. – Temari falava enquanto fotografa a entrada de Neji já sem o plug, ele estava com o rosto sendo apertado no chão por Shikamaru e com a bunda empinada, suas mãos abriam suas nádegas enquanto matinha as pernas abertas. _Pronto, agora coloca o plug novamente porque você vai comer igual um gatinho, no chão e na tigela.

Neji não sabia o que sentir e isso pra Shikamaru e Temari era divertido, ele mesmo colocou o plug e comeu com pressa a comida, estava com muita fome, e só agora percebia que Temari o deixou propositalmente com fome, para que parecesse ainda mais um animal faminto que não deixava escapar nenhum grão de arroz.

_Temari? – Shikamaru chamou sua atenção ela desviou o olhar para ele e viu ele acenar com o rolo de ataduras. _Ainda não acabamos. – ela devolveu o olhar de forma confusa e só entendeu quando ele pegou as mãos de Neji e as envolveu com as ataduras de modo a deixar elas imóveis e completamente doloridas, Temari se sentiu excitada vendo Neji daquela forma.

_Quanto tempo até o próximo compromisso dele? – Ela sorriu travessa enquanto Shikamaru revirava os olhos.

_________________________________________________

Espero que gostem dessa nova história, que vai ser curta. Deixem aí o que vocês acharam eu realmente fico muito feliz quando vejo comentários. A tia manda beijos nos corações de vocês e avisa que volta daqui a 15 dias com capítulo novo.

27 de Fevereiro de 2021 às 22:15 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo 2 - Quebrado

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!