ganisher11 Mateus Ignácio

Monstros e caçadores, essa luta vem abalando a história há milhares de anos, mesmo nos dias atuais, ainda temos de lidar com horrendas criaturas que circundam pela escuridão da noite. Por sorte, temos poderosos guerreiros do nosso lado! Heróis que salvam o dia e se especializam derrotando monstros. Conheça a história de Ergen, que com certeza não é um desses heróis, mas certamente pode te ensinar como se remove sangue de medusa do carpete.


Horror Literatura monstro Para maiores de 18 apenas.

#horror #demonios #terror #fantasmas #sangue #violencia #vampiros #monstros #Limpeza
0
1.2mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Monstros, caçadores e a limpeza desse mundo.

Você já assistiu filmes de ficção? Daqueles onde há um grande super-herói e um monstro sendo derrotado, sabe? A não ser que você tenha passado alguns anos em uma caverna, provavelmente conhece alguma coisa do tipo.

Imagine que esse conceito foi transportado para o cotidiano, que agora existem monstros e heróis por aí, você sempre está a mercê de alguma tragédia "monstruosa" e somente um super-humano cheio de dotes absurdos poderia prolongar sua vida. Além disso, esses adversários lutam em árduas batalhas para estabelecer algum tipo de "razão" em cima um do outro. Os monstros querem derrotar os heróis para poderem sobreviver, e os heróis querem derrotar os monstros para impedir que a raça humana seja devorada. Incrível, não? Bem, minha realidade é muito parecida com isso... e não é tão incrível quanto parece.

Para que detalhes muito importantes não sejam perdidos, preciso voltar alguns bons anos no tempo, por volta do paleolítico. Desde essa era, quando utilizávamos de lanças e equipamentos para a caça mais básica possível, existiam eles, os monstros. Não há a necessidade de ser específico, já foram registrados os mais variados possíveis, desde bruxas, vampiros, lobisomens, Kelpies, Liches, fantasmas, cérberos, dragões, chupa-cabras, medusas, minotauros, krakens, demônios, hidras e muito mais. Claro que eles não surgiram todos na mesma época, sequer na mesma localidade, e assim como muitos animais, eles continuaram evoluindo na medida em que precisavam para continuar sobrevivendo.

Inicialmente, com um pequeno grupo de homens armados de simples lanças, seria possível derrotar um monstro, eles tinham pouco porte e suas habilidades físicas não seriam muito mais ameaçadoras do que um mamute, por exemplo. Contudo, a velocidade com que essas criaturas procriavam e alcançavam mutações entre si era avassaladora. Não demorou para que a humanidade se tornasse escrava desses seres, principalmente quando eles adquiriram inteligência.

Por muitos e muitos anos, a raça humana se escondeu, apenas correndo de sombra em sombra, tentando impedir que seus adversários a consumissem por completo. Nossas sociedades eram construídas em locais "seguros", fora do alcance dos mais poderosos monstros, e principalmente daqueles que foram os primeiros a adquirir inteligência, conhecidos popularmente como vampiros.
Desaparecimentos eram comuns, chacinas e aldeias inteiras sendo reduzidas a nada eram pesares que tínhamos de suportar. Haviam colônias inteiras de escravos e estoques humanos alimentícios para que as bestas saciassem sua sede por sangue. Era aceitar ou aceitar, não havia um acordo vantajoso, diálogo jamais seria aceito. Tamanho reino de terror deixou ecos até nos dias de hoje.

Em algum momento na história, a raça humana obteve sua primeira resposta ao seu maior oponente. Bem como as criaturas faziam, um humano evoluiu, trouxe novos horizontes para nossa pequena existência. Ele era chamado de "o campeão", o guerreiro que nascera com a marca "divina" em seu pulso. Apesar de não se saber muito sobre quem foi o primeiro nascido com a marca, muito especula-se que tenha nascido de uma família que teve gerações e gerações enfornadas nos estoques de sangue dos grandes condes vampiros.
Muito mais rápido, muito mais forte, muito mais tenaz e habilidoso que qualquer um, foi capaz de arrancar a cabeça de um dos mais fortes vampiros da época, assim decretando o início da era dos homens. A guerra que seguiu a partir da primeira morte de um vampiro por mãos humanas foi colossal, durando mais de 55 anos de puro derramamento de sangue. Eram exércitos inteiros de monstros contra toda a humanidade, essa que fora liderada por seu campeão. E mesmo que não tivessem força para causar danos significativos, o simples fato do campeão estar na guerra, já limpava todo o cenário e encorajava os guerreiros que ali estavam.

Deixando inúmeros descendentes, o campeão morreu no campo de batalha com uma idade extremamente avançada, que mesmo em seus últimos momentos, nunca deixou de proteger a raça humana. Dentro dos filhos e gerações que o campeão gerou, uma nova linha de humanos foi formada: os caçadores. Não eram tão poderosos quanto seu antecessor, mas tinham as capacidades físicas para arrebatar seus oponentes, salvar vidas e garantir segurança para as aldeias.

Muitos séculos se passam, um certo monstro chamado de "devorador" surge, com capacidades nunca antes vistas, possuía tanto poder e sede de sangue que mesmo colônias de monstros eram pulverizadas em seu caminho. Nesse ponto a história fica um pouco nebulosa, ninguém sabe ao certo como ele fora derrotado, tudo que se pode confirmar é que um novo campeão surgiu nessa época, e que junto de sua morte, a paz fora instaurada. Existem teorias quais dizem que o devorador na verdade era um agrupamento de monstros, que o devorador foi selado e não morto, ou até que o próprio campeão em si é a calamidade. Enfim, a quantidade de caçadores cresceu muito com o passar dos anos, e como seletivamente eles sobreviviam, ao passo de que os humanos comuns continuavam morrendo, a sociedade atual é composta por basicamente apenas caçadores. Todavia, os caçadores evoluíram após os monstros terem sua presença amenizada na história, assim, tornaram-se cada vez mais parecidos com humanos comuns.

Nos dias de hoje, cerca de 5% da população mundial tem genes caçadores ativos, os outros 95% não passam de meros humanos, mesmo que carreguem um pouco do campeão dentro de si. Não se sabe especificamente de quanto em quanto tempo um novo campeão vai surgir, contudo, no ano atual que estou vivendo, 2020, já temos um. Erm... bem, não sou eu, caso tenha essa curiosidade, pra falar a real, gosto de pensar que sou uma parte importante da sociedade mesmo assim. Se a vida fosse um mangá shounen, certamente estaria acompanhando o campeão enquanto ele retalha monstros e conquista garotas. Mas não é o meu caso. Pra chegar onde quero, preciso falar da OCB.

A Organização de caçadores bestiais(OCB) é uma instituição que cuida das tão temidas criaturas que podem assombrar seu dia. Bem como ela se encarrega de exterminar essas pragas, ainda conta com a divisão de limpeza, os grandiosos desesperados por dinheiro que não conseguiram se juntar ao batalhão da linha de frente. A maioria das pessoas esquece de levar em conta(ou sequer se esforça pra relevar) de um detalhe muito importante sobre as lutas de caçadores contra monstros que é, sem dúvidas, quem diabos faz a limpeza depois que a luta termina? Se o todo poderoso salvador da pátria atravessa um ogro gigante e o faz explodir para salvar o dia, como supostamente deveríamos limpar todo o sangue que vai sujar casas, edifícios, parques, comércios e até pessoas? Sem falar nos enormes pedaços de carne que podem pesar várias toneladas!

Eu, Ergen Ballister, sou um dos membros da divisão de limpeza, a classe de pessoas mais esquecida de toda a sociedade. Imagine ser um gari de entranhas de monstros. Esse é meu dia a dia.

.

.

.

"Ei, EI!! Ergen, levanta essa carcaça! Eles vão abrir o camburão agora mesmo."(Velhote).

"Ah, desculpe, eu estava perdido em alguns pensamentos... Vamos lá."(Ergen).

2 de Fevereiro de 2021 às 02:41 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Um dia como qualquer outro.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 24 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!