selenakmaiko Selena Maiko

RO-XO substantivo masculino I adjetivo 1. Mistério; 2. Magia; 3. Espiritualidade, místico. RO-SA substantivo feminino I adjetivo 1. Ingenuidade, inocência; 2. Ternura; 3. Romantismo.


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#especial-de-natal #natal #romance #GakuLuka #vocaloid
Conto
0
390 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

As lojas estavam lotadas de pessoas que deixaram comprar os presentes de seus entes queridos para o último minuto. Gakupo resolveu enfrentar a algazarra e comprar um presente especial para a sua amiga secreta.

Luka tinha um gosto peculiar, o que comprar para agradar a rosada? Gakupo entrou em todas as lojas daquela região e não achou nada que agradasse, até que resolveu sentar no banco da praça e ofendeu-se mentalmente por deixar comprar o presente da pessoa mais importante da sua vida para a véspera de natal.

Gakupo lamentava-se todos os dias por ter partido — mesmo inconscientemente — o coração da sua amada. Luka nunca mais falou com ele, ou lhe deu o mesmo olhar sincero de afeto. Gakupo ainda podia ouvir a última risada que deram juntos antes do fatídico acidente.
Gakupo não sabia como nem o porquê, mas Rin estava perto demais. Ele podia ouvir a respiração dos dois se misturarem e seus olhos olharam-na com ternura. Rin era apenas uma amiga, mas por alguma razão, sentia uma atração indecifrável em seus olhos. Quando percebeu, já estava com os lábios grudados nos da loira.

Ele separou-se, atônito.

De repente sentiu o seu coração apertar. Por que estava tão preocupado? Foi só um beijo, certo? Um beijo de amigos, isso! Porém, o leonino prendeu a respiração e sentiu seu coração parar de bater ao ver a reação aflita de uma certa rosada. Ele pôde ver as lágrimas caindo silenciosamente e ela virar-se para ir embora.

Se ele soubesse que seria a última vez que se falariam…

O Kamui fez uma careta. Não imaginara que ver o rosto angustiado de sua paquera lhe causaria tanto sofrimento. Desde aquele dia, ele sentiu um vazio, como se Luka levasse um pedaço de si junto com ela quando foi embora. O que não deixava de ser verdade…

A companhia da rosada fez muita falta nesses três anos distantes um do outro. Se alguém lhe dissesse alguns anos atrás que estaria sentindo um desejo incontrolável de estar perto da sua pequena, ele certamente riria. No entanto, era exatamente aquilo que estava acontecendo ali enquanto o rapaz de madeixas arroxeadas lutava contra os seus sentimentos.

Impaciente, ele tentou trazer à sua mente alguma ideia do que poderia dar para a Megurine. Então, de repente, a ideia surgiu, e ele sorriu vitorioso. Logo voltou a si, percebendo que começava a anoitecer, precisava correr para comprar logo o presente e ir para a casa de Miku, onde seria a festa de natal.

Começou a pensar, e se Luka não aparecesse na festa? Por que ficou tão chateado com esse pensamento? Gakupo viajou em seus pensamentos, lembrando dos momentos felizes que teve com a amada.

O primeiro dueto juntos foi de arrancar o fôlego! A alegria compartilhada quando Luka foi aprovada na faculdade de música! O primeiro beijo foi com certeza indescritível. Luka era a única pessoa que despertou o melhor lado do rapaz de olhos azulados. Desde que se viram pela primeira vez, sentiram uma forte ligação.

Ansioso para entregar logo o seu presente, Gakupo correu para a casa da Miku, que ficou feliz em atendê-lo quando o mais velho tocou a campainha.

— Gakupo-kun! Você veio! — a hatsune cumprimentou o amigo com entusiasmo. — Venha! Logo a brincadeira irá começar! — Ela o puxa pelo braço, convidando-o a sentar perto dos outros companheiros: Kaito, Rin, Len, Gumi, Meiko… mas sentiu um nó na garganta ao não encontrar a sua rosada.

De repente, tudo perdeu o brilho, e ele sentiu o colorido ficar cinza pouco a pouco. Luka despertava a chama viva que emanava dentro dele, sem ela, sua vida ficou completamente pacata.

— Vamos começar a brincadeira! — Rin gritou em êxtase!

O Kamui não ficou tão entusiasmado. Não ver a capricorniana realmente mexeu consigo.

— Já que o Gakupo-kun foi o último a chegar, nada mais justo que ele comece o jogo!

Todos concordaram com a cabeça. Gakupo entrou em pânico.

— N-Não, eu…

Mal terminou de falar quando a campainha ressoou pelos ouvidos de todos. Quando Kaito atendeu, o coração de Gakupo falhou uma batida. Era ela! A pessoa que atormentava os seus sonhos todas as noites e o levava ao delírio de prazer! A pessoa que daria de tudo para ouvir a risada e ver a voz angelical novamente. A pessoa que ele insensivelmente desprezou. Mas que agora estava disposto a reatar novamente… Luka!

— Desculpem o atraso, galera! — Os olhos dela desviam para uma certa pessoa de cabelos arroxeados sentada no meio da sala. Ela rapidamente desviou o olhar

— Gakupo-kun! — O rapaz saiu do transe ao perceber os estalos repetidos de Len em seu rosto.

— Oi? Sim, me desculpe.

— Vá entregar o presente do seu amigo secreto!

Ele levantou-se um pouco aturdido pelos pensamentos repentinos e foi para perto da árvore de natal, segurando dois embrulhos com doçura. O leonino corou um pouco e disse, vacilante:

— Essa pessoa é tão especial para mim… que ao invés de um, darei dois presentes! — Os cochichos começaram. Todos estavam na expectativa de saber quem era o amigo felizardo (ou amiga!). — Essa pessoa me fez ver o mundo de outra forma… — Ele apertou os presentes, sorrindo. — Eu não sou digno da amizade dela, a magoei tantas vezes que sinto minha garganta sufocar só de lembrar. Eu estou disposto a tentar novamente, melhor dessa vez! Eu me arrependo terrivelmente do passado, mas sei que quero passar o meu presente e o meu futuro ao seu lado. O roxo e o rosa são cores próximas. O primeiro representa o mistério e a espiritualidade. O segundo, a ternura e a ingenuidade. Poderiam duas cores tão diferentes aproximar-se com o espírito natalino? Eu sei que eu quero tentar…

— Eu também te amo, Gakupo! — A Miku abriu os braços de modo infantil, sorrindo brincalhona. Todos caíram na gargalhada.

— Minha amiga secreta é única, especial, e eu prometo que não vou largá-la novamente. Nunca mais… — Ele fez a promessa olhando fixamente para Luka com o semblante sério.

— Pelos deuses, sou eu! — Luka diz em alto e bom som, fazendo Gakupo sorrir-lhe ternamente.

Ela levanta e pega o presente das mãos de Gakupo sem saber exatamente o que pensar. Quando ela abre o primeiro embrulho, ela dá um pulo. Era um novo fone preto que Luka pediu para o leonino comprar quando eles ainda estavam se conhecendo! O segundo embrulho era uma caneca com metade de um coração, dentro estava escrito “Luka”. Então ela olhou para Gakupo, incrédula, enquanto o Kamui segurava a outra caneca onde estava escrito “Gakupo” com a mão.

— E-Eu não sei o que pensar, Gakupo-kun…

— Então não pense! — Ele sorriu e segurou nas mãos da rosada com ternura. — Você quer tentar de novo? Um futuro comigo? Nós dois juntos?

Os companheiros de sala sorriram divertidos. Já estava na hora!

— Eu não sei…

— Por favor, Luka-chan, você precisa confiar em mim. Você sabe que eu sempre vou te amar e te proteger. Demorei muito tempo para perceber nossos sentimentos, mas agora que percebi, quero reatar as coisas antes que seja tarde demais! Eu te amo, Luka-chan… Me desculpe por perceber isso tão tarde e te decepcionar…

A Megurine olhou o rapaz de cima a baixo para procurar qualquer vestígio de mentira. Qualquer detalhe indicando que ele a machucaria novamente. Mas ela não encontrou. Ele estava sendo completamente sincero.

Sem aguentar mais, a rosada tomou seus lábios em um beijo inesperado, arrancando um grito de alegria de todos.

— Eu te amo, Gakupo-kun! Por favor fique comigo…

Ele colocou a mão em sua cintura, trazendo-a para mais perto.

— Sempre! É uma promessa… — Ele piscou para ela e beijou a ponta do seu nariz com ternura, rindo divertido logo em seguida enquanto a trazia para se sentar no meio da sala com ele.

— Miku, agora você!

A Hatsune falava animadamente sobre o seu amigo ou amiga secreta, enquanto Gakupo abraçava Luka pela cintura, colando seu corpo ao dela. Eles riam do drama e suspense da amiga.

— Feliz natal, Luka-chan!

— Feliz natal, Gakupo-kun!


T

H

E


E

N

D

.

.

.

23 de Janeiro de 2021 às 12:04 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Fim

Conheça o autor

Selena Maiko 🇧🇷🇯🇵 Brasileira de coração japonês. 🤐 Selena K Maiko é meu pseudônimo; 🚫 Não tenho descendência nipônica; 💖 Escrevo fantasia e drama; 👑 Evangélica, 18 anos.

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~