roberto-ornelas1608100811 Roberto Ornelas

Um conto real, uma paixão intensa, um amor proibido, uma semente gerada


Conto Todo o público.

#amor #sexo #sensual #paixão #sedução #mulher #visão #Olhar
Conto
0
2.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Seu Olhar



Seu Olhar


O seu olhar, o meu desejo era seu olhar.

Eu a desejei desde a primeira vez que a vi, foi paixão a primeira vista, um desejo incontrolável e arrebatador, que dava calafrios, uma excitação nunca sentido por uma mulher, parecia um adolescente com todo vigor, apesar dos quarenta e dois anos, era um adolescente no cio, querendo acasalar a qualquer custo.


Passando por mim, um simples admirador.

Ela estava linda, com roupas ousadas e coladas ao corpo, provocante, deixando a imaginação fluir em meus desejos obscenos, seus cabelos negros soltos ao vento, suas unhas bem feitas denunciavam uma tigresa pronta para agir, que deixaria sua presa a seus pés, sem energia, esgotada em seu belo prazer. Com um andar provocante e sensual ia tirando suspiros dos homens ao seu redor, mesmo aqueles mais fieis… Mais conservadores.


A inveja feminina desprezada pela sedutora mulher.

As mulheres a olhava com inveja e/ou certo desprezo, quase mortal. Eu não conseguia disfarçar meu deslumbramento e minha euforia perante aquela fêmea sedutora, que exalava seu perfume intimo no ar, ela estava pronta para o galope rumo ao pódio, à glória, o êxtase sexual.

A dança sensual desfilada em passos firmes.

Que beleza contagiante pensei, como era lindo vê-la passar, ou melhor, desfilar, distribuindo juventude e sensualidade, com sua cor de jambo maduro para ser saboreada, minha morena linda. Rosto de anjo, mais com um sorriso malicioso e o olhar do pecado.


O corpo do pecado

Corpo bem distribuído, peitos medianos, uma bunda roliça e empinada, discreta, mais não menos desejada, que certamente bailaria a cada estocada, galopando em seu dorso, seguro e preso aos seus cabelos negros.

Eu sonhava acordado, que delicia de pecado.


Eu a olhava insistentemente, quase a comendo com os olhos, mas ela evitava o contato visual desde o primeiro momento, algo a incomodava, mais eu não sabia o que era, talvez pela sua timidez, apesar te todos os seus dotes e segurança, algo mexia com ela, talvez temendo este olhar.


Finalmente encontro de nossos olhares, o pecado surgiu.

Ela previa as consequências do encontro dos seus olhos com os meus, que certamente expressariam todos os meus pensamentos obscenos de desejo. Dizendo eu quero você neguinha, quero possuí-la, você será minha, conhecer suas profundezas do prazer. E seus olhos enfim me encontrou, brilhava de desejos e cumplicidades, a paixão era visível, o pecado já era previsto, a paixão foi inevitável.


Meus pensamentos em busca do nosso passado.

Eu ainda consigo ouvi o seu gargalhar, o seu sorriso inconfundível, suas gargalhadas às vezes quase espalhafatosas que fascinava, me conquistava mais e mais, me tornando criança ao seu lado, que felicidade, ainda consigo ver o brilhar dos seus olhos, consigo ouvir o som de sua voz rouca no meu solitário silêncio, suas risadas ainda ecoam em meus ouvidos, eu sorriu também nestes lembranças, misturados aos suspiros de prazer, amor, paixão, com sua voz rasgada que me fascinava nas nossas conversas, sempre sinceras e cheias de paixão, às vezes um tanto infantis, mas sempre importantes e fazia toda diferença, era o auge da paixão.

Minha mente viaja em busca de prazer.

Eu ainda consigo vê seus olhos negros, brilhando de paixão, e o seu sorriso maliciosamente pelo canto dos lábios, quando passava ao meu lado. Ainda consigo imaginar o seu andar sensual e provocante, quase me tirando a paz, me excitando, eu morrendo de ciúmes do que não era realmente meu, nunca imaginei que fosse, até duvidei desta condição.


Relembrar é inevitável, pensar é sofrer.

Eu ainda sinto seu corpo macio, tremulo e quente, só é fechar meus olhos, simples, feche os seus agora, sentir sua pele morena por natureza junto ao meu, quase entro em êxtase, seu perfume natural me sufocava, estávamos ardendo de paixão e desejo, era só olhar.


Eu nem sonhava te amar daquele jeito… Mas amei em êxtase.


Penso que continuarei amando, sempre.


"Quando a saudade atraca no meu coração, eu embarco nas melhores lembranças e sou feliz outra vez."

Roberto Ornelas

15 de Janeiro de 2021 às 10:13 1 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

Roberto Ornelas Sou um escritor amador, adoro contos, escrevo por hobby. Minha página Facebook/Contos/Livros https://www.facebook.com/robertoornelasmeusebooks http://payhip.com/b/pkjc Paixão Animal (Livro Digital em PDF) http://payhip.com/b/48ya A Virgem do Manguezal (Livro Digital em PDF) http://payhip.com/b/efG4 Traição Trocada (Livro Digital em PDF) http://payhip.com/b/9Kos A Potranca Negra a Galope (Livro Digital em PDF) Roberto Ornelas

Comente algo

Publique!
Arnaldo Zampieri Arnaldo Zampieri
Adorei o estilo da escrita! Vou sempre acompanhar
January 15, 2021, 22:53
~